CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 7.0 - Prólogo

Kono Subarashii Sekai ni Shukufuku o! (KonoSuba)

Capítulo 7.0 - Prólogo

Tradução: Riberiru








“Maldito, seu maldito! Por que você sempre é assim!!?”

“É o que eu deveria estar dizendo isso! O que te deixa tão infeliz que continua me dando palestras? Esse é o seu plano? Você quer que eu note você, sua tsundere? Se você gosta de mim, anda logo e diga!”

Depois de me ouvir dizer isso, quando me deitei no sofá, a sobrancelha de Darkness subiu ainda mais.

“Quem gostaria de um hikikomori virgem fraco como você, que sempre pronuncia palavras sem sentido nas lutas!? Eu vou te ensinar uma lição!”

“Pa-pare com isso! Estou polindo cuidadosamente o precioso anel que Iris deixou comigo! O que fiz pra você estar tão violenta? Você não disse que isso é importante?”

Quando Darkness agarrou meu pescoço, empurrei o anel em seu rosto.

“Estou com raiva porque é importante! Não limpe o tesouro nacional que a princesa Iris guarda com ela o tempo todo com seu lenço sujo!”

“Como assim!! Até eu me machucarei depois de ouvir isso!! Pode ser um lenço barato, mas estou cuidando desse anel cheio dos sentimentos da Iris do meu jeito.”

“Não estou falando sobre o preço do lenço, você não o usa o tempo todo? Compre um novo pano de polimento!!”

A barulhenta Darkness finalmente me soltou e afundou no sofá com uma expressão cansada.

“Realmente, estar com você é tão cansativo. Finalmente voltei a esta cidade, mas não me sinto descansada.”

“Essa é a minha fala. Você sempre causa problemas, mas me fala seriamente de vez em quando. Você mal chega a parte inferior da aristocracia, mas ainda é uma dama nobre, certo? Mostrar o ar de uma bela dama não seria ruim para você.”

“Parte inferior da aristocracia? Você chama a casa de Dustiness, conhecida como "a espada favorita do reino", o parte inferior da aristocracia...?... Você provavelmente é o único no mundo a dizer isso.”

“Ei, se você quer me elogiar, facilite a compreensão.”

“Não estou elogiando você.”

Darkness recostou-se no sofá e tomou um gole do chá que foi colocado na mesa lateral.

“... Você sempre é assim. Quando eu revelei meu histórico familiar, você estava mais interessado em meu nome do que em meu status social... que cara esquisito.”

“O que há com você, Lalatina? Eu não quero ser chamado de estranho por uma pessoa como você. Uma dama nobre, aventureira e masoquista. Quantos traços de caráter você quer ter, sua mulher gananciosa?”

A Darkness colocou o chá que ela estava bebendo de volta na mesa.

“... Parece que vou ter que resolver as coisas com você um dia.”

“Tudo bem, tudo bem, vamos combinar um dia, mocinha.”

Afastei indiferentemente a irritada Darkness e bebi um pouco de chá também.

“Hmm, isso tem um gosto bom. Você é inútil, mas faz um bom chá.”

O humor da Darkness ficou melhor quando ela me ouviu.

“Fufu, você disse que os pratos que cozinhei são médios, mas estou bastante confiante no meu chá. A chave para preparar um chá delicioso é aquecer o copo primeiro e despejá-lo até a última gota. Se você se desculpar por suas observações grosseiras de antes, não me importaria de fazer outro para você.”

“Entendi, entendi, desculpe por provocar você. Não é um grande pedido de desculpas, mas se você perder seu título de nobreza, eu a contratarei como empregada.”

“Perder um título de nobreza é impossível!... Realmente, você é um homem estranho. Eu pensei que você era um fraco, mas às vezes você age com muita coragem. Você vai ajudar os outros, mas você brinca à noite e faz coisas desagradáveis. Qual é o verdadeiro você?”

“O que você quer dizer com ‘verdadeiro’? Todo mundo faz coisas boas quando está de bom humor e urina em público quando fica com raiva. Eu sou apenas uma pessoa normal. Desculpe por não ser um herói todo certinho.”

“Bem, não tem problema. Ou melhor, em vez de príncipes e heróis, prefiro um cara comum... Por exemplo, alguém como você.”

“Ei, como assim? O que é isso? Primeiro a Megumin, agora você também? Por que vocês duas devem me dizer coisas tão vagas? Diga isso corretamente para que um virgem como eu possa entender.”

A Darkness sorriu depois de ouvir o que eu disse.

“Por que você não adivinha?”

Ela disse e começou a beber seu chá de bom humor.

Por Riberiru | 18/11/19 às 16:56 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Isekai, Japonesa, Comédia, RPG