CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 70 - Torneio de Jovens Talentos (Parte 7)

Deus Imperador dos Taos (DIT)

Capítulo 70 - Torneio de Jovens Talentos (Parte 7)

Autor: General Xin

“Estou impressionada!” Disse Hongxin.

Schhhhh… Schhhhh…

Os ferimentos de Lianjie começaram a cicatrizarem-se rapidamente.

Lianjie fechou os olhos e não respondeu. Ele havia decidido fazer uma viagem de última hora. “Baifang… Não quero utilizar minhas cartas na manga nesta luta… Me empreste poder suficiente para derrotá-la sem que eu sofra grandes transformações.” Disse Lianjie, em frente à ilha dos tigres irmãos.

“Hm… Entendo… Vamos utilizar quinze por cento. Eu acredito que deva ser o suficiente.” Respondeu Baifang.

Em seguida, a tatuagem branca no ombro de brilhou discretamente, sendo percebida somente por Hongxin. Lianjie recebeu uma grande quantidade de energia e suas pupilas se tornaram similares às felinas.

“Eu não vou me esquecer desta luta. Pelo que pude testemunhar da família Tong até aqui, ela não merece uma pessoa como você. Você é excelente! No futuro, guarde meu nome: Yu Lianjie!” Exclamou Lianjie.

Alguns discípulos da família Tong rugiram em fúria.

“A família Tong não a merece? Quem é você seu filho da puta!” Disse um garoto.

“Como se atreve!” Falou outro garoto, com o dedo médio erguido e na direção de Lianjie.

“Acabe com ele, Hongxin!” Gritou Tong Ye.

Hongxin torceu a cara para os garotos e voltou seu olhar a Lianjie e tão somente.

“Eu me lembrarei de você. Agora, vamos continuar.” Respondeu Hongxin, disparando outro ataque similar ao anterior.

Lianjie sorriu e mostrou seus caninos protuberantes. No momento seguinte, pisou com tanta força no chão para se impulsionar que ele se desfez. Lianjie voou para frente e desviou do ataque. Contudo, mesmo assim sofreu mais alguns ferimentos.

Quando se aproximou da garota, seus punhos tomaram a forma dos punhos de dragão e uma intensa aura escarlate brilhou. Ele engatou uma série de ataques. Em resposta, ela realizou um mortal para trás e, enquanto no ar, disparou uma flecha de gelo próximo aos pés de Lianjie, congelando-os.

Ao pousar, atirou uma flecha repleta de chi que acertou Lianjie em cheio. Arremessando-o às borda outra vez. Lianjie cospiu um pouco de sangue e avançou. Ele só pensava em como lutadores de longas distâncias eram seu nêmesis.

Foi então que decidiu ousar uma estratégia. Lianjie pulou e realizou o Mergulho do Grou Flamejante com força total, criando uma cratera no chão e levantando destroços. Ele então pulverizou-os com a sua Mordida Dominante do Dragão. Após, rotacionou ao máximo seu domínio do vento, criando muita poeira. Por fim, fez seu domínio do vento explodir, direcionando a nuvem de poeira para Hongxin, que teve a visão bloqueada.

Lianjie sorriu friamente e ativou os Sete Passos do Relâmpago para encurtar a distância em instantes. Quando ele adentrou na nuvem de poeira, ativou seu domínio para que ele servisse como uma capa, protegendo sua visão.

De repente, Hongxin sentiu uma terrível quantidade de energia se aproximar. Ela sabia que era Lianjie. Como uma arqueira, ela possuía sentidos extremamente aguçados e muito melhores do que os de um cultivador comum. Ao mirar na direção que acreditava estar Lianjie, ela atirou.

Lianjie não imaginava que, mesmo com a visão debilitada, ela seria capaz de supor onde ele estaria. Só então ele se lembrou que arqueiros dependem muito dos sentidos e que, obviamente, os de Hongxin eram acima da média.

O que Hongxin não esperava era que Lianjie, diferente dela, tivesse meios de enxergar sem que a poeira irritasse os olhos. Ela ficou esperando seu ataque colidir contra o garoto e produzir algum som. Porém isto não aconteceu.

Lianjie pulou sobre a flecha e pousou na frente da garota. Imediatamente seu punho direito chocou-se contra o rosto de Hongxin e arremessou-a para longe. Em seguida, Lianjie montou sobre ela, que estava deitada, e pôs os seus punhos próximos ao pescoço dela.

“Eu venci…” Disse Lianjie.

Quando a poeira se dissipou, Lianjie estava com a luta ganha.

O juiz subiu na arena e decretou: “Vitória de Yu Lianjie.”

Ele gargalhou e levantou-se. Depois estendeu a mão e ergueu Hongxin, a reverenciando em seguida.

“Muito obrigado por essa experiência. Lutar com você abriu meus olhos para algumas coisas.” Falou Lianjie, gentilmente.

“Não precisa agradecer, eu também colhi bons frutos. Se um dia quiser treinar, me chame!” Respondeu Hongxin, deixando a arena em seguida. Assim o fez Lianjie.

Após perceber que, embora sua força fosse elevada, havia discípulos tão fortes quanto ele (que possuía um corpo divino e talento resultante deste), Lianjie decidiu ir para sua casa treinar até a próxima fase.

Yan e Yuanjia, ao testemunharem a luta de Lianjie, também perceberam que este mundo era repleto de talentos ocultos e seria ingenuidade pensar que eles eram uma existência acima de todos. Embora a arena equiparasse o nível de cultivo dos oponentes, nada impedia que, algum dia, eles atingissem o mesmo nível dos três. Sendo assim, caso fossem inimigos, batalhas arriscadas seriam travadas.

Vagarosamente o número de discípulos participantes diminuía. Havia chegado a vez de Yuanjia.

Seu oponente se chamava de Hai Duizhe Xi.

Yuanjia subiu na arena e aguardou seu adversário. Era um garoto gordo, com olhos quase fechados. De pele amarela, ele parecia alguém doente, mas na verdade era um sinal típico dos povos do Oeste.

Sua pequena estatura tornavam-no similar a um panda. Cabelos em um corte militar, denunciavam seu desapego com a aparência. Ele olhava ao redor como se o mundo não houvesse nada que chamasse sua atenção.

Além disso, em sua testa havia uma pequena pedra turquesa.

“Eu me chamo Huo Yuanjia. Espero que tenhamos uma boa luta.” Falou Yuanjia.

“...” Duizhe xi sorriu e balançou a cabeça. Entretanto, não respondeu. Isto deixou Yuanjia incomodado.

“Comecem!” Sinalizou o Juiz, dando início à luta.

Uma qiang surgiu nas mãos de Yuanjia e dois cetros com uma grande e maciça esfera de aço surgiram nas mãos de Duizhe Xi. Imediatamente Duizhe Xi atacou.

Com seu par de cetros, ele desenhou um círculo no ar e um vórtex de água surgiu. Dele foram expelidas três esferas d’água que viajavam em uma velocidade considerável.

Utilizando da intenção da sua lança, Yuanjia desfez as esferas antes de se aproximarem dele. Em seguida, correu de encontro ao seu oponente.

Duizhe Xi balançou seus cetros e uma onda brutal de água apareceu na sua frente e foi na direção de Yuanjia. Ele pulou por cima e, no ar, alternou sua arma para um arco. Com ele disparou cinco flechas. Contudo, antes que elas pudessem ferir Duizhe Xi, ele girou seu corpo rapidamente várias vezes e um tornado de água ergueu-se, servindo como uma barreira contra os ataques de Yuanjia.

No momento seguinte, Duizhe Xi ergueu seus cetros e uma tromba d’água surgiu ao redor de cada um deles. Duizhe Xi utilizou-as como um chicote.

Paf. Paf. Paf.

De longe, ele tentava evitar que Yuanjia se aproximasse. Seus ataques eram como serpentes flexíveis, bloqueando todas as rotas as quais Yuanjia ousasse utilizar.

Paf.

Duizhe Xi chicoteou o lado esquerdo de Yuanjia. Onde o golpe atingiu, um paredão de água se ergueu.

Yuanjia tentou ir para a direita, mas Duizhe Xi repetiu a mesma ação, bloqueando também o lado direito de Yuanjia. Encurralado, Yuanjia seguiu pelo único caminho no qual Duizhe Xi não esperava: à frente!

Geralmente seus adversários sempre tentavam fugir. Duizhe Xi ficou surpreso e, com as duas trombas, tentou golpear Yuanjia; que não tinha para onde fugir.

O golpe do garoto gordo descia a uma velocidade incrivelmente rápida, tornando difícil a tarefa de mirar nele com o arco e evitar o ataque. Desta forma, Yuanjia, que continuava correndo, alternou para um escudo e arremessou-o como um disco contra o estômago do garoto.

Thump.

O golpe foi certeiro! Imediatamente as trombas d’água se desfizeram e Yuanjia já estava cara a cara com Duizhe Xi. Seu sabre surgiu em suas mãos e ele cortou horizontalmente na altura do pescoço. Duizhe Xi se inclinou para trás e caiu como se fosse uma ponte.

Água surgiu sobre os pés de Yuanjia, empurrando-o para trás. Duizhe Xi recuperou sua base e duas garras feitas de água e de mais de cinco metros de altura tentaram atacar Yuanjia.

Seu sabre sumiu e novamente o arco apareceu. Concentrando intenção em uma única flecha, Yuanjia disparou. A flecha penetrou uma das garras de água e deixou em seu centro um buraco. O garoto aproveitou a chance e passou por ele.

As trombas d’água foram refeitas e Duizhe Xi chicoteou sem dó.

O primeiro golpe veio pela horizontal, Yuanjia realizou um salto borboleta para a direita;

O segundo golpe veio na diagonal, visando a cintura de Yuanjia. Ele pegou sua lança e cravou-a no chão. Com ela, ele se puxou para o solo novamente;

No terceiro golpe, Duizhe Xi tentou atacar simultaneamente os pés e cabeça de Yuanjia, mas ele saltou pelo meio do golpe e, enquanto no ar, disparou uma flecha contra o coração de Duizhe Xi.

Duizhe Xi utilizou seus cetros para se defender de Yuanjia, interrompendo seus ataques em cadeia.

Novamente Yuanjia estava próximo a ele.

Desta vez, Duizhe Xi não quis saber de tentar afastá-lo. Ele já havia testemunhado a habilidade de Yuanjia na luta anterior e se continuasse assim só esgotaria seu chi mais rápido. Yuanjia alternou para a lança e estocou o estômago de Duizhe Xi. Quando este último foi defender, Yuanjia, utilizando a mão alocada no fim da lança, alterou a trajetória e atacou o pescoço do garoto.

Duizhe Xi subiu seus cetros rapidamente e jogou a lança de Yuanjia para o alto. Ele não contava que seu adversário, apesar de gordo, fosse fisicamente forte. Duizhe Xi então cuspiu uma pequena agulha feita de água na coxa de Yuanjia, deixando um razoavelmente profundo ferimento.

“Ah!” Yuanjia sentiu a dor e perdeu um pouco de se equilíbrio. Tempo o bastante para Duizhe Xi atingí-lo na cabeça.

DONG.

Yuanjia foi ao chão. No momento seguinte, Duizhe Xi tentou chutá-lo. Contudo, Yuanjia pegou sua lança, a posicionou entre os pés do garoto e derrubou-o.

Duizhe Xi ergueu a cabeça para cuspir novamente a agulha de água. Yuanjia foi mais rápido: ele retraiu sua lança e golpeou o centro da testa de Duizhe Xi com a parte do bastão.

Yuanjia colocou as mãos no chão e jogou seu corpo para trás como se fosse dar uma cabalhota. Invés disso, ele pressionou o chão e impulsionou-se para cima.

Com Yuanjia de pé e Duizhe Xi deitado, o fim da luta estava decidido.

“Ganhei.” Disse Yuanjia, com a ponta da lança pressionada contra o pescoço de Duizhe Xi.

Por General Xin | 01/02/18 às 04:17 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Sobrenatural, Xianxia, Romance, Brasileira, Magia, Poder, Maduro, Drama