CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 84 - Mais um Anel Espiritual

A Guerra dos Nove Mundos (GNM)

Capítulo 84 - Mais um Anel Espiritual

Autor: Maurício Argôlo | Revisão: Luis Gimenes, Bru, SolidSnake

O leilão continuou e a apresentadora trouxe um novo item para ser leiloado. Sagwa voltou para dentro da Sala Vip e se sentou em um dos assentos, foi nesse momento que percebeu o olhar de espanto de todos. Até Saladin e Miah pararam de comer e estavam completamente abismados.

Mesmo Yumi estava impressionada, apesar de esta não ter sido a primeira vez que ela viu Sagwa esbanjar sua riqueza, o valor total de seus gastos desta vez era completamente irracional.

“Senhorita Sagwa, a senhorita por acaso possui afinidade com gelo?” - Thousaka falou. Ele não sabia muito sobre a afinidade elemental de Sagwa e, como ela comprou aquela espada por um valor tão alto, isso só podia significar que ela possuía esta rara afinidade. Se isso fosse verdade, a sorte dele começaria a mudar.

“Não…” Sagwa respondeu indiferentemente.

Quando ouviu aquilo, o coração de Thousaka entristeceu tão rápido quanto ficou feliz.

“E-então, se me permite perguntar, porque a senhorita comprou aquela espada por um valor tão alto. Apesar de ser uma arma muito boa, nas mãos de alguém que não tem a afinidade com o gelo ela se tornará uma arma incapaz de mostrar seu verdadeiro potencial?”

“Eu já possuo uma arma... Essa espada é para a Yumi.” - Ela respondeu casualmente, era como se ela não ligasse de gastar tanto dinheiro.

Neste momento, Sagwa fechou os olhos e se sentou na posição de lótus. Ela não deu a oportunidade para ninguém perguntar mais nada, ela estava muito animada para saber o que havia dentro do anel.

Por incrível que pareça, demorou alguns minutos para que ela conseguisse passar pelo selo criado pelo senhor Ayduin. Aquele anel parecia ser de melhor qualidade que o primeiro que ela encontrou.

Assim que ela lançou seu sentido divino para o anel, se surpreendeu com o trabalho que ele tinha. Se fosse comparar, era possível dizer que este anel tinha o triplo do tamanho do anel que ela usava no momento. O lado ruim era que ele não tinha tantos itens que era capaz de lotar aquele anel.

Sagwa fez uma espécie de beicinho quando começou a olhar todos os itens que encontrou ali dentro. Grande parte eram pergaminhos de jade que possuíam vários tipos de técnicas de cultivo. Mas ela não tinha nenhum interesse nisso, com o legado do Deus desconhecido, estas técnicas não eram nada. Mas uma coisa chamou sua atenção. Em uma das prateleiras, algumas garrafas de Jade estavam dispostas e arrumadas de forma ordenada. Ela se aproximou e leu a placa que estava discriminando qual era qual:

‘Pílula da Medula Escarlate do Jaguar de 10.000 Anos.’

‘Pílula da Medula Escarlate do Jaguar de 100.000 Anos’

‘Elixir da Glória Celeste’

Sagwa continuou lendo vários e vários nomes sem parar, mas ela não tinha o conhecimento necessário para saber o que cada elixir ou pílula fazia. Mas uma coisa se tornou clara: o antigo dono deste anel era alguém que possuía uma infinidade de remédios espirituais. Só de usar seu sentido divino e estar perto de todos aqueles remédios espirituais fez Sagwa perceber que eles não eram de maneira nenhuma itens comuns.

Ela decidiu explorar outra parte do anel. Em alguns instantes, ela chegou em frente a um tipo de recipiente dourado que tinha o formato de um barril, abriu a tampa de um deles e se impressionou com o que viu.

‘Humm?? Alimento? Isso é realmente comida?’ Aquilo a deixou desconcertada. Como um alimento conseguiu durar tanto tempo dentro de um anel espacial?

Geralmente os artistas marciais não levavam alimentos dentro dos anéis porque não eram feitos para conservar alimentos, pelo contrário, eles acabavam apodrecendo muito mais rápido do que se estivessem fora. Mas parecia que aqueles barris tinham a capacidade de conservar o alimento mesmo depois de várias dúzias de anos.

Ela decidiu não pensar muito nisso e foi em outra direção do anel. Foi então que encontrou outra coisa que lhe chamou atenção. Era uma pilha de armas largadas de qualquer jeito, a forma que elas estavam dispostas parecia que não tinham serventia e estavam largadas ali prontas para irem pro lixo.

É preciso lembrar que as armas poderiam ser de Grau Mortal, Espiritual, Místico, Terreno ou Celeste e estes graus se subdividiam em Níveis Inferior, Médio, Superior, Supremo. A grande maioria das armas que Sagwa tinha acabado de achar eram de grau Espiritual, uma pequena parte eram de Místico e algumas poucas estavam no grau Terreno, porém estas estavam quebradas.

Mas, ainda assim, que tipo de conceito era ter uma montanha de armas de grau Místico jogadas como se fossem lixo. Mesmo os gênios das famílias e dos clãs nobres da Seita Penas do Caos não tinham o luxo de ter uma arma de grau Místico no nível Supremo, então, como alguém poderia descartá-las desta maneira? Foi então que em uma estante próxima a uma das montanhas de “lixo”, ela guiou seu sentido divino e tocou em um dos cristais de jade.

Ali tinham os ensinamentos da forja, eram os conceitos básicos de como utilizar materias celestiais para forjar armas. ‘E-ele era um discípulo do Dao da Forja?… I-isso é incrível’.

O Dao da Forja, junto com o Dao das Runas Mágicas, da Alquimia e das Matrizes, estavam entre os Daos mais praticados por artistas marciais. Eram os Daos subsidiários, mais fáceis de serem aprendidos, porém, a facilidade de aprendizagem não significa a facilidade de sucesso. Muitos artistas marciais que percorriam estes Daos ficavam frustrados por não conseguirem criar itens dignos de chamar atenção. Isto parecia ser o que estava acontecendo com o antigo dono deste anel.

Em um dos pergaminhos de jade tinha algo parecido com um diário do jovem. Uma das passagens que Sagwa leu estava escrito: ‘Hoje o Mestre chamou minha atenção novamente informando que eu tinha que melhorar minha percepção, até lá minhas armas continuariam sendo um lixo inútil...’

Quando Sagwa leu aquilo, ela não sabia se ria ou se chorava. Que tipo de armas supremas eles usavam para chamar estas armas de lixos?

Depois de ler um pouco do pergaminho, ela o colocou de volta e foi em outra direção. Foi quando ela viu outra montanha, mas está deixou seu coração extremamente feliz.

‘Realmente, o senhor Ayduin tinha razão…’ - Sagwa falou enquanto seus olhos brilhavam de emoção. Aquela era uma montanha de ouro, algo gigantesco. ‘No mínimo, deveria haver cerca de dois Milhões de barras de ouro.’

Mas, no meio de sua excitação, outro item chamou sua atenção. Era algo que estava mais no canto e dentro de um baú feito completamente por um tipo de obsidiana. Ela avançou na direção dele e, quanto mais se aproximava, mais o sentimento majestoso que ela sentia aumentava.

Quando chegou em frente ao baú, ela respirou fundo e começou a levantar a tampa.

Ao se dar conta do que tinha dentro, ela quase desmaiou de emoção. Sua corrente Sanguínea acelerou, seu coração palpitou com mais velocidade e seus olhos brilharam como se ela fosse uma criança vendo uma montanha de chocolate.

‘C-Cristais Celestiais… Céus… O tamanho deles… Essa quantidade... ’ Sagwa não conseguiu completar nenhuma frase que iniciava, ela estava completamente abismada. O cristal Celestial que Skar lhes deu há alguns dias para que elas cultivassem tinha o tamanho aproximado de um ovo de codorna. Estes que Sagwa acabou de encontrar tinha o tamanho aproximado de um ovo de galinha e sua coloração vermelha quase preta denunciava que eram um tipo de cristal de nível altíssimo. O mais surpreendente, aquele baú tinha em torno de 100 Cristais Celestiais.

A emoção de Sagwa foi tanta que ela não conseguiu continuar olhando o que tinha mais dentro do anel, quando ela reabriu os olhos, todos dentro da sala tinham o olhar fixo nela.

“Senhorita Sagwa, conseguiu quebrar o selo?” - Thousaka tinha sérias dúvidas de que alguém como Sagwa realmente conseguiria quebrar o selo que ninguém mais na Casa de Leilão conseguiu. Mesmo os profissionais pagos pessoalmente pelo seu pai não tinham tido nenhuma sorte. Mas Sagwa tinha lhe dado grandes surpresas e ele aguardava com um pouco de esperanças.

“Infelizmente não, mas conseguir fazer grandes avanços. Em breve eu creio que conseguirei quebrá-lo.” Sagwa falou enquanto tentava conter sua emoção. O valor dos itens que aquele anel tinha seria capaz de tentar até mesmo o coração de cultivadores acima do primeiro reino da cultivação.

Apesar de ter ficado um pouco triste por ela não ter conseguido, Thousaka achou coerente que isto acontecesse. Se Sagwa conseguisse quebrar o selo daquele anel espacial, que tipo de monstro ela seria?

Neste momento, o Leilão estava chegando ao fim, este era o ultimo item que seria vendido. Um homem musculoso com olhos verdes e cabelos negros e longos trouxe um carrinho com rodas, em cima dele tinha um item coberto por um pano negro, ele possuía formas irregulares. Era completamente impossível dizer o que era, mas uma coisa era certa, a energia que ele emitia era diferente e muito poderosa.

“Este é um fragmento de uma estrela que caiu em uma montanha desolada. Nosso patriarca a achou em uma de suas viagens a outros continentes e a trouxe para que fossem feitas pesquisas. Infelizmente não fomos capazes de chegar a uma conclusão de sua real serventia, mas as flutuações de energia que ele emite conseguem comprovar a raridade dele. Os lances inicias serão de 300.000 Barras de ouro.”

“305.000…”

“307.000…”

“315.000…”

“330.000…”

Os lances começaram e, em segundos, o valor do item aumentou drasticamente. Neste momento, Sagwa ouviu uma voz em seu ouvido. ‘Senhorita Sagwa, compre este item!’

Por Luis Gimenes | 30/12/17 às 01:08 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Sobrenatural, Wuxia, Xianxia, Xuanhuan, Protagonismo Feminino, Romance, Brasileira