CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 95 - Avançando

A Guerra dos Nove Mundos (GNM)

Capítulo 95 - Avançando

Autor: Maurício Argôlo | Revisão: SolidSnake

Yumi, Sukh e Yullan estavam atordoados com os últimos acontecimentos. Eles não estavam entendendo nada do que estava acontecendo, principalmente a quem Sagwa se referia.

“Sagwa, de quem você está falando? O que eram aquelas estátuas que apareceram acima de sua cabeça? E o que era aquilo em sua testa?” - Yumi perguntou tentando compreender em partes o que estava acontecendo.

Sagwa olhou para a Yumi enquanto exibia um largo sorriso no rosto, pela primeira vez ela sentiu um tipo de conexão com seu tridente.

“D-desculpem, eu estava falando do meu tridente, decidir chamá-lo de Poseidon” - Sagwa ainda não entendia muito bem o que estava acontecendo, então ela preferiu dar uma resposta que não gerasse mais perguntas.

“E aquelas estatuas?” - Yullan perguntou.

“Elas, bem como a pérola que vocês viram em minha testa, são resultados da técnica de cultivo que eu pratico.” - Ela deu a mais simples das respostas, também para evitar novas perguntas e depois de uma pequena pausa ela continuou falando antes que alguém perguntasse mais alguma coisa - “Isso é uma mina de Étherion, mas o mestre nos falou que elas foram extintas a muitos anos. Como isso pode ser possível?”

“Eu não sei, mas se nossos inimigos descobrirem sobre isso, com certeza o Clã Noonan será o campo de uma intensa batalha.” - Yullan falou.

“Precisamos reportar sobre isso ao mestre Skar.” - Sukh falou

“Concordo, Sukh tente enviar uma mensagem ao mestre.” - Sagwa falou

“Certo…” - Sukh respondeu enquanto pegava um cristal de jade de dentro do seu anel espacial.

Enquanto isso Sagwa andou até um canto da mina e pegou um pedaço de étherion na mão. Assim que o tocou ela sentiu o intenso e caloroso poder sendo transmitido para sua pele e inconscientemente uma maluquice passou por sua mente: “Qual seria o resultado de cultivarmos com isto?” - Ela pensou em voz alta.

“Sagwa, lembra o que o mestre nos falou que isso seria um desperdício? É melhor que usemos os cristais que vocês nos deu.” - Yumi falou

“Sim, essa é a melhor descoberta desde o dia que a Seita foi fundada. Pense em quantos pontos de mérito a Seita nos dará por descobrimos esta mina. Além do mais, este étherion será melhor utilizado como capital para aumentamos o poder de nossa seita. Este pode ser o início de uma era de ouro para a Seita Penas do Caos.” - Yullan falou.

“Eu sei, mas…” Sagwa ainda queria testar o plano maluco dela, se desse certo, que tipo de conceito seria cultivar usando Étherion.

Mas antes de ela continuar Sukh abriu os olhos e falou apressadamente - “Não consigo me comunicar com o mestre. É como se existisse um campo de força aqui que impede a transmissão de mensagens.”

“Quando entramos na Gruta eu lembro de ter visto algumas runas, será que não são elas que está criando esse fenômeno de impossibilidade de comunicação? Também pode ser ela que causa o mesmo problema do sentido divino no lago.” - Yullan falou

“Da ultima vez que o mestre nos contou a historia sobre nossa seita e o meu Clã ele me deu um esporro e me mandou ler alguns livros de história. Durante nossa estadia na casa do senhor Thousaka eu tive a oportunidade de ler alguns livros dele e eu lembro de ter lido algo informando que próximo ao território do Clã Noonan existia uma mina de Étherion, mas, infelizmente, foi uma das primeiras a esgotar. Será que esta é a mesma mina?”

“Mas se for isso, como as pessoas não a descobriram ainda?” - Yumi se pronunciou.

“A Yumi tem razão, se esta localidade fosse de conhecimento público, com certeza outras pessoas já teriam achado este local.” - Yullan falou.

“Eu acabei de perceber algo. Próximo ao Clã Snow também existia uma mina de Étherion” Yumi falou.

Quando ouviu aquilo o cérebro de Yullan começou a processar: “Antigamente, próximo ao Clã Hiugashi também existia uma mina de Étherion”.

“Isso… Será que este fato está ligado aos ataques aos clãs de vocês?” - Sukh falou em voz alta.

“Ainda não é possível determinar isso, precisamos de mais fatos para avaliarmos este suposição.” - Yullan falou.

Sukh já ia responder algo quando ouviu o chamado de Sagwa: “Pessoal, venham aqui.”

Eles foram na direção da voz de Sagwa e quando chegaram ficaram boquiabertos com o que viram. Em sua frente havia um tipo de cama feito de pedra, mas o que realmente tinha deixados eles surpresos foi o esqueleto humano que estava sentado na posição de lótus, em sua mão tinha um pedaço de Étherion do tamanho de um punho.

“I-isso são… ossos humanos?” - Yumi perguntou horrorizada, ela nunca tinha visto uma cena como aquela.

“Sim, parece ser a ossada de algum cultivador.” Sukh respondeu indiferentemente.

Neste momento Sagwa caminhou até o esqueleto, levantou a mão e tocou na ossada. Assim que ela fez o mais leve contato todo o esqueleto desmoronou e virou poeira.

“Hô… Culpa minha…” Sagwa falou, ela não esperava por isso. Mas assim que olhou para baixo um anel espacial que estava sendo escondido pelo pedaço de Étherion que estava na mão do esqueleto se tornou visível.

Sagwa nao perdeu tempo e  pegou o anel. Logo ela enviou seu sentido divino e escaneou o anel.

“Não tem muita coisa neste anel, parece que ele esvaziou todo e o encheu de étherion. A única coisa relevante que encontrei foi isso.” Sagwa puxou de dentro do anel um cristal de jade. Este era um item de identificação da Seita Penas do Caos. Sagwa enviou sem sentido divino para identificar a quem pertencia aquele esqueleto. “Parece que ele se chamava Davon Noonan. E era um ancião da Seita.”

“I-isso quer dizer que ele estava no mínimo no sexto grau da purificação da matéria. Alguém desse nível morrer aqui desta forma é algo surreal.” - Yullan falou - “Mas isso também explica o porquê de ninguém ter conseguido achar este local, ele deve ter colocado as runas para impedir que outras pessoas achassem seu segredo.”

“Isso deve ter sido há muito tempo, eu estou na seita a alguns anos mas nunca ouvi falar de um Davon Noonan. De qualquer forma, vamos, precisamos sair daqui e relatar tudo isso ao mestre Skar.”

“Não podemos ir ainda, não deixarei poseidon aqui sozinho, e parece que este é o melhor lugar para ele estar.” - Sagwa falou.

“Mas cadê seu trid…” - Yulan começou a falar, mas logo voltou sua atenção para o casulo. Ele olhou para Sagwa novamente e depois para o casulo. A cada dia que passava ele entendia menos a Sagwa.

Sukh e Yumi também entenderam o que o Yullan queria dizer, mas não perguntaram nada. Aquela era a arma de Sagwa, se ela quisesse contar seus segredos ela contaria.

Sagwa sorriu e falou: “Vamos esperar um pouco. Enquanto isso, eu quero fazer um teste.”

Ela não esperou, sentou-se na posição de lótus com um pedaço de étherion na mão. Quando Yullan viu aquilo, gritou preocupado, se ele estivesse certo, o Ancião Davon morreu por cultivar com Étherion. Mas era muito tarde, Sagwa já estava em um estado em que todo o mundo se tornou invisível e inaudível. Agora só existia ela e o Etherion em sua mão.

Ela fez seu prana circular, guiado pela técnica de cultivo do elemento fogo e começou a absorver todo o poder contido no Éterion. Ela sentiu todo o poder do etherion inundar seu corpo. Inicialmente se sentiu bem, mas logo depois uma dor aguda começou a aflingí-la, seus meridianos começaram a serem forçados ao limite tentando suportar toda a energia que vinha do Étherion.

A energia percorria cada meridiano de Sagwa como se fosse uma besta querendo se libertar, alguns meridianos começaram a se romper e sangue escorreu de seu nariz. Quando viram aquilo Yullan, Sukh e Yumi não puderam deixar de se preocupar, mas agora que Sagwa começou a cultivar, eles não podiam fazer nada.

Mais e mais sangue saia do nariz de Sagwa enquanto mais e mais meridianos se danificaram por conta da quantidade de energia bruta que circulava no seu corpo.

-----

Tinham se passado três horas desde o momento que Sagwa tomou aquela ideia maluca de cultivar com Étherion e ela tinha suportado aquela dor por todo este tempo, mas aos poucos ela estava abrandando.

Sukh, Yullan e Yumi decidiram não perder mais tempo e começaram a cultivar, mas eles não usaram o Étherion como Sagwa, preferiram os cristais celestiais fornecidos por Sagwa. Por causa destes cristais o cultivo deles estava avançando muito rápido. Yullan já estava quase avançando para o nível Avançado do Segundo Grau e Yumi quase alcançando o nível supremo.

Quase um dia inteiro depois. Neste momento Yumi abriu os olhos, seguida de Yullan e Sukh.

Ao redor de Sagwa uma aura azulada estava cintilando e fazendo um tipo de som estranho, subitamente a cor mudou e a aura ficou esverdeada, depois de uns minutos amarelada. Essa permutação de cor continuou até que a cor finalmente estagnou em um branco quase incolor. Neste momento Sagwa abriu os olhos.

Um sorriso pendia em seu rosto quando ela falou: “Nível Inicial do terceiro Grau!”!

Por ScryzZ | 23/01/18 às 22:33 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Sobrenatural, Wuxia, Xianxia, Xuanhuan, Protagonismo Feminino, Romance, Brasileira