CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 5.6 - Louvor aos heróis (parte 4)

Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka (DanMachi)

Capítulo 5.6 - Louvor aos heróis (parte 4)

Tradução: Rodrigon | Revisão: Hazel | QC: Sir

Welf estava correndo.

Ele atravessou uma floresta inundada em silêncio, usando a luz dos cristais para encontrar o caminho através da densa folhagem. Os únicos sons que podiam ser ouvidos eram os de sua respiração pesada e de seus passos rápidos, enquanto o jovem chegou a uma parte da floresta que ele reconheceu.

"Droga, Bell, aquele cara grande... DAHH !!"

Ele não conseguia tirar da cabeça a imagem do soco de Golias em Ouka e Bell. Aquele homem grande não poderia querer ser atingido, mas ele ainda protegeu Bell. Tudo o que Welf pôde fazer foi ficar parado e assistir.

Foi engraçado, de certa forma. O pensamento de si mesmo ali parado enquanto tudo acontecia. Um redemoinho de arrependimento tomou conta dele.

"Lady Hephaistos, eu..."

A arma envolta em tecido branco que ele recebeu de Hestia, enviada para ele por sua própria deusa. Também era uma arma que ele mesmo havia forjado.

Ele a fez imediatamente depois de ingressar na <Família Hephaistos>, ao comando dela. Foi seu primeiro trabalho como membro do grupo.

Com suas habilidades comprovadas, ele havia dado a arma a Hephaistos, porque a própria visão dela o encheu de auto aversão. Ele jurou nunca fazer outra.

Ela disse que estava tudo bem, por enquanto. Mas ela o deixou com as palavras: "Você se arrependerá de não usar esse poder depois de encontrar alguma coisa importante para você."

"Pare de comprometer seus aliados por conta de seu orgulho."

Tudo o que a deusa de cabelos vermelhos tinha dito a ele estava se repetindo infinitamente em sua cabeça.

Sua arrogância egocêntrica o levou a jurar não se tornar um ferreiro mágico.

Se ele fosse capaz de abandonar sua vaidade, as coisas poderiam ter acabado de maneira diferente.

"Eu…!"

Welf odiava espadas mágicas.

Elas davam a alguém o poder de derrubar o mais forte dos inimigos com um movimento do pulso. Elas não eram nada mais do que uma arma mágica usada para satisfazer o usuário. Elas destruíram sua família, outros ferreiros e usuários, apodrecendo-os por dentro.

Mas acima de tudo, espadas mágicas inevitavelmente quebrariam e deixariam seus usuários para trás.

Welf detestava espadas mágicas.

"...!"

De repente, uma colina com árvores que ele tinha visto antes apareceu. Ele tinha certeza que a arma tinha caído nela e estava em algum lugar na grama alta.

Dormindo, nunca usada por ninguém, o punho intocado e puro.

Não quebrada, simplesmente em repouso.

"Ei, onde você está ?! Diga algo!!"

Ele gritou para a colina enquanto avançava cada vez mais pelas árvores.

Estava muito mais escuro agora do que ele se lembrava, por causa do sutil brilho dos cristais azuis bem acima de sua cabeça. Era como se um cobertor escuro tivesse sido lançado sobre a floresta.

"Irônico, não é? Eu sei, EU SEI !! Eu joguei você fora e agora estou pedindo ajuda!"

Welf sabia que não havia chance de resposta, mas ele continuava gritando o mais alto possível.

Sua cabeça estava girando enquanto cruzava o caminho através da densa floresta.

"Mas há alguém que precisa da minha ajuda! Por favor —  me deixe quebrar você!!"

Um brilho vermelho suave apareceu do nada como se respondesse seu chamado.

Welf viu imediatamente e correu para o seu lado. Ela estava saindo de uma pilha de musgo, com o punho alto no ar.

O pano branco estava começando a se desfazer, expondo a parte superior da lâmina e da alça anexada a ele. A lâmina da arma pulsava e tremeluzia como uma joia vermelha flamejante a seus pés. Welf rapidamente pegou o punho e a puxou.

Descansando a arma no ombro direito, ele correu de volta subindo a colina.

"...!"

Welf fez uma careta com esse novo peso em seus ombros.

A força de uma espada mágica — que quebraria assim que fosse usada muitas vezes. Esse era o preço de uma arma que possuía grande poder e magia. Esse era o seu destino inevitável.

Nunca poderia se tornar o parceiro de confiança de seu usuário, nunca experimentaria os bons ou maus momentos. Nunca se poderia contar com ela até o final, sempre quebraria antes.

Welf odiava espadas mágicas. Elas abandonariam seu usuário sem falhas.

As espadas mágicas nunca poderiam cumprir seu dever como arma. Esse era o seu destino, e ele odiava.

— Era isso, simpatia inútil e dolorosa.

Enquanto corrompem usuários e ferreiros, cada espada nunca pode ocupar o papel de uma parceira confiável na batalha. Portanto, elas foram deixadas para dormir sem chance de encontrar um usuário que honestamente a considerasse uma parceira valiosa.

Como alguém capaz de forjar espadas mágicas, Welf sentiu pena delas — sentiu a dor delas.

"!"

Ele emergiu da floresta. Ele podia ver o Golias preso sob uma cúpula violeta rachando ao longe. Monstros e aventureiros estavam envolvidos em uma briga diretamente na frente dele. Bell não ficou muito longe por trás da batalha, uma grande espada negra em suas mãos.

O som de sinos de igreja inundando seus ouvidos, Welf imediatamente entendeu o que estava acontecendo. Jurando que ele não deixaria Bell tomar outro golpe daquele, ele se afastou da floresta e foi em direção ao caos na frente dele.

Um enxame de monstros o interrompeu rapidamente. O homem ruivo colocou a arma coberta de pano em posição.

"Todos vocês! Se vocês não desejam morrer, saiam do caminhooooo !!"

Welf girou a lâmina de lado na frente do peito — um incêndio violento apareceu em sua frente.

Os aventureiros de olhos arregalados conseguiram sair do seu caminho no último momento, suas armaduras chamuscadas enquanto todos os monstros eram reduzidos a cinzas. A grande planície se transformou em uma bagunça fumegante.

Os aventureiros olharam incrédulos quando o último pedaço de pano branco queimou, revelando o restante da lâmina.

Não havia decorações a vista, apenas uma longa lâmina carmesim e um cabo. A arma absolutamente deslumbrante parecia ter sido esculpida diretamente da rocha sólida, simples e bonita.

Rachadura! Uma pequena linha cresceu no meio da lâmina logo abaixo da mão de Welf. Welf olhou para a espada mágica que começou a quebrar depois de apenas um uso antes de correr novamente.

"Está quebrando... ?!"



Mikoto gritou um aviso para os outros quando o gigante bateu os seus dois punhos na barreira externa criada por sua magia de gravidade. "OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!" o monstro rugiu enquanto o campo era quebrado ao redor, libertando o Golias de sua gaiola. Ryuu e Asfi mais uma vez se preparando para a batalha — quando Welf correu na frente delas.

O jovem estava na frente do Golias, sua mão direita segurando o punho da espada que ele segurava nas costas.

Uma estranha calma encheu o ar quando homem e o animal se encararam. Então de repente, heroicamente —

Um balanço.

E apenas por este ataque, Welf gritou o nome de sua espada mágica a plenos pulmões.

"Lua ardente, Kadukiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!!"

O fogo instantaneamente projetou sombras brilhantes sobre tudo e todos.

Uma fogueira carmesim ganhou vida. Chamas irromperam da lâmina da espada mágica; o Golias foi envolvido em um inferno escaldante.

Os uivos de dor do Golias foram abafados pelo fogo estrondoso enquanto seu corpo foi invadido pelas chamas.

"— AAAAaaaaa ?!"

O corpo do gigante queimou como se estivesse preso no fogo do inferno.

Sua auto regeneração não conseguiu acompanhar. O fogo queimou qualquer progresso feito. No momento em que uma das manchas vermelhas curou um pedaço de seu corpo, as chamas o queimaram novamente. O Golias só tinha energia mágica suficiente para manter uma forma física, e estava ficando sem energia rapidamente.

Pela primeira vez durante essa longa luta, danos permanentes haviam sido queimados na pele do chefe do andar.

"Meu deus, uma Espada Mágica Crozzo...!"

"É mais forte — mais forte que a magia original ?!"

Asfi e Ryuu viram a tempestade se intensificar bem na frente de seus olhos. Este não era o poder de alguma magia conjurada. Elas estavam testemunhando um poder forte o suficiente para incinerar a floresta de um elfo no piscar de olhos.

Como dizia a lenda, as Espadas Mágicas dos Crozzo eram fortes o suficiente para "colocar fogo no oceano". Cada grama dessa força acabara de ser libertada.

" — "

A espada lançou uma torrente final de chamas antes de uma pequena rede de rachaduras aparecerem na lâmina.

As rachaduras começaram a se multiplicar, cortando cada vez mais fundo até que a lâmina finalmente quebrou bem na frente de Welf.

"— Desculpe."

Seus ombros caíram quando ele sussurrou baixinho, enquanto assistia os milhares de estilhaços caírem no chão.


https://lh3.googleusercontent.com/lBFgDoVj4KZTy9GuWh78dPjOPqn-gxW8p0Cc7K5wW99M38cR3SV5KpFGoh7c31lI-6UXGLaLyzEs1OVVU1MwM_7YbWB2b2RpVCXryPEkBla5yCrZw4WGzp_ZVR7JRwsLuT_hvPdu


— Três minutos.

Bell ficou em silêncio quando percebeu quanto tempo havia passado.

Ele estava esperando pacientemente, seu olhar vermelho-rubi diretamente para a frente.

E bem no meio de seu campo de visão estava o gigante preto, Golias. Nesse momento, a maior parte do seu corpo estava oculta por chamas enormes e por uma fumaça que subia. No entanto, seu brilho vermelho era de longe a mais brilhante fonte de luz na escuridão que cobria o décimo oitavo andar.

Bell apontou a enorme espada negra em suas mãos para a besta que repeliu tantos ataques de outros aventureiros com facilidade.

Sua Habilidade exigia uma imagem mental de um herói para ser desencadeada. A imagem em sua mente: o grande herói Davi. Rodrigo: o Davi que derrotou Golias na história bíblica

Um herói que havia defendido sua pátria enfrentando e derrotando um enorme inimigo em combate.

Os feitos heroicos de Davi foram gravados em sua mente, Bell lenta mas seguramente começou a se inclinar para a frente.

"— Todos, abram um caminhooooooooo !!"

Ele pulou para frente.

A ordem de Hestia veio por trás quando ele diminuiu a distância, cortando através da grande planície.

Ele estava em um caminho reto em direção ao monstro vermelho brilhante. Ainda mais sinos de igreja tocavam quando sua espada negra foi banhada com sua própria luz branca. Até o sangue que fluía de suas feridas parecia levá-lo adiante. Seus amigos lhe deram essa janela de oportunidade para atacar — essa seria a última, e ele tinha que fazer valer a pena.



Os aventureiros ainda em campo ouviram a ordem de Hestia e imediatamente abriram caminho.

Welf, Mikoto, Ryuu e Asfi —

Todo mundo teve um vislumbre de seu rosto quando Bell acelerou por eles.

Seus olhos estavam cheios de crença, esperança e vontade de apoiá-lo — Vai!

Bell ganhou ainda mais velocidade. Ninguém poderia desviar o olhar.

"OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO"

Os olhos vermelhos do Golias ainda em chamas vislumbraram o avanço de Bell.

Ele berrou com uma mistura de raiva e medo ao puxar um de seus braços maciços e ardentes atrás das costas.

O gigante estava pronto para dar um soco. Esse ataque já havia ferido muitos aventureiros, incluindo Bell. Ele conhecia o risco, mas ele não diminuiu a velocidade.

— Como Hestia havia dito antes, Bell possuía um "Ataque Heroico".

Com as palavras dela gravadas profundamente em sua alma, Bell puxou a grande espada negra em um arco sobre o ombro direito.

Cada vez menos distância.

O corpo do Golias se elevou sobre ele, uma presença que poderia esmagá-lo a qualquer momento.

Ao mesmo tempo, o poder fluiu por suas mãos, a adrenalina correndo através de suas veias.

Focando cada grama de seu ser na lâmina da espada, Bell pulou no ar e deu um giro.


"YAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH !!"


Explosão no impacto.

" — "

Welf e todos os outros foram forçados a proteger os olhos da intensa luz branca.

O grito de guerra de Bell abafou o rugido do Golias até a explosão apagar todos os outros sons.

Ninguém conseguiu ouvir nada por vários segundos. No entanto, uma vez que seus ouvidos se recuperaram... silêncio absoluto. A batalha havia sido decidida.

Alguns aventureiros reuniram coragem para abaixar suas mãos e braços, e ter uma visão melhor. Eles viram um gigante sem torso e sem o braço direito deitado no meio de um círculo de cinzas.

As pernas e o braço esquerdo não emitiam nenhum movimento, parados como uma estátua bizarra.

E bem na frente dele, de pé na forma como ele aterrissou após o seu ataque, estava Bell. A espada negra estava quebrada, fumaça branca emergindo do que restou da arma.

Ninguém disse uma palavra, apenas tentaram se lembrar de todos os detalhes deste espetáculo.

"... Ele... o cortou."

O tempo voltou a fluir quando essas palavras saíram da boca espantada de Welf.

Bell perdeu o equilíbrio e o seu joelho bateu no chão. Usando a espada quebrada como bengala, o garoto viu as pernas e o braço esquerdo do Golias se desintegrarem em cinzas na frente dele.

A pedra mágica do monstro foi destruída junto com a parte superior do seu corpo. Seus restos lentamente começaram a desmoronar e desaparecer.

SHHHH. Uma brisa leve começou a carregar uma parte da grande quantidade de cinzas para o "céu", revelando um item dropado — a <Pele do Golias>.

"UUWWWAHHHHHHHHHHHHHAAAAAAAAAYYYYYYYYYYYYYYYA"

Os aplausos soaram um momento depois.

Os aventureiros que cercavam o campo de batalha levantaram os punhos triunfantemente, abraçaram seus aliados e derramaram lágrimas de felicidade enquanto gritavam o mais alto que podiam. Flashes de luz prateada encheram a área. Eles estavam balançando suas espadas, lanças, machados e escudos quebrados enquanto seu canto de vitória ecoava pelo décimo oitavo andar.

A grande planície tremia com suas ondas de som distorcidas demais para formar palavras.

Tudo o que acabara de acontecer na Dungeon parecia uma mentira neste momento de alegria. As paredes e o teto estavam silenciosos; não havia ameaça de novos monstros aparecerem. Os moradores de Rivira comemoraram ao lado dos aventureiros de Mord, seus rostos vermelhos de emoção e alegria.

"Bell!"

"Sr. Bell!"

Hestia foi a primeira a correr para o lado dele, enxugando as lágrimas enquanto caminhava. Não demorou muito para que Lili, Welf, Ryuu e Mikoto o alcançassem também. Até alguns outros aventureiros se reuniram.

O que restou da flor de cristal no meio do teto brilhou como um holofote azul sobre ele.

Bell e seus aliados estavam cercados por parabéns contínuos enquanto o décimo oitavo andar inteiro parecia abraçá-los.


https://lh3.googleusercontent.com/lBFgDoVj4KZTy9GuWh78dPjOPqn-gxW8p0Cc7K5wW99M38cR3SV5KpFGoh7c31lI-6UXGLaLyzEs1OVVU1MwM_7YbWB2b2RpVCXryPEkBla5yCrZw4WGzp_ZVR7JRwsLuT_hvPdu


"Ahhh... ahhh, maravilhoso!"

Hermes ficou sozinho depois que Hestia deixou a base de suprimentos do sul.

Seus olhos laranja brilhavam enquanto observava Bell no centro da celebração das crianças.

A divindade riu como se estivesse embriagado pela emoção que estava girando em torno dele.

"Esses olhos já viram! Eu, Hermes, já vi tudo! Seu neto, seu presente de despedida para este mundo!"

O fervor de Hermes aumentou cada vez mais enquanto ele chamava alguém, em algum lugar.

Ele pensou nas palavras do avô do garoto.

"O garoto tem determinação. O garoto tem paciência. — No entanto, ele carece severamente de caráter."

O avô de Bell havia lhe dito que o menino não tinha o que era preciso.

"Você ficou cego, dizendo coisas assim ?!"

Você ainda faria essa afirmação se tivesse visto isso ?! A divindade riu para si mesmo enquanto gesticulava em direção ao garoto a distância.

Hermes jogou a cabeça para trás em direção ao céu, a boca bem aberta, rindo de uma maneira que poderia ser chamada de louca.


"Se alegre, Grande Lorde Zeus! Seu neto é incrível! O último herói que sua <Família> deixou para trás!"


O entusiasmo de Hermes ainda não tinha diminuído enquanto ele continuava.

"Bem, eu não sou um Oráculo, mas... Ahhhh! Não consigo guardar isso para mim mesmo!"

Hermes olhou para a grande planície cheia de aventureiros, como se ele estivesse assistindo a um jogo, e gritou.

"Está chegando, está chegando! Uma nova era está chegando! Pode ser dez anos a partir de agora, cinco anos, um ano ou até amanhã! Mas algo vai acontecer em Orario para nos conduzir a nova era!"

Foi sua intuição divina.

Havia sido uma pedra em seu sapato por algum tempo.

"Sério, já houve um grupo melhor de heróis vivos ao mesmo tempo desde os dias pré-históricos ?!"

"O Mais Corajoso" Finn Deimne.

 "Nove Infernos" Riveria Ljos Alf.

Oujya "Rei" Ottar.

Kenki "Princesa da Espada" Aiz Wallenstein.

Era difícil encontrar uma coleção melhor de indivíduos valentes em toda a história.

Cada um deles tinha um nível de caráter e força que se equivalem com os maiores heróis de todos os tempos, e eles estavam todos aqui de uma vez.

"Não, definitivamente não! Com tantas crianças dignas tão próximas, não há como algo enorme não acontecer!"

Adicionando o "Pequeno Recruta" na equação, com seu potencial inexplorado se equiparando com a comprovada força e poder de todos os outros, e então, a intuição de Hermes se tornou uma firme convicção.

"E eu vou ver, vou ver tudo! Esses olhos vão assistir a todos eles enquanto gravam seus nomes na história, até o dia em que morrerem!"

Sua humanidade, seus elogios, sua alegria.

A visão de futuro de Hermes se juntou em sua cabeça enquanto ele observava os aventureiros reunidos em torno do garoto de cabelos brancos.

Os olhos da divindade se abriram ainda mais.

"A história que eles vão criar, vinculada ao amor de seus deuses. A <Lenda da Família>!"

Seria o show final.

O mais charmoso dos encantos.

O passatempo para terminar com todos os passatempos.

"Aaaahhh — "

Foi tão emocionante.

"Descer a este mundo foi a melhor decisão que eu já tomei!"

As crianças ainda estavam dançando, pulando e gritando de alegria. Ele abriu os dois braços em direção a eles e cantou uma canção para elogiar os heróis.


Por Rodrigon | 25/07/20 às 14:58 | Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Poder, Ecchi, Shounen, Mitologia, Japonesa, Elementos de MMO