CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 119 – Cooperação (Parte 01)

Bringing The Farm To Live In Another World (BFLAW)

Capítulo 119 – Cooperação (Parte 01)

Tradução: Blue Sparky | Revisão: Luiz Oliveira

Kun balançou a cabeça e Laura entendeu que ele estava dizendo que nunca tinha visto esses pratos antes, o que a fez se sentir ainda mais curiosa.

Zhao Hai viu o olhar no rosto de Laura e riu levemente: “Venha, senhorita Laura, senhor Kun, senhorita Nier, experimentem. Essas são nossas especialidades.”

“Então eu vou ser educada.” Disse Laura. “Honestamente, esta é a primeira vez que eu vejo um grande peixe de fogo.”

“A senhorita gosta de comer peixe de fogo, mas não esperávamos que pudéssemos comê-lo aqui. Senhor Zhao Hai, você tem muita experiência em criar peixes de fogo?” Kun perguntou.

Tentação!

Todo mundo sabia o que Kun estava realmente pedindo, mas Zhao Hai não ficou bravo. Na verdade, ele estava esperando que eles cedessem à tentação de perguntar: “Não realmente. Nós só viemos aqui pela fonte termal. Eu gosto de fontes termais, então ficamos, e levantamos o peixe de fogo como uma reflexão tardia. Infelizmente, o ambiente aqui nos impede de aumentar muito.”

Impede de aumentar muito? Kun e Laura não conseguiram deixar de recordar a quantidade densa de peixes de fogo que viram na vala da fonte termal. Houve um momento em que a modéstia poderia ir longe demais.

Kun franziu a testa: “Senhor Zhao Hai, posso tomar a liberdade de perguntar, você trouxe esses peixes de fogo de algum outro lugar? Porque eu lembro da ultima vez que vim para a Montanha de Pedra, havia muito poucos peixes de fogo na fonte termal, mas agora ele é maior e há muito mais. Mesmo se você estiver criando peixes de fogo, seria impossível levantar tantos em tão pouco tempo.”

Laura sabia porque Kun estava perguntando isso. Zhao Hai só tinha estado na Montanha de Pedra há não muito tempo, então não havia como ele criar tantos peixes de fogo. A única explicação era que ele deveria tê-los trazido de outro lugar. Mas onde? Talvez sua resposta lhe dissesse de onde ele veio.

Zhao Hai sacudiu a cabeça: “Sinto muito, senhor Kun. É um segredo.” Ficou claro que ele se recusou a responder. Era como se ele estivesse dizendo: eu não vou te dizer e você não vai descobrir.

De uma vez, Kun disse: “Sinto muito, senhor Zhao Hai. Eu estava sendo rude.”

“Não se preocupe com isso.” Zhao Hai acenou, depois sorriu. “Agora experimente nossos legumes antes que fiquem gelados.”

Laura e seu grupo educadamente pegaram suas facas e garfos, prontos para provar os pratos na mesa. Ao contrário deles, Zhao Hai não era nativo de Continente Ark, então ele estava usando pauzinhos, já que ele não estava acostumado com garfos e facas. Luiz: vulgo hashi

Desde que Merine começou a aprender a fazer comida chinesa, Zhao Hai estava usando pauzinhos. Green e os outros achavam estranho, mas não disseram nada sobre isso.

Antes, Green diria a Zhao Hai que não fizesse nada muito estranho, já que ele era um nobre, mas agora que Zhao Hai tinha o espaço, Green raramente dizia qualquer coisa. De qualquer forma, eles viviam nas Terras Negras, então se você agisse ou não como um nobre, ninguém ligaria.

Nos dias de hoje, se Zhao Hai agisse demais como um nobre, isso não seria uma coisa boa, porque tornaria mais fácil detectar sua verdadeira identidade. Nesse momento, os magos negros eram uma profissão muito especial que foi reconhecida como tendo algumas peculiaridades. Se um mago negro agisse normal demais, ninguém acreditaria que ele era um mago negro.

Laura e seu grupo notaram Zhao Hai usando pauzinhos. Era feito de um galho de uma árvore de fruta de óleo, raspado com uma faca e polido até que sua madeira marrom avermelhada se tornasse brilhante e bonita.

Zhao Hai não tirou o chapéu. Esse conjunto de vestes escuras eram interessantes porque o véu do chapéu podia ser ajustado, então você não precisava se incomodar em tirá-lo quando queria comer.

Laura e Kun deram a Zhao Hai um olhar confuso. Eles não sabiam por que ele estava comendo dessa maneira. Quando Zhao Hai viu o olhar no rosto dos dois, ele riu: “Sinto muito. Por causa de algumas razões especiais, eu não quero que os outros vejam o meu rosto.”

A declaração era pior do que não dar nenhuma explicação. Se Zhao Hai não tivesse dito nada, Laura e Kun teriam apenas assumido que comer com um véu era apenas mais uma peculiaridade dele. Mas graças ao que ele disse, Laura não pôde deixar de se perguntar, por que Zhao Hai não quer que os outros vejam seu rosto? Ele estava com medo de ser reconhecido? Ele era um criminoso procurado no império? Blue: Descobrimos um Sherlock Holmes aqui.

Mas Zhao Hai não deu mais explicações. Afinal, hoje foi apenas a segunda vez que ele se encontrou com Laura. Então Zhao Hai não disse nada enquanto mantinha a cabeça baixa enquanto almoçava.

Vendo que Zhao Hai não estava falando, Laura e Kun se concentraram em comer. Mas eles não se sentiram entediados porque as coisas que estavam comendo eram realmente deliciosas.

Eles nunca tinham provado uma comida assim antes. Foi completamente diferente do que você poderia encontrar no Continente Ark.

Laura tinha altos requisitos quando se tratava do que ela comesse. Quer se tratasse de métodos ou ingredientes para cozinhar, ela era muito exigente.

Parte dos negócios da Companhia Markey era vender legumes e outros tipos de alimentos. Naturalmente, eles devem ter a capacidade de avaliar a qualidade dos legumes. Afinal, os maiores clientes da Companhia Markey não eram os plebeus, mas a nobreza.

O mais importante para os nobres quando se tratava de comida era que eles deviam ser saborosos. Quando Laura fazia algum negócio relacionado à comida, geralmente ela mesma a experimentava pessoalmente.

No continente, seus métodos de cozimento não eram realmente dignos de nota, mas os ingredientes eram de alta qualidade, caso contrário não haveria distinção entre legumes comuns e legumes mágicos.

Além de aumentar o poder mágico, os legumes mágicos também tinham um sabor muito melhor do que os legumes comuns.

Foi justamente por isso que Laura ficou muito interessada com a comida na mesa. Não só os métodos de cozimento eram bons, mas cada prato também tinha ingredientes de alta qualidade.

No começo, Laura nem queria experimentar o prato feito de rabanetes mágicos. Na opinião dela, os rabanetes mágicos eram o nível mais baixo de legumes mágicos, então ela simplesmente não estava interessada em comê-lo. Mas por educação, ela comeu uma porção e descobriu que era o mais delicioso rabanete que ela já tinha comido. O sabor era puro e crocante. Foi simplesmente o melhor.

Laura não pôde deixar de se sentir surpresa. Ela tentou todos os outros pratos e tudo estava delicioso. O mais importante foi o peixe de fogo. Ela tinha comido peixe de fogo antes, então este prato não deveria ser mais delicioso do que qualquer um dos outros que ela havia experimentado, mas era. Era tão bom que ela não conseguia se impedir de comer duas porções. Luiz: deve ter ficado igual os personagens do Shokugeki no Souma quando provam uma comida kk

A atmosfera ao redor da mesa era boa com todos se divertindo.

Depois que o almoço acabou, todos voltaram para a sala de estar. Meg e Merine deram a todos uma xícara de chá. Foi então que Zhao Hai se virou para Laura e disse: “Senhorita Laura, você sabe, se você não tivesse vindo até mim, eu teria ido ver você.”

Laura ficou surpresa por um momento, sem saber por que ele iria querer conhecê-la, mas logo perguntou: “O que posso fazer por você, Senhor Zhao Hai?”

“Não é grande coisa. A Senhorita Laura pode não ver, mas meu pessoal está lutando, e eu sou um mago negro, então é difícil ganhar dinheiro para minha família. Quero perguntar se a senhorita Laura pode me ajudar com isso.”

Laura ficou surpresa, sem entender o que Zhao Hai queria dizer. Embora o tempo em que estivera em contato com Zhao Hai fosse curto, ela imaginou que ele era um homem um pouco arrogante. Seu orgulho era algo que estava profundamente em seus ossos. Essas pessoas provavelmente não se abririam com ela sobre a falta de dinheiro e tentariam resolver os problemas sozinhas. Foi então que Laura pensou imediatamente na fonte termal cheia de peixes de fogo lá fora.

“O que você quer dizer?” Laura perguntou. Ela ainda não tinha certeza de qual era ideia de Zhao Hai.

“Eu quero cooperação em alguns negócios, senhorita Laura. Eu não sei se você está ou não disposta.”

Os olhos de Laura estavam brilhando: “Você está falando sobre vender aqueles peixes de fogo?”

Zhao Hai deu uma leve risada: “Não, a quantidade de peixe de fogo é muito pequena agora. Eu só posso vender cerca de cem por mês para você. O que eu estou falando é outro negócio: rabanetes mágicos.”

“Rabanetes mágicos? Bem, se você está planejando vender muito, então isso não é problema. Nós da Companhia Markey poderíamos suportar isso.” Laura estava justificada em dizer isso porque os rabanetes mágicos não eram coisas preciosas. Ela acreditava que se Zhao Hai não estivesse vendendo muito deles, ele não iria querer procurar por ela.

Zhao Hai olhou para Laura e disse: “Senhorita Laura, gostaria de saber se você pode suportar quantos rabanetes mágicos vou vender por mês. Quanto à qualidade dos rabanetes mágicos, você só precisa prová-lo.”

Ele colocou o rabanete mágico na mesa.

......................

Blue Sparky aqui. Vim aqui fazer uma pergunta muito importante para vocês. Como vocês estão vendo, na novel eu estou usando legumes para falar sobre alguns tipos de alimentos, o que não está certo, pois vai chegar uma hora que não irá ter só legumes, também irá ter verduras. Então vim aqui fazer uma pergunta muito importante para vocês. o que vocês acham de eu colocar a partir dos próximos capítulos como vegetais? porque pra mim e para o revisor vegetal abrange mais, o que legumes não faz, por que tem verduras e legumes, e eles são coisas diferentes o que na gringa não tem diferença entre os dois. Então deixem ai nos comentários o que acham, se vocês sanarem nossas duvidas prometo postar as outras partes da (Cooperação) ainda hoje.  

Por Blue Sparky | 09/01/19 às 12:25 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Harém