CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 4.0 - Prólogo - O Menino Mais Rápido dos Becos

Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka (DanMachi)

Capítulo 4.0 - Prólogo - O Menino Mais Rápido dos Becos

Tradução: Verin | Revisão: Hazel | QC: Sir


A sede da guilda estava cheia com a tagarelice de uma multidão animada nesta manhã.

O tráfego de aventureiros entrando e saindo pelo amplo saguão da sede estava sempre no auge entre o nascer do sol e o meio-dia. É claro que alguns estavam visitando seus conselheiros antes de irem para a Dungeon, mas a maioria deles passava o tempo lendo o que era publicado no quadro de avisos da Guilda durante a noite ou conversando com outros aventureiros.

A maioria dos avisos continha informações sobre novos itens à venda nas Famílias mercantis ou solicitações de itens específicos da Dungeon. No entanto, anúncios sobre a força de cada Família, bem como avistamentos de monstros raros na Dungeon também foram publicados. A Guilda postou tudo isso para ajudar os aventureiros em suas viagens.

O que os aventureiros aprenderem hoje neste quadro de avisos pode determinar sua sorte amanhã, para não mencionar seu salário. Obviamente, eles não podiam ignorar.

Banhados pela forte luz do sol que entrava pelas janelas altas do saguão da Guilda, muitos humanos e semi-humanos rapidamente tratavam de seus assuntos.

“Ufa... Tantos aventureiros aparecendo hoje.”

“Estamos trabalhando agora. Não há tempo para conversa fiada.”

Eina Tulle deu um leve aviso à colega de trabalho Misha Frot sem se levantar da cadeira na janela do balcão.

Assim como Misha disse, mais aventureiros do que o habitual estavam visitando a guilda nessa manhã em particular. Eina e suas colegas de trabalho sabiam que não era por acaso; algo havia estimulado os aventureiros em ação. Ela mesma estava ocupada desde o início da manhã e só agora conseguia recuperar o fôlego.

Normalmente, nessa época, o tráfego de aventureiros ficava mais lento, a ponto de alguns deles tentarem atacar as recepcionistas fofas da guilda. Na maioria dos dias, as meninas reviram os olhos, mas hoje os pretendentes estavam sendo impiedosamente abatidos e apresentados a porta para que aqueles que precisavam de conselhos chegassem à frente.

“Denatus está chegando, então parece que os aventureiros que subiram de nível estão esperando... Mas tem que ser a notícia sobre você sabe o quê - aquele Minotauro que apareceu no nono nível.”

“... Sim, certamente parece assim.”

Três dias atrás, houve um anúncio que fez os olhos dos aventureiros de Nível 1 perderem a cor.

Dizia: MINOTAURO VISTO NOS NÍVEIS SUPERIORES.

O aviso, emitido pela 【Família Loki】, enviou ondas de medo por mais da metade dos aventureiros em Orario. As demandas por informações mais detalhadas vinham sem parar desde então.

Monstros que apareciam no andar onde normalmente não eram vistos não eram novidade. Na maioria dos casos, os monstros foram encontrados dois andares acima ou abaixo do ponto de origem registrado. Mas esse Minotauro foi avistado no nono nível, o que significa que, de alguma forma, havia viajado da Fortaleza do Meio. O primeiro andar, onde os Minotauros eram geralmente encontrados, era o décimo quinto, seis andares abaixo.

O fato de não ser a primeira vez que um Minotauro era visto nos níveis superiores foi o que realmente fez o sangue dos aventureiros gelar.

Fazia cerca de um mês, o dia em que Bell conheceu Aiz, que a besta foi vista muito acima do andar normal.

Esse incidente em particular foi causado por um acidente durante o retorno de 【Família Loki】 de uma expedição. As funcionárias da guilda haviam explicado isso muitas vezes, mas os aventureiros não eram tão facilmente convencidos. Alguns aventureiros alegaram que houve uma mudança no design da Dungeon que permitiu que os Minotauros nascessem nos níveis superiores.

Eina e suas colegas de trabalho não conseguiram descartá-lo como um exagero.

Para aventureiros de nível 1, isso era uma questão de vida ou morte. Se monstros da Fortaleza Média estivessem vagando pelos níveis superiores, eles não podiam trabalhar. Compreendendo muito bem seus medos, a guilda aceitou o fato de que muitos entrariam em pânico e fizeram o possível para reprimir os medos dos aventureiros.

... Também não tenho notícias dele desde aquele dia. Ele está bem?

Eina não tinha visto Bell durante a corrida de aventureiros, e isso a deixou extremamente nervosa.

Fazia menos de uma semana desde sua última visita à Guilda, então ela sabia que era muito cedo para ficar ansiosa... Mas Bell quase havia sido morto por um Minotauro recentemente. Apenas ouvir o nome do monstro poderia fazê-lo tomar mais precauções do que o necessário, embora ela não pudesse culpá-lo.

Pensamentos de Bell correndo por sua cabeça fizeram Eina se sentir inquieta, um batida irregular pulsando em seu peito.

“Ah, aventureiro favorito de Eina avistado, doze horas.”

“!”

A voz desnecessariamente prolongada de sua amiga chamou a atenção de Eina, e ela olhou para cima.

Com certeza, os cabelos brancos característicos do garoto se destacaram da multidão enquanto ele caminhava em direção ao balcão da recepção. Uma vez que ele notou o olhar de Eina, Bell corou um pouco quando ele deu um sorriso cheio de dentes.

“O que é isso - ele não parece estar com um humor um pouco melhor do que o habitual?”

“...”

Dessa vez, as palavras de Misha rolaram em seus ouvidos. O calor do alívio aumentou dentro de Eina, seus lábios rosados ​​se curvando em um sorriso antes de respirar fundo e se recompor.

Observando Bell manobrar através da multidão como um coelho através de um prado, ela ficou um pouco irritada pelo garoto tê-la feito se preocupar. No entanto, o alívio venceu.

“Bom dia para você, senhorita Eina!”

“Bom dia, Bell. Faz algum tempo. Provavelmente não tenho que perguntar, mas... Trabalhando duro na Dungeon?”

“Sim! Dando tudo de mim! Embora já se passaram alguns dias!”

“Heh-heh, os intervalos também são importantes. O corpo precisa descansar, então alguns dias parecem certos.”

Um sorriso ainda maior floresceu no rosto de Eina enquanto ela conversava com Bell.

Sentada ao lado de sua colega de trabalho, o bom humor contagiante de Bell fez Misha sorrir também. Ela deixou a cadeira no balcão para dar espaço a Eina. Sentada em sua mesa, ela começou a trabalhar classificando os documentos nela.

Os olhos de Eina suavizaram quando ela fez outra pergunta.

“Então, algo de bom aconteceu?”

“C-como você sabia?”

“Um olhar para você e qualquer um poderia dizer.”

Eina riu por um momento quando Bell colocou a mão em suas bochechas avermelhadas.

Ela sabia pelo olhar em seu rosto que Bell não podia esperar para falar sobre o que quer que tivesse acontecido. Eina piscou os olhos esmeralda lentamente e acenou com a cabeça, como se dissesse: "Vá em frente." O garoto acenou com a cabeça brilhantemente. Ele não parecia tão feliz desde o dia em que se tornou oficialmente um aventureiro. Logo atrás de Eina, Misha lutou contra um sorriso mordendo o lábio. A garota humana se afastou das montanhas de papelada em sua mesa e se levantou lentamente, avançando cada vez mais perto da conversa.

Ele realmente não pode mentir, pensou Eina enquanto esperava as próximas palavras de Bell. Um sentimento calmo e quente cresceu dentro dela; era como se estivesse olhando para o próprio irmão mais novo.

“B-bem, você sabe…”

“Sim?”

Então Bell piscou os dentes novamente em outro sorriso feliz e um brilho nos olhos antes de dizer: “Estou no nível dois agora!”

A papelada de Misha caiu no chão com um grande baque.

A garota humana congelou como uma estátua, de costas para Eina e Bell.

Misha já tinha visto a papelada de Bell na mesa de Eina antes, então sabia que Bell era um aventureiro com menos de dois meses.

Eina sorriu.

Foi um sorriso lindo.

Um momento depois, o choque tomou conta de seu rosto quando ela também congelou.

Para ser mais preciso, o tempo parou.

Era como se as duas senhoritas estivessem em uma bolha; o barulho habitual do saguão não as alcançava.

“…Hã?”

Eu ouvi isso certo? Essa era a única coisa em que ela conseguia pensar para explicar o que acabara de ouvir. Um sorriso estupefato ainda grudado em seus lábios, a cabeça inclinada para o lado enquanto sua mente corria para encontrar respostas.

Um canto da boca dela começou a tremer.

“Como eu disse, estou no Nível Dois! Eu! Desde três dias atrás!”

De bom humor para perceber o estado de choque de Eina, Bell repetiu alegremente , alto o suficiente para ser ouvido durante o barulho.

A tensão em seu corpo que se acumulou passou por seu ponto de ruptura, fazendo-a estremecer na cadeira no balcão.

“Nível dois?”

“Sim!”

“Há três dias?”

“Sim!”

“E essa é a verdade?”

“Sim!”

“Bell, quando você se tornou um aventureiro?”

“Um mês e meio atrás!”

As palavras de Bell pairavam no ar.

A humana e a meio-elfa compartilharam um sorriso, a conversa fresca em suas mentes.

Outra onda de aventureiros chegou e ficou na fila atrás de Bell, parecendo agitados e impacientes enquanto esperavam.

Como Misha não se mexeu nem um centímetro, o balcão da recepção ficou trancado.

Rangido! Eina levantou-se da cadeira e explodiu.

“NÍVEL DOIS EM SEIS SEMANAS?!”

Seu grito estridente cortou a comoção do saguão.

Todas as funcionárias da Guilda sentadas no escritório atrás do balcão da recepção subitamente se levantaram quando a voz de Eina trovejou.

Tomando o peso da explosão, Bell começou a suar frio enquanto se afastava dela.

Por Dokohan | 10/01/20 às 12:12 | Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Poder, Mitologia, Ecchi, Shounen, Japonesa, Elementos de MMO