Ascensão de um Deus 225

/Ascensão de um Deus 225
Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capitulo

Autor: Calebe Piccoli Camargo | Revisor: Stromkirk

Capítulo 225 – A Segunda Rodada

Alguns minutos depois e a primeira rodada finalmente teve o seu fim.

Então, após meia hora, Lin Feng anunciou o início da segunda rodada, onde os cinquenta participantes restantes competiriam entre si e assim por diante.

Le Chang havia vencido seu duelo, então estava entre o grupo.

Todavia, ele se manteve afastado, sempre sentado em posição de lótus e de olhos fechados.

Uma boa parte, tanto dos competidores como dos espectadores, o achava arrogante, afinal, quem não prestaria atenção no duelo dos jovens gênios.

Todavia, ninguém queria deliberadamente ofender tal figura, no fim ele era neto de Lin Yang, um poderoso cultivador no Dao Lendário.

Entretanto, entre estes olhares havia alguns especiais.

Min Jia o olhava com grande animação e seus olhos brilhavam visivelmente.

Além de Lin Bo, Min Jia era a única que sabia os planos de Le Chang e ela o havia ajudado de várias formas durante esses meses que se passaram.

Ela e Le Chang haviam feito grandes preparativos, ela estava realmente assombrada com a capacidade lógica dele, cada detalhe parecia ter sido pensado e mesmo um período de anos foi colocado em suas variáveis.

Ela também sabia que Ca Le e Le Chang eram a mesma pessoa, sendo assim, Ca Le era alguém com uma Habilidade assombrosa na Alquimia, já Le Chang era um profundo conhecedor da Arte de Matrizes, não obstante, ele ainda era versado na Forja e seu talento no Caminho Marcial era um ponto fora da curva em comparação com os de sua idade.

Ela estava encantada.

Outro olhar era o de sua irmã, Min Lei, ela observava Le Chang com curiosidade.

Ela tinha 75% de certeza de que Ca Le e o jovem a sua frente eram a mesma pessoa, mas isso seria algo surreal, além disso, ela percebeu os olhares de sua irmã e suas mudanças de expressão, ela sabia que a menina falava com o jovem através de seus Sentidos Divinos.

*******************************************

Lin Mei, tia-avó de Le Chang, também o fitava.

Seus olhos eram como de uma antiga serpente, prestes a dar o bote.

Sendo alguém perto do Pico do Dao Lendário, sua força era algo a ser respeitado, seu conhecimento e experiências adquiridas a transformavam em uma eximia manipuladora.

Afinal ela havia forçado dois Supremos Senhores a matar a esposa de seu pai, sua mãe.

Tudo isso para fragilizar seu pai e forçar uma guerra de proporções épicas, na esperança de que seu progenitor morresse.

Porém, ela não esperava que seu pai fosse tão poderoso.

Lin Cai sozinho combateu os dois Supremos Senhores dos Clãs Min e Zong e realmente os afastou.

Depois disso sobre sua tutela, ele iniciou uma opressão colossal sobre os dois Clãs, guerras estouraram em todos os lugares, mortes, rios de sangue, incontáveis cultivadores morreram de ambos os lados.

Todavia o Clã Lin estava realmente com uma mão superior, a intervenção dos outros Supremos Senhores não foi para ajudar o Clã Lin, mas para salvar o Clã Min e Clã Zong de sua completa destruição, afinal a perda de dois Supremos Senhores causaria grande impacto sobre o Planeta.

Lin Cai ficou enfurecido, mas mesmo ele não podia se opor a uma aliança de vários poderes, sendo assim, ele recuou, mas jamais esqueceu esse rancor.

**************************************

Lin Yang também observava seu neto, ele estava cheio de orgulho, mas de preocupação.

Ele não era ingênuo e sabia que várias pessoas se moveriam para tirar a vida de Le Chang, infelizmente ele não podia pessoalmente se mover e proteger o garoto.

No fim, ele tinha grandes responsabilidades no Clã Lin e não poderia largar tudo para ajudar uma pessoa só, além disso, era melhor assim. Ele já havia notado o olhar de sua irmã para o jovem, então ele sabia que se ele se moveu pessoalmente ela também se moveria e os problemas seriam ainda piores.

Dessa forma, ele decidiu ficar tranquilo e observando ao longe.

**********************************

“Irmão, você está bem?” – Lin Tian.

“Eu estou!” – Lin Kang.

“O que ele falou para você?” – Lin Tian.

“Na… Nada… Esquece isso…” – Lin Kang.

Lin Tian ficou surpreso com o seu irmão, ele sempre tinha sido o epitome do orgulho e da força.

Seu peito sempre estufado e seu rosto brilhava como um Rei diante de seus súditos.

Todavia, desde que ele desceu do Palco, quando Le Chang havia olhado para ele, algo mudou.

O rosto de seu irmão só apresentava seriedade, algo que ele nunca havia demonstrado.

Mal sabia ele que dentro da mente de Lin Kang a imagem dos olhos de Le Chang ficara gravada como ferro quente em seu cérebro.

Aquele olhar era como se sentar à beira de um precipício, onde nem mesmo a luz mais forte encontrava o fim, era uma sensação de desamparo e um medo inexplicável.

Pela primeira vez em sua vida Lin Kang sentiu que encontrou alguém que realmente o colocou em perigo, alguém que poderia fazer não só sua mente, mas seu corpo vacilar.

Sendo assim, seu rosto sério era de alguém preocupado e pensando em mil formas de se livrar do garoto, várias ideias passaram por sua mente, mas nenhuma parecia ser boa o suficiente, dependendo o que ele fez, a ira de Le Chang poderia ser levada ao máximo e ele não entendia o porquê, mas sentia que nem mesmo sua mãe poderia segurar a raiva e ódio presentes naquele olhar.

O tempo passou e a angustia cresceu, todavia, ele ainda era um cultivador e com o tempo sua mente foi se acalmando, se preparando para enfrentar seus próximos duelos.

*******************************

“Muito bem! A Segunda Rodada vai começar!! Todos subam ao palco e peguem seus novos números!” – Lin An.

Rapidamente todos fizeram uma grande fila e um por um foi pegando um medalhão com um número entalhado no objeto.

Le Chang pegou o número vinte.

Então, sem muita demora, Lin Feng começou a chamar os primeiros Duelos.

“Número 15 e 34!! Um passo à frente!!” – Lin Feng.

Rapidamente, de um lado subiu Lin Kang e de outro Lin Tian, para a surpresa dos dois, ambos teriam que lutar.

“Eu me rendo!!” – Lin Tian.

Lin Kang já esperava isso, na realidade tinha sido ordem de sua mãe.

Se ambos se encontrassem, Lin Tian deveria se render, afinal Lin Kang era mais forte e tinha maiores chances de ganhar os Duelos de Batalhas.

Foi algo esperado por muitos, mas alguns ainda gostariam de ver o duelo entre os irmãos, todavia, o show deveria continuar.

“Número 20 e Número 22!! Subam ao Palco!!” – Lin Feng.

Le Chang rapidamente subiu ao palco, enquanto do outro lado outro jovem subia, ele foi aquele que havia ganho a Área de Forja.

Ele tinha trinta e três anos, seu corpo era musculoso e em suas costas jazia um imenso Machado de Batalha, uma Arma Santificada de Nove Refinamentos.

E seu cultivo estava no Meio do 1º Grau do Dao da Alma.

Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capitulo
Contribua com o novo site da Saikai Scan
By | 2017-11-16T10:47:02+00:00 16/11/2017 as 10:47|Combo|14 Comments

About the Author:

Ascensao

Minhas paixões são Filosofia, Sociologia, Física, Matemática, Medicina, Engenharia e Ascensão.

  • Davi Rhodis

    Isso começa a cagar nas calças Lin Kang…

  • Israel Souza

    Carai mano então foi lin mei que matou a própria mãe que mulher desgraçada

  • Lucas

    Obrigado pelo cap!!

  • Think

    Quero Só Vê o Le Chang Arebentar o Lin Kang Literalmente!!

  • Janailson Barbosa Granja

    Obrigado pelo capítulo

  • Mestre Kame hentay sexy

    Po a mulher queria matar o pai a mãe so pra ir no baile dos orfãos, quem tem uma familia dessa nem precisa de inimigo, ai o veio pira é quer matar todo mundo

  • rafael1295

    Peraí o cara fez uma arma de dez refinamentos na competição de forja e usa uma de nove?Porque ele não faz uma de dez pra ele?

    • Beto Júnior

      Le Chang fez armas de 12 refinamentos para vender e ainda assim usa uma arma arma com 4 refinamentos, imagino que tem algo a ver com cultivo para usar o pleno potencial da arma e seus refinamentos algo assim, tem tem arma mais forte, mais sim a ideal.

      • Calebe

        Isso ai, muito bem explicado.

      • Rafael Arcanjo

        Ou ainda com a besta selada na arma, afinidade com o atributo e as transformações

  • Ruivo

    vlw pelo cap <3

  • Rafael Arcanjo

    Tô achando que essa Lin Mei foi baseada na Suzane Richthofen

    • Calebe

      ashdiuashdiashd

  • Andre dragneel

    Obrigado pelo capitulo !