CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 5.6 - Louvor aos heróis (parte 1)

Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka (DanMachi)

Capítulo 5.6 - Louvor aos heróis (parte 1)

Tradução: Rodrigon | Revisão: Hazel | QC: Sir


O teto havia perdido sua luz branca, lançando uma cortina azul escura sobre todo o décimo oitavo andar.

Os aventureiros reunidos na praça central de Rivira podiam ver tudo o que estava acontecendo do topo da ilha no meio do lago.

"O que é aquilo...?"

Uma figura sombria corria pelo meio do andar, perseguindo alguma coisa. Embora eles não pudessem ver o que, eles podiam ouvir gritos assustados com muita clareza.

Um monstro irregular desta magnitude nunca havia sido encontrado neste andar. Os aventureiros de Rivira eram conhecidos por sua capacidade de proteger a si mesmos, mas nenhum deles sabia como reagir a isso. Todos eles apenas ficaram lá, assistindo.

"— Boris! Boris, você está aqui ?!"

"A-Andromeda ?! De onde diabos você veio? Direto do céu...?"

"Isso não importa agora! Boris, diga aos aventureiros para reunirem suas armas, nós vamos matar essa coisa!"

A voz de Asfi estava cheia de desespero quando ela implorou ao homem mais forte de Rivira, o proprietário da Estação de Troca. O homem usava um tapa-olho sobre o olho esquerdo. Ele não ficou, no entanto, animado com esta proposta e deu um passo em direção a menina.

"Matar?! Não seja idiota, Andromeda. E quem disse que nossas armas do estoque precisam ser desperdiçadas para derrubar aquela coisa?! Seria melhor se fugíssemos daqui!"

"Fugir não é uma opção! Houve um deslizamento no penhasco ao sul, tornando impossível sair deste andar!"Hazel: ‘-’ eita azar fdp

O homem grande não demorou muito para voltar atrás. No entanto, seu bom olho acabou vendo uma nuvem de poeira subindo do sul. O pescoço dele lentamente virou, a mandíbula caindo cada vez mais quando ele começou a compreender a situação.

"Nós conseguimos ganhar algum tempo, enquanto outros cavam nossa saída…"

"Uma tentativa lamentável de humor. Quanto tempo você acha que levaria para remover pedras suficientes para fazer uma passagem utilizável? Metade de um dia? Um dia inteiro? Seria interessante ver se algum aventureiro poderia conseguir tempo suficiente para você limpar esse caminho que você mencionou ou se todos seriam exterminados primeiro."

"... É apenas um Golias. Não é necessário que todos saiam correndo para lá…"

"Isso parece apenas um Golias para você?"

Asfi olhou por cima do penhasco em direção a sombra negra furiosa sob a cobertura da noite. Eles podiam sentir o impacto de seus punhos poderosos toda vez que o Golias golpeava o chão.

"Essa é apenas minha intuição, mas acredito que a aparição do Golias e a nossa saída sendo fechada, estão ligados. Ninguém será capaz de escapar enquanto essa coisa respirar. Seria inútil esperar por reforços."

"… Dane-se tudo."

Os ombros musculosos do homem caíram no momento em que Asfi terminou sua explicação.

O Golias deu outro giro a distância, acompanhado por ainda mais gritos de dor e outro tremor.

"Tudo bem, seus vermes! Vocês a ouviram, nós vamos matar aquele monstro aqui e agora! Eu vou pessoalmente cuidar para que qualquer um que se acovardar nunca mais coloque o pé nesta cidade de novo!"

Todos os aventureiros da praça não conseguiram se mexer por um momento depois que Boris deu a ordem. Então, como se alguém apertasse um botão, cada um deles entrou em ação. Se equipando com suas melhores armas, eles saíram da cidade e correram à planície.

Asfi observou enquanto os retardatários terminavam seus preparativos e partiam de Rivira. Colocando a mão no corrimão acima do penhasco, ela assistiu o avanço deles.

"Suponho que eu deva me mexer...!"

Dando uma última olhada no gigante, ela fixou o pé direito em cima do corrimão e pulou.


https://lh3.googleusercontent.com/TnO8zVSGmxKqviRvrady4ziO9-xBSePmvO6W0E03XjJqZ1IpH4xv812PYZRVDk8f0Onn4u9KngUftRCon5WySTwRGIb0cua64UHQZLVXv_6sjxE8gSBJb4PdCQ-MhHWSVI9IvDKE


A grande planície havia se transformado em um campo de batalha infernal.

O Golias tinha como alvo o grupo de aventureiros de Mord. Aqueles que foram incapazes de sair do caminho rápido o suficiente, foram jogados para o céu a cada golpe dos punhos do monstro. Mesmo que eles conseguissem desviar do golpe, o impacto no chão era poderoso o suficiente para atirar seus corpos ao ar.

"UWWAAAHHHH !!" Todos podiam ouvir os gritos de seus aliados, mas nenhum deles foi capaz de pensar em nada além de si mesmos. Os instintos de autopreservação assumiram o controle, enquanto todos tentavam desesperadamente colocar alguma distância entre eles e o gigante preto.

O desespero deles se transformou em loucura enquanto viam seus aliados voando pelo ar, seu próprio medo os fez se dispersarem como moscas em uma fútil tentativa de escapar.

"... oooo."

O Golias seguiu cada um dos seus alvos com um olhar penetrante.

Fisicamente, a forma do corpo não era muito diferente de um Orc. Pernas curtas e grossas sustentavam a parte superior do corpo, que representava cerca de 60 por cento da sua altura total. Ele se inclinou para frente, cabelos longos fluindo até a metade de suas costas.

Os olhos do Golias continuavam saltando de pequena sombra para pequena sombra, enquanto elas corriam em círculos embaixo dele. Então ele parou de assistir. Em vez disso, focou seus dois olhos cor de sangue nas sombras mais distantes e se inclinou em direção ao chão.

Um segundo depois, o gigante disparou uma explosão de sua boca.

"— AAAAAOOOOO !!"

Um rugido e um estrondo sônico saíram de sua boca.

A explosão causou impacto aos pés do aventureiro mais distante do Golias. Um homem foi pego tão de surpresa que nem conseguiu gritar quando foi lançado no ar junto com grandes pedaços gramados da Dungeon. Mord e o resto dos aventureiros o viram atingir o chão como um fantoche cujas cordas foram cortadas. Seus olhos se arregalaram enquanto todos os pelos de seus corpos se arrepiaram.

"<Uivo>...?!"

Não era um uivo comum usado para inspirar medo e intimidar. Isso era um ataque mágico que transformou a garganta do Golias em um canhão. Seu puro poder e alcance fizeram o ataque de fogo dos Cães Infernais parecer infantil em comparação.

O grupo do Mord ficou preso em um pesadelo. Se eles ficassem muito perto, eles seriam fisicamente esmagados. Mas eles seriam abatidos um a um se tentassem fugir. Cada um dos aventureiros empalideceu como um fantasma.

"OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO !!"

O Golias se inclinou para trás e rugiu em direção ao teto. O som foi levado para os cantos mais distantes do andar — e os monstros responderam.

"O QUE?!"

Da floresta, da planície, dos pântanos.

Todos os monstros que estavam no décimo oitavo andar começaram a caminhar em direção ao Golias. Os aventureiros começaram a suar frio quando viram vários tipos de monstros surgirem e os cercarem.

Outra onda de monstros chegou, acabando com qualquer rota de fuga possível, enquanto rosnavam e mostravam suas presas.

"Hyeeeeee —!"

Os aventureiros não tiveram escolha a não ser sacar suas armas, mas agora o Golias estava se movendo novamente. Ele lançou <Uivo> após <Uivo>, explodindo aventureiros e monstros no ar ao se aproximar de um determinado alvo.

A sombra do gigante o alcançou. O aventureiro lobisomem podia sentir os dois olhos vermelhos do monstro se fixarem em suas costas.

Ele observou a sombra do punho do gigante subir — monstro ou aventureiro, qualquer um que seja atingido por esse golpe morreria instantaneamente. O Golias rugiu mais uma vez ao derrubar o punho.

" — !"

No entanto, outro aventureiro chegou ao local como se estivesse montado em uma rajada de vento.

A capa de Ryuu tremeu quando ela fez seu movimento. Aproveitando o ponto cego do Golias, ela pulou no lado da perna do monstro com incrível velocidade — e enterrou a espada de madeira diretamente em seu joelho esquerdo com um golpe  poderoso. Ondas de dor percorreram a perna da besta enquanto todos os aventureiros ouviram um estalo alto. Sem uma das pernas para se apoiar, o punho do Golias errou o aventureiro lobisomem por uma margem considerável.

Ouka e Mikoto chegaram ao local, tentando impedir que o medo aparecesse em seus rostos enquanto passavam pelos aventureiros em pânico e seguiam em direção ao gigante.

"HAAAAAAAAAAA !!"

"YAAHHHHHHHHH !!"

Machado e katana atingiram o mesmo joelho que Ryuu acabara de atacar, mas o que aconteceu em seguida deixou os dois sem palavras.

Uma dor aguda viajou pelos seus pulsos. O machado de batalha de Ouka se quebrou com o impacto, enquanto a lâmina da katana de Mikoto se partiu em duas.

A pele de ferro da besta era mais forte que as duas armas combinadas. Elas nem deixaram um arranhão.

"Retirem-se imediatamente!"

A ordem de Ryuu alcançou seus ouvidos a tempo de tirá-los de seus estados atordoados.

Ouka e Mikoto encararam as palmas das mãos que agora estavam vazias, antes de olhar para cima — e para os olhos vermelhos do Golias. Eles eram olhos muito zangados. O gigante torceu a cintura enquanto balançou seu maciço braço direito para trás.

"GEHEHHHHHHHHHHHH ?!"

"~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ ?!"

Seu braço rasgou o ar enquanto avançava. O punho do Golias viajou rapidamente antes de finalmente atingir o chão. Embora Ouka e Mikoto tenham se esquivado no último momento, o impacto os jogou no ar e eles foram soprados para trás pelo vento gerado pelo punho do gigante.

Mas o Golias não deixaria as coisas assim. Ele deu outro passo para a frente e abriu as mandíbulas.

"Praga Ardente!"

A cabeça do monstro foi pega em uma enorme explosão logo antes de lançar um <Uivo>.

Outro rugido do gigante foi abafado quando seu rosto emergiu de uma nuvem de cinzas e faíscas, sua boca ainda vomitando fumaça. Seus olhos rapidamente encontraram a causa da explosão, Welf e a sua Magia anti-magia.

Um <Uivo> exigia poder mágico; foi isso que desencadeou a explosão. O homem ruivo estava na planície não muito longe, seus olhos focados na fera com a boca queimada... Quando de repente —

Os olhos de Welf se arregalaram quando ele viu o que o animal tinha reservado para ele. O Golias já estava em posição para outro <Uivo>, e o jovem podia ver a energia mágica se acumulando profundamente dentro de sua garganta.

"Ha !!"

"GUH ?!"

O <Uivo> apontado para Welf havia errado. "Uwoo ?!" ele gritou quando o chão atrás dele explodiu. Foi graças a Ryuu que ele ainda estava vivo.

Ela subiu no corpo de sete metros de altura do gigante e o acertou na parte de trás da cabeça, para mudar a trajetória do ataque. Ela usou o impulso para girar no ar e acertar um chute diretamente na bochecha do gigante, antes de recuar para o chão.

"Forte... e também muito rápido. Este não é um Golias comum."

Ryuu sussurrou para si mesma, as sobrancelhas afundando sob o capuz enquanto o Golias se recuperava em pouco tempo.

O Golias que aparece no décimo sétimo andar era de Nível 4. O Golias que ela estava enfrentando agora era completamente diferente daquele que ela e seus ex-aliados haviam matado inúmeras vezes antes. A defesa dele era forte o suficiente para fazer as suas mãos ficarem dormentes após o impacto, tinha a capacidade de usar um <Uivo>, mas acima de tudo tinha reflexos que não correspondiam ao seu tamanho.

— Esse inimigo tem potencial para ser de Nível 5.

Essa foi a conclusão de Ryuu. Um sentimento de pavor e desespero começou a brotar dentro dela enquanto tentava elaborar um plano de ataque.

O recuo era inútil. No momento em que alguém mostra as costas ou perde a vontade de lutar, ele se torna um alvo. Os anos de experiência de Ryuu e seus instintos de combate diziam isso a ela.

Com a arma criada a partir de uma árvore sagrada em sua terra natal, a espada de madeira <Alvs Lumina>, em sua mão, a bela guerreira elfa decidiu usar uma tática de distração para enfrentar a fera e atacou repetidamente suas pernas.

"Urrgh — OOOOOOOOOOOOOOOOOUUUGGH !!"

Os ataques de Nível 4 de Ryuu foram poderosos o suficiente para infligir dor a fera. Ela foi rápida o suficiente para evitar seu olhar, nada mais que uma pequena sombra correndo ao redor do Golias.

O Golias rugiu furiosamente, balançando os braços como se tentasse golpear uma mosca particularmente irritante.


Cerca de 100 metros ao sul de onde Ryuu estava lutando contra o Golias, Mord e os outros aventureiros estavam envolvidos em uma briga com grandes enxames de monstros.

"Scott, Guile, onde vocês estão ?! Me salvem, me salvem, por favor ?!"

Mord estava começando a entrar em pânico, preso no meio dos rugidos de monstros e gritos de aventureiros. Ele chamou seus dois amigos mais próximos, mas não houve resposta.

Besouros loucos, Bugbears, Libélulas Canhão, Minotauros... monstros de nível intermediário de todos os tipos o atacavam com várias combinações de garras e chifres. Ele de alguma forma conseguiu evitar cada golpe e até contra-atacar com sua espada longa quebrada, mas os ataques continuavam vindo de todos ângulos.

Sua mente estava no seu limite. Frente - trás - esquerda - direita, havia algo tentando matá-lo não importa para onde ele olhasse.

"GAARRRRRRRRR !!"

"Ugho ?!"

O golpe de um Bugbear o atingiu no ombro. O ataque do monstro arrancou sua armadura do corpo e derrubou a espada de suas mãos enquanto ele caiu no chão.

De costas, ele rolou para proteger o ombro ferido e olhou para cima a tempo de ver três Bugbears convergirem sobre ele.

A consciência de Mord começou a se contorcer de terror. Cada um dos Bugbears estava a apenas alguns passos de distância.

Ele teve um vislumbre de suas bocas famintas se abrindo, presas afiadas brilhando na penumbra enquanto todos avançaram para dar uma mordida ao mesmo tempo.

"P-PAAAAAAREEEM !!"

No entanto, um grito chegou aos seus ouvidos antes que os dentes dos monstros afundassem.

Algo brilhou na frente de seus olhos.

"…O que?"

Um pequeno humano acabara de usar a espada de Mord para decapitar um dos Bugbears — um garoto de cabelos brancos.

O garoto se colocou entre Mord e os dois monstros restantes. Sem perder tempo ou impulso, ele enfiou a espada longa e grossa profundamente no peito do animal mais próximo. A arma perfurou a pedra mágica dentro do monstro, que caiu em uma pilha de cinzas.

O Bugbear restante avançou contra a cabeça do garoto, mas ele facilmente o evitou e girou em um contra-ataque.

"... Por que, você de todas as pessoas..."

O garoto já estava no seu próximo alvo. Mord observou a parte de trás de sua cabeça branca desaparecer no caos enquanto as palavras saiam de sua boca.

Gashi! Alguém agarrou a parte de trás de sua gola.

"Você está no caminho do Sr. Bell — vamos consertar isso."

"Geh! Owowowow !! Quem é — AI! MERDA! MINHA BUNDA !!"

A visão de Mord mudou de repente quando ele foi arrastado de costas para o chão.

Uma garota Pallum, Lili, carregava sua mochila grande sobre os ombros enquanto o arrastava com uma mão — exatamente da mesma maneira que ela carregaria o cadáver de um monstro — sem muita preocupação com seu bem-estar. No entanto, o solo não era liso devido aos pequenos cristais que surgiam naturalmente no solo da Dungeon. O homem gritava de dor cada vez que ele era atingido por um.Hazel: tomara que rasgue a bunda

Não havia pânico nos movimentos de Lili. Parte da função de um suporte é ser capaz de avaliar com precisão os movimentos dos monstros e aventureiros, para ficarem longe da batalha enquanto cumpriam seus deveres. Ela se moveu para fora da briga, arrastando Mord atrás dela até que eles finalmente ficaram fora de perigo.

"Por favor, encontre um lugar para se esconder se você não puder lutar. Não desperdice a vida que o Sr. Bell salvou."

Lili soltou a gola de Mord assim que eles chegaram na área livre de monstros.

O homem de olhos arregalados se sentou rapidamente e fez uma pergunta.

"E-ei ?! Por que ele... está nos ajudando?"

Mesmo agora, Mord podia ver Bell enfrentando monstro após monstro para salvar os aventureiros que não muito tempo atrás, estavam aplaudindo sua dor. Um raio escarlate irrompeu do braço estendido do garoto, matando os monstros em seu caminho, não importando a distância.

Lili se virou para ele enquanto observava a batalha de longe e disse:

"Seja grato pelo Sr. Bell não ser o tipo de pessoa que guarda rancor."

Lili apertou os olhos e colocou a língua para fora com um "Bleh!" antes de lhe dar as costas e voltar correndo para a batalha.

Tup, tup, tup. Os passos de Lili ficaram mais silenciosos, deixando Mord sozinho com os seus pensamentos.

O homem parecia deprimido e sussurrou para si mesmo:

"Que merda foi aquela…"

As únicas respostas que recebeu foram os sons ferozes da batalha.


https://lh4.googleusercontent.com/YkStG6stxxnh7ziWFOV2In6E3G1j4kdCnO9VL68vg2Wq_11YRa6Hq6pEeTz5siDklO864Gtl50ethI7wHypzeADU85BZJt7ANZti2dxlyVec8bkfFTfDsNtC1MpwUa4K1fhqr5we

Por Rodrigon | 15/07/20 às 10:15 | Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Poder, Ecchi, Shounen, Mitologia, Japonesa, Elementos de MMO