CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 76 – Cidade Casa

Bringing The Farm To Live In Another World (BFLAW)

Capítulo 76 – Cidade Casa

Tradução: Blue Sparky | Revisão: Luiz Oliveira

Essas coisas pareciam muito, mas havia pouco dinheiro na maior parte. As colheitas de maior rendimento foram o milho e os frutos de óleo, mas ninguém queria comprar milho, e os frutos de óleo não eram muito valiosos.

As berinjelas e os repolhos foram plantados por Zhao Hai para que eles pudessem fazer muitos pratos diferentes, mas temia que ninguém no continente os comprasse, o que significava que não havia dinheiro.

A única coisa que ele tinha que valeu a pena um bom preço foram os rabanetes. Nesse momento, seu espaço contava apenas com 600 moedas de ouro, mas isso não era o suficiente para o futuro desenvolvimento do clã Buda, de modo que ele só podia confiar nesses rabanetes.

Quanto ao milho, Zhao Hai estava pronto para colher todo o seu milho amanhã, então talvez ele pudesse plantar alguns brócolis, embora a quantidade de sementes de brócolis que ele tinha fosse suficiente para dois acres. Talvez ele pudesse usar os outros dois acres para cultivar trigo, já que ele tinha sementes de trigo no celeiro.

Agora mesmo os tipos de sementes que ele tinha em mãos eram muito pequenos. Quando ele estava na estrada, Zhao Hai não coletou quaisquer sementes de outras plantas, porque as pessoas estavam olhando para ele. Se ele coletasse algumas semente, isso faria as pessoas olharem para ele estranhamente, então Zhao Hai não o fez.

Além disso, Zhao Hai tinha pensado, mesmo se ele coletasse sementes, ele sozinho não conseguiria o suficiente. Mesmo se ele fosse mais poderoso, quantas sementes ele poderia coletar? Era muito antieconômico. Em vez disso, depois de ganhar dinheiro e alguns preparativos, ele poderia fazer uma tarefa para os mercenários e aventureiros.

Neste mundo, contanto que você tivesse dinheiro, você poderia fazer mercenários e aventureiros realizar qualquer tarefa que você solicitasse. Mesmo se você pedisse que o rei do Império Aksu fosse assassinado, haveria pessoas que cuidariam disso, se você pudesse pagar.

Zhao Hai, enquanto estava sentado na fonte termal, estava meditando sobre essas coisas. Mas agora ele tinha muito pouco dinheiro disponível, e seus inimigos eram muito fortes, então Zhao Hai decidiu manter seu costumeiro estilo discreto.

De repente, Zhao Hai foi atingido por uma sensação de cansaço. Ele balançou sua cabeça. Depois de mergulhar na fonte termal, ele se sentiu tonto. Levantando-se, ele pegou uma toalha e secou seu corpo, então foi para seu quarto onde havia um bule de chá. derramando chá em uma xícara, ele se sentou na cama e calmamente bebeu.

O corpo de Zhao Hai estava fraco. Ele sabia que tinha estado na fonte termal quente por muito tempo. Ele estava vivendo com muita pressão ultimamente, então ele queria ser preguiçoso por um tempo. Deitado ali tranquilamente na fonte termal havia sido agradável.

Mas agora era hora de dormir. Acalmando suas emoções, Zhao Hai decidiu ter uma boa noite de sono. Amanhã, eles estarão indo para a Cidade Casa. Ele realmente queria ver por que ela era conhecida como a pérola das partes do norte do Império Aksu.

Isso ia ser a primeira vez de Zhao Hai indo a uma das grandes cidades. Ele realmente tinha algumas expectativas. Embora Adam tivesse vivido na capital, que era a maior e mais próspera cidade do Império Aksu, para Zhao Hai, essas lembranças eram como assistir a um filme em sua mente. Não parecia real. Foi por isso que ele estava ansioso para ir à Cidade Casa.

A noite passou sem palavras. Os escravos dormiam pacificamente fora do espaço, ao ar livre.

Na manhã seguinte, todos acordaram em alto astral. A maioria dos quartos tinha uma fonte termal, então os escravos podiam tomar um bom banho.

Depois do café da manhã, os escravos voltaram ao espaço para aprender a ler e escrever palavras, então Zhao Hai entrou em seu morto-vivo e foi direto para a Cidade Casa.

De lá para cá, se estivessem andando de carruagem, demoraria dois dias, mas Zhao Hai estava andando dentro de um morto-vivo. Comparado aos cavalos, sua velocidade não era tão ruim, e desde que subiu de nível, foi ainda mais rápido. Além disso, os cavalos acabavam ficando cansados, enquanto os mortos-vivos continuavam a andar.

Agora demorou um pouco mais de meio dia antes de Zhao Hai chegar à Cidade Casa.

Por causa das poucas montanhas ao redor da cidade, suas paredes não eram tradicionalmente quadradas, mas sim circulares. As paredes tinham quase trinta metros de altura, seis de espessura e dezoito portões. Presa à parede estava a bandeira do clã Purcell, parecendo majestosa. De tempos em tempos, equipes de soldados patrulhavam as muralhas, eles pareciam heroicos usando suas armaduras de prata, enquanto seguravam armas brilhantes. Tudo indicava que este era um lugar extraordinário.

Zhao Hai estava de pé sob as paredes olhando para cima. Ele nunca tinha visto paredes como estas antes, porque em sua vida passada ele só tinha vivido em uma cidade moderna. Olhando para essas paredes imponentes, ele não pôde deixar de pensar naquelas antigas cidades chinesas. Você poderia definitivamente contar com essas paredes para parar o ímpeto de qualquer exército.

Zhao Hai só podia se maravilhar com eles.

A essa altura, Zhao Hai já havia devolvido seu morto-vivo ao espaço. A regra geral das grandes cidades, como a Cidade Casa, era a de que havia uma área de alerta a cerca de quinhentos metros das muralhas. Se você não fosse alguém mal-intencionado, seria melhor deixar sua invocação, caso contrário, os defensores da cidade provavelmente considerariam você como mal-intencionado e depois atacariam.

Zhao Hai não sabia disso, mas Green sabia. A cerca de quinhentos metros da Cidade Casa, ele fez Zhao Hai guardar seus mortos-vivos. Embora eles quisessem a atenção das pessoas neles, isso não significava que eles queriam causar problemas. Enquanto eles mantiveram um alto perfil, não haveria necessidade de causar problemas. E se eles lutarem, isso pode expor seus segredos.

Green não entendia por que Zhao Hai havia parado e olhava para as muralhas da cidade. Tal ação poderia facilmente levar à suspeita. Se não fosse pelos defensores verem que ele era um mago, Green temia que eles já tivessem sido questionados.

Zhao Hai assentiu e caminhou em direção ao portão. Na frente do portão havia duas caixas grandes, que tinha uma palavra escrita: impostos. Parecia ser caixas projetadas para coletar impostos. Se as pessoas quisessem passar pelos portões, precisariam colocar dinheiro na caixa ou elas seriam paradas.

No entanto, Zhao Hai não teve que pagar o imposto. Ele se lembrou do que Green havia dito a ele, que os magos podiam viver livres de impostos.

Claro, isso não significa que usar o robe de mago o faria isento. Se você quisesse viver livre de impostos, teria que se registrar na Associação de Magos e obter um distintivo. Sem distintivo, sem exceções.

Mas Zhao Hai foi uma exceção, embora ele não tivesse um distintivo de mago, os defensores já o haviam visto guardar seu morto-vivo. Isso indicava sua identidade como mago, então esses defensores não ousaram bloqueá-lo.

Haviam muitos magos negros no continente que não se registravam na Associação de Magos. Exceto por lugares como a Fortaleza Montenegro, ninguém ousaria fingir ser um mago negro.

Uma vez que se aproximaram do portão, Green lembrou novamente a Zhao Hai o que fazer, porque temia que, se o desempenho de Zhao Hai como um mago negro fosse moderado demais, isso poderia despertar suspeitas.

Por Blue Sparky | 25/12/18 às 17:00 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Harém