CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 73 - A História do Clã Étherion

A Guerra dos Nove Mundos (GNM)

Capítulo 73 - A História do Clã Étherion

Autor: Maurício Argôlo | Revisão: Luis Gimenes, Bru, SolidSnake

Skar terminou de dar um gole no chá e começou a falar: “A Seita Penas do Caos, bem como todos os clãs que são subsidiários a ela, está estabelecida na região nordeste do Continente do Céu Divino. Inicialmente, esta era uma região inabitada, ninguém queria viver aqui por conta dos perigos e dos gastos que teriam para sobreviver, que seriam muito maiores que seus lucros.

Vários acreditavam que esta era uma terra amaldiçoada e que nada que tentassem produzir aqui daria certo. Isso fez com que a maioria dos cultivadores que desbravavam o mundo fossem na direção de outras regiões e se esquecessem completamente de desbravar o nordeste.

Em um fatídico dia, um homem sem sobrenome foi julgado no Sul, a mais rica região do Continente do Céu Divino. Ele não tinha família e foi abandonado quando ainda era um bebê, Ninguém sabia seu sobrenome e por isso ele era chamado somente de Hobby. Para escapar da morte, Hobby fugiu junto com outros sentenciados a morte para a região nordeste. As grandes Seitas do Sul ficaram indignadas com isso e, temendo que aquele ato se tornasse fonte de inspiração para outros condenados, enviou uma tropa de guarda para caçá-los.

Foi neste momento que o destino da região nordeste começou a mudar. Vários meses se passaram desde a perseguição por Hobby e seus amigos, mas nenhuma pista deles foi encontrada. Depois de tanto tempo, Hobby começou a ficar mais íntimo do local e começou a entrar cada vez mais no território.

Em um determinado dia, Hobby encontrou uma área onde percebeu que a energia celestial era extremamente abundante. Ao explorar mais a área, ele achou uma caverna e, dentro desta caverna, havia um material azulado parecido com uma safira, um item bastante conhecido por Hobby. Aquela era uma mina de Étherion.

O Étherion era, e ainda é, um material muito raro. Ele é a condensação da energia celestial que corre pelas Veias Divinas da Terra. Essas Veias Divinas são oriundas de um Núcleo Divino. Ou seja, o Núcleo Divino absorve a energia celestial e a processa com 100% de aproveitamento. Depois disso, faz a energia processada circular pelas Veias Divinas que finalmente dão origem ao Étherion e ,quanto maior o Núcleo Divino, mais velho ele é e, quanto mais velho, mais Étherion consegue formar.

Hobby percebeu a riqueza que ele tinha encontrado e, junto com os fugitivos que foram com ele, formou ali uma aldeia e por conta da mina ele adotou para si o sobrenome Étherion. A aldeia cresceu rapidamente e Hobby percebeu a necessidade de formar uma vila, junto com a vila ele fundou o Clã Étherion. Ele foi o primeiro Étherion da história e o primeiro Patriarca do Clã Étherion.

A notícia do Étherion encontrado no nordeste logo percorreu o continente e isso fez a ganância das diversas seitas voltarem seus olhos para a região, até então esquecida. Guerras começaram a ser travadas, pedaços de terra começaram a ser reclamados como posse de alguém, até mesmo Seitas e potências de outros continentes começaram a imigrar para aproveitar a oportunidade de possuir um pedaço de terra com potencial para produzir Étherion, este é um dos motivos de nosso continente ter Clãs com nomes tão distintos e diferentes. Nós possuímos a maior diversidade cultural do mundo por conta da imigração desta época.

Hobby precisou fazer alianças para conseguir sobreviver àquela intensa guerra por poder e terra. Alianças foram formadas e seitas foram criadas nesta região, uma delas foi a Seita Penas do Caos. Nosso primeiro patriarca também é uma incógnita, ele surgiu do nada e não era de nenhuma seita, clã, vila conhecida. Ninguém sabia de onde ele realmente veio. O que todos sabiam era que seu sobrenome era Pendragon”.

Quando Sagwa ouviu aquilo ,um tremor percorreu seu corpo. As três linhagens dentro dela se agitaram com a menção daquele nome. Ela sentia como se aquele fosse um nome querido para ela.

Skar percebeu o tremor repentino de Sagwa, mas para ele era somente emoção pela história que estava ouvindo pela primeira vez, então continuou a contar a história: “Ele era muito forte e mudou todo o ritmo da guerra pela terra. Em pouco tempo, conquistou vários territórios que possuíam minas de Étherion e as outras Seitas não conseguiam fazer nada. A força que ele demonstrava era avassaladora e isso permitiu que a Seita Penas do Caos, bem como todos os Clãs que faziam parte da aliança, alcançassem um novo patamar de poder. Desenvolvemos rapidamente e começamos a conquistar nosso local no mundo.

Mas depois de muitos anos de ascensão, infelizmente, a sorte da Seita começou a mudar. Vários Núcleos Divinos começaram a morrer e as várias minas se foram com eles. Sem a riqueza do Étherion, o crescimento da Seita Penas do Caos estagnou e os inimigos aproveitaram este momento para suprimi-la.

Os anos se passaram e a reserva de Étherion da Seita finalmente terminou, ficamos dependentes da compra de Éhterion de outras potências, nossa dívida começou a aumentar rapidamente. Começamos a ficar dependentes e, para piorar a situação, o Patriarca da Seita estava em seus últimos dias de vida.

Hobby Étherion acabou morto em uma batalha contra uma seita inimiga, vários dos melhores artistas marciais da seita morreram junto com ele e vários morreram em outras batalhas. O número de gênios que conseguimos dar origem era muito pequeno e a partir deste ponto começamos a regredir. Se não fosse pelo quarto patriarca, a seita iria ser extinta, ele foi um gênio que apareceu e conseguiu frear a supressão que estávamos passando. Conseguiu encontrar reinos dimensionais de onde conseguimos captar recursos e um pouco de Étherion, mas como as idas a estes reinos é limitada, ainda não é a mesma coisa que ter uma mina própria igual as grandes Seitas têm.

Como o Étherion do território da Seita Penas do Caos acabou, a concentração de energia celestial também diminuiu bastante. É preciso lembrar que o Núcleo Divino absorve a energia celestial e por conta disto nos locais que eles existem a energia celestial é ainda mais abundante. Por conta disto, as bestas selvagens absorvem menos energia celestial e por isso elas não conseguem energia celestial suficiente para condensar os Cristais Celestias. Esta é a resposta para sua pergunta Sagwa.

Os cristais que eu lhes dei foram encontrados dentro do reino dimensional. Este é um tipo de recurso que conseguimos obter ao explorá-lo”.

As coisas começaram a se iluminar na cabeça de Sagwa, mas ela ainda não entendia a importância dada ao Étherion. “Mestre, por que o Étherion é tão importante? Se ele tem energia celestial, os cristais celestiais também tem. Então por que ele é mais importante?”.

Skar olhou para ela e respondeu pacientemente: “Porque nossas matrizes, as entradas dos reinos dimensionais, nossos itens mágicos, tudo utiliza o Étherion como combustível. O Étherion é utilizado mais como combustível que como item para cultivo. Isso se dá porque, além dos fatos que comentei anteriormente, nenhum cultivador consegue absorver nem a da metade da energia continua num pedaço pequeno de Étherion. Isso porque,infelizmente, mais ou menos 70% da energia se dispersa durante a absorção. É melhor usar os cristais celestiais para o cultivo”.

“A matriz de simulação utiliza Etherion?” - Sagwa perguntou.

“Sim… E muito. É por isso que os discípulos tem um limite mensal para utilizar as matrizes.”

“Mas mestre, então de onde vem os recursos para que possamos utilizar tanto as matrizes?”

“Da minha riqueza particular.” Skar falou sem pestanejar. “Vocês são minhas discípulas, enquanto vocês demonstrarem interesse e força de vontade eu irei proporcionar os melhores recursos para que vocês possam cultivar”.

Quando ouviu aquilo, o coração de Sagwa e Yumi se afundou em uma mistura de emoções. Saber que Skar estava gastando um material tão raro para nutri-las as fizeram sentir ainda mais afeto por ele.

“Mestre, nós nunca nos esqueceremos desse favor.” - Yumi falou enquanto se curvava levemente em sinal de respeito a Skar.

Sagwa também se curvou levemente, mas sua mente estava longe. ‘Se o Étherion do território da Seita terminou então como as bestas perto da minha vila possuíam cristais Celestiais? Será que há outra forma de acúmulo de Energia Celestial?’

“Sagwa, Yumi… Por que vocês querem trilhar o caminho marcial?” - Skar perguntou do nada.

Aquela perguntou pegou Sagwa e Yumi de surpresa, elas não imaginavam que Skar fosse perguntar isso agora. Inicialmente, ambas ficaram quietas como se estivessem tendo uma retrospectiva de tudo que viveram até agora.

Sagwa foi a primeira a responder, ela olhou para Skar, apertou os punhos e falou: “Eu quero alcançar o ápice, eu quero ditar a forma que morrerei e para isso eu quero alcançar o ápice do cultivo”.

Skar deu um leve sorriso de canto de boca e falou: “E como você pretende fazer isso?”

“Treinando e cultivando todos os dias da minha vida.” - Sagwa respondeu.

“Mas e as dificuldades?” - Skar falo com um tom sério.

“Eu irei passar por cima delas como um dragão que sobe aos céus.”

Neste momento, Skar olhou para Yumi. Ela corou e falou: “Eu pretendo trilhar o caminho marcial até o fim.”

“Por que?” - Skar perguntou.

“Porque a Sagwa vai trilhar este caminho e eu irei junto dela.”

“E como você pretende caminhar junto com a Sagwa se você enfrenta dificuldades diferentes da dela?”

Os olhos de Yumi brilharam com uma determinação nunca antes vista por Skar. Naquele momento, a voz dela ficou mais séria e seu semblante era solene: “Eu irei transformar em pó de gelo cada dificuldade, cada inimigo, cada besta demoníaca de alto nível que ousar se pôr em nosso caminho.” - Ela apertou os punhos quando a temperatura do ambiente começou a mudar de leve.

Skar sorriu de canto de boca: “Este é um bom início, mas isso só se tornará realidade com ações. Sempre tenham em mente a decisão e o porquê desta decisão que vocês tomaram. E, acima de tudo, além de cultivar sua forma, cultivem sua força de vontade. A cada nova dificuldade sua força de vontade será moldada.

A diferença entre os gênios e os medíocres é a força de vontade para superar as dificuldades do caminho marcial. Lembrem-se que, nesta jornada, vocês terão os céus como obstáculos, trilhar o caminho marcial é lutar contra os céus e as leis da vida. Agora vão, cultivem e preparem-se para irem para a Matriz de Simulação no Modo Classificação. E lembrem-se, o treino ainda não terminou”.

“Sim, mestre.” - As três garotas falaram ao mesmo tempo.

“Mestre, antes de sairmos, a discipula gostaria de relatar algo.” - Sawa falou.

“Sim, diga…” - Skar não sabia o porque, mas ele sentia que a próxima revelação de Sagwa seria ainda mais chocante que a revelação de tempo de cultivo dela.

“O senhor fez tanto por nós e não seria justo a discípula não lhe contar isso. E-eu possuo afinidade elemental com fogo…” - Naquele momento Sagwa parou de falar sem saber como pronunciar as próximas palavras.

Skar começou a sair do sério, ele já sabia disso, era um tipo de insulto a racionalidade dele ela falar isso agora, quando ele ia falar algo Sagwa continuou.

“Eu possuo afinidade elemental com o Fogo, a Água e o Raio.”

Quando ouviu aquilo, Skar ficou pasmo. Ele simplesmente não conseguia acreditar no que estava ouvindo. Sagwa pareceu ler os pensamentos dele e pegou um Topázio Elemental de seu anel espacial.

Ela segurou o Topázio Elemental na palma da mão e enviou seu prana para ele. Logo, o Cristal se iluminou de uma cor Avermelhada, depois uma cor Azul e por ultimo Amarelo.

“Afinidade Elemental Tripla…” - Foram as únicas palavras que Skar conseguiu pronunciar.

Por Luis Gimenes | 30/12/17 às 01:00 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Sobrenatural, Wuxia, Xianxia, Xuanhuan, Protagonismo Feminino, Romance, Brasileira