CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 5.3 - Marcha da Morte na Dungeon (parte 1)

Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka (DanMachi)

Capítulo 5.3 - Marcha da Morte na Dungeon (parte 1)

Tradução: Rodrigon | Revisão: Hazel | QC: Sir



Rugidos ferozes de repente se transformaram em gritos dolorosos.

O ar foi rasgado ao meio por um grito longo e agudo, seguido de perto pelo som de respirações  agonizantes. A espada de madeira deixou uma pós-imagem em seu rastro, parecendo mais com uma sessão de treinamento sério.

Os movimentos eram anormalmente rápidos, e ela passou para o próximo alvo antes que soasse o impacto do primeiro golpe. De vez em quando, olhos azul celeste brilhavam sob o capuz.

Apesar de estar cercada por mais de dez monstros ao mesmo tempo, ela rompeu através deles com a força de um furacão.

"KYII ?!"

"GAH — ?!"

Um Al-Miraj foi atingido no peito quando ele foi lento demais para responder ao seu avanço. Ela cortou outro ao meio com uma de suas lâminas, seu movimento a levando através de um terceiro monstro. Todos os três caíram em menos de um segundo.

A formação de rede dos monstros era inútil. Eles não eram rápidos o suficiente para se protegerem contra a aventureira encapuzada, sua capa rodando a cada movimento preciso. Cães Infernais saltaram para ela em direção às suas costas expostas, saliva voando de suas presas. No entanto, a mulher encapuzada girou rapidamente e golpeou suas mandíbulas por baixo com sua espada de madeira. Os Cães Infernais foram lançados para trás, seus focinhos completamente quebrados.

"KYUAA!"

Mais dois Al-Mirajs entraram na briga. Guinchando com tudo o que tinham, os dois estavam armados com machados de pedra, a arma deste andar.

A aventureira encapuzada viu as armas quando foram arremessadas nela. Ela desviou de um com um giro rápido de sua espada de madeira — e pegou o segundo com a mão. Ela girou novamente e o arremessou sem qualquer hesitação.

Os olhos vermelhos do monstro coelho se arregalaram pouco antes de levar o machado na cara. A força do golpe o lançou em linha reta para trás.

O Al-Miraj restante ficou em choque com o desaparecimento súbito de seu aliado diante de uma sombra escura que desceu sobre ele. A criatura olhou para cima bem a tempo de ver uma espada de madeira acertando seu rosto. "KYU ?!" veio o último grito quando seus olhos quase saltaram de suas órbitas. O Al-Miraj ficou em silêncio.

"T-tão forte..."

"Para enfrentar tantos deles sozinha assim."

"W-whoa..."

Mikoto, Ouka e Chigusa, da <Família Takemikazuchi>, assistiram a batalha se desenrolar diante deles com olhos confusos. Eles podem ter tido diferentes maneiras de expressá-lo, mas todos ficaram chocados com a exibição dominante de força e habilidade.

A equipe de busca chegou ao décimo terceiro andar.

Eles fizeram todo o caminho através dos níveis superiores em poucos horas em sua busca para salvar Bell, e agora haviam atingido os níveis intermediários. O ritmo deles era muito mais rápido do que qualquer um esperava.

E tudo isso graças a misteriosa aventureira encapuzada.

Ela estava eliminando monstros por conta própria antes que qualquer um tivesse chance de agir. Uma vez conhecida pelo título "Ventania", a aventureira estava em um nível muito maior do que Mikoto e dos outros — Nível 4, para ser exato.

Até o ás de Hermes, Asfi, assistiu com admiração a aventureira encapuzada abrir uma trilha com velocidade e força incomparáveis ​​pelos níveis superiores, matando mais monstros no processo do que ela poderia contar.

"OOUUUUUUUUUUUUU !!"

O som de algo rolando em alta velocidade, acompanhado por um baixo rugido, os alcançou. Um monstro tatu, a Besta Blindada, apareceu mais abaixo no túnel.

Completamente tranquila com as bolas de demolição rolando em sua direção, a aventureira encapuzada retirou uma de suas pequenas lâminas. Ela avançou de cabeça erguida, com a lâmina na parte inferior da mão. Afastando-se de seu caminho no último momento, ela levou a lâmina diretamente através do corpo da besta enquanto ela passava.

O corpo do monstro continuou girando até que ele se desfez.

A enorme carne em rotação atingiu uma pedra no chão, enviando quatro pedaços no ar que pousaram aos pés da atordoada Mikoto.

"Bem, não vou reclamar que isso seja fácil demais. Não deve haver um problema mesmo nos níveis intermediários, desde que ela assuma a frente... Você viram aquilo?"

Asfi estava gostando do show em sua frente quando de repente alguns monstros emergiram da parede atrás deles, pegando a sua atenção. A <Família Takemikazuchi> também sentiu o perigo e imediatamente se moveu para proteger Hestia e Hermes.

"Com licença, venha por aqui."

"Eh?"

Ignorando os dois Cães Infernais por um momento, Asfi agarrou Chigusa pelo ombro e a puxou para trás.

De repente, o chão embaixo de onde Chigusa estava parada cresceu e mudou como se uma toupeira estivesse escavando um túnel por baixo.

Asfi girou sua capa branca para o lado e tirou uma adaga de dentro.

Ela nem teve tempo de respirar antes de um Verme da Dungeon saísse da parede.

A fera não tinha cabeça — apenas uma boca com dentes serrilhados no fim de seu corpo parecido com um verme. Ele disparou em direção a eles com seus membros se contorcendo no ar. Asfi alinhou a ponta de sua arma para o monstro que se aproximava pelas paredes da Dungeon e fez seu movimento. Encarando a fera de frente, sua adaga cortou o Verme da Dungeon da boca até a cauda em um movimento rápido.

Ele se partiu ao meio em uma explosão de sangue. O corpo de Chigusa congelou quando os pedaços do verme voaram por seus ombros esquerdo e direito.

"Me deixe cuidar disso."

Asfi se voltou para os Cães Infernais, agora com as duas mãos embaixo de sua capa branca.

Ela tinha um cinto de couro em volta de sua cintura fina. Além da bainha de sua adaga, vários outros coldres pendiam no cinto. Ela puxou algo de um deles.

Eram dois pequenos frascos cheios de um líquido verde-musgo. Asfi os jogou em direção aos Cães Infernais.

"Gu ?!"

"... gh... ?!"

Ambos os frascos atingiram seu alvos e explodiram ao contato, cobrindo os monstros com o lodo verde. Era pegajoso e forte, prendendo a boca dos Cães Infernais antes que pudessem liberar seu ataque de fogo.

Os monstros imediatamente começaram a arranhar suas bocas, tentando tirar o líquido verde de seus rostos. Asfi usou a abertura para retirar dois dardos em forma de espiral de um coldre diferente e lançá-los.

Ambos os dardos perfuraram a cabeça do seus alvos. Os monstros morreram instantaneamente.

"Eu deveria ser mais do que suficiente para cobrir nossas costas."

Mikoto e os outros ficaram mais uma vez incrédulos em como a portadora dos itens facilmente derrotou os monstros ao seu redor.

Asfi Al Andromeda.

Ela era uma aventureira de primeira classe pertencente a <Família Hermes>. O título que ela recebeu dos deuses foi "Perseus".

Conhecida como uma das melhores fabricantes de itens desta geração, ela era uma das cinco pessoas em Orario que possuíam a Habilidade Avançada "Mistério".

"... Hermes, seus filhos não têm uma média de Nível Dois?"

"Ha-ha-ha, agora que você mencionou, eu esqueci de reportar o aumento de nível dela para a Guilda!"

Hermes desviou seu olhar dos olhos questionadores de Hestia, sorrindo e respondendo como se não fosse grande coisa. Era óbvio para todos que a garota que acabou de derrubar três monstros de nível intermediário tão facilmente era muito mais forte do que um Nível 2. Hermes sabia que não havia sentido em negar.

Embora eles gostassem dos holofotes, os membros da <Família Hermes> preferiam trabalhar nos bastidores, despercebidos.

Era muito parecido com o modo de como o próprio Hermes conduzia seus negócios.

Hestia sabia disso desde os dias em que morava em Tenkai, mas ela manteve isso para si mesma.

"... está realmente escuro aqui em baixo." 

Após cuidar de todos os monstros, as palavras de Hestia ricochetearam nas paredes úmidas do décimo terceiro andar.

Os níveis superiores não foram um grande problema para ela, mas as luzes distantes bem acima no teto não forneciam luz suficiente para ela ver claramente. As crianças realmente vêm aqui o tempo todo?  ela pensou.

Como os cinco sentidos básicos também se tornam mais fortes com seu Status, essa pequena quantidade de luz era tudo o que os aventureiros precisavam. Mas para Hestia, despojada de seu poder divino, esses túneis da Dungeon estavam totalmente escuros, porque seus olhos eram menos sensíveis do que os aventureiros mais fracos. Isso a manteve no limite. Foi preciso toda a coragem que ela tinha para colocar um pé na frente do outro.

A escuridão estava começando a dominá-la. Divindades não eram imunes a seus efeitos. Sua respiração estava ficando cada vez mais superficial quando ela moveu a lâmpada freneticamente entre suas mãos esquerda e direita, como se estivesse procurando uma saída.

Primeiro, a luz atingiu as paredes de pedra cinza. Então iluminou formas de relevo — rochas de tamanho decente que poderiam ser quebradas para fazer armas — antes de brilhar em um pedaço de espada quebrada. Hum? Ela focou a luz nessa direção apenas para encontrar a carcaça sangrenta de um Cão Infernal olhando de volta para dela. "Eeeek!" Ela gritou quando pulou para trás, assustada.

"Calma, calma" disse Hermes enquanto a segurava pelos ombros.

O corpo esparramado no chão estava definitivamente morto. No entanto, com sua pedra mágica ainda intacta, o corpo da besta foi deixada no chão para apodrecer. O cheiro indicava que estava morto há quase um dia. Hestia respirou fundo e tentou o seu melhor para acalmar seu coração acelerado. Ela olhou por cima do ombro e viu Hermes forçando um sorriso na penumbra.

Ela estava com um pouco de inveja dele; ele estava acostumado a essas longas viagens e provavelmente poderia ver o que estava acontecendo. Ela inchou as bochechas em frustração antes de olhar para seus pés e recuperar o equilíbrio.

Uma espada quebrada e o cadáver sangrento do monstro. Isso significava que um confronto entre pelo menos um aventureiro e o monstro aconteceu nesse local não faz muito tempo. No mínimo, eles sabiam que o aventureiro não teve tempo de remover a pedra mágica após a batalha.

Quanto mais Hestia olhava a cena, mais fácil era imaginar Bell bem no meio de tudo isso. Uma nova onda de ansiedade tomou conta dela.

"... Andromeda, onde devemos procurar? Nós poderíamos passar dias andando em círculos aqui em baixo e nunca encontrar o grupo de batalha de Bell", perguntou Ouka em um voz baixa enquanto Hestia tentava limpar a garganta.

Ele era um homem bastante intimidador, com mais de um metro e noventa de altura, e com ombros largos e musculosos. Ele olhou para Asfi por um momento antes de retornar o seu olhar para o fim do túnel.

"O grupo deles estava equipado para passar apenas um dia na Dungeon. Encontrar um local relativamente seguro e ficar lá indefinidamente não é uma opção para eles... acredito que algo mais aconteceu com eles — algo que tornou impossível recuar."

"'Algo mais?"

"Sim. Caso contrário, suas ações não fariam sentido. Com suprimentos o suficiente para durar apenas um dia, eles seriam sobrecarregados em pouco tempo aqui em baixo. Talvez eles tenham caído em um dos buracos?"

Os olhos de Mikoto e Chigusa se arregalaram enquanto Asfi ajustava seus óculos.

"Se eles caíram longe demais para voltarem com suas próprias forças, que escolhas eles tem? Duvido muito que eles ainda estejam vagando na escuridão, a mercê de qualquer monstro que os encontre. Considerando a condição de um grupo com suprimentos limitados... eu diria que eles já foram destruídos."

Ela ficou em silêncio depois de chegar a sua conclusão.

"Talvez eles tenham abandonado a esperança de voltar a superfície e, em vez disso, seguido em frente até o ponto seguro no décimo oitavo andar... acredito que essa escolha tem algum mérito."

"... Eles tentariam isso? Isso precisa de muita coragem."

Aqueles que experimentaram os terrores da Dungeon em primeira mão sabem quão perigoso era pôr os pés em um nível mais baixo, sem ter ideia do que os espera. Se o grupo de Bell caísse em um dos buracos, eles teriam sido forçados a essa situação.

Ouka não podia acreditar em seus ouvidos quando Asfi ofereceu essa outra possibilidade.

"Na posição deles, eu iria."

Uma voz tão delicada quanto o toque de um sino soou.

A aventureira encapuzada tinha ficado em silêncio até agora.

Ouka e os outros aventureiros se viraram para ela com surpresa. Ela estava bem à frente deles, mas de alguma forma ainda conseguia ouvi-los.

"Conhecendo eles — conhecendo ele, alguém que já superou uma aventura, acho que ele iria em frente sem olhar para trás."

Sua voz suave e refinada mais uma vez encheu o túnel. No entanto, a aventureira encapuzada não disse outra palavra.

Asfi olhou para o rosto meio oculto da misteriosa aventureira por um momento antes de se voltar para o seu deus. "Lorde Hermes, qual a sua opinião?" ela perguntou.

"Eu concordo com o seu raciocínio, Asfi."

"Hum, eu também... tenho a sensação de que... Bell está abaixo de nós..."

Ao lado de Hermes, Hestia juntou as mãos e pensou enquanto falava.

Mesmo que ela tivesse uma conexão direta com Bell através de sua Bênção, isso não significava que ela poderia dizer exatamente onde ele estava a qualquer momento. No entanto, o vínculo que eles compartilhavam era mais forte do que qualquer relacionamento humano, e ela podia sentir a fonte de seu vínculo vindo por debaixo dela.

Ela assentiu lentamente enquanto suas maria chiquinhas balançavam em direções diferentes, como se estivessem procurando por ele. Não demorou muito para os dois apontarem diretamente para baixo.Hazel: 0.o mas gente, esses trecos estão vivos?

"São quatro a favor... Isso resolve. Vamos definir um curso para o décimo oitavo andar."

Asfi tomou a decisão para o grupo todo. Mikoto, Ouka e Chigusa não tiveram a oportunidade de falar. Formando uma linha, eles começaram a andar à procura do caminho para os níveis mais baixos.

A ordem de sua formação não mudou. A aventureira encapuzada ficou na frente enquanto Asfi ficou nas costas, protegendo Hestia e Hermes. A linha de frente deles era forte o suficiente para abrir caminho através dos monstros e levar todos os demais adiante, sem muita necessidade de qualquer outro aventureiro sacar suas armas.

Armados com lanças e escudos fornecidos por sua suporte, Chigusa, Ouka e Mikoto foram capazes de proteger um ao outro de ataques surpresas ocasionais. Com a adição do alcance de Asfi, sua formação não tinha furos.

"E pensar que um grupo novo nos níveis intermediários escolheria ir para o décimo oitavo andar..."

"Sim, parece que eles são capazes de tomar decisões racionais sob pressão."

A conversa de Mikoto e Asfi ecoou no último pedaço do túnel antes do grupo emergir em uma sala muito mais ampla.

Eles já haviam visto muitos locais semelhantes antes: uma grande sala em forma de cúpula com paredes de pedra. No entanto, esta tinha um buraco de forma bizarra no chão com escadas que levavam para dentro.

É conectado com o nível abaixo.

"O modo usual é muito bom, mas não seria mais rápido se nós passássemos pelos buracos também?"

"Não, Lady Hestia. Os buracos nesses túneis abrem e fecham sozinhos, fazendo um novo caminho a cada vez. Não há como prever onde nós acabaríamos se entrássemos em um. Seríamos incapazes de determinar nossa localização... e então nós também precisaríamos de uma equipe de busca para nos achar.

"E não podemos ignorar a possibilidade de que Bell e seu grupo ainda possam estar tentando subir. Nós podemos acidentalmente passar por eles. O caminho normal é a nossa melhor opção."

Se eles estivessem tentando retornar a superfície... eles teriam que usar as escadas. Se eles ficassem nesse caminho e o grupo de Bell estivesse subindo, eles poderiam se encontrar no meio do caminho. O raciocínio da <Família Hermes> para permanecer no caminho principal era impecável.

Hestia assentiu, entendendo o que queriam dizer. A aventureira encapuzada caminhou até o buraco.

Hestia e os outros fizeram seu caminho para o próximo nível, seguindo a capa esvoaçante da aventureira enquanto ela descia primeiro.


https://lh3.googleusercontent.com/TnO8zVSGmxKqviRvrady4ziO9-xBSePmvO6W0E03XjJqZ1IpH4xv812PYZRVDk8f0Onn4u9KngUftRCon5WySTwRGIb0cua64UHQZLVXv_6sjxE8gSBJb4PdCQ-MhHWSVI9IvDKE


Eles estavam perto da ruptura, assim como a corda de um arco que é puxada muito para trás.

A tensão aumentou.

"A bolsa de mau cheiro acabou…" disse Lili com um tremor nervoso em sua voz.

Para Welf, essas palavras não apenas estalaram a corda do seu cérebro. Ela rompeu.

Eles estavam no fim do túnel, no décimo sexto andar. Welf e o outros estavam avançando na esperança de encontrar outro buraco que os levasse a um piso inferior. Eles pararam no meio do caminho. Eles não tinham muita escolha.

O ar estava pesado e quente. A pressão era imensurável.

O cheiro que os mantinha a salvo do ataque dos monstros desapareceu. Uma aura sanguinária tomou seu lugar.

Os três estavam vulneráveis. Welf nunca experimentou esse tipo de intensidade. Seus ouvidos estavam tão focados em cada pequeno som, que algo tão simples como um passo à frente deixava sua visão turva. Ele estava muito além do seu limite. Ele teve que cerrar os dentes para não desmaiar sob a tensão. 

O corpo de Bell, a única coisa que o mantinha de pé, também estava extremamente quente. Snap! Seu coração pulou novamente quando Lili puxou a bolsa do seu pescoço e a jogou no chão.

Todos os olhos estavam focados no fundo do túnel.

Eles sabiam que algo se escondia na escuridão. Cada batimento cardíaco enviava um arrepio para suas espinhas, suas palmas estavam úmidas de suor. Seja lá o que estivesse escondido na escuridão, tinha uma aura tão forte que sua própria presença era uma tortura.

Isso não está acontecendo! Sério, que diabos! Me dá uma folga —

A mente de Welf alcançou seu ponto de ruptura.

Não sei, eu não sei! Quem diabos sobrevive por tempo suficiente para ser tão azarado?! Seus pensamentos estavam presos em um loop. Ele queria perguntar para alguém, qualquer um, se era possível que monstros matassem alguém sem tocá-los.

Finalmente — Thud! Thud!

O chão tremeu quando novos sons emergiram da escuridão.

O carrasco estava caminhando em direção a eles. E eles eram os prisioneiros condenados à morte neste pesadelo.

Isso. Isso. Isso é…

Uma sirene de alarme estava disparando na cabeça de Welf. Ele agarrou o punho de sua espada larga como se fosse sua última linha de defesa. Seu aperto era tão forte que os nós do seus dedos ficaram instantaneamente brancos.

Ele apertou os olhos, forçando os músculos do rosto a ficarem tensos enquanto ele tentava ver na escuridão. Finalmente, os pontos brilhantes no teto que queimavam como tochas, revelaram um corpo vermelho.

Sua respiração, curta e violenta, era acentuada a cada passo de seu poderoso casco. As luzes acima projetavam sombras em seus grandes músculos.

O monstro que apareceu diante de Welf tinha chifres magníficos na cabeça.

" — "

A cabeça de um touro no corpo de um homem.

Com dois metros de altura e com um corpo que parecia ter sido feito com pedras.

Segurava um machado de pedra em frente ao rosto com as duas mãos. Seus olhos estavam olhando para ambos os lados da lâmina, para suas presas.

Welf ficou tão impressionado com seu primeiro encontro com um Minotauro que ele esqueceu de respirar.


"UWWOOOOOOOOHHHHHHHHHHHHHHHHHHH !!"


Não havia como se defender.

Sua vontade estava quebrando. O primeiro a ir foi sua vontade de lutar, depois sua capacidade para enfrentar o inimigo, e então seus instintos.

Um uivo devastador.

Foi intimidador o suficiente para prender a mente e o corpo de qualquer coisa viva com medo. Ouvindo o uivo do Minotauro de Nível 2, um Nível 1 como Welf estava completamente indefeso contra seu medo paralisante. Ele congelou no lugar, sua mão ainda estava no punho da espada.

Vendo sua oportunidade, o Minotauro bateu no chão com seu poderoso casco e pulou em sua direção, seu maciço machado de batalha acima da cabeça.

Welf podia ver seu próprio terror refletido nos olhos da besta.

— Morte.

Welf aceitou seu destino; esse monstro seria seu carrasco.

Um segundo depois — Slip!

"?!"

Tudo o que Welf podia ver estava subitamente de lado.

O ombro que o mantinha de pé se foi.

Lili correu rapidamente para pegá-lo quando ele perdeu o equilíbrio. Plantando seu joelho bom firmemente no chão, Welf levantou a cabeça.

Havia alguém correndo em direção a fera.

"OOWWWWOOOOOOOOO !!"

O garoto de cabelos brancos atravessou o uivo do Minotauro de frente.

Correndo em frente como um relâmpago. Rápido como um coelho.

Os olhos de Welf se arregalaram, mas antes que sua garganta pudesse emitir um som—

Houve um grande flash diante dele.

"WOOH ?!"

O ataque atingiu seu alvo. O machado do monstro caiu no chão com um grande baque.

O garoto em pé em frente ao Minotauro cambaleante e sangrando, com uma faca preta na mão direita e uma Adaga vermelha na esquerda — não tinha acabado.

Ele disparou para a frente, as lâminas brilhando na luz.

" — AAaaaaa ?!"

Um número incontável de linhas cruzava o corpo inteiro do Minotauro.

Violeta, depois vermelho, e depois violeta novamente. Cada cor brilhou quando o menino de cabelos brancos desencadeou sua fúria. Ele estava segurando as duas lâminas por trás enquanto rasgava a criatura. 

Lili e Welf sabiam de uma coisa enquanto assistiam a carnificina se desenrolar em frente aos seus olhos:

Bell estourou.

Ele atacou um inimigo poderoso sem qualquer hesitação. Mais rápido do que qualquer coisa que eles já o viram fazer — rápido demais. Welf e Lili não conseguiram acompanhar a tempestade de lâminas que ele estava desencadeando. Não dando ao Minotauro uma chance de contra-atacar, Bell continuou acumulando o dano com golpes diretos em seu corpo.

Uma barragem contínua de golpes que nem os olhos podiam capturar.

Velocidade extrema juntamente com movimentos rápidos: "Investida do Coelho".

Um flash final quando Bell cortou o intestino do Minotauro pela última vez. Seu corpo desmoronou quando deu um passo para trás, o animal soltou um suave "Ooooooo" enquanto ele atingia o chão.

Estava silencioso e parado.

"...!"

Welf e Lili olhavam com olhos impressionados enquanto Bell pegava o machado de batalha do Minotauro e entrava em uma posição defensiva. Eles seguiram seu olhar de volta para a escuridão do túnel, apenas para ver mais três Minotauros surgirem.

Seus uivos se combinaram em um coro de terror que deixou todos sem palavras. Mesmo Bell não tinha esperança de enfrentar três deles ao mesmo tempo.

Mas ele não fugiu. De repente — ping, ping.

O túnel se encheu com um som suave de badaladas de sinos, enquanto pequenos pontos brilhantes de luz branca cercaram as mãos de Bell.

— Isso é…

Welf já tinha visto aqueles brilhos antes. Essas lembranças de repente inundaram sua cabeça, ao mesmo tempo que todos os Minotauros avançaram de uma vez.

O ataque levou dez segundos para acumular energia suficiente. Bell se preparou para balançar o machado assim que o ataque estivesse pronto.

A contagem regressiva atingiu zero. Os Minotauros que estavam avançando sobre ele com seus chifres levaram um golpe direto.

" —!!"

O túnel foi inundado por uma luz brilhante.

Foi absolutamente ofuscante. A luz parecia explodir do machado quando parou o avanço dos monstros, antes de vaporizá-los com um barulho estrondoso. A explosão levou pedaços do túnel com ela.

O resultado foi muito semelhante de quando Bell usou a mesma técnica para derrotar um Dragão Bebê não faz muito tempo. Rachaduras cobriram as paredes queimadas como uma teia de aranha rasgando o túnel. O caminho na frente deles estava repleto com pedaços de rocha fumegantes.

No momento em que a fumaça e a neblina desapareceram...

O que restava do machado de batalha caiu no chão em pedaços.

Seus inimigos se foram.

"..."

Welf e Lili não se mexeram, apenas ficaram em silêncio, incapazes de falar.

Bell estava de costas para eles, ombros subindo e descendo a cada respiração superficial.

Ele derrotou quatro Minotauros.

É uma conquista que está além do seu nível ou habilidade, e colocou sua técnica e estratégia em destaque.

Foi quando Welf entendeu que todos aqueles rumores sobre o garoto que derrotou um Minotauro não eram apenas fofoca.

— Matador de Minotauros.

Welf puxou o ar deixado em sua garganta, com os olhos fixos nas costas do garoto.


https://lh4.googleusercontent.com/YkStG6stxxnh7ziWFOV2In6E3G1j4kdCnO9VL68vg2Wq_11YRa6Hq6pEeTz5siDklO864Gtl50ethI7wHypzeADU85BZJt7ANZti2dxlyVec8bkfFTfDsNtC1MpwUa4K1fhqr5we

Por Rodrigon | 10/06/20 às 15:38 | Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Poder, Ecchi, Shounen, Mitologia, Japonesa, Elementos de MMO