CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 17 - A Segunda Herança

Ascensão de um Deus (AUD)

Capítulo 17 - A Segunda Herança

Autor: Calebe Piccoli | Revisão: Stromkirk

Os Canais de Qi e os Meridianos de Le Chang começaram a mudar, eles agora tinham três cores diferentes, igual ao seu núcleo de Qi.

Um ‘Peng’ foi ouvido e uma grande quantidade impurezas começou a sair do corpo de Le Chang.

O poder continuou a transbordar o corpo de Le Chang e parecia não ter fim, parando somente quando Le Chang atingiu o estágio de Meio Passo do 7º Grau do Dao da Integração.

“Finalmente o 6º Grau… Meu Sentido Divino” ele falou animado. 

Ele rapidamente se concentrou e tentou sentir o seu arredor, imediatamente uma torrente de informações invadiu sua mente, era como se cada mover de folha, até mesmo as partículas de poeira no ar, estavam sendo sentidas por Le Chang.

Num raio de dez metros, nada escapava de sua percepção.

“Nada mal para um humano fraco” A voz de Inferno soou em sua mente.

“Você ainda está aí” Disse Le Chang surpreso.

“Óbvio… eu sempre estive, você apenas não era digno de ouvir minha voz… Ainda não entendo como o Deus Dragão entregou de bom grado a Essência de Vida dele para você.” – Inferno.

“Posso lhe perguntar algo?” – Le Chang.

“Hmpf, pergunte, responderei se estiver com vontade” – Inferno.

“Porque você é mal?” – Le Chang.

“Hahahahaha… Sério garoto? Hahahahaha… Veja bem, veja bem, eu não sou necessariamente mal, mas quem me usa é mal” – Inferno.

“Ã?” Murmurou Le Chang.

“Eu disse que eu sou o Deus Demônio, mas, na verdade, eu sou a personificação da Energia Yin, os tolos sempre acreditaram que a Energia Yin é má por natureza, mas como a Energia Yang eu sou simplesmente outra força da natureza, ou seja, quem me usa é mal, não eu. Eu me chamo Deus Demoníaco, por que o detentor anterior da personificação da Energia Yin era o Deus Demoníaco.” – Inferno.

“Entendo… Bom, já que é assim, então agora que você é meu, eu vou lhe usar para o bem.” – Le Chang.

“Hmpf…” Murmurou Inferno.

“Primeiro vamos mudar esse nome, Di Yu ou Inferno, ambos são péssimos, você é uma força da natureza, então que tal Gao Yao” – Le Chang.

(Nota Autor: Gao Yao na cultura chinesa é nome do Deus da Justiça e do Julgamento, fará mais sentido o porquê de Le Chang ter chamado ele assim conforme a Novel avançar. Seiryuu é o nome do Deus Dragão do Leste na cultura Chinesa e Japonesa.)

“Você que sabe.” Disse a voz.

Le Chang saltou da cama e se espreguiçando disse com um sorriso no rosto: “Está na hora de fazer algumas Pílulas.” 

Abrindo a porta ele viu uma pequena mesinha com chá, frutas e alguns pães, era seu café da manhã.

Le Chang, usando seu Sentido Divino, levitou a mesinha a sua frente enquanto andava e tomava seu café.

As pessoas ao verem tal cena ficaram surpresas, seu Jovem Mestre, antes chamado de lixo, havia quebrado para o 6º Grau do Dao da Integração.

Durante o caminho Le Chang recebeu diversos elogios e olhares das jovens senhoras, as empregadas também o saudavam animadamente. 

Le Chang se dirigiu para os campos de treinamento que existiam no Clã Le, lá estavam diversos jovens e senhoritas do Clã.

Ele subiu em uma árvore para observar melhor o que acontecia no campo de treinamento.

Havia um Ancião do Clã Le, ele estava no 8º Grau do Dao da Integração e ensinava alguns jovens de 13 e 14 anos a cultivar, a maioria deles estava no 4º Grau.

“Vocês devem cultivar com diligência e seriedade, o Caminho Marcial é um lugar perigoso e traiçoeiro, vocês precisam ser fortes para se opor às adversidades” – Ancião.

O Ancião continuou sua pequena aula e depois de um momento se retirou, deixando os jovens sozinhos para treinarem.

Havia duas pessoas, que estavam no 6º Grau, ajudando os jovens e senhoritas.

“Ei idiota… O que você pensa que está fazendo.” Disse um garoto de cabelos loiros em direção a um jovem.

Ao lado do garoto havia uma menina de uns doze anos e que ao ver o rapaz loiro falar isso cerrou os punhos.

“Liu Lei, por que você anda com esse idiota… Treze anos e ainda está no 3º Grau do Dao da Integração” Disse o jovem loiro.

“Saia daqui” Disse o garoto.

“Hmm? Você ousa falar assim comigo Le Fang? Quer me enfrentar? Eu estou no 5º Grau do Dao da Integração.” Disse o jovem loiro.

“Deixe ele em paz Le Dong” – Liu Lei.

“Hmpf… Ele precisa aprender uma lição” – Le Dong.

Le Dong correu contra Le Fang com o punho cerrado, seu alvo era a cabeça de Le Fang.

Liu Lei soltou um grito e tentou correr para tentar ajudar Le Fang, mas ela era devagar demais.

Um ‘BAMMMM’ foi ouvido.

O soco de Le Dong parou em uma poderosa mão.

“Porque você está atacando as pessoas do seu próprio Clã? Quem você pensa que é?” – Le Chang.

“Jovem Mestre… Eu sinto muito” Murmurou Le Dong apavorado, o que Le Chang fez no exame já tinha viajado por toda a Cidade.

Le Chang apertou a mão de Le Dong ao ponto de ouvir alguns ‘Clecks’.

“Ajoelhe-se” Rugiu Le Chang.

Le Dong rapidamente se jogou em seus joelhos e rangeu os dentes de dor.

Le Chang aproximou-se do rosto dele e disse apontando para Le Fang: “Peça desculpa ao garoto”

“Eu… Eu… Eu sinto muito” – Le Dong.

“Pedirei para todos ficarem de olho em você, se ousar repetir os atos de hoje eu mesmo cuidarei de você” Disse Le Chang soltando a mão dele e o empurrando contra o chão.

Le Dong saiu correndo.

“Obrigado Jovem Mestre Le Chang” Disse Le Fang curvando-se.

“Obrigada Jovem Mestre Le Chang” – Le Lei.

“Tudo bem, tudo bem. Somos do mesmo Clã, devemos nos unir e nos proteger” Disse Le Chang com um sorriso.

Assim que terminou de falar ele desapareceu da visão de todos em um piscar de olhos.

‘Incrível’ Alguns murmuravam.

A velocidade Le Chang era algo insano, ele podia se deslocar dezenas de metros em um piscar de olhos.

Ele então se dirigiu para o local onde seu pai e mãe moravam, o Patriarca e sua esposa viviam em um local separado da Mansão e viviam na parte mais luxuosa e segura do território do Clã Le.

Le Chang por outro lado sempre foi tratado como lixo e por isso foi colocado longe da parte central da Mansão, mesmo depois de ter sua glória restaurada ele decidiu ficar nos arredores da Mansão, lá ele teria mais privacidade.

Le Chang se dirigiu ao pátio onde seu pai ficava, chegando lá viu Le Shen e Lin Bo sentados em uma mesa conversando e rindo.

“Pai, Mãe” Disse ele curvando-se respeitosamente.

“OH! Meu filho, tudo bem?” – Le Shen.

As olheiras no rosto de Le Shen eram visíveis, o Clã Du estava causando sérios problemas ao Clã Le.

“Estou bem Pai… Eu… Eu soube dos problemas que o Clã Du está causando para nós, é minha culpa sinto muito.” – Le Chang.

“Está tudo bem…” – Le Shen.

“Eu quero ajudar Pai… Eu posso, é meu dever como membro do Clã e também por ser minha culpa estarmos nesta situação” – Le Chang.

Le Shen suspirou e disse: “Eu entendo, mas a não ser que você conheça um Alquimista Médio será impossível.”

Le Chang ficou levemente preocupado, ele tinha as memórias de Seiryuu sobre Alquimia, mas uma coisa era saber a teoria só que na prática tudo mudava.

“Fique tranquilo garoto, eu era um Santo Deus Alquimista, não existe nada que eu não saiba sobre Alquimia. Um mero Médio Alquimista não é nada mais que um grão de poeira” – Seiryuu.

Le Chang sorriu e disse a seu pai: “Eu conheço”

Le Shen e Lin Bo se entreolharam surpresos.

Le Shen, desconfiado, perguntou: “Qu… Quem?”

“Eu” Le Chang falou calmamente.

Por Calebe Piccoli Camargo | 03/01/18 às 02:15 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Romance, Harém, Magia