CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 27 - Duplamente humilhado

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 27 - Duplamente humilhado

Autor: Amnésia

A cabine do patriarca Mu Ferio estava silenciosa. O homem estava escrevendo e lendo várias das progressões que a família Ferio estava passando, e de vez em quando, ele tinha que ajeitar seu cabelo negro para trás da orelha para que pudesse se concentrar mais.

Seu trabalho burocrático estava cada vez mais entendiante, mas a cada vez que ele parava de escrever, Ana aparecia para dizer sobre a competição realizada pela família.

Os compromissos estão começando a apertar, Mu Ferio não tinha um pingo de paciência para tratar com as outras grandes famílias, todas elas não visavam os interesses da sua própria, então chegar em um acordo era completamente complicado.

Mas isso foi até aquele dia...

A porta da sala foi aberta, um homem entrou correndo quase tropeçando e caiu se ajoelhando no chão.

- Senhor Patriarca, eu tenho... uma grande noticia para dar.

- Pois bem, diga. - Mu Ferio debruçou seus cotovelos sobre a mesa e esperou observando o rosto suado do mensageiro.

- A família Sá e Salto agradecem pelo presente de belo cuidado que receberam de nossa família, foram armas de grande porte dadas pela nossa família, e estão dispostos a conversar sobre uma possível negociação de terra.

Mu Ferio inclinou sua cabeça de lado, e levantou uma sobrancelha.

- Não me recordo de ter mandado nenhum tipo de presente para eles, de onde vieram isso?

- Senhor Patriarca, eu fiz a listagem completa, depois que o garoto, Fukai Ferio, ganhou em primeiro lugar em Darey Mason, ele simplesmente enviou as duas armas para as duas grandes famílias como forma de amizade.

Mu Ferio riu daquilo e apoiou sua cabeça na mão com um sorriso bobo no rosto.

- Ele fez isso mesmo? Que garoto esperto, ele parece estar se importando bastante com a influência de nossa família do lado de fora desses muros.

- Senhor, não é só isso.

Com um gesto de dedos, Mu Ferio pediu para que o homem continuasse.

- Fukai Ferio atualmente estava em sua residência, mas o que não podemos compreender é que sua família, tanto mãe quanto filha, estão desaparecidas, desde então, ele não saiu de sua casa por uma semana inteira.

- Sim, eu soube disso. - Mu respondeu indiferente. - Amelia era uma mulher forte, então deve ter usado algum tipo de mecanismo de teleporte para achar um abrigo e também pessoas que podem a curar, alias, ela é a mulher do antigo protetor.

O homem concordou com dificuldade e continuou.

- As duas grandes famílias Sá e Salto gostariam de uma reunião particular com Fukai Ferio também, pelo que parece, os motivos são para agradecer por ter feito seus membros Garp Sá e Melina Salto passarem no primeiro teste.

- Fukai ajudou bastante essas famílias, não foi?

O homem ainda ajoelhado assentiu.

- Ele fez os dois passarem para o segundo teste se entregando, e também deixou como recompensa para os dois um Ganger de 300 anos. - O homem levantou sua cabeça com raiva. - Ele simplesmente deixou para lá essa recompensa.

- Você não tem direito de julgamento, apenas continue o relatório, por favor. - Mu foi seco e rigido.

- Desculpe, senhor. - O homem abaixou a cabeça. - Fukai Ferio pediu que as duas armas fossem entregue para as duas famílias e não ficou com nada além de uma pilula Half que curou todas as suas feridas, e teve outra coisa...

- Diga.

- Há relatos de que uma pessoa dentro do teste desse ano conseguiu uma espada de lamina curvada, uma na qual ninguém jamais ouviu falar. - O homem levantou sua cabeça. - Se minhas leituras estão certas, Fukai Ferio negou as duas armas e as entregou porque ele possui algo mais forte.

Mu Ferio riu.

- E está dizendo que aquele garoto possui consigo uma arma lendária e totalmente destrutiva em sua posse?

- Senhor, eu só ouvi os boatos. - O homem desceu sua face para o chão novamente. - Creio que os boatos são verdadeiros, e o próprio diretor, Merer Gaufeng, não tentou esconder.

Mu Ferio concordou de lado sem nenhuma iniciativa de se levantar.

- Bom, os relatórios de hoje foram bons, assuma a liderança de iniciar uma reunião com as demais famílias, e também diga que Fukai Ferio também irá conversar com eles, e diga que a data para eles virem será no torneio anual da nossa família daqui a 3 semanas.

- Sim, senhor. - O homem se levantou de cabeça baixa e saiu rapidamente.

Mu Ferio continuou parado observado o ar a sua volta, estava mais calmo do que antes, o ambiente era iluminado pelas janelas atrás de sua mesa, as paredes cheias de instantes com livros, a cada olhada que o homem dava para esses livros, era uma recordação diferente.

"- Tio Mu, o que são artes de batalha? Eu posso levar para ler?"

Fukai Ferio sempre foi uma pessoa que desejava conhecimento, nunca passou pela sua cabeça de que esse garoto podia ter consigo uma grande força e também que poderia ajudar na situação da família.

A informação sobre a espada curvada também o deixava mais alerta sobre o garoto, se fosse verdade, então era de seu instinto ter essa arma para si.

Uma Profunda Espada só era vista de tempos em tempos.

A porta foi aberta novamente, dessa vez foi com violência, o mesmo homem entrou correndo desesperado.

- Senhor Patriarca, Fukai Ferio está atualmente no pátio perto da entrada da cidade, Aner Ferio da família principal também está lá.

Mu não ligou para isso de novo e abanou os braços para o homem.

- Deixe que eles se partam, ganhar ou perder não vai fazer diferença desde que não se matam.

- Senhor.. - O homem não conseguiu se acalmar. - Fukai Ferio está no sétimo nível do Reino Verminiano, ele atualmente está batendo de frente com Aner.

Os olhos de Mu Ferio desviaram dos registros que estava lendo para a pessoa a sua frente com um pouco de interesse, ele sorriu.

- Ele está usando a espada?

- Não, senhor. Fukai está usando suas mãos com algo que nunca vi em minha vida, ele está deixando até mesmo os Elders com raiva, parece que ele juntou tudo o que sabe e fez seu próprio estilo.

- Uma escolha e tanto para alguém tão novo. - Mu o elogio rindo. - Bom, vamos assistir então.

Lado de fora, patio principal da família Ferio...

Fukai estava parado com sua mão para cima, seus punhos estavam fechados e sua posição de batalha era de longe muito estranha, suas pernas estavam dobradas para frente, de frente para seu oponente, seu rosto era sério.

Na frente dele, Aner Ferio também estava preparado, eles haviam trocado golpes antes, mas nunca achou possível que um garoto tão lixo pudesse se comparar a ele.

Na trocação anterior, o rosto de Aner se fechou enquanto ele foi completamente bloqueado por Fukai.

- O pivete que não sabe seu lugar voltou. - Aner riu. - Pessoas como você deviam se colocar de baixo da terra e nunca mais reaparecer.

Fukai riu daquilo.

- Pelo menos eu teria a coragem de me esconder, você por outro lado sequer tem isso, coragem é uma palavra forte para você, não é? Por isso não a usa.

Aner apertou o punho.

- Sua família deve ficar envergonhada por ter alguém como você nela.

- Digo o mesmo, pelo menos a minha gosta de mim, você é só outra escória da família principal, contudo, nem pode se chamar de gênio já que tudo o que sabe fazer é insultar.

As pessoas da nova geração em volta riram daquilo, quem ousaria xingar a família principal desse jeito? Criticas alguns métodos era uma coisa, mas dizer que a família principal tinha escórias, era como dar um golpe pesado em seus rostos.

Aner escutou as risadinhas e falatorios a sua volta, ele fechou a cara dando um passo para frente.

- Vou te ensinar a falar bem da minha família principa, os Ferio são seladores habilidosos, algo que você não é, não compare as ralés do segundo piso com o primeiro, nós somos os mais fortes.

- Então por que continua falando tanto? Vamos, escória da família principal, me ataque.

As provocações fizeram efeito, Aner saltou para frente com um soco armado atrás de suas costas, se fosse possível ele sacaria sua arma, mas o oponente estava desarmado e também era parte de sua família, se houvesse qualquer dano grave, então aconteceria algo desastroso para ele.

O soco veio da direita e em linha reta, Fukai esperou até o ultimo segundo para dar um passo longo para a esquerda e levantou sua perna na altura do peito.

Com um golpe, Fukai acertou um chute debaixo do estomago de Aner e recuou outros dois passos rapidamente.

Aner segurou sua barriga cuspindo um bocado de sangue, aquele golpe foi cruel demais, todo o seu corpo oscilou tremendo.

- Acha mesmo que eu deixaria alguém que zomba da minha família todos os dias impune? - Fukai falou alto o suficiente. - Nunca revidei nada das pessoas que gostavam de zombar de mim, mas a minha família, isso é algo mais do que pessoal.

Aner olhou para frente, Fukai apareceu na sua frente como um relampago e o acertou um chute debaixo para cima.

- Alguém podre que sequer tem força para desviar de golpes tão simples, você certamente tem confiança em se esconder atrás do ramo principal dos Ferio.

As pessoas que assistiam aumentaram, a roda agora era grande demais e ouvindo Fukai falar tanto do ramo principal alguns até ficaram ressentidos, era verdade de que Aner por muito tempo oprimia as pessoas se protegendo.

Chegava a dar nojo dessa pessoa.

- Por muitos anos... - Fukai riu de Aner tentando se levantar. - Por muitos anos, eu venho aprendendo para que não precisasse ficar para trás, mas ainda assim, alguém como você, um nojo e estorvo da família principal, ousa trocar golpes comigo.

Um estrondo grande ocorreu de longe, um homem surgiu correndo rapidamente abrindo a multidão, ele vinha apressado e suando, ele parou do lado de Aner.

- Fukai Ferio.. - Ele disse com raiva.

- O irmão de Aner está aqui. - As vozes se levantaram. - Isso quer dizer que Fukai está enrrascado.

- Mais do que isso, Jin Fukai tem mania de matar qualquer um que ofenda sua família, agora é a hora de Fukai se desculpar e rezar para que Jin não o mate.

Jin era grande, tinha quase 2 metros, era magro, mas carregava consigo uma aura até mesmo mortal para alguém que estava apenas no primeiro nível do Reino Terrestre.

Ele tirou um machado enorme do nada, e o segurou em suas duas mãos.

- Acertar meu irmão e zombar do ramo principal da família Ferio, um pivete que não conhece seu lugar como você deve morrer hoje.

Fukai riu dele.

- Você não é meu oponente, se cale.

Jin saltou tão rápido quanto um coelho aparecendo rapidamente na frente de Fukai, ele elevou o machado para cima e desceu com um urro matador.

Fukai deu dois passos para o lado e fechou o punho.

O machado bateu contra o chão e afundou a terra, Jin estava perto de se mexer para o lado quando um soco o acertou no ponto cego, a orelha dele foi acertada o forçando a largar o machado.

Atordodo, o homem procurou com seus olhos para onde o soco veio, mas não viu ninguém, até mesmo Fukai havia desaparecido.

Outro soco pegou sua costela direita fazendo sua perna dobrar a força, ele girou para a direita, mas nada novamente, não havia ninguém.

Ele tentou pegar seu machado, mas uma mão pousou sobre seu ombro.

O corpo de Jin tremeu completamente, ele não conseguia se mexer por nada.

- Viu? - A voz era de Fukai Ferio. - Escórias são mantidas em famílias, não passam de insetos.

Fukai deu um chute na parte de trás da cabeça de Jin e ele caiu de cara na lama, seu corpo todo sujo, ele não conseguia se levantar.

- Selo de desarme? - Jin não conseguia entender, sua expressão era horrorosa. - Onde aprendeu isso? Você roubou de nosso ramo principal.

- Não fale asneiras depois de perder. - Fukai riu. - Para alguém que não sabe nem mesmo do que se trata os selos, você deveria ficar quieto para não manchar mais o que você chama de orgulho.

A sua volta, o grupo de pessoas espalhou rapidamente a noticia de que Fukai Ferio humilhou Aner e Jin Ferio, ambos irmãos que estavam acima dele a dias atrás.

Fukai não gostava da glória, mas nesse momento ele a saboreou.

- Aner disse que no mundo atual, eu teria que arcar com as consequencias, então agora é sua vez, Jin.

Fukai deu um passo para frente, levantou sua perna, e sorriu degustando.

- Espero que saiba com quem está lidando agora.

O braço de Jin estalou com um som muito alto, quebrou com um único chute de Fukai para baixo que não demonstrou nenhum sentimento para ninguém, ele só ria secretamente.

Ana Ferio, filha do atual Patriarca, assistia aquela cena com grande dificuldade em acreditar. Fukai foi maldoso demais, isso era certo, mas o que mais a deixou assustada foi o fato de que aquele garoto simplesmente derrotou duas pessoas que estavam alguns níveis acima do dele.

- Aner estava no nono nível Verrminiano, e Jin no primeiro nível do Reino Terrestre, para alguém fazer isso é preciso que tenha uma base tão sólida quanto uma jade.

Assistindo tudo aquilo escondido, Mu Ferio riu.

- Até que ele é bom, misturou todas as partes básicas dos estilos dados por nós e criou o seu próprio.

O homem ao seu lado limpou o suor das suas mãos e perguntou.

- Devo puni-lo, senhor?

- Não, ele ganhou, puna os outros dois que tentaram fazer mal a ele. - Mu Ferio riu. - O Segundo Elder é o pai daqueles dois, se ele tentar mexer com Fukai Ferio então eu teria que intervir.

O homem concordou.

- Sim, senhor.

Por Amnésia | 13/01/18 às 18:15 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação