CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 6.1 - O coelho furioso (parte 1)

Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka (DanMachi)

Capítulo 6.1 - O coelho furioso (parte 1)

Tradução: Rodrigon | Revisão: Hazel | QC: Sir


As estradas de pedra são aquecidas pelo sol nesta tarde tranquila.

O tempo está bom há vários dias; todo mundo parece estar de bom humor. O centro da cidade transborda de vozes felizes. A ampla Rua Principal está cheia de carroças puxadas a cavalo, semi-humanos, e viajantes com seus equipamentos de viagem prestes a cuidar dos seus negócios.

Além dessas ondas da humanidade e no centro da estrada em linha reta a frente, está uma torre branca tão alta que atravessava o céu azul.

"Mas ainda assim, estou tão feliz que você e os outros voltaram em segurança."

"Desculpe fazer você se preocupar... e obrigado."

Estou do lado de fora de um dos bares da Rua Principal Oeste, a Senhora da Abundância. Não sei quantas vezes pedi desculpas e agradeci a Syr, mas faço isso de novo. Eu nunca vou esquecer o olhar em seu rosto quando vim contar a ela que eu voltei do décimo oitavo andar. Aquele sorriso, o olhar em seus olhos, como seus cabelos prateados balançavam para frente e para trás — tudo.

Ainda não acredito que já se passaram três dias desde que derrotamos o Golias e voltamos a superfície.

Hoje faz uma semana desde que não conseguimos sair do níveis intermediários e tivemos que ir até o décimo oitavo andar. Aparentemente, muitas pessoas na superfície estavam preocupadas conosco. Syr foi definitivamente uma delas. Embora ela não pudesse entrar na Dungeon como a deusa fez, ela enviou sua colega Ryuu atrás de nós.

Serei eternamente grato a elfa que salvou minha vida tantas vezes.

Claro, nunca vou esquecer o quão feliz eu estava por ela ter feito isso por mim.

Eu faço uma careta para esconder meu constrangimento da garota sorrindo bem na minha frente.

"Seu corpo se recuperou totalmente?"

"Sim. Lorde Miach... recebi tratamento de uma <Família> amiga, e agora eu estou bem."

Graças aos remédios e poções mais fortes de Lorde Miach e Nahza, eu fui capaz de recuperar toda a força e poder mental que perdi em apenas três dias.

Voltamos a superfície no dia seguinte a luta com o chefe de andar. Eu passei os últimos dois dias me recuperando, bem como entrando em contato com todos que eu conheço para garantir que eles saibam que estou bem. Eu os encontro pessoalmente, vejo seu alívio, suporto a sua raiva e compartilho algumas risadas. Na verdade, Syr foi o primeira pessoa que eu fui ver, então é a segunda vez que eu vejo aquele sorriso de alívio em seu rosto.

O calor do sol na minha pele e o céu brilhante são as provas de que eu realmente consegui sair vivo. Graças a isso, posso experimentar a alegria de me reunir com as pessoas que pensei que nunca mais veria. Suponho que quanto mais medo e perigo você sentir, mais feliz ficará em voltar para casa seguro.

Eu realmente voltei.

Mesmo com toda a comoção ao meu redor, eu posso sentir minhas bochechas se puxando em um sorriso.

"Syr, Mama Mia nos pediu para abrir... Oh, Sr. Cranel. Eu não sabia que você estava aqui."

"Ryuu."

Ryuu emergiu pela porta do bar para chamar Syr de volta para dentro. Ela diz um bom dia rápido e eu respondo com uma saudação matinal.

A capa com capuz e as roupas de batalha que ela usava na Dungeon se foram, sendo substituídas por seu uniforme de garçonete. Vê-la vestida assim depois de lutar ao lado da forte e bela aventureira encapuzada parece muito estranho... Há uma grande diferença entre essa garçonete fofa e a guerreira que eu conheço.

"Fico feliz em ver que você está bem. Você parecia um pouco melhor do que um cadáver no nosso caminho de volta da Dungeon. Eu estava preocupada com sua saúde."

"S-sinto muito por isso..."

Eu me esforcei demais e fui carregado de volta para a superfície. A elfa balança a cabeça suavemente de um lado para o outro e finalmente diz: "Não é nada." Seus lábios finos e definidos relaxam um pouco.

... É só um pouco, mas sinto que a distância entre nós diminuiu. Seu tom parece um pouco mais amigável, sua expressão é mais suave do que a de sempre. É extremamente leve, mas é o suficiente para notar.

Não demorou muito, mas o tempo que passamos juntos na Dungeon me permitiu ficar um pouco mais próximo dela.

"... Bell, você se tornou amigo da Ryuu, não é?"

"O que?"

"Mas nunca é bom dar uma espiada, ok?"

"T-tudo bem...!"

Ela me encara por um momento, seu dedo bem na frente do meu nariz.

Seu aviso severo é tão intenso que só posso guinchar em resposta.

Quando a vi pela primeira vez, Syr já sabia sobre o incidente da espiada... eu meio que vi Ryuu nua. Ela me repreendeu ferozmente, mas parecia mais como um castigo.

Eu nunca tinha visto Syr tão zangada antes. Um sermão severo de uma garota mais velha foi mais do que suficiente para me fazer recuar. É verdade que eu recebi o que mereci, mas ainda assim...

Eu me encolho enquanto uma nova onda de vergonha e arrependimento corre através do meu corpo, meu rosto ficando vermelho.

"Syr, isso foi um acidente. Por favor, não culpe o Sr. Cranel."

"Ryuu, como você pode ter tanta certeza de que foi um acidente?"

"Se eu tivesse sentido alguma emoção impura, eu o teria cortado lá mesmo."

— Meu espírito gelou. Eu preciso fazer todo o possível para não repetir esses erros do passado.

"Eu ouvi isso da Ryuu, mas você lutou com um monstro extremamente poderoso, não é, Bell?"

Ela me fez essa pergunta no momento em que levanto minha cabeça.

"Oh, sim." Consigo tirar uma resposta da minha boca assim que percebo que ela estava falando sobre o Golias do décimo oitavo andar.

"Eu também ouvi dizer que você o derrotou. Isso é verdade?"

"Eh, hum, sobre isso..."

Começo a negar, mas Ryuu de repente me chama a atenção. Não há necessidade de modéstia. Seu olhar me domina e minha voz se encolhe em silêncio. Eu ainda lembro dela me repreendendo por me rebaixar, na lagoa onde ela estava tomando banho... Eu fico lá por um momento antes de Syr acenar para acabar com o momento estranho.

"Wow, isso é incrível! Bell, você se tornou um aventureiro tão forte!"

"Bem, eu, hum..."

Syr animadamente junta as mãos com um aplauso. Tudo o que posso fazer é forçar um sorriso.

Receber todos esses elogios e parabéns é bom, e me faz muito feliz ver aquele olhar de respeito nos olhos dela, mas eu não aguento receber todo o crédito.

Eu realmente acredito que se houvesse um integrante a menos no campo de batalha naquele dia, eu não estaria aqui agora. Eu apostaria alegremente nisso.

É verdade que dei o golpe final com minha Habilidade, <Argonauta>. Entretanto se não fosse por Ryuu e todos os outros me protegendo, eu nunca teria a chance de usá-la. Não apenas o chefe de andar poderia ter me derrotado, mas havia centenas de outros monstros infestando o campo de batalha. Eu tive muita ajuda e eu precisei dela.

Nós só conseguimos conquistar a vitória porque todos os aventureiros deixaram suas afiliações de <Família> de lado e trabalharam juntos.

Seria muito mais preciso dizer que todos nós derrotamos aquele monstro.

"Um de nossos frequentadores se tornou um aventureiro famoso! Tenho muito orgulho de trabalhar aqui!" Ela está radiante de alegria, como se fosse sua própria conquista e eu sou apenas algum outro cara. Os olhos dela se estreitam e a boca se abre em um sorriso que me faz sentir cócegas, e ela continua. "Você gostaria de dar outra festa para comemorar? Não é todo dia que você volta de uma experiência de quase morte, certo? Que tal esta noite?"

Ela sugere que façamos algo similar a quando subi para o nível 2.

Estou muito feliz em vê-la tão animada, mas... a sombra de uma figura assustadora aparece na minha cabeça. Pode ser uma boa ideia recusá-la.

"Eu não poderia pedir para você fazer isso, não depois de todos os problemas que causei... eu não acho que sou capaz de olhar no rosto da Sra. Mia..."

Mia é proprietária e gerente da Senhora da Abundância. Aparentemente ela estava extremamente brava por Ryuu ter deixado seu posto para participar do meu grupo de busca. Ela disse que alguém que precisava contar com a ajuda de pessoas de fora de sua própria <Família>, deveria "parar de precisar de pessoas para resgatá-lo".

Apenas a imagem do seu rosto furioso no fundo da minha mente me fez recuar de susto.

"Heh-heh, ela vai se animar se você contar a ela histórias sobre o que aconteceu."

As bochechas de Syr ficam vermelhas quando ela se inclina para mim, um sorriso estranho em seu rosto. Enquanto isso, Ryuu acrescentou sua própria opinião em seu tom usual. "Concordo. Mama Mia gosta de histórias de bravura."

"O que você diz?" Syr pergunta com uma voz amigável. Me faz feliz ver que ela se sente assim, mas infelizmente isso não pode acontecer hoje a noite. Eu balanço minha cabeça negativamente.

"Sinto muito, mas vou ter que recusar isso hoje. Eu já tenho planos esta noite..."

"Oh, você tem?"

"Sr. Cranel. Esses planos envolvem os membros do seu grupo de batalha?"

Meus lábios se abrem em um sorriso enquanto eu assentia com entusiasmo.

É como Ryuu disse: vou comemorar com meus amigos hoje a noite.


https://lh3.googleusercontent.com/lBFgDoVj4KZTy9GuWh78dPjOPqn-gxW8p0Cc7K5wW99M38cR3SV5KpFGoh7c31lI-6UXGLaLyzEs1OVVU1MwM_7YbWB2b2RpVCXryPEkBla5yCrZw4WGzp_ZVR7JRwsLuT_hvPdu

Por Rodrigon | 08/08/20 às 10:43 | Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Poder, Ecchi, Shounen, Mitologia, Japonesa, Elementos de MMO