CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 37 - Culto de Sishe - (Parte 2)

Deus Imperador dos Taos (DIT)

Capítulo 37 - Culto de Sishe - (Parte 2)

Autor: General Xin

Em um frenesi, Yuanjia seguiu avançando a passos rápidos pela caverna. Logo atrás dele vinham Lianjie e Yan.

“Yuanjia, vá com calma! Temos que ser cuidadosos!” Falou Lianjie.

“Sim, não vá muito na frente!” Yan completou.

“Não podemos perder tempo! Andem rápido!” Yuanjia respondeu.

De repente, um gongo soou.

“Intrusos! Tem intrusos aqui!” Alguém gritou.

Doze inimigos em formação surgiram correndo.

Yan girou seu martelo sobre sua cabeça e bateu-o no chão. Estalagmites surgiram sob os pés dos doze inimigos. Ao esquivarem-se, acabaram se dividindo em três grupos.

Yuanjia olhou para Yan e sorriu. “Muito bom! Vou na frente!”

Yuanjia alternou da lança para o escudo e o sabre. O primeiro grupo possuía quatro pessoas que, ao verem Yuanjia correndo em sua direção, começaram a conjurar magias de longo alcance.

Um velho esguio e alto acumulou energia na sua mão e um espeto formado por raios surgiu. Ele arremessou-o contra o garoto; uma mulher de cabelos vermelhos, repleta de rugas e muito gorda cuspiu uma bola de fogo; outra mulher, careca, realizou gestos com suas mãos e, em seguida, disparou três lâminas de água. Por fim, um homem de estatura de no mínimo dois metros correu de encontro a Yuanjia. Ele carregava um grande martelo.

Yuanjia continuava tranquilo, ele trocou seu escudo por outro de madeira em formato de disco e seguiu correndo. Quando o espeto de raios estava prestes a atingi-lo, ele se abaixou, pôs seu escudo sobre sua cabeça e deslizou por debaixo dele. A única coisa que sentiu fora um leve formigamento em seu antebraço.

No momento seguinte, pulou por cima da bola de fogo e, na sequência, realizou um salto borboleta, pulando entre o intervalo de duas das três lâminas de água.

O homem com martelo soltou um ‘oh’, pois não conseguia acreditar na agilidade do garoto.

Yuanjia arremessou seu escudo em direção à cabeça do homem.

Ele riu e facilmente acertou o escudo com seu martelo, destruindo-o completamente. Entretanto, ao se distrair com o escudo, ele havia percebido que o garoto a sua frente havia sumido de seu campo de visão.

Ele então sentiu um peso sobre seus ombros... Eram os pés de Yuanjia, que havia pousado sobre ele.

Quando o homem ergueu sua cabeça para olhar para o garoto acima dele, um sabre penetrou entre seus olhos. Logo depois, Yuanjia deu um mortal para frente saindo de cima do homem.

Thump.

O seu inimigo havia caído de joelhos. Morto!

“Agora é a vez de vocês!” Yuanjia trocou o sabre por uma grande corrente cuja ponta era similar às lanças.

Nas suas mãos, a arma parecia ter vida própria.

Quando a mulher de cabelos vermelhos fez menção de começar um ataque, a ponta da corrente já viajava pelo vento em direção à ela. Era tarde demais...

Pschk.

A ponta da corrente atravessou seu crânio. Logo depois, Yuanjia puxou-a de volta.

A mulher careca arregalou seus olhos e uma intensa intenção de matar surgiu. Ela estava com ódio.

“Você matou minha mulher!” Ela quase babava de fúria e suspirava profundamente.

“Vocês terão muito tempo para conversar do outro lado.” Yuanjia gargalhou e novamente atacou. Desta vez a ponta da sua corrente estava visando o coração da mulher.

A mulher produziu uma grande lâmina de água e estava prestes a dispará-la contra o garoto. O velho, por sua vez, recuou alguns metros e estava preparado para lançar outro de seus espetos de raio.

Com um movimento de mão, Yuanjia alterou a trajetória da corrente e fez a sua ponta atingir entre a tíbia e o fêmur da mulher. A ponta da lança se prendeu a parte posterior do joelho e Yuanjia puxou, fazendo a mulher cair.

Quando ela caiu, acabou disparando sua lâmina contra o velho. Ele foi cortado ao meio.

A sua expressão era a de mais puro terror. Como diabos um garoto daquele tamanho poderia ter tanta noção de combate, tática e conhecimento sobre armas diferentes? Era um monstro!

Calmamente, Yuanjia caminhou até a mulher. Ele removeu sua corrente do joelho da mulher e alternou para uma faca. Em seguida, perfurou seu coração.

Yan ficou com um grupo de três mulheres. Eram todas idênticas, duas utilizavam uma espada longa e uma delas uma espada longa e uma pequena adaga. Possuíam grandes olho negros, eram esbeltas e com longos cabelos prateados.

Uma delas logo tratou de atacar Yan. Ela lançou uma série de ataques em série contra o pequeno garoto. Quando Yan achou uma brecha, desceu seu martelo sobre a mulher.

“Lento demais!” Ela caçoou dele e se esquivou com um pulo para trás.

“Meu objetivo não era te acertar... Hehehe...” Yan bateu seu martelo contra o chão e longas e afiadas estalagmites surgiram sob os pés da mulher que observou com pavor.

“AHHHHH!” Ela gritou antes de ser empalada por uma grande quantidade de estalagmites.

Em resposta à morte de uma delas, a outra mulher que utilizava somente uma espada gritou em desespero. No momento seguinte sua espada brilhou e ela cortou o ar, disparando um projétil de energia em forma de meia lua contra Yan.

Sem perder tempo, ele ergueu um paifang de pedra para se proteger. Quando o ataque colidiu contra seu paifang, uma explosão ocorreu e uma intensa onda de choque foi produzida juntamente com uma densa cortina de fumaça.

Yan fechou seus olhos e concentrou-se. Seu martelo começou a absorver as rochas e terra das redondezas, se transformando em um grande batedor de carne feito de rochas.

Como Yan possuía grande afinidade com a terra, podia sentir as vibrações produzidas pela mulher através dela, adivinhando sua localização dentro da densa cortina de fumaça desde que estivesse dentro do seu raio de percepção.

“Achei você! Toma!” Ele jogou seu martelo, atingindo a parte superior da mulher, arremessando ela contra a parede e transformando-a em patê de carne.

A última das três soltou um ‘humpf’ e olhou as suas duas companheiras em desgosto. “Inúteis... Um mero pirralho...”

Ela correu em direção a Yan e começou a atacá-lo. Yan, como estava sem seu martelo, somente se esquivava.

“Merda... Não tem outro jeito!” Um machado surgiu em suas mãos. Era o Asa de Demônio.

“Um machado?” A mulher recuou.

Yan concentrou-se e imagens de Yuanjia manejando o machado começaram a surgir em sua cabeça. Ele segurou firme em sua arma e avançou contra ela.

Quando suas armas colidiram, ficou claro para a mulher de que sua experiência com outra arma que não fosse o martelo era mínima. Ela sorriu maliciosamente e sussurrou: “Você quer abraçar a perna de Buddha em uma hora como esta? Você nunca vai me acertar com esse machado. Morra!”

N/A: abraçar a perna de Buddha significa um esforço de última hora. Por exemplo: um aluno tem uma prova pela manhã e tenta estudar meia hora antes. Isso significa tentar abraçar a perna de Buddha.

A mulher golpeou-o verticalmente de baixo para cima, quebrando sua guarda e desferiu um corte com a adaga. Todavia, a adaga não cortou sua pele, mas sim deslizou fazendo um som de metal raspando em metal.

A mulher arqueou a sobrancelha em surpresa e na sequência desferiu um violento chute contra Yan para afastá-lo, arremessando-o contra a mesma parede que sua companheira havia morrido.

Yan viu seu martelo ao seu lado, sorriu empolgado e pegou-o e guardou seu machado.

“Há!” Yan gritou para a mulher e se transformou em um gigante.

Ele correu até ela e girou incessantemente seu corpo enquanto segurava seu martelo em um movimento similar ao de um tornado.

A mulher cobriu sua adaga com um estranho poder negro e arremessou-a contra os pés de Yan. O chão explodiu fazendo-o desestabilizar seu balanço, cair e perder novamente seu martelo.

Ela rapidamente correu com sua espada em mãos para eliminar o gigante caído. Subitamente, Yan teve uma ideia.

As estalagmites já eram conhecidas pela mulher. Entretanto, eles estavam dentro de uma caverna! Havia terra não só no chão, mas no teto também.

Sendo assim, ele fingiu uma expressão apavorada. A mulher olhou os olhos repletos de medo de Yan e entrou em êxtase. Ela amava esse tipo de assassinato.

Quando ela estava cerca de dois metros de Yan, ele bateu suas mãos no chão e estalagmites surgiram. A mulher rapidamente pulou sobre elas.

Para sua surpresa, o olhar amedrontado na face de Yan sumiu e deu lugar a um sorriso de satisfação. Ele tinha um plano.

Foi então que uma estalactite enorme surgiu do teto e perfurou a mulher pelas costas. Ainda no ar.

Ela foi ao chão vomitando sangue e se contorcendo.

Yan se levantou e caminhou até ela. Ele pegou novamente seu machado e desceu-o sobre o corpo da mulher dividindo-o em duas partes.

“Há! Eu te acertei!” Yan gritou.

Por fim, Lianjie ficou responsável pelo último grupo. Era composto por cinco pessoas: um homem de pele marrom escura, sem um dos olhos e alto como uma montanha, uma velha com um longo cabelo preso, um jovem de cabelos dourados, um homem magro com nariz tão grande que lembrava um tucano e uma garota com uma enorme cicatriz de queimadura em sua face.

Ao ver Lianjie se aproximando, a garota abriu os braços e deles surgiram duas serpentes de fogo que foram em direção a Lianjie.

A guan dao de Lianjie entrou em combustão e ele efetuou o Corte do Cavaleiro Radiante criando um arco de chamas que colidiu contra as serpentes e as neutralizou.

Em seguida, o homem narigudo, o homem negro e o jovem atacaram Lianjie. O primeiro usava lança; o segundo uma adaga de sicário; o terceiro uma grande foice.

O homem narigudo tentou estocar o abdômen de Lianjie, o homem negro tentou cortar-lhe a garganta e o jovem dividi-lo em dois.

Lianjie bloqueou o ataque do homem narigudo colocando a lâmina de sua guan dao na frente do golpe e, em seguida, agarrou a arma do inimigo e puxou-o. O golpe vertical de foice desceu sobre o homem e o fatiou como queijo. Após isso, recuou como um relâmpago e evitou o ataque do homem negro.

O homem negro falou em algum idioma desconhecido, mas Lianjie interpretou como uma ofensa.

“Vá a merda!”

O garoto golpeou com sua foice horizontalmente. Lianjie pulou e golpeou a ponta da foice. Tamanha fora a força do golpe que as mãos do garoto adormeceram e sua arma foi ao chão.

Lianjie utilizou a Investida Abrasadora sobre ele e perfurou o peito do garoto. Em instantes ele foi consumido pelas chamas.

A velha soltou seu cabelo e este parecia ter ganhado vida. Seus longos fios reluziam como metal e não demorou para Lianjie perceber de que, de fato, eles eram de metal.

Ela balançou sua cabeça e seus fios eram como chicotes estalando o ar em direção a Lianjie. Utilizando os sete passos do relâmpago, Lianjie se esquivava com dificuldade. Em razão da enorme quantidade de fios, ora ou outra ele acabava sendo atingido.

Cortes começaram a surgir sobre sua pele.

Lianjie suspirou fundo e teve uma ideia.

A ponta de sua guan dao começou a brilhar e se transformou em uma cabeça de serpente feita de raios.

Quando a mulher atacou-o outra vez, ele recuou rapidamente e a serpente de raios se esticou e mordeu os cabelos da mulher. Em razão dos fios serem de metal, a descarga percorreu por toda a extensão do fio e chegou a cabeça.

“AHHHHHHHH!” A mulher gritou enquanto convulsionava. Logo depois, ela desmaiou.

Uma chama na cor preta, idêntica às de Yaoji, surgiu nas mãos do homem negro. Ele condensou-a em uma esfera e arremessou.

Lianjie fez a cabeça de serpente entrar em contato com a esfera, fazendo esta última explodir. Após isso, pulou sobre o homem negro e realizou o Mergulho do Grou Flamejante.

O homem se esquivou e a ponta da guan dao atingiu o chão. Lianjie aproveitou e utilizou da chance para jogar terra nos olhos do homem utilizando sua arma.

Xush.

Lianjie utilizou sua alabarda como uma pá e jogou terra sobre os olhos do homem. Momentaneamente cego, o seu fim estava escrito. Lianjie decapitou-o.

A garota, ao ver que todos os seus companheiros haviam sido mortos pelos três, pegou uma pequena faca e cortou sua própria garganta. Era melhor do que ter as mortes dolorosas de seus companheiros.

Lianjie sacudiu a cabeça e foi até a velha que estava desmaiada. Ele posicionou sua alabarda sobre o coração dela e o atravessou.

Após matarem todos, os três se reuniram e seguiram até as profundezas da caverna.


Por General Xin | 03/01/18 às 00:43 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Sobrenatural, Xianxia, Romance, Brasileira, Magia, Poder, Maduro, Drama