CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
235º Mito - Segunda Fase: O Início das Batalhas

Epopeia do Fim (EDF)

235º Mito - Segunda Fase: O Início das Batalhas

Autor: Sora

Dia seguinte, 14h da tarde na cidade de Olímpia, que estava pouco movimentada e até bastante deserta... esse fator se dava a um simples motivo. Nesse exato momento, com o céu limpo sem quase nenhuma nuvem, o céu azul de primavera e o Sol forte e quente que iluminava todo o continente, a Arena de Olímpia comportava quase que noventa por cento dos humanos residentes da cidade principal da Grécia...

O barulho era incrível, a arena estava literalmente lotada, faltando alguns minutos para o grande início da segunda fase do torneio; o tão esperado ‘mata-mata’.

Sorteado há dois dias, logo após o desfecho da primeira fase Labirinto da Morte, onde apenas dezesseis duplas sobreviveram e chegaram ao fim, avançando para essa fase atual, a segunda, que seria precedida por mais três fases de batalhas insanas: ‘quartas-de-finais’, ‘semi-finais’, e a grande ‘final’, que determinaria a dupla vencedora do Torneio Divino.

O chaveamento já estava definido e o caminho das duplas já estava montado; não haveriam mais sorteios de agora em diante, já que as batalhas das próximas fases seriam definidas pela sequência das chaves remanescentes de cada dupla que fosse avançando com as vitórias.

— Sejam bem-vindos novamente!! Espectadores e participantes... começa hoje o primeiro dia das fases de ‘mata-mata’ do Torneio Divino!! – Com o primeiro pronunciamento de Atena, a plateia foi totalmente ao delírio – A fase de ‘oitavas-de-finais’ será, excepcionalmente, dividida em dois dias! Hoje teremos as primeiras quatro batalhas, com as outras quatro encerrando amanhã, na mesma sequência das chaves compostas pelo sorteio!

— Então...

— Três das nossas cinco duplas lutarão hoje. – Helena murmurou, completando o que Angel iria falar; as três estavam novamente postadas nas arquibancadas da arena – Primeiro Chloe e Julie, em seguida Grey e Elaine... e para fechar...

— Meu irmão e a Lili... – Daisy complementou, já com as mãos cruzadas, como se fizesse uma prece para os céus.

— Para as duplas que irão lutar mais tarde, ou irão amanhã, elas já podem se dirigir para uma das passagens nas extremidades da arena. Todas irão acompanhar as batalhas em um espaço que fica anexado às arquibancadas, porém, será de extrema exclusividade para os participantes. – Atena mostrou aquele anel superior que havia sido frisado no fim da primeira fase, dentro da própria arena – E agora, sem mais delongas, vamos começar com o primeiro confronto, pela Chave Alfa (α): as duplas Chloe e Julie, versus, Marie e Yasmin!

— UOOOOOOOOOOOOOOOH!!! – A torcida novamente reagiu; a segunda fase do torneio já seria aberta dessa forma.

— Boa sorte, vocês duas. – Damon e os outros Apóstolos foram dar uma força para as irmãs gêmeas, que responderam confiantes.

— Vamos vencer, com certeza! – A primeira, Chloe, cerrou seu punho e acenou com um sorriso firme.

— Sim. – Julie também acenou, sem sorrir, mas totalmente confiante e concentrada.

Já, do outro lado...

— É com vocês, Marie e Yasmin. – Chess tomou a frente para falar com as duas, a garotinha de cabelo azul-escuro e olhos perigosos e cortantes de cor ciano, e a outra de cabelo rosa e olhos azul-claros, quase prateados.

— Ei, ei, Chess! – Marie, com seu sorriso sádico de sempre chamou o garoto de cabelo branco – Eu realmente quero cortá-las...! Posso usar... aquilo...?! – Stella levemente fitou o garoto, que ficou em silêncio por alguns segundos enquanto encarava Marie; Yasmin apenas observou, acuada e quieta.

— Verdade... aquelas duas não serão adversários simples de se lidar. – Chess levemente olhou para as irmãs, que ‘se despediam’ de seus companheiros, já tomando o caminho da zona de observação – Não exagere. E não as mate, senão serão eliminadas.

— Obrigada! – Marie abriu um sorriso mais diabólico e arregalou mais ainda seus olhos, para as duas irmãs, que devolveram a encarada; Atena as observava com uma expressão pesada e pensativa do alto...

Após dois minutos, todas as duplas remanescentes estavam em seus locais designados, na parte do círculo anelar que ficava anexado às arquibancadas, porém, um pouco maior e mais à frente, evitando a dificuldade de observação para os espectadores. E, agora, não eram mais necessárias as partículas flutuantes da Piscina da Vidência. Tudo seria ao vivo e a cores, sem necessidade de retransmissão, como foi no Labirinto da Morte e também durante o sorteio das ‘oitavas-de-finais’ e fases consequentes.

Na área dos deuses, todos estavam a postos em seus tronos, como no primeiro dia. E, também como no primeiro dia, haviam as ausências de Ares e Hefesto, além de Órion – parceiro da deusa Ártemis, e Tália – parceira de Apolo. Falando nela, a Musa da Comédia estava acompanhando tudo do Museion junto de suas irmãs, assim como as Plêiades, as Sete Estrelas do Céu Azul, também estavam de olho na segunda fase do torneio diretamente do Stellarium.

E, claro, não era diferente com aquelas três...

— Finalmente vai começar... – Murmurou um humano aleatório, nas arquibancadas.

— Estou tão excitado!! – Outro exclamou, com ânimo acompanhado de euforia.

— As duas duplas, se aproximem! – Ao chamado de Atena, assim as quatro fizeram, andando a passos curtos até o centro da arena, ficando completamente cara a cara – Não há muitas regras a serem determinadas, porém, vale frisar que golpes mortais não serão permitidos.

Caso uma das duplas, independente do integrante, apresente risco de vida para com o adversário, a partida será interrompida e levará na desqualificação automática de tal dupla.

— Além disso, para deixar mais atrativo e difícil, haverão apenas dois requisitos para a vitória ser determinada. – Atena prosseguiu, erguendo seus dedos indicador e do meio destros.

Primeiro: Provocar a incapacidade de prosseguir batalhando da dupla adversária.

Segundo: Destruindo essa pequena insígnia que agora vocês irão colocar em seus peitos, qualquer um lado que escolherem.

Seguidos pelas palavras de Atena, dois humanos apareceram com duas pequenas almofadas seguradas por suas duas mãos, trazendo com eles duas pequenas insígnias que foram entregues às garotas. Além disso, as demais duplas também receberam os seus, mesmo antes de suas próprias batalhas, obviamente para acelerar o processo.

— Lembrando que, para as duplas que forem lutar mais tarde ou amanhã... caso vocês percam essas insígnias, serão desclassificados. – Atena deu um sorriso diabólico, olhando para todos que ficaram, em maioria, acuados de forma engraçada, jurando proteger aquilo como se fosse suas vidas – Além disso, se uma das insígnias da dupla vencedora for destruída, ela só será reposta na final. Então, se esforcem bastante para avançarem com as duas intactas.

— É, isso vai ser bem mais desafiador mesmo... – Damon murmurou, pegando a sua insígnia e colocando no seu peito esquerdo, assim como Lilith e todos os outros participantes, que alternavam entre esquerda e direita.

Julie e Chloe, a primeira colocou no lado esquerdo e a segunda no direito. Marie e Yasmin colocaram ambas no lado direito.

— Isso é tudo. – Atena, ainda do alto com os demais deuses sentados, olhou para as duas duplas lentamente, como se comandasse a tomada de distância de ambas. E assim foi feito – Estão preparadas...?

— Sim. – As quatro responderam simultaneamente, com suas formas de falar próprias e diferentes, ainda assim confiantes. E, com isso, Atena fechou os olhos com um leve suspiro e começou a erguer lentamente seu braço direito, com sua mão aberta, até estica-lo todo com os dedos apontados para o céu.

O silêncio da plateia e o nervosismo era estarrecedor naquele singelo momento. A concentração das quatro meninas estava no ápice.

— Portanto, a batalha da Chave Alfa, da fase de ‘oitavas-de-finais’ do Torneio Divino... – Enquanto a deusa falava, as garotas sacavam suas Armas Divinas ao mesmo tempo, se preparando em cem por cento agora.

— Arma Divina: Lança do Destino, Sakiyari!

— Arma Divina: Arco Celestial, Tenyumi.

Chloe e Julie, respectivamente, bradaram simultaneamente.

— Arma Divina: Kukris da Morte, Shikri!

— A-Arma Divina: Arco do Firmamento, Fayumi...

Da mesma forma, Marie e Yasmin, respectivamente...

— Chloe e Julie, versus, Marie e Yasmin: COMEÇAR!!!! – Com o repentino grito, Atena desceu o braço erguido com velocidade, como se cortasse o ar.

— Vamos!! Vamos!! – A garotinha da cabelo azul-escuro, com suas duas perigosas facas kukris se moveu primeiro com uma cambaleada da esquerda para a direita, alargando seu sorriso e, com isso, pegou o primeiro forte impulso, partindo sem receio para cima das gêmeas.

— Vamos lá! – Chloe bradou em seguida, começando com sua irmã estendendo seu arco e preparando uma flecha, atirando logo em seguida. Marie foi rápida o suficiente para desviar, mesmo o tiro sendo forte e veloz.

— Não vai me acertar!

— Contestação: Não era para te acertar. – A garota de cabelo branco retrucou, fazendo Marie se descuidar enquanto olhava para trás, a flecha ia em direção a Yasmin que ficou sem ter o que fazer...

Chloe aproveitou e pegou impulso o mais rápido possível, girando sua lança e acertando com a parte metálica antes da ponta no braço esquerdo de Marie, produzindo uma alavanca e a jogando com força para o lado. A garotinha colidiu na parede com força e uma pequena explosão de fumaça ocorreu, ao mesmo tempo que a flecha de Julie explodiu em luz.

A torcida ficava cada vez mais eufórica. A dupla das irmãs gêmeas começou com tudo, surpreendendo Marie, que tinha tomado a iniciativa de atacar primeiro. Entretanto, nem tudo são flores; a garotinha foi hábil o suficiente para conseguir postar uma defesa com suas duas facas, evitando a pior colisão com o golpe de Chloe. Ainda assim, ela ficou um pouco ferida com a porrada que levou na parede.

As atenções foram voltadas para a esfera de luz que derivou da explosão da magia de Julie, a ‘Luz da Morte’. Porém, para surpresa geral, Yasmin não foi afetada; assim que a luz começou a se esvair lentamente, o processo foi repentinamente acelerado por uma corrente de ar que envolvia a garota de cabelo rosa, tremulando.

— Magia de afinidade elemental do Ar. – Murmurou Meade, impressionado de certa forma, já que era a primeira vez que via a garota em ação. Chess, do outro lado, deu um leve sorriso.

— Bem, ninguém disse que seria fácil, não é...? – Chloe falou para si mesma, quando foi surpreendida por mais uma investida perigosa de Marie, vindo de sua esquerda. A garotinha atacou com suas duas kukris de forma tão rápida que fez a defesa da garota ser eficaz no começo, mas, deixou uma abertura na sequência.

“Ela é muito rápida!”, Chloe pensou, quando Marie saltou em suas costas preparando suas duas facas para o golpe, mas foi interrompida por um rápido e certeiro tiro do arco de Julie, que a fez interromper o avanço e recuar para trás.

— Obrigada, Julie! – Após agradecer, Chloe também deu um leve salto para trás, tomando distância. O vendaval que estava em volta de Yasmin finalmente havia sido desfeito e, quando as duas irmãs se deram conta, já podiam ver uma grande flecha indo na direção delas.

A explosão fez com que as irmãs recuassem, mesmo sem sofrer danos. O tiro repentino de Yasmin deu uma nova abertura, porém tão pequena que parecia ser improvável de alguém aproveitá-la. Entretanto, a garotinha Marie era tão rápida e focada, com seus olhos de cor ciano arregalados prontos para o bote letal, que a mínima abertura era o suficiente.

Com seu mesmo sorriso de sempre, ela girou a faca de sua mão esquerda, segurando-a com a lâmina voltada para trás, enquanto mantinha a destra para frente. Com a sequência de movimentos extremamente rápidos, ela mirou Julie e saltou para o lado da garota de cabelo branco, que preparou seu arco para assegurar a defesa da insígnia em seu peito, porém, não esperava que Marie mirasse em suas pernas.

Chloe conseguiu uma reação instantânea e tentou acetá-la com a Lança do Destino, impedindo a sequência de seu provável ataque que poderia deixar sua irmã sem possibilidade de movimentar-se. Marie era muito ágil e conseguiu frear, deixando que a lança passasse lotada em sua frente, abrindo a oportunidade de eliminar Chloe da mesma forma.

“Impossível...!”, pensou a garota de cabelo roxo, desesperada a essa altura.

Essa garota está ainda mais rápida do que na luta contra a Rainha Escorpião de Gelo. – Em sua mente, Armonía falou, da mesma forma – Esse é o pior início possível... ela é forte!

— Tsc!

Propagação... – Chamando a atenção das duas, Julie já estava com sua flecha preparada e brilhando na coloração avermelhada - ...de Um Tiro!

Sua magia que fazia a flecha se dividir em inúmeros lasers, foi lançada à queima-roupa, provocando uma explosão que afetou não só Marie, como ela e sua irmã da mesma forma, as jogando para trás, parando no chão caídas. Todos estavam atônitos. A agilidade e velocidade surreais da garotinha de aparentes oito anos de idade chocou todos os presentes no local, inclusive alguns deuses, como Hermes, que se familiarizou rapidamente com os dotes de Marie.

— M-Mariezinha! – Yasmin gritou por sua amiga e companheira de dupla, que saiu da cortina de fumaça indo para trás, apenas com alguns arranhões no braço direito e na perna esquerda – V-Você está bem...?

— Não precisa se preocupar comigo, Yasminyan. – A garotinha seguia com seu olhar fixo frontalmente, cada vez mais arregalado e vidrado em suas oponentes.

— Ela está muito mais rápida que na situação de anteontem... – Chloe murmurou, se erguendo novamente com a ajuda de sua própria arma. Julie fazia o mesmo – Ainda tem a outra, que atira de longa distância, como você... porém, o maior problema é a pequena.

— Análise: Seus movimentos assustadoramente ágeis e velozes não me parecem ser pensados ou planejados... – Julie falou em seguida, chamando a atenção de sua irmã, que a olhou um pouco atônita.

— Isso mesmo... – Chess, do lado onde estava, confirmou consigo mesmo – É um dom excepcional que essa garotinha tem, foi um achado enorme e valioso. Seus golpes, ofensivos e defensivos, não são sequer planejados, são executados involuntariamente, apenas com a reação de todos os seus músculos do corpo. Marie possui um sentido que ninguém possuí, graças a sua insanidade... realmente, uma garotinha assustadora. – Stella olhava atentamente para a arena, assim como os demais ao seu redor – É apenas seu instinto selvagem.

— Yasminyan. – Marie chamou sua companheira, virando sua cabeça lentamente para ela, com seu olhar ainda mais assustador – Acho que vou usar aquilo que o Chess me deu permissão, agora. Fique aqui na retaguarda, está bem?!

— Mariezinha... – A garota de cabelo rosa apenas murmurou seu nome, sem nenhuma reação adjacente. Então, a garotinha voltou a fixar seu olhar em suas adversárias e começou a dar passos curtos em direção a elas.

— O importante é mantermos o foco... – Chloe murmurou, girando e preparando sua lança.

— Análise: Precisamos achar uma maneira de anular a velocidade gritante dela, e-. – Antes que pudesse complementar sua frase, Julie sentiu uma dor gritante no lado direito de sua barriga e arregalou seus olhos, apenas sentindo o calor desprovido de seu sangue, que escorreu lentamente até gotejar no chão.

— Julie...? – Chloe olhou lentamente para onde estava sua irmã, com olhos trêmulos e boquiaberta. Uma faca kukri estava cravada na barriga da garota e, em seguida, foi removida com força por Marie, que já estava ali sem que as duas percebessem.

— Ir...mã... – Julie falou lentamente e como se fosse um sussurro, perdendo a força e caindo no chão. Todos da arquibancada e as duplas dos Apóstolos originais que acompanhavam, ficaram abismados.

— JULIE!!! – Chloe gritou e o mesmo ecoou pela arena inteira em um silêncio esmagador. Ela atacou Marie, que desviou e recuou, em seguida segurando um pequeno pano que tirou de sua roupa e colocou na ferida de Julie, que logo transbordou em um tom carmesim – Julie, fique comigo!

— Irmã... – Julie murmurou, quando olhou para onde Marie estava recuada, seguida de sua irmã ‘mais velha’.

— Por favorzinho, lutem um pouco mais! – Marie exclamou, segurando suas duas facas com um sorriso aterrorizante no rosto. E seus olhos cianos... eles estavam com uma espécie de xis vermelho-escuro no centro – Quero cortar ainda mais vocês... hihi!

Por Sora | 07/11/18 às 14:11 | Ação, Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Brasileira, Magia, Drama, Comédia, Shounen