CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 45 - Palácio Azul

Corvo Negro (CN)

Capítulo 45 - Palácio Azul

Autor: Keven Alves

Depois de copiar as técnicas e sair do pavilhão, Atlas estava lado a lado com a beldade de roupas amarelas.

― Obrigado! ― Afirmou ele, admirando-a silenciosamente.

Olhando de relance para ele, ela assentiu. ― Não precisa agradecer por isto.

― Posso saber o seu nome? ― Perguntou Atlas.

― Pode. Me chamo Sol.

― Bonito nome, combina com você! ― Afirmou Atlas enquanto sorria.

Rindo baixinho, ela comentou. ― Quando você pretende devolver o bracelete da jovem senhorita?

― Devolver?

― Você não pretendia devolver?! ― Exclamou ela.

― Pretendia! Claro, pretendia. ― Atlas afirmou rapidamente, completamente envergonhado.

― Você não pretendia né? ― Perguntou ela com um olhar de provocação.

― Não mesmo. ― Admitiu Atlas.

― Haha. ― Rindo, ela comentou. ― Não sei se você é engraçado ou doido.

― Devo ser os dois. ― Comentou Atlas.

― Com certeza! ― Afirmou ela, que então continuou. ― Quando a jovem senhorita te deu o anel de armazenamento, havia um bracelete com ‘defeito’ junto. Este bracelete era para você consertar e devolver, assim vocês poderiam se conhecer.

― Então é isso... ― Murmurou Atlas.

Caindo na gargalhada, Sol comentou. ― Você é realmente engraçado. Homens matariam para conversar com ela e, você nem sequer foi agradecer por receber um item extremamente valioso.

Com um olhar envergonhado, Atlas se explicou. ― Eu não consegui imaginar que era para devolver o bracelete. Além disto, as coisas foram acontecendo muito rápido. ― Com uma pausa ele continuou. ― Eu fui levado de uma situação para outra e não tive tempo de parar.

― Quando você for, leve a pequena Lizzy. A jovem senhorita gostou muito dela e, só ficou curiosa a seu respeito devido a essa pequena menina.

― Entendo. Quando sobrar um tempo eu vou fazer uma visita. ― Respondeu Atlas. ― A propósito, o que você faz no pavilhão de técnica da academia Corvo Negro?

― A Torre da Alquimia é um poder muito recente no país do Sol, além de ser um poder especializado em alquimia o que acaba gerando uma carência de técnicas marciais para pessoas do meu nível. ― Com uma pausa, ela continuou explicando. ― Então a jovem senhorita fez um acordo com o líder da academia Corvo Negro, ele nos permite treinar no núcleo e nós fornecemos todas as pílulas para os alunos do núcleo.

― Ouvi dizer que é quase impossível entrar no núcleo da academia, mesmo os professores não são permitidos, e pensar que vocês podem... ― Murmurou Atlas.

― Isso só foi possível devido ao vice-diretor. Ele conhece a jovem senhorita e falou em seu nome, conseguindo assim que ela entrasse no núcleo para cultivar.

― Entendo... ― Como se tivesse pensando em algo, Atlas perguntou de repente. ― Você sabe algo sobre o corpo do homem fora da capital?

Balançando a cabeça, Sol continuou. ― Não sei, só sei que era um dos ajudantes do líder dos revolucionários. ― Com uma pausa, como se estivesse pensando sobre algo, ela comentou. ― Provavelmente deve ser uma provocação para alguém que está nas sombras, talvez o restante do bando.

― Verdade... ― Enquanto Atlas comentava isso, seus olhos brilhavam com frieza. Membros nas sombras? É claramente uma provocação para ele!

― Você também veio de um campo de escravos, certo? ― Sol perguntou de repente sem nenhum tom de polidez em sua pergunta.

Com um olhar estranho, Atlas assentiu. ― Sim.

― Você o conhecia? ― Perguntou sol, que acabou de perceber o motivo de Atlas comentar sobre o ocorrido antes.

Atlas estava duvidoso se deveria responder, mas no geral, sua relação com o homem na parede da capital já é conhecida por aqueles no poder. ― Conheço! ― Afirmou, sem tentar se esquivar da pergunta.

― Se você quiser informações detalhadas sobre ele, existe um lugar onde você pode conseguir.

― Que lugar?

― Palácio Azul! ― Afirmou Sol.

― Palácio Azul?! ― Sussurrou Atlas.

― No entanto, você só vai conseguir comprar esse tipo de informação diretamente com a líder do Palácio ou algum dos seus maridos.

― Tão difícil? ― Exclamou Atlas.

― Este é um assunto que envolve a família real. Certamente não é algo que um subordinado saberia. ― Explicou Sol.

Atlas agora estava em um dilema, ele ainda nem sequer conhece o diretor da academia Corvo Negro. Ele ouviu dizer que o diretor só se revela para aqueles do núcleo. Como ele vai conseguir chegar até a líder do Palácio Azul, um poder no mesmo nível que a academia Corvo Negro.

'Valentina!' - Assim que ele pensou que não teria chance, este nome veio em sua mente, se ele se lembra corretamente, Valentina possuí um certo status no Palácio Azul.

― Muito obrigado pela informação, eu preciso ir! ― Afirmando, Atlas partiu em alta velocidade.

Olhando para o jovem que estava desaparecendo. Sol revelou um olhar estranho, um jovem que afirmou ir visitar a sua jovem senhorita quando tiver tempo.

Se 'aquela pessoa' soubesse disto, é arriscado afundar todo o país do Sol para lavar 'tal ofensa'.

***

Na cidade, um jovem de roupa simples, mas com um comportamento refinado estava correndo de um lado para o outro. Seus olhos eram estranhos, pois eram completamente espelhados.

Atlas estava usando sua técnica ocular para não deixa um único detalhe escapar dos seus olhos, além de aumentar o alcance da sua visão.

Finalmente, quando ele estava passando por um cruzamento, viu a figura de uma linda mulher de roupa azul. Suas curvas sedutoras eram ainda mais acentuadas com a roupa colada, tal visão faria qualquer homem ter pensamentos fantasiosos.

― Valentina! ― Gritando, Atlas avançou em direção a ela.

Um pouco corada por ser gritada no meio da rua, além de ser a pessoa que ela 'beijou'. ― Oie! ― Respondeu ela sorrindo docemente.

― Sei que a gente não se conhece direito, mas preciso da sua ajuda! ― Afirmou Atlas de forma direta.

Com um olhar questionador, ela comentou. ― Claro, o que precisa?

― Preciso me encontrar com a líder do Palácio Azul!

― Com a Madame? ― Exclamou. Com um olhar espantado, ela comentou. ― Não sei se consigo te ajudar com isto.

― É realmente importante. ― Comentou Atlas de forma apressada.

― Tudo bem, vou tentar. ― Valentina estava curiosa, mas como Atlas não mencionou o assunto, ela não se atreveu a perguntar.

Caminhando pela rua, Atlas e Valentina estavam lado a lado enquanto conversavam tranquilamente. O que fez muitas pessoas suspirarem e comentarem sobre tão belo casal.

Isto fez Valentina ficar levemente corada, o que acentuou ainda mais a sua beleza. Até mesmo Atlas estava roubando alguns olhares ocasionalmente.

― Essa mulher é realmente uma beleza fatal! ― Atlas murmurou em seu coração.

Enquanto eles avançavam em direção ao Palácio Azul, Valentina explicou a situação geral referente a líder do Palácio.

O Palácio Azul é um poder de pico da capital que só recruta mulheres, todas as mulheres que fazem parte do Palácio Azul eram órfãs, ou seja, não existe ligação de sangue entre elas. Mas todas são leais e gratas a Líder do Palácio Azul, conhecida como Lúcia Azure e carinhosamente chamada de Madame.

Lúcia Azure é considerada a mulher mais poderosa de todo o país do Sol, Valentina disse que não sabe o nível exato do poder da líder, mas até mesmo o rei é muito educado na presença dela. Além disto, um fato curioso sobre ela é que, ela possui um total de 4 maridos.

Neste mundo a poligamia é algo muito comum, tendo em vista que o poder é a regra que rege, logo, nada é impossível para os verdadeiramente fortes. Por tanto, situações onde homens e mulheres possuem mais de um companheiro é bem normal.

Mas mesmo este sendo o caso, Atlas ainda se sentiu espantado, já que é muito mais comum ver este tipo de situação na forma inversa. O homem possuindo mais de uma mulher, talvez isto seja devido a terem mais homens poderosos do que mulheres, ou talvez as mulheres poderosas prefiram um único companheiro. De qualquer forma, isto é irrelevante para Atlas, ele sempre foi uma pessoa que buscou liberdade a todo custo.

Ele realmente não se importa com o que as pessoas estão fazendo, em sua mente, o único que pode se declarar 'feliz' é aquele que é verdadeiramente livre para viver da forma que quiser!

Ele também descobriu que o Palácio Azul é um poder focado em espionagem e muitas de suas discipulas estão casadas por todo o país do Sol e até mesmo nos outros 3 países que são tão poderosos quanto o país do Sol.

Chegando de frente para um imponente Palácio Azul, Atlas revelou uma expressão chocada, apesar de não ser tão grande quanto o Palácio real, é realmente absurdamente lindo e imponente. E sim, ele é realmente feito de pedras de jade azul, o que deixa a sua aparência e estética ainda mais bonita e requintada.

― Espere aqui. ― Comentou Valentina, que em seguida entrou para conseguir uma audiência para Atlas.

Enquanto Atlas esperava, Valentina se dirigiu diretamente para o pavilhão mais luxuoso do palácio.

Chegando na porta, ela se deparou com duas guardas. ― Vim visitar a mãe.

Olhando para ela, a guarda assentiu e entrou. Momentos depois a guarda voltou com sua postura requintada, sua voz soou de forma direta. ― Pode entrar!

Passando pela guarda, Valentina entrou diretamente passando por um longo corredor até chegar em um 'quarto', essa sala só pode receber este nome devido a ser o local de descanso da Madame, mas na verdade, este cômodo tem tudo o que uma casa luxuosa teria, incluindo uma enorme piscina para lazer.

Dentro da piscina, estava uma mulher que aparentava ter 35 anos, mas por ser uma cultivadora marcial, é provável que seja muito mais velha.

A aparência desta mulher só pode ser considerada como absolutamente deslumbrante, ele estava completamente nua. Seu corpo era tão liso e suave que faria até mesmo mulheres exclamarem admiradas, seu cabelo de cor clara era curto até a altura do ombro, seu olhar era terrivelmente sedutor o que era ainda mais ressaltado devido ao batom de tom vermelho que ela estava usando.

Olhando para essa deslumbrante mulher, Valentina se curvou. ― Valentina cumprimenta a Madame.

Esticando a mão enquanto tomava um pouco de champanhe. ― Pra que formalidade comigo? ― Comentou a mulher com uma voz tranquila e sedutora.

― Mãe, um amigo quer uma audiência.

― Oh, você vindo pedir em nome dele? ― Com um olhar provocativo, ela continuou. ― Quem é?

― Atlas Guerra! ― Afirmou Valentina. ― Ele foi um dos dois que demonstrou um espírito marcial de rank ouro na academia Corvo Negro.

― Entendo. ― Murmurou Lúcia. ― Vá buscá-lo.

Assim que Valentina saiu, ela estava pensativa. 'Por que sua mãe aceitou tão facilmente? Ela nunca encontra as pessoas pessoalmente, geralmente manda um dos seus maridos fazer isso.'

Enquanto Valentina estava indo buscar Atlas, Lúcia estava lentamente saindo da piscina enquanto murmurava. ― Interessante...

 ----------------------------------------------------------------------------------------

Não se esqueça de curtir a página CORVO NEGRO - https://goo.gl/aLHwB3

Por Keven Alves | 31/08/18 às 15:18 | Ação, Aventura, Fantasia, Elementos de Cultivo, Romance, Maduro, Guerra, Cultivo