CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
42º Mito - Reunião do Destino

Epopeia do Fim (EDF)

42º Mito - Reunião do Destino

Autor: Sora

A grande reunião, no Templo dos Destinos...

As Fúrias reunindo-se com as Irmãs do Destino, um evento inusitado, raro, épico e perigoso...

As três Fúrias eram Alecto, Megera e Tisífone.

A aparência de ambas as três era extremamente sombria

Alecto vestia um pequeno vestido negro que ia aos pés e formava uma espécie de fumaça densa que eram coligadas como um pano enrolando aos braços. Seu cabelo era negro, partido por duas grandes asas negras nas laterais, como presilhas gigantes.

Megera era a mais assustadora das três. Ela tinha uma pequena armadura que mostrava bastante a sua volúpia pelo corpo, com uma espécie de máscara dourada cobrindo as laterais da face, indo pela nuca até mais acima, com penas azuis formando uma espécie de gancho suspenso. O que mais assustava nela, eram suas mãos, que mais pareciam garras afiadíssimas no lugar dos dedos e também quatro “patas” mais afiadas ainda que nasciam de suas costas e eram maiores que seu corpo.

E por último, Tisífone era parecida com Alecto, porém sua vestimenta era um vestido totalmente azul com marcas douradas que ia até seu voluptuoso busto, como um tomara-que-caia. Ela também tinha uma espécie de capuz que encobria sua cabeça e dava alusão aos seus olhos brancos, graças à sombra formada por ele. De seu capuz, saíam duas espécies de chifres dourados contraídos para o lado de dentro.

— Então, não precisamos nos apresentar. O que desejam discutir conosco, as Irmãs do Destino... Fúrias? – Cloto perguntou, mal virando seu olhar para as três.

— Vocês já devem saber. Há intrusos em vossa casa! – Alecto respondeu na hora. Sua voz parecia ser duplicada levemente, com tom ríspido, mais do que o de Átropos.

— Oh, vocês perceberam...! – Láquesis era bastante sarcástica com tudo.  E não foi diferente agora.

— Eles com certeza estão procurando por vocês. Eles já até ultrapassaram os Corcéis do Tempo. 

— Mas isso não quer dizer que irão chegar até aqui.

Cloto ficou séria de repente e, com um movimento da mão esquerda, paralisou todos os fios e parou de manuseá-los de forma assustadora. Ela então voltou toda a sua atenção para Alecto, que deu uma leve acuada com o ar poderoso que a Moira emanava

— Imperadores da Escuridão... Dez Apóstolos... tanto um quanto outro. Nós, as Irmãs do Destino, controlamos o destino de todos aqueles que vivem sob o cosmos. – Suas palavras tinham o tom de uma rainha. Não... uma deusa! Até mesmo Láquesis e Átropos ficavam acuadas quando Cloto ficava assim.

Por ser a menor das três, não parecia, mas Cloto era a líder das Irmãs do Destino. E a mais poderosa...

— Você pode acabar com a vida deles assim que desejar. – Disse Alecto, um pouco hesitante. Afinal, até mesmo o destino das Fúrias estava nas mãos dessas três irmãs.

— Eu não sou a responsável por isso. – Cloto olhou para Átropos. Sim, ela era a responsável por cortar os Fios do Destino e dar o fim à vida dos seres vivos.

— Então você pode acabar com eles e-!

— Opa, espere um momento, senhorita. – Láquesis entrou na frente de Alecto, a interrompendo. Ela sorria – Não estamos abertas a negociações.

— O que...?!

— Afinal, por que tanto alarde? Vocês são tão inúteis a ponto de terem medo de simples intrusos?!

Megera ficou irritada e tentou atacar Láquesis com um de seus quatro longos tentáculos de suas costas, mas Átropos rapidamente sacou o Fio do Destino dela.

— Um movimento, e irei cortar. – Ela estava com a faca sobre o fio, ameaçando o cortar de fato. Com isso, Megera recuou.

O clima era pesado e incrível ao mesmo tempo no local.

— Vocês acham que estão nos Hecatônquiros, Fúrias? – Seu tom mudou drasticamente – Lembrem-se que fomos nós que criamos vocês. Assim como nós somos pertencentes à primeira geração divina do cosmos. – Cloto reinava absoluta com suas palavras. As Fúrias ficaram em um impasse.

— Vocês...! – Alecto estalou a língua e se virou. Megera e Tisífone a seguiram.

— Eles precisam das Plêiades. – Cloto completou, fazendo Alecto e as suas duas irmãs pararem – Só assim eles irão achar o caminho para cá – Elas ouviram em silêncio, sem dizer nada – Parece que vocês entenderam. Nós também temos os fios deles. E os seus. Ou seja...

Todas as três Fúrias seguiram em silêncio. E esse silêncio dava a resposta que Cloto queria. Elas entenderam perfeitamente, ficando mais tranquilas.

— Então, se me dão licença... – Cloto voltou suas atenções aos fios.

— Vamos lá, eu levo vocês. – Láquesis então voltou a normalidade e falou sorrindo.

— Já conhecemos a saída.

Alecto, Megera e Tisífone, por conta própria, foram embora. Átropos devolveu o fio de Megera aos outros infinitos Fios do Destino dali. E depois de um breve tempo de silêncio após a saída das Fúrias...

— Láquesis. – Láquesis paralisou com o chamado de Cloto. Ela começou a suar, nervosa.

— D-Diga, irmã. – Falou tremendo.

— O que você pretende com esses intrusos? Você até fez a cabeça de Átropos para ela não dar um fim a eles...

— Você me pegou! Como esperado de você irmã! – As duas se entrolharam.

— Não mude o assunto. Independentemente de serem filhos dos deuses ou não, ninguém pode desafiar as Irmãs do Destino. 

— Eu só quero ver até onde isso vai chegar! E pode apostar comigo, irmã, isso vai ser mais divertido do que parece! – Láquesis dizia, sorrindo, enquanto parecia brincar flutuando.

— Sua definição de "diversão" é uma dúvida mortal, minha irmã. – Átropos se intrometeu.

— Cloto entende o que estou falando! Os deuses subestimam muito a nós só porque demos a eles o destino da vitória na Titanomaquia!

— E o que isso tem a ver?

— Você verá, irmã! Apenas não corte seus fios, ok?! – Láquesis bateu a palma de suas mãos, como se estivesse implorando, com um sorriso leve.

— Láquesis...

— Não se preocupe, lembre-se do que Cloto disse! Temos os fios deles! Comandamos o destino de todos! Eu só quero um pouco de diversão, como tivemos na Titanomaquia. Faz tempo que me sinto entediada assim. Não concordam?!

—... – Átropos ficou em silêncio.

— Vamos ver até onde eles irão. E então, as Fúrias terão o destino da vitória do lado delas...! – Láquesis deu um sorriso maléfico.

— E os outros? Imperadores da Escuridão, não é?

— Eu já faleeeei! Deixe tudo comigo, Átropos! Todos esses seres insignificantes estão na palma da minha mão! Então, que a diversão se prolongue! Os tempos de tédio acabaram hoje, irmãs! – Láquesis se virou, flutuando e deixou a sala. Átropos apenas a observou, repulsada.

— Essa teimosia... 

— Láquesis não está totalmente errada, Átropos. – Disse Cloto, fazendo Átropos arregalar seus olhos, coisa que não era possível de se ver.

— Irmã...?

— Eu posso ver. Os frutos que o destino irá dar a eles. – Ela afirmou, confiante – Porém, por incrível que pareça, há casos em que o destino possa ser alterado à força.

— Está dizendo que...?

— Sim. Láquesis tem tudo nas mãos dela. Mas... – Cloto interrompeu sua fala e prosseguiu – Pode deixar ela se divertir sem interferir, Átropos.

—... – Átropos seguia só observando, agora Cloto falar. E então, ela deu um leve sorriso...

— Estou deveras ansiosa pelos futuros acontecimentos que serão proporcionados aqui...

 

***

 

Os sete – Damon, Daisy, Lilith, Grey, Elaine, Chloe e Julie – foram à procura de Meade, Silver, Brandt e Arthur. Eles não deviam estar muito distantes dali, então o grupo não estava tão preocupado assim.

Enquanto isso, o grupo de Meade estava, ainda, lutando contra as harpias e o cérbero adulto. 

— Essas harpias só dificultam...! – Meade disse, cansado de tudo isso. Os quatro estavam em posições diferentes do local.

— Então vamos acabar com elas. Chuva Ácida! – Silver foi direto. Gotas ácidas caíram diretamente nas asas das harpias, que gritaram em agonia. – Elevação de Ácido! 

As gotas de chuva então ficaram mais ácidas e mortais. As harpias gritavam quando entravam em contato com ela, se deteriorando. Ambas pereceram ali, sem poder fazer nada a não ser se agoniar. Agora, eles tinham caminho aberto para atacar o cérbero.

— Boa, Silver...!

Meade atacou em conjunto com Brandt e Arthur. Os dois últimos se olharam com um olhar desafiador. O cérbero não era tão rápido quanto os soldados legionários, mas era mais rápido que um minotauro ou ciclope.

— Não me atrapalhe. – Brandt e Arthur falaram um para o outro, ao mesmo tempo, fazendo Silver e Meade ficarem nervosos.

— Essa não... – E os dois responderam também ao mesmo tempo.

Meade enrolou seus fios nas três cabeças do gigante animal, com o intuito de arranca-las, mas o cérbero não cedeu. Ele se debateu e quando notou, viu uma das três cabeças no chão – a direita. Meade tinha tudo sobre controle, quando outro cérbero avançou.

Ele foi obrigado a se esquivar, e em seguida, o segundo cérbero foi atacado por Brandt. O primeiro, sem uma das três cabeças, grunhiu e atacou com uma bola de fogo lançada pela boca da cabeça do meio. Arthur pegou a Foice do Caos, Konrama, e cortou duas cabeças do segundo cérbero. Ele rugiu de dor.

— Agora!

— Hmpf!

Silver e Brandt atacaram logo na sequência, ao mesmo tempo. O primeiro acabou com a vida do segundo cérbero, que tinha apenas a cabeça do meio. O primeiro cérbero, que ainda tinha duas cabeças, foi morto pelo Machado do Holocausto, Enjōno, de Brandt.

— Conseguimos...! – Disse Silver, suspirando aliviado.

— Sim. Bom trabalho, pes-. – Meade interrompeu sua fala quando viu Brandt e Arthur com olhares cortantes – E-Esses dois...

— Eles não gostam de ajuda mesmo...

— Oh, achamos eles! – Uma voz familiar chamou a atenção dos quatros que olharam simultaneamente.

Quem estava ali era Damon e o resto dos Dez Apóstolos!

— Yo, pessoal! – Silver disse, mais tranquilo ao saber que todos estavam bem.

— Parece que deu tudo certo.

— Sim! Todos estão juntos agora! – Daisy falou, sorrindo.

— É, isso foi fácil demais. – Damon olhou para os dois cérberos, decapitados e os restos mortais das demais harpias deterioradas pela Chuva Ácida de Silver.

— Que maldade!!! – Lilith chorou, de forma engraçada, ajoelhada do lado dos cérberos.

— Eles não são seus bichos de estimação.

— Pra mim todos são iguais! 

— Então na próxima vez que um aparecer, deixe eles te devorarem. – Retrucou Damon, virando o olhar, com um sorriso sarcástico.

— O QUE!?!

— Já estamos todos reunidos agora, que tal seguirmos em frente? – Chloe pigarreou e interrompeu os dois.

— Acho válido. – Damon também pigarreou, virando o rosto, e respondeu.

E então, todos continuaram o caminho pelo pântano. Eles prosseguiram firmes, até pararem um pouco para descansar e depois continuaram em frente. Enfrentaram diversos soldados legionários, harpias, cérberos, cães infernais, ciclopes...

Mas nada de chegar aos Hecatônquiros ainda. Eles teriam vários desafios ainda pelo caminho. E então, o céu começou a ficar claro novamente, o Sol começou a raiar no horizonte. O amanhecer chegou. Não parecia, era improvável demais no início.

Mas eles sobreviveram a um dia completo na Ilha da Criação!


[A primeira conquista! Um dia completo na Ilha da Criação!!]

[O destino deles é controlado por elas... Os Dez Apóstolos sobrevivem a 24 horas na terra das Irmãs do Destino!!]


Continua no capítulo 43: "Coalizão Negra"

Por Sora | 14/02/18 às 15:21 | Ação, Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Brasileira, Magia, Drama, Comédia, Shounen