CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 07 - Medo do Escuro

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 07 - Medo do Escuro

Autor: Amnésia

Kara parou de olhar as bestas, seu corpo se mexeu para o lado, ainda longe deles havia aquele grupo de três pessoas que não cediam a cair por nada, se mantinham de pé golpeando fortemente qualquer que fosse a besta e ainda conseguiam se levantar mesmo depois de estarem cansados.

A força de vontade dos três a deixou frustrada, aquilo já era para ter acabado, já estavam cerca de 17 horas agora sem parar, como erra possível alguém conseguir suportar tamanho cansaço e não cair?

A figura de Fukai ficando de pé segurando a espada curvada, o sorriso em seu rosto, o sorriso fraco no canto de sua boca, aquele sorriso miserável a fez ficar irritada.

- Golpeiam a besta com todas as suas forças. - Kara disse irritada. - Eu mesma esmagarei aqueles ratos.

Os garotos não ousaram refutar, continuaram de pé rebatendo qualquer que fosse a besta, a quantidade acumulada agora passava de dez por onda, se permanecessem assim, eles não seriam capazes de aguentar mais 20 minutos.

Kara saiu da linha defensiva e tirou sua adaga do coldre da perna, levantou na direção do peito e correu em direção aos seus inimigos, talvez aqueles que realmente tivesse que derrotar para ganhar a recompensa final.

Espremeu cada energia em direção a adaga e a puxou para trás das costas enquanto corria. Desviou de bestas, deslizou para os lados e ficou apenas 30 metros dos três.

Garp cansado tremia, ele rebateu de volta o punho do Kiro e desviou para trás do golpe de um Zuni, com dois passos ele encostou na parede montanhosa atrás de si, não havia para onde fugir, não mais tinha um lugar para correr.

Ele riu olhando para aquelas duas bestas vindo em sua direção, o sorriso satisfeito de ter feito o que podia até agora, sua força sendo sugada até o limite, não havia como atravessar a linha chamado limite, não havia como passar.

- Olhe para mim, pai... - Garp ressoou para si. - Olhe para o que estou fazendo hoje, é assim que devo começar a minha história no mundo?

A lâmina do braço do Kiro foi para o lado e chegou tão perto do seu corpo pronto para cortá-lo, os ferimentos não seriam leves, mas não seriam graves, aquele era um teste de resistência, um teste de conduta para ver quem conseguia ficar de pé.

Garp chegou ao resultado de que foi bem, ele se ajoelhou devagar enquanto o sorriso vivo estava brilhando com a cor dos seus olhos.

- A família Sá sempre vai ser a maior, filho!

- Quando você estiver em uma situação onde não se pode ganhar, não ache que sua honra e orgulho valha mais que sua vida, crie seu próprio refugio, e se não houver alguém para te defender, então morra tentando fugir!

O brilho branco entrou em sua visão, a lâmina reta do Kiro alastrou, e logo em seguida um ressoar de um rugido abalou o campo...

ROOOARRR!

O Kiro e Zuni foram acertados por um punho único, os cinco dedos da mão esquerda de Fukai estalaram enquanto a dor surgiu em seu membro. Seu corpo parou de se locomover estacionando a frente de Garp ajoelhado.

O gigante rapaz ainda ajoelhado era quase da mesma altura de Fukai de pé, ele observou aquela silhueta de costas.

- Saia... da minha frente. - Ele falou com tanta dificuldade que quase pareceu perder o fio de vida restante de seus olhos.

- Circule a profunda força. - Fukai falou sem se virar. - Cure os ferimentos do corpo primeiro, e depois renove seu profundo poder.

Garp cuspiu um bocado de sangue e riu.

- Pare de palhaçada, eu estou tremendo... - Ele disse abaixando a cabeça, seus braços nem mesmo queriam se mexer. - Aquela garota da família Salto também está na mesma situação que eu, você não pode proteger duas pessoas ao mesmo tempo.

Fukai segurou a espada com uma das mãos enquanto passou a outra passou por cima de seu abdômen, uma listra branca apareceu em sua palma, e ele encostou no chão fazendo um selo redondo se expandir a sua volta.

O ar vibrou enquanto oito paredes de pedra surgiram atrás dele e circularam em volta de Garp e Melina que estavam caídos, a parede subiu aos poucos quase fechando um cubo em volta dos dois.

- O que.. Está fazendo?

- Sendo o primeiro colocado. - Fukai respondeu indo a frente. - Recupere sua força, vou ganhar apenas uma hora antes de cair, até lá, vocês devem ser os únicos que ainda restarão de pé.

- O.. O que? - Garp cuspiu mais sangue antes de se apoiar no chão. - Não pense em bancar o herói, se nos prender, não conseguiremos sair..

- O selo é só de uma hora, quando ele acabar, ganhem por mim..

Fukai deu um passo a frente respirando fundo, ele fez um leve movimento com o seu braço para o lado conduzindo a espada para o chão e o ar atrás dele tremeu produzindo um vento forte.

- Mestre, consegue quebrar o selo de restrição de aura para mim? - Fukai falou sem forças.

Razam concordou com a cabeça.

- Esse selo foi feito por uma incrível técnica, você conseguir empunhar uma espada curvada mesmo estando apenas no terceiro nível do Reino Verminiano já é um absurdo. - Razam fechou os olhos juntando as duas palmas a frente do peito. - Dessa vez a espada irá te ajudar.

Fukai deu mais um passo a frente e o ar a sua volta foi lançado para todos os lados ao mesmo tempo, a densidade mudou enquanto o chão tremeu ferozmente. O corpo cansado de Fukai se mexeu devagar produzindo uma absurda ventania em torno de si.

Merer atentou a olhar para o garoto que seguia rapidamente para um grupo de bestas de Rank-4. O rosto do diretor estava calmo, mas seu coração não, ele conseguia sentir perfeitamente o terceiro nível do mais baixo reino produzindo uma onda absurda de ar e energia não deixando nada se aproximar.

- Família Ferio, eles produziram alguém tão simples em força, mas tão forte em aura. - Merer não pode deixar de suspirar com surpresa. - Isso estava fora das minhas expectativas.

Lau continuou quieto aproveitando a cena, diferente de Merer, a força oculta de Fukai era algo que ele queria ver, os selamentos que envolviam a terra foram os mais básicos selamentos de proteção, mas por trás dele continham uma grande aura.

As auras eram diferentes do Profundo Poder.

A primeira era algo que vinha do seu interior, uma força inata que não se podia medir com os olhos, mesmo que um pequeno jovem no nível três do mais baixo reino tivesse uma alta quantidade de aura, seu talento poderia ser considerado espantoso.

O segundo era o que as veias e órgãos conseguiam acumular, o profundo poder era a fonte de energia visível que era liberada com algum tipo de golpe especifico aprendido.

No caso de Garp, a técnica 'Golpe Instantâneo' era imensamente forte por causa de seu profundo poder.

No caso de Fukai, suas técnicas de selamentos eram básicas e fracas, mas a aura do corpo dele alimentava o a um ponto onde poderia bater contra as profundas técnicas.

Em resultado, Garp poderia ganhar de Fukai em Profundo poder e força, mas Fukai estava em absoluta vantagem quando sua Aura se iniciava.

Mesmo que a Aura de Fukai despertasse com grande potencial, apenas Merer, Lau e o Juiz principal puderam pressentir a onda produzida no ar enquanto sua força minúscula liberava tamanha força, a resposta era essa.

- Aura Ciano.. - Razam engoliu as palavras estupefato.

As dez bestas tentaram atacar com tamanha força, seus golpes vieram de todos os lados, sua força capaz de rebater um grupo inteiro de 7 pessoas direto, mas, ainda assim, perante o corpo miúdo de Fukai, seus ataques foram todos parados por um único balançar da lâmina curvada.

Seus corpos duros feito pedra foram cortados ao meio, a profunda espada cortou o ar produzindo uma lâmina de vento que cortou tudo, e se dispersou depois de 20 metros mais continuando a frente.

Kara que tentou se aproximar secretamente por trás das bestas caiu para trás sendo levada pelas rajadas de vento, ela teve que agarrar um buraco no chão enquanto estreitava os olhos tentando ver o que estava acontecendo.

Só de assistir Fukai sozinho na frente de dois cubos feitos de terra seu rosto afundou. A força dele realmente era nível três, e era tão inferior a ela assim em profunda força que dava até pena, mas como ele produzia aquela energia densa?

Deve ser a espada, aquela maldita espada curvada dá poder aos fracos.

Eu tenho que tê-la, tenho que pegar aquela maldita espada para mim.

Para vingar toda a humilhação dos meus parentes, para encontrar o meu irmão, eu devo tê-la pra mim.

Ela se ergueu colocando a adaga para frente, reuniu todo o seu poder, estando no nono nível do reino Verminiano, ela poderia se considerar uma especialista entre os novatos, mas quem diria que se rebaixaria a usar um ataque tão forte contra alguém tã fraco.

Sem polpar nada, ela levantou sua moral enquanto foi a frente ignorando tudo a sua volta, cerrando os seus dentes, Kara como uma flecha foi a frente, 50 metros se encurtou em um piscar de olhos.

Quando prestou atenção, Fukai estava a sua frente com os olhos cravados nos seus, nenhum medo, nenhum ódio, só um olhar afiado do que parecia ser um guerreiro invencível, uma chama cinza brilhava dentro de suas pupilas.

Kara estremeu com aquela figura a sua frente, seu corpo não pôde recuar, a adaga estava perfeitamente a direita do peito mirando no coração do oponente.

Com um levantar de dedos, Fukai levantou a terra produzindo uma parede que bateu contra a barriga de Kara a jogando para o alto, ela urrou com a dor do golpe, mas ainda estava acordada.

A parede de terra se desfez enquanto Fukai tensionou as duas pernas jogando toda a sua energia para a lâmina curvada.

- O selamento de aura não vai servir agora. - Razam bufou descontente. - Acerte um ataque critico no ombro direito dela.

Fukai balançou seu braço para o lado fazendo a terra se levantar abaixo dele o lançar para cima, seu corpo jogado diretamente na direção dela, colocou lâmina para trás enquanto avançou com o punho.

- Perfuratriz dinâmica. - Kara dobrou os joelhos e usou a profunda força para se impulsionar no nada e se aproximar perto de Fukai. - Uma espada tão boa para um nível tão baixo, os céus realmente estão começando a fluir para o meu lado, eu tomarei isso de você.

- Selo de movimento. - Fukai passou a palma de sua mão sobre a lâmina curvada da espada enquanto séries de pequenas palavras negras dominaram a cor cinza.

Com um movimento imprevisível, a lâmina de Fukai fez um semicírculo no ar, Kara não se intimidou e continuou, mirando no peito dele, a adaga tocou o ombro com um som tosco.

Ela riu enquanto passou para o outro lado e caiu no chão, nenhum ser ordinário era capaz de passar pela sua percepção, contente por ter acertado um golpe crítico no seu oponente, ela se virou rindo.

Fukai por sua vez caiu no chão rolando por alguns metros parados.

Com um riso gracioso, Kara rodou a adaga em seu dedo a guardando, seus cabelos voaram mostrando sua beleza exterior e ocultando o mal ganancioso que ela tinha dentro de si.

- Eu disse, ninguém deve possuir essa espada curvada a não ser eu. - E relaxou exalando fumaça cinza de sua boca. - Nunca pensei que usaria uma técnica de perfuração contra alguém tão lixo, essas espadas são realmente monstras.

Mas antes mesmo de dar um passo, o som de vozes em um eco entraram em seus ouvidos, um som fraco com uma risada fria e maníaca.

- Quem diria que eu precisaria usar uma técnica de selo contra alguém tão lixo, essas espadas realmente são tão monstras, HAHAHAHA.

O som rude e a risada não pertenciam a mesma voz, duas auras cresceram dentro da visão de Kara enquanto recuava tremendo de medo.

Fukai se levantou apoiando na espada enquanto uma aura negra parecendo um demônio atrás dele se formava, um espírito tão maligno que clamava o medo dentro dos corações de cada um que o visse, Kara não foi uma exceção, o frio entrou em seus ossos a fazendo ver dois olhos vermelhos onde deveria ser os olhos negros de Fukai.

- O que é isso?

Dando um passo de cada vez para trás, Kara não conseguiu se manter de pé enquanto seu rosto ficou pálido e ela caiu no chão sem poder se mexer, suas costas se encheram de suor, de frente com o que parecia um demônio, todas as suas forças foram sugadas.

- O pesadelo...

Fukai avançou com um buraco aberto no seu ombro direito, mas, ainda assim, segurava sua espada, ele foi a frente e o demônio negro cobriu todo o corpo de Kara, a mente da jovem garota não aguentou tamanha pressão e desmaiou no local.

Seu corpo tombou, e tudo o que Fukai realmente fez foi ficar parado se apoiando na espada 20 metros dela.

Razam tocou o nariz gargalhando.

- A mente dos jovens de hoje em dia é muito mais fraca do que a do meu tempo, uma simples sombra gigante é capaz de colocar o coração de qualquer um presente no chinelo.

Fukai não foi afetado, mas ele caiu em um joelho no chão segurando o ombro acertado.

- Muito bom, garoto. - Razam aplaudiu. - Quando acordar, eu direi para você como 'Lingot' trabalha, o nome dessa espada pode parecer bobo, mas seu poder é algo surreal.

Antes de Fukai perder sua linha de raciocínio, ele ouviu Razam pronunciar.

- Não existe apenas ataque e defesa, no mundo atual existem coisas que nenhum mortal sequer poderia pensar, você aprendeu o '‘Medo do Escuro’' dessa espada, fique orgulhoso...

Por Amnésia | 24/12/17 às 21:24 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação