Desvendando o Dao 05 - Afinal, Cantonês ou Mandarim? Simplificado ou Tradicional?

Desvendando o Dao 05 - Afinal, Cantonês ou Mandarim? Simplificado ou Tradicional?

Fala galerinha!

Mais uma quarta-feira e mais um Desvendando o Dao!! Hoje vou trazer algo um pouco menor por falta de tempo mesmo, mas até mesmo eu tinha curiosidade sobre esse assunto. Como funcionam as línguas na China?

Nós estamos acostumados a ver cantonês e mandarim (pelo menos eu conhecia basicamente esses dois) porque são os que apareceram com mais frequência nos filmes de artes marciais que ficaram famosos no ocidente. Mas, na verdade, o chinês é uma língua que pode ser dividida entre escrita e fala. Como a China é um país muito grande e muito antigo, o chinês falado é algo que tem inúmeros dialetos, então dentro de uma própria forma, como o cantonês, existem vários dialetos de cidades que às vezes não estão nem uma hora de distância da outra. Como o chinês é uma língua extremamente fonética, uma pequena variação na entoação de uma palavra pode produzir uma palavra completamente diferente ou dar um sentido diferente para a sua frase.

Tudo isso parece muito confuso, não é? E é muito mesmo. Então vou tentar sistematizar um pouco. O Mandarim é a língua “oficial” da China. Ele é o ensinado nas escolas e utilizado pelo governo. Ele foi baseado do dialeto falado em Beijing e só recentemente foi padronizado. Por esse motivo, muitos chineses “falam” mandarim, mas devido aos dialetos por toda China, esse mandarin muitas vezes é inteligível mesmo entre dois chineses de cidades diferentes. Como falei, o cantonês é apenas um dos dialetos chineses e não quer dizer que ele seja um dos mais importantes por ser famoso no ocidente. A sua fama se deu simplesmente porque os filmes eram produzido em Hong Kong, uma região que fala cantonês, e se popularizou no ocidente junto com a fama dos filmes. Como o mandarim é a língua oficial da China, estes filmes vinham para o ocidente com duas dublagens, cantonês e mandarim, e isso que ficou conhecido como chinês no ocidente.

Mas aí você pode perguntar, mas por que Luís está falando do que os chineses falam? Não tem nada a ver com as novels! Estou chegando lá, jovem gafanhoto. Primeiro, eu falei que o chinês é dividido entre fala e escrita. Agora que já abordei sobre a fala, vamos falar da escrita, que é o que importa para as novels. Para vocês amantes das línguas que talvez tenham interesse em aprender chinês para ler suas novels e não ficar esperando ninguém, você já deve ter se deparado com o tal chinês simplificado e tradicional e ficou confuso sobre qual deve aprender. Bom, a resposta mais curta é, as novels online são escritas em chinês simplificado, na verdade, a maior parte da produção escrita na China atualmente é chinês simplificado. Pode até existir algumas novels que são escritas no tradicional, mas a maioria das novels populares utilizam o simplificado e o motivo é bastante simples. A china sempre foi um país enorme e rural, então quando o partido socialista tomou conta da China, eles pegaram um país extremamente agrário e analfabeto. Para aumentar a taxa a alfabetização da China, eles padronização a escrita chinesa e criaram o chinês simplificado. Em outras palavras, a diferença entre o chinês simplificado e o chinês tradicional é basicamente uma diferença de fonte. A maioria dos chineses aprende o simplificado na escola e não consegue ler o chinês tradicional, mas para aqueles mais educados, a diferença entre o simplificado e tradicional é algo fácil de se superar. Não existe diferença na escrita entre mandarin, cantonês ou qualquer outro dialeto, por isso todo chinês consegue se entender na escrita, mas isso nem sempre é verdade na fala.

Não acho que é algo tão absurdo de se pensar quando no Brasil nós podemos ter a mesma situação, nós falamos o mesmo português, mas se colocarmos um nordestino com uma pessoa do sul para conversar com todo o sotaque e regionalismos de ambos, eles também não vão conseguir se entender.

Por hoje é isso, obrigado à todos que acompanham e até a semana que vem. Boa leitura e continuem cultivando!

Por Luis Gimenes | 13/11/2019 às 12:32 | 5 Comentários
Compartilhe: