CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 18 - Amigos e inimigos

Corvo Negro (CN)

Capítulo 18 - Amigos e inimigos

Autor: Keven Alves

Durante estes dois dias, Atlas não pode parar nem por um segundo, o tempo todo ele precisava se manter em movimento para evitar os inimigos. Ele já tinha conseguido se livrar de um utilizando o efeito surpresa, o mesmo não funcionaria novamente, sua única alternativa é se manter sempre em movimento.

Desde o dia em que começou a cultivar, ele nunca se sentiu tão humilhado, ele tinha prometido a si mesmo, que jamais permitiria que outros controlassem o seu destino novamente, e agora, aqui estava ele, forçado a fugir de um lado para o outro.

Realmente, neste mundo bárbaro, apenas a própria força pode quebrar as amarras silenciosas. Se ele fosse forte o bastante, nada disto estaria acontecendo.

Durante a noite, Atlas tinha finalmente parado de fugir para se cultivar, tudo o que ele precisa neste momento é se tornar ainda mais poderoso.

― Você poderia parar de me seguir?

― Do que você está falando? Eu sou a sua namorada!

― Você está mesmo louca!

Ouvindo vozes vindo da 'floresta', Atlas se preparou para armar outro ataque furtivo.

"Zuuup" Quando Atlas ouviu o barulho de passos ao lado dele, ele movimentou a espada tão rápido que era impossível para os inimigos esquivarem.

Quando ele percebeu quem era, ele parou o ataque, no entanto, foi tão encima que chegou a escorrer uma gota de sangue. Com um olhar assustado, um jovem de aparência doentia e olhar fundo estava olhando para Atlas completamente assustado com o que acabou de acontecer.

― Pro inferno! Eu sabia que você não tinha gostado quando eu falei da atendente, mas precisa tentar me matar por isso? ― Gritou Palito que estava branco pálido de susto.

― Que atendente? Você arrumou outra rapariga! ― Gritou a jovem magra e pequena que estava perseguindo Palito. Ela tinha o cabelo preto e um nariz fino parecido com um nariz de bruxa, sua aparência só poderia ser considerada mediana, alguns até mesmo diriam que ela é 'feia'. No entanto, seu corpo era bem proporcional e empinado nos lugares ‘certos’.

Percebendo quem era, Atlas soltou um suspiro de alivio. ― Desculpe-me, eu estava sendo perseguido por alunos da academia Real.

Palito também soltou um suspiro de alivio. ― Pensei que teria que desistir daquela beldade.

― Jozu! Você se atreve a falar de outras mulheres na minha frente! ― Gritou a pequena mulher feia.

― O que diabos você tem a ver com isso? Misericórdia, maldita hora que este gênio magro e maravilhoso resolveu salvar uma donzela em apuros. ― Comentou Palito se gabando novamente.

Atlas que estava ouvindo tudo, resolveu sentar e cultivar, ignorando completamente eles. Essa jovem também era um discipulo da academia do Corvo Negro, e seja lá o que esses dois tem entre eles, Atlas não quer se envolver nisto.

― Você não vai apresentar a sua noiva para o seu amigo? ― Perguntou a menina

― Desde quando você é minha noiva. ― Palito que estava olhando para ela, se virou e comentou apontando para Atlas. ― Este é o meu melhor amigo, Atlas. E esta é uma maluca que está me perseguindo, o nome dela é Rebeca Alves.

Parando o seu cultivo, Atlas olhou para ela e esticou sua mão. ― Olá, sou Atlas Guerra.

― Olá, é um prazer conhecer o melhor amigo do Jozu. Eu sou a esposa dele, Rebeca Alves. ― Respondeu ela sorrindo para Atlas.

Palito que estava ao lado, quase desmaiou quando ouviu a forma como ela se apresentou.

***

― Senhor, o cristal da alma do príncipe Charles está danificado, ele se feriu dentro do labirinto. ― Comentou um servo que estava sob um joelho de frente para o comandante Sul.

― Como isso é possível? ― Perguntou o comandante Sul em um tom extremamente preocupado. ― Se algo acontecer com os príncipes, a irmã do rei vai ficar completamente louca. Além disto, eu mandei cinco jovens do meu exército que estavam no nono nível junto com eles, qualquer um deles poderiam avançar para o reino da energia a qualquer momento.

― Creio que algo grande deve ter acontecido. ― Comentou o servo.

― Maldição! ― Gritou o comandante Sul, enquanto uma energia aterrorizante vazava dele, assustando todos que estavam ao redor.

Neste momento, em uma tenda extremamente luxuosa. Havia a beleza número 1 do país do Sol, bem como suas duas guardas de confiança, uma mulher loira e uma criança.

― Helena, eu não sabia que você conhecia essa princesinha. ― Comentou Milena enquanto alisava os cabelos de Lizzy.

― Ela é discipula do meu irmão aprendiz júnior. ― Respondeu Helena.

― Irmão aprendiz júnior? ― Perguntou Milena com uma expressão estranha.

― Sim, ele está atualmente no labirinto do Rei. ― Enquanto Helena respondia, ela olhava para Milena com um olhar de questionamento.

― Eu conheci essa pequena na barraca de algodão doce, naquela época ela me pediu para comprar um para o mestre dela também, mas eu não imaginei que o mestre dela teria menos de 18 anos.

― Então foi isso. E pensar que a beleza número um do país do Sol, comprou um doce para um jovem homem. ― Brincou Helena.

― Conte-me, como é o seu mestre? ― Perguntou Milena enquanto olhava para Lizzy.

Com uma carinha de pensativa, ela revelou um sorriso e respondeu. ― Ele é muito pentelha!

Ouvindo a resposta, todas caíram na gargalhada, até mesmo as duas guardas que são extremamente quietas não conseguiram se segurar e soltaram boas risadas.

***

Pela manhã, após cultivar por uma noite inteira, Atlas se levantou lentamente para não acordar o casal. Parece que apesar de Palito tentar afastar Rebeca não foi muito bem-sucedido, Rebeca estava grudada nele feito uma pulga.

Se esticando, Atlas tinha um leve sorriso no rosto, parece que ele finalmente conseguiu mais um avanço. Chegando ao oitavo nível do reino do refinamento corporal, e pensar que as frutas teriam tal efeito mesmo após vários dias de terem sidos ingeridas, parece que ele subestimou a quantidade de poder contido nelas, e felizmente, isto foi muito benéfico para ele.

Meio dia depois, dois jovens e uma pequena senhorita estavam caçando todas as bestas das redondezas, suas bolsas estavam repletas de núcleos de besta demoníaca.

― Hehe, a sorte sempre sorri para os bem casados! ― Comentou Rebeca enquanto se jogava em Palito, que foi pego e apertado feito um animal de estimação.

Enquanto apertava Palito, ela parou e falou em um tom baixo onde apenas os três poderiam ouvir. ― Um grande grupo de pessoas da academia Real está na nossa frente.

Ouvindo isso, Atlas olhou para ela com um olhar estranho, afinal, ele está extremamente atento e não percebeu nada.

Fazendo alguns estalos com a boca, ela olhou para Atlas e respondeu. ― São 12 deles, 5 estão liberando energias, o que significa que não estão mais no reino do refinamento corporal. Temos que fugir.

― Como você consegue saber tudo isso? ― Perguntou Atlas.

― Eu possuo o espírito marcial do tipo morcego, posso ouvir a longas distâncias. ― Fazendo uma pausa ela continuou. ― Parece que o príncipe Charles, sofreu algum tipo de perda e está te culpando por isso, ele colocou uma recompensa por sua cabeça.

Ouvindo o comentário de Rebeca, luzes aterrorizantes cintilavam nos olhos de Atlas enquanto uma vontade de matar sem limites poderia ser sentida emanando dele.

Ele nunca tinha visto esses príncipes na vida, na primeira vez em que se encontraram, eles ofenderam o seu pai e o marcaram como alvo, se ele não pagar essa dívida, ele não pode ser considerado filho de Júlio Guerra.

― Pagarei dobrado! ― Murmurou Atlas.

Não tendo escolha, o grupo deles começou a se mover. Rebeca sempre emitia sons com a boca para localizar os inimigos, seus sentidos eram aterrorizantes, ela conseguia discernir coisas a uma distância alarmante.

― A outro grupo procurando por você. Eles estão em 4, dois no reino da energia e dois no reino do refinamento corporal. ― Comentou Rebeca olhando para Atlas.

― Vamos nos mover. ― Comentou Atlas sem vontade.

― Não quer lidar com eles? ― Perguntou palito com um olhar curioso.

― Não posso implicar vocês! ― Respondeu Atlas se preparando para se colocar em movimento novamente.

― Então está decido, vamos matar todos eles. ― Na verdade quem respondeu foi Rebeca.

― A academia deu a ordem para eliminarmos todos, logo, você não está nos implicando, estamos apenas seguindo as ordens da academia. ― Palito finalizou com indiferença.

Olhando para os seus amigos recém feitos que estavam dispostos a enfrentar a calamidade com ele, Atlas se sentiu extremamente feliz. A academia Corvo Negro faz jus a sua reputação, ela protege os seus.

― Vamos armar uma emboscada. ― Após dizer isto, Rebeca já foi passando as informações para Atlas e Palito se posicionarem adequadamente.

No momento em que o grupo de inimigos chegou, eles perceberam que Atlas e seus dois amigos estavam escondidos, no entanto, o que não perceberam foi que Rebeca tinha preparado uma armadilha exatamente onde estavam.

Um galho com uma velocidade absurda saiu da lateral de uma arvore disparando no grupo, forçando-os a se separem. Palito com uma velocidade absurdamente alta, utilizou uma técnica de espada e perfurou imediatamente a cabeça de um oponente que estava no reino do refinamento corporal.

Atlas por outro lado, mirou o se ataque no oponente que já estava no reino da energia, utilizando a técnica Garra do Corvo Negro ele desferiu um golpe com todas as suas forças, infelizmente, o inimigo foi rápido o suficiente para bloquear o ataque, mas para se defender ele precisou sacrificar o seu braço que ficou completamente despedaçado após o ataque de Atlas.

Por Keven Alves | 25/07/18 às 17:23 | Ação, Aventura, Fantasia, Elementos de Cultivo, Romance, Maduro, Guerra, Cultivo