CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 00 - Prólogo

Artemísia (ART)

Capítulo 00 - Prólogo

Autor: Francélia Pereira

No século XXI da era cristã, a humanidade começou o processo de colonização em Marte, talvez já prevendo o que estava por vir.

Acostumada a sobreviver após diversas catástrofes, que foram se tornando cada vez mais frequentes, um dia, o planeta Terra expulsou, de vez, a raça humana de seu solo. A atmosfera mudou radicalmente e a vida no planeta teve que se adaptar, também, radicalmente. A humanidade não suportou um ambiente tão hostil e foi obrigada a migrar para diversas regiões do Sistema Solar, que passou a ser conhecido como Sistema Apolo.

Nesse tempo, Marte já prosperava e, quando os cientistas domaram a natureza de Vênus, Europa e Titã também foram colonizadas. Diversas bases de exploração de minerais e de produção agrícola foram espalhadas por Apolo e a antiga base na Lua se manteve de pé.

Na Terra restaram apenas algumas cidades estufa habitadas por humanos, conhecidas como Cidades Flutuantes, o resto do planeta se manteve habitado por robôs humanoides, inteligências artificiais que se desenvolveram muito, ao ponto de se tornar uma nova raça.

O ano da tragédia que obrigou a humanidade a deixar seu antigo lar ficou conhecido como o ano zero. Todo o Sistema Apolo passou a adotar a contagem de tempo terrestre, pois foi necessário padronizar a contagem de dias, anos, horas, etc, para que a humanidade pudesse se organizar nas colônias.

Em Vênus, por exemplo, um dia equivale a dois meses terrestres, se cada colônia tivesse seu próprio sistema de contagem de tempo, mesmo com os computadores avançados que poderiam fazer as conversões, seria um caos para a administração central do Governo, o que facilitaria os processos de independência das colônias. Então, optou-se por manter o sistema da Terra como padrão.

Mesmo com as colônias prosperando, o Governo sabia que os recursos em Apolo eram limitados. Era necessário encontrar um novo lar para a humanidade e Titã serviu de base para o desenvolvimento da exploração espacial. Titã buscava, desesperadamente, uma Nova Terra. Nesse contexto, se o Governo permitisse a independência das colônias, seria difícil conter as guerras pelo direito de dominar o Sistema. O Governo lutava para manter a estabilidade em Apolo e continha as rebeliões que ocorriam em toda a parte, principalmente nas bases de exploração.

No processo de manter a ordem, os soldados do Governo não eram suficientes, assim, diversos grupos mercenários se formaram e eram contratados pelo Governo sempre que necessário.

Por ScryzZ | 26/02/18 às 11:21 | Ficção Cientifica, Ação, Protagonismo Feminino, Fantasia, Brasileira, Poder, Drama