CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 11 - Golpe de Facção

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 11 - Golpe de Facção

Autor: Amnésia

Dentro do Instituto...

- Parece que o garoto da família Ferio percebeu sobre o sangue. - O Juiz principal disse admirado. - São poucos os que conseguem pensar em extrema brutalidade.

Merer também assentiu isso com um belo sorriso bobo no rosto e completou:

- Isso mostra a velocidade de raciocínio que ele tem, se basear em apenas força é algo bom, mas há meios diversos de se ganhar uma batalha.

Aquelas palavras foram desagradáveis para Teros que de braços cruzados começou a ficar irritado.

- Ele só usou o sangue para afastar as bestas, isso é tão covarde.

- Mas é melhor do que ser acertado. - Lau devolveu rindo, sua expressão de riso e zombaria era sempre direcionada para Teros.

Merer ignorou os dois e observou com calma os outros que também estavam duelando continuamente, diferente de Fukai que esteve parado por cerca de 4 horas seguidas, os outros tiveram dificuldades e quatro já tinham sido atingidos e perderam a vontade de continuar.

Kara estava sobrevivendo na Costa Oeste com outras três pessoas que a seguiam rapidamente, enfrentando bestas do tipo Treror, ela ficava mais na retaguarda e se defendia colocando todos na sua frente.

Uma jogada perfeita para que fosse a última.. Depois de ter sido derrotada por Fukai, ela só tinha intenção assassina para ele, e mesmo que quisse negar aquilo de certo modo, ela também tinha um pequeno medo que se alastrou pelo seu coração depois de ficar de frente para o espírito negro.

Aquela foi uma das cenas mais horrorosas que permaneceu em sua cabeça, não conseguia ficar alguns minutos sem que pensasse naquilo.

Merer mesmo estando muito longe dela pôde ver os traços de medo que percorriam seu rosto de tempos em tempos, sem dizer nada, o diretor usou uma técnica mental atravessando o espelho e observando a mente de Kara.

Mas falhou, havia uma barreira poderosa implantada que não o deixava prosseguir, conseguiu resgatar todas as memórias antes e depois da batalha contra Fukai, mas não viu o que a atormentava tanto.

Levando a mão no queixo, o diretor ficou curioso só podia esperar para perguntar a garota o que aconteceu.

Logo que botou seus olhos em Fukai, ele também ficou impressionado, mas nada disse, o jovem estava circulando sua energia em volta dos ferimentos como se soubesse perfeitamente o que estava fazendo, ambos estavam tão perto e mesmo assim suas feições eram muito diferentes uma das outras.

A calma que Fukai liberava era sem dúvidas verídicas, não havia nenhum traço de preocupação ou receio de estar cercado em um lugar diferente.

“Quais métodos a família Ferio está usando para criar seus membros mais novos?”

Tirando o assunto dos dois de lado, Merer olhou para Melina Salto, a jovem batalhava ao lado de outra garota e ainda assim a mantinha longe não querendo contato, ela recusava, porém Angelina Goré ainda ia para seu lado.

Merer sorriu para aquilo.

- Parece que esse ano as grandes famílias estão sendo bem tratadas, não acham?

Juiz principal concordou com a cabeça depois de analisar os fatos, todos os que eram mostrados dentro do espelho eram de grande famílias e também continham uma bela força, a média entre os participantes eram do quinto nível do Reino Verminiano.

- Se fossemos tirar aquele pivete dos Ferios, então teríamos uma média de sétimo nível. - O terceiro Elder, Neo Calto, herdeiro da família Calto disse com desdém. - Ainda não sei como ele está sobrevivendo nesse campo de batalha.

- É por causa da espada que ele está usando, a espada curvada é ainda uma raridade em poder. - O quarto Elder, Jim Calto, respondeu.

Merer negou balançando a cabeça de lado trazendo a atenção para ele.

- A espada curvada não é uma espada que contem um poder imensurável, pelo contrário, ela se adapta a força do seu usuário, isso quer dizer que o poder que Fukai está liberando é o máximo que ele pode liberar de sua arma.

Lau concordou com a cabeça, diferente de muitos outros, ele estudou as profundas armas por décadas e transmitiu isso tudo para Merer com apenas uma transmissão mental, compartilhar conhecimentos pela mente era a maneira mais fácil.

Dependendo da pessoa, ela entenderia tudo com apenas 2 segundos ou 2 horas, variava de pessoa para pessoa.

- Devemos ordenar que as bestas avançassem mais rapidamente contra eles. - O Juiz perguntou ao diretor, ele gostava de consultar a pessoa com a mesma autoridade que ele.

- Eles já estão tendo muito sufoco, daremos duas horas para todos eles. - Merer respondeu se levantando. - Depois de duas horas sem nenhuma besta atacar, mande todas as hordas avançarem, nem um a menos.

Assentindo com a cabeça, o Juiz levou a mão a têmpora enquanto transmitia a mensagem para seus subordinados nas Costas usadas pelo instituto, depois de falar por meros 30 segundos, ele se voltou para o diretor.

- Eles concordaram e estão domando-as de volta.

- Bom, eu espero que eles se curem bem, e fique de olho em Garp, Milena e Sugar, eles possuem o o Ganger de 300 anos, podem avançar de nível a qualquer momento.

Merer não esperou a resposta do Juiz e começou a se retirar com os demais se curvando para ele. O diretor parou ao lado de Lau e suspirou.

- Venha comigo, preciso de detalhes sobre algo.

Sem responder os olhares curiosos de todos os Elders, dos Juniors e do Juiz, Lau acompanhou Merer afora para um corredor que tinha a vista para o pátio.

Estando no segundo andar, os corredores eram todos abertos em volta para o pátio principal onde havia homens e mulheres lutando e aprimorando suas próprias habilidades e técnicas. A volta dos lutadores uma barreira de energia roxa que limitava o poder de suas técnicas.

Merer caminhou até se afastar bastante do salão onde estavam e inclinou se apoiando na pequena ameia observando seus garotos e garotas lutando. Aquela era uma visão que lhe dava satisfação, pois era o fruto dos mais velhos sendo colhido, e o futuro dos mais novos observando perplexos várias técnicas sendo executadas pelos seus superiores.

Lau permaneceu ereto observando a cena da luta.

- Kesh e Mina cresceram bastante depois de terem chegado ao Reino Elementar, depois que enfrentaram o gargalo de passar do décimo nível do Terrestre, suas cabeças começaram a entender a dificuldade que terão que passar daqui pra frente.

Merer assentiu meio avoado.

- Quero te dizer sobre quem você está duelando, não quero que meus esforços como diretor sejam jogados no lixo por Teros ou você, então se quiserem se matar, façam isso fora dos muros do meu instituto.

- Eu entendo, Merer. - Lau respondeu se curvando. - Desde que descobri as filiações das outras Seitas aqui dentro, eu não consegui ficar quieto.

O velho diretor virou a cabeça para seu primo sem descolar seus cotovelos do parapeito.

- Sei que está fazendo isso para me deixar mais tranquilizado, os bastardos da Seita Ligiu e Suan atacaram outra base dos Calto faz alguns dias, eu não queria dizer isso, mas vejo que não poderei esconder por mais tempo.

O rosto de Lau Gaufeng escureceu.

- Outro dos nossos acampamentos foram destruídos? - Ele berrou deixando a raiva fluir pra fora do seu corpo em forma de energia e explodiu alguns vidros quase que 40 metros dele em outro corredor. - Como eles fizeram isso?

- Houve um vazamento de informação pelo nosso lado. - Merer não ligou para o distúrbio de forças que Lau liberou, ele já tinha acostumado com esse tipo de coisa. - Depois que o segundo teste acabar, preciso que você reúna seis pessoas para que possa levar para o Vale Diamantino, as duas facções se encontram lá durante toda a estação Solar.

Lau abaixou sua aura aos poucos ouvindo o que Merer dizia.

- Eu recebi dois chamados urgentes de vários campos que estão por lá, eu queria me concentrar e ir para lá, mas estando ocupado vigiando Taros e o Juiz principal não consigo sair daqui. - Merer olhou para Lau com súplica escorrendo de si. - Preciso que me ajude a resolver isso.

Lau colocou as duas mãos para trás levantando o peito, e assentiu, seus punhos apertados aumentavam a dor de seu corpo para que ele não saísse dali agora e esmagasse a cabeça de Taros.

- Eu farei resolver esse problema, só peço permissão para levar um estudante junto comigo. - Lau não esperou Merer responder e foi na frente. - Experiencia em campo é sempre uma boa maneira de aumentar a capacidade e limite deles.

Merer suspirou cansado e olhou para os jovens abaixo.

- Os outros cinco, eu mesmo providenciarei, a facção deles não é tão forte quanto se pensa, e os ataques foram todos baseados em estratégias de bater e correr. - Merer dizia tudo o que sabia e ficou em silêncio por um tempo antes de retomar. - Somos uma região montanhosa, então o Vale Diamantina é o lugar de menor acesso, quero que tome cuidado.

Lau moveu a cabeça de acordo.

- Tudo bem, eu providenciarei isso, e em troca, quero o controle total da área de armas para os alunos que estavam em minha sala.

- Certo, isso é aceitável.. - Merer abanou a mão para o lado em forma respeitosa. - Preciso tomar algum ar sozinho, se quiser voltar para o salão, fique à vontade.

- E ficar com aqueles porcos sarnentos? - Lau cuspiu para o lado. - Irei para o pátio, lhe encontro em duas horas.

Sem mais responder nada, Merer caiu em total concentração e meditação temporária.

Na Costa Oeste...

- Elas estão recuando para longe, garoto. - Razam comentou acordando de uma soneca curta de algumas horas, e logo a cena desenrolou rapidamente, bestas correndo para longe com velocidade e sumindo nas dunas. - Parece que estão se agrupando para algo maior, sinto uma quantidade de vida muito grande se acumulando a cada segundo.

Fukai abriu os olhos tirando a mão de cima da costela que antes estava quebrada, os reparos foram curtos, ele conseguiu calcificar os ossos por meio de sua energia, e os poucos rachados do lado esquerdo foram reparados.

Com uma velocidade daquela, Razam o admirou.

- Seu progresso com energia é muito mais anormal do que pensei. - Ele falou para si mesmo.

- Agrupamento de bestas desse tipo são algo anormal. - Fukai dirigiu o olhar para as pessoas que estavam afastadas dele, conseguia ver apenas 3 borrões negros de pé, os outros dois caíram. - Elas devem estar preparando para atacar com força total.

- O fluxo de energia do solo é realmente estranho. - Razam despareceu da mente de Fukai e reapareceu em forma humana a frente do garoto, ele tocou o chão e o acariciou. - Há correntes de energia passando por baixo desse solo.

Fukai esperou Razam se levantar e perguntou.

- O que são fluxos de energia no solo?

Razam não se virou e continuou encarando o céu dessa vez com uma expressão solene, seus olhos percorriam de norte a sul antes de parar.

- Entendi. - Razam falou baixo para si mesmo. - Fluxos de energia são movimentos que praticantes de profundo poder utilizam para transmitir mensagens, comandar tropas mortas e outras finalidades especificar.

- Tropas mortas? - Fukai engoliu o seco. - Isso é possível?

Razam gargalhou o olhando.

- Quando se é pequeno, todos somos um sapo no fundo do poço. - E com um polegar levantado e uma palha na boca, Razam continuou. - Espere até chegue ao Reino Escarlate, você entenderá o que estou dizendo.

Reino Escarlate? Mortos vivos? O que diabos é isso?

- Eu não conheço esse tal Reino Escarlate, mestre.

Fukai disse meio decepcionado por nunca ter ouvido falar disso, em contra partida, Razam gargalhou de novo.

- Seria estranho você saber sobre isso, é um Reino no qual apenas espíritos livres conseguem chegar, ou você acha que apenas os humanos possuem reinos para subir?

E mais uma vez, aquelas curtas frases fizeram Fukai pensar sobre o mundo em que vivia.

Razão se locomoveu para dentro da mente de Fukai e aquele sorriso que demonstrava sumiu na mesma hora, uma assombrosa expressão cobriu seu rosto enquanto levou a mão ao queixo rapidamente.

- Fluxos de energia em um plano tão baixo? Seria um dos pequenos Lordes de Samsara? Não, eles viviam no Palácio Dourado, não tem nada para estarem aqui agora, ou será que essas terras possuem canais de aura?

Tudo aquilo circulava na cabeça de Razam como um redemoinho.

- O que estou pensando agora? - Ele moeu os dentes e gritou consigo mesmo. - Eu sou um espírito, não tenho mais nada a ver com os Deuses, tenho que me focar em transformar esse pequeno garoto em alguém que pode me ajudar.

- Sim, é isso. - Razam estalou os dedos como se tivesse a melhor ideia do mundo. - Mostrarei a ele o Campo da Angustia e Tortura depois que isso tudo acabar, será perfeito.

Por Amnésia | 25/12/17 às 13:38 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação