CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 7.1 - Navegação tranquila? (parte 3)

Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka (DanMachi)

Capítulo 7.1 - Navegação tranquila? (parte 3)

Tradução: Rodrigon | Revisão: Hazel | QC: Sir

"É como um sonho se tornando realidade... "

Enquanto continuo movendo móveis e bagagens sem parar, olho para cima maravilhado com nossa nova casa.

As paredes reformadas do edifício refletem a luz do sol e parecem brilhar. Mesmo que eu ignore a possibilidade de ser o produto de excitação excessiva sobre a mudança para um novo lugar, provavelmente ainda é um pouco exagerado.

"… Seria muito bom se nossa família também crescesse, não apenas nossa casa."

Enquanto falo comigo mesmo, vislumbro Lili e os outros andando pela casa.

Um sorriso cresce no meu rosto enquanto ajusto a caixa em meus braços.

"Ei... pare com isso...!"

"Eu não queroooo... !!"

"Hmm?"

As vozes chegam aos meus ouvidos enquanto eu ando pela parede externa do edifício, indo para o quintal de trás.

Duas garotas estão discutindo na rua que passa pela nossa nova casa.

Bem, talvez não discutindo... uma garota está com os braços em volta de duas barras da cerca de ferro em torno de nossa propriedade, enquanto a outra garota está tentando arrancá-la, puxando-a pela gola. A garota na frente está fazendo birra como uma criança, chorando alto, enquanto a outra não consegue esconder sua irritação.

"Espere, eu lembro de vocês... Srta. Cassandra? Srta. Daphne?"

Elas estão exatamente como eu me lembro delas. Uma tem cabelos esvoaçantes enquanto a outra tem um cabelo curto, suas personalidades não poderiam ser mais diferentes. Eu lutei contra elas nos Jogos de Guerra — ambas são antigas membros da <Família Apollo>.

Eu não posso simplesmente me afastar e fingir que nunca as vi nesse momento...

"Ah... Pequeno Novato."

Depois de largar a caixa e começar a correr até elas, a Srta. Daphne é a primeira a me notar.

Ela não afrouxa a gola da camisa da Srta. Cassandra. Não demora muito para que os olhos caracteristicamente caídos da outra garota também se virem na minha direção.

"Hum... bem... "

Eu tento perguntar a elas o que está acontecendo, mas as palavras... elas não saem.

Essa costumava ser a sua casa e me sinto culpado por tirá-la delas.

A Srta. Daphne deve ter descoberto o que está passando pela minha mente. Ela olha bem para mim e encolhe os ombros.

"Vocês ganharam de forma justa e honesta, então você não deve deixar isso pesar em sua consciência. Além disso, nós é que iniciamos a guerra."

Srta. Daphne está fazendo o possível para demonstrar que não há ressentimentos.

Embora eu fique feliz em ouvi-la dizer isso... ainda me sinto mal. "Sério, está tudo bem," Srta. Daphne acrescenta enquanto força um sorriso, tentando me tranquilizar.

"Nós dois fomos pressionados a participar de qualquer maneira, então na verdade é bom que as coisas acabaram assim. Agora temos a chance de participar de uma família liderada por alguém um pouco menos louco do que o nosso antigo deus."

O tecido da blusa de Cassandra está se esticando novamente quando Daphne faz outra tentativa de afastá-la das barras de ferro. Fixando seu aperto, a garota de cabelos curtos explica o que estão fazendo.

Elas parecem estar em algum tipo de encruzilhada, tentando descobrir seu próximo passo. Sendo aventureiras da classe alta, elas foram observadas por muitos deuses e deusas. Infelizmente, todos os seus recrutadores tinham grandes defeitos que elas não puderam simplesmente ignorar, então elas rejeitaram todas as ofertas.

Famílias de alto escalão não demonstraram interesse nelas e elas também não tinham interesse em vender seus serviços como mercenárias. Então, por enquanto, elas estão tentando encontrar um deus decente que lidera uma família comum.

Então, Daphne me explica que ela não guarda rancores, embora ela ache que todos os outros ex-membros da <Família Apollo> pensem diferente. Ela acrescenta que, como vencedor, devo manter minha cabeça erguida... eu acho que se ela está disposta a dizer tudo isso, então devo parar de me preocupar.

Nós dois compartilhamos um sorriso em lados opostos das barras de ferro.

"Então, hum, o que traz vocês aqui...?"

Finalmente chegando ao ponto, Daphne suspira e puxa Cassandra mais uma vez.

Olho para a garota, seu corpo inteiro está pressionado contra as barras de ferro.

"Então, essa daqui perdeu seu travesseiro favorito."

"Travesseiro?"

"Sim. Eu continuo dizendo a ela que ela pode comprar um novo, mas... "

"E-ele é o único que funciooona. E-eu não consigo dormir sem ele… "

Esta é a primeira vez que Cassandra diz algo nessa conversa.

Chorando, falando através de soluços, ela olha por cima do ombro para a Srta. Daphne, que está puxando sua gola.

Então, isso significa...

"Srta. Cassandra, você esqueceu seu travesseiro lá dentro?"

Nós removemos tudo o que a <Família Apollo> deixou para trás quando nos mudamos. Havia um travesseiro assim quando estávamos limpando?

Cassandra empurrou seu rosto vermelho pelo espaço entre as barras de ferro depois de eu fazer minha pergunta. Ela fala timidamente, escolhendo suas palavras com cuidado.

"Não me lembro, de verdade... vi que estava aqui em um sonho, então eu... "

"Um o quê?"

Sonho ...?

"Como eu já disse: pare de dizer coisas tão estúpidas!"

"Estou te implorando, por favor acredite em mimmmm!"

Daphne repreendeu Cassandra por dizer que um sonho a levou de volta para cá.

A essa altura, eu já descobri o resto. Srta. Daphne tentou impedir que a Srta. Cassandra aparecesse na casa de outra família sem aviso prévio, pedindo as coisas com essas histórias embaraçosas.

Ao mesmo tempo, ela não estava levando a sério o sonho da Srta. Cassandra. Então, ambas estavam perdidas quanto ao que fazer.

Eu não acredito exatamente em sonhos de adivinhação ou clarividência, mas...

Como poderia se esperar, os olhos chorosos e suplicantes de Cassandra eram comoventes.

"Umm, nesse caso, eu vou dar uma olhada."

" " Eh? " "

Acrescento: "Pelo travesseiro", para esclarecer quando as duas garotas ficam em silêncio e olham para mim.

Daphne parece totalmente chocada, enquanto Cassandra parece ter um olhar intrigado por trás de suas lágrimas.

"Você... você está falando sério...? Foi um sonho, você sabe — um sonho. Você vai confiar em uma ilusão?"

"Ilusão...? Mas você tem certeza de que está aqui, certo?"

Desvio o olhar da expressão perturbada da Srta. Daphne para fazer contato visual com a Srta. Cassandra. Ela não diz uma palavra, apenas acena com a cabeça para cima e para baixo o mais rápido possível. Nesse caso, não posso dizer não.

Pergunto a ela onde procurar e ela rapidamente relata seu sonho para me dar instruções.

"V-você acredita em mim...?"

Até o último momento, ela ainda fala timidamente.

Eu forço um sorriso.

"Está tudo está bem. Eu acredito em você. Farei o meu melhor para encontrá-lo."

No segundo em que as palavras saem da minha boca, a Srta. Cassandra parece ser dominada pela emoção, me encarando com lágrimas nos olhos.

"Eu vou agora," digo enquanto recuo, suor frio escorrendo no meu rosto por causa de sua expressão comovida. Ela está fazendo disso uma coisa maior do que realmente é. Daphne me chama, dizendo que não preciso fazer isso, mas eu me viro e aceno para dizer a ela que está tudo bem.

A Srta. Daphne realmente não precisa ser tão teimosa...

Se isso apareceu nos sonhos da Srta. Cassandra, então ela provavelmente apenas lembra a localização do travesseiro, certo?

... eu realmente não quero levar a sério esse tipo de coisa, mas ela parecia tão certa disso que pensei em refazer os passos dela em seu sonho.

Algo parece estranho... Parece que há um ponto quente nas minhas costas.

Foi apenas um momento — o Status gravado nas minhas costas de repente esquentou.

Eu alcanço o local com meu dedo, confirmando o lugar que esquentou.

"… <Sorte>?"

O calor está vindo de uma área muito próxima ao espaço reservado para as minhas Habilidades.

Pensando na forma de todos os hieróglifos gravados nas minhas costas, inclino a cabeça e me pergunto o que está acontecendo.

Entrando pela porta da frente de nossa casa, começo a procurar o travesseiro.


"É esse?"

"— É esse mesmo!"

Não demorou muito.

Depois de encontrá-lo, corri de volta com o travesseiro nas mãos e logo que o viu, a Srta. Cassandra deu um grito de alegria.

Entrego o item rosa claro através da cerca, e a próxima coisa que vejo é a Srta. Cassandra o segurando com todas as suas forças. Seus olhos se fecham quando ela abraça sua amiga perdida, tão feliz quanto ela poderia estar. Eu não posso evitar de me sentir feliz, após ver sua reação exaltada. O travesseiro estava exatamente onde ela me disse, de alguma forma espremido entre um pilar de suporte e uma parede.

Enquanto a Srta. Cassandra ainda está irradiando alegria, ao lado dela, a Srta. Daphne murmura: "Ela estava certa... " em descrença.

"Hum, muito obrigada! Obrigada por acreditar em mim! Obrigada, obrigada…!!"

"N-não é grande coisa, de verdade... "

Ela continua se curvando repetidamente, agradecendo várias vezes. Outro sorriso aparece no meu rosto por puro nervoso. Até o meu corpo está se afastando dela.

Demoro um pouco a dar a volta na cerca, para que eu possa conversar com elas sem barras no caminho. Srta. Cassandra começa a se curvar mais uma vez, até que finalmente revela o seu rosto que estava escondido por trás do travesseiro.

Ela suga as bochechas enquanto seus olhos me estudam.

Há um calor estranho em seu olhar, e isso está me fazendo corar.

Mantendo os olhos em mim, a Srta. Cassandra dá alguns pequenos passos para o lado de Daphne.

Ela sussurra algo no ouvido da Srta. Daphne com o travesseiro ainda em seus braços.

"O que... sério? Você tem certeza?"

"Uh-huh... "

Surpresa está escrita por todo o rosto da Srta. Daphne, enquanto as bochechas da Srta. Cassandra ficam rosadas e ela assente novamente.

Por que tenho a sensação de ter sido deixado de fora dessa conversa? A Srta. Daphne se endireita e se vira para mim alguns momentos depois.

"Pequeno Novato, temos algo para tratar com você... Mais tarde."

Ela me agradece por encontrar o travesseiro da Srta. Cassandra antes de se virar. A Srta. Cassandra me mostra outro sorriso antes se curvar uma última vez e seguir sua parceira.

As duas dobram a esquina e estão fora da minha vista antes que eu saiba o que aconteceu.

"Mais tarde…?"

O que ela quis dizer com isso?

Enfim, tenho que voltar ao trabalho. A caixa de antes ainda está parada atrás do prédio. Eu corro de volta ao redor da cerca e a pego.

Com nossa conversa se repetindo em minha mente, trago a caixa para nossa casa.

"Ah! Bell! Faça uma pausa assim que terminar com isso!"

"Eh? Tudo bem?"

Minha deusa me chamou de um quarto no segundo andar quando eu passo pela porta.

Eu protesto, dizendo a ela que não fizemos muito progresso. Ela só sorri para mim com toda a confiança do mundo e acena.

"Hee-hee, a festa não pode começar sem você! Dê uma olhada nisso!"

Eu ando todo o caminho através da sala até a minha deusa que está em frente a janela. Ela está segurando um pedaço de papel.

Ela não me disse o que esperar, então eu cuidadosamente tomo o papel dela e dou uma olhada...

"... <Família Hestia>, agora recrutando novos membros! Venham, meus filhos!"

Um convite para se juntar a nossa família, escrito na língua comum de Koine. Nosso emblema, uma chama e um sino, está na parte superior do convite, que contém as informações sobre como se inscrever.

E o dia para conhecer pessoalmente a deusa é... hoje.

Meus olhos saltam do papel e eu olho para ela. Ela está sorrindo de orelha a orelha.

"Há outro igual no quadro de avisos da Guilda, e eu pedi para as mulheres do meu trabalho de meio período para colocarem um no estande! Está quase na hora de conhecer todos... Eles devem estar do lado de fora agora mesmo!"

Ela lança seu olhar pela janela.

Eu corro e olho por mim mesmo.

"Uau...!"

Do lado de fora da cerca de ferro, em frente a nossa porta da frente...

Muitas raças de humanos e semi-humanos estão lá.


https://lh3.googleusercontent.com/TnO8zVSGmxKqviRvrady4ziO9-xBSePmvO6W0E03XjJqZ1IpH4xv812PYZRVDk8f0Onn4u9KngUftRCon5WySTwRGIb0cua64UHQZLVXv_6sjxE8gSBJb4PdCQ-MhHWSVI9IvDKE

Por Rodrigon | 21/11/20 às 11:30 | Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Poder, Ecchi, Shounen, Mitologia, Japonesa, Elementos de MMO