CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 29 - Provocações e risadas I

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 29 - Provocações e risadas I

Autor: Amnésia | Revisão: Paragon

Ajoelhado, com suas mãos atrás das costas, segurado por dois Elders, lá estava Fukai Ferio olhando para cima na noite escura. Se passaram cerca de um dia desde que ele humilhou Aner e Jin Ferio, ambos estavam à sua frente com um pedaço de ferro em mãos.

Os dois Elders segurando Fukai não faziam nenhum tipo de força, eles haviam selado a Profunda Energia de Fukai e não deixou como ele resistir, o máximo que podia fazer era se debater, entretanto, o prisioneiro nada fez.

Sua expressão era calma, seus olhos meio fechados, uma cara sonolenta e ele bocejava a cada cinco minutos, mesmo naquela situação, ele manchava a face e honra do ramo principal dos Ferio.

- Você sabe porque está aqui, garoto?

A voz veio a sua volta, tudo estava escuro, eles estavam no que parecia um palácio oculto. Fukai foi preso e colocado uma fenda para que não localizasse onde estava, mas assim que retiraram o que tapava sua visão, ele riu.

Aquele era a sala do Segunda Elder, Yun Ferio.

- Ah, Segundo Elder, que prazer reencontrar o senhor. - Fukai disse com um sorriso no canto da boca. - Como tem passado sua vida?

A voz silenciou e resmungou no escuro.

- Peste Fukai. - A voz agora veio apenas de uma direção. - Você realmente tem coragem de encostar a mão nos meus filhos, não é?

- Coragem? - Fukai riu deles e bufou. - Nem foi preciso coragem para quebrar um braço, eles só são… fracos demais.

Jin ficou irado, um dos seus braços estava apoiado em uma tipoia talhado com um selo de cura, era um dos poucos selos avançados que os ramos principais possuíam. Contendo cerca de 3 tipos de selamentos básicos de cura, apenas os Elder conheciam os selos mais avançados.

Selamentos não necessariamente eram usados para ataque e defesa, alguns como ‘Desarme’ e ‘Possessão’ foram criados para que pudesse dar suporte no campo de batalha.

Os Ferio nunca foram uma família que brigava de frente, sempre sendo uma carta secreta no meio das batalhas.

O braço bom de Jin Ferio balançou o pedaço de ferro para cima e para baixo, ele se continha para não avançar e acertar o rosto de Fukai. Seu pai estava presente, então resolver esse assunto não era de seu direito.

- Desde que saiu de casa você tem ficado muito ousado para meu gosto. - Yun falou. - Eu preciso admitir, para conseguir derrubar meus dois filhos você tem talento de sobra.

- Talento? - Fukai gargalhou deixando os dois Elder meio irritados. - Esses dois não sabem nem mesmo a mais básica arte das artes marciais, talento não tem nada a ver.

- Dizer que eles não tem nenhuma base é dizer que aves não tem asas, Fukai. - Yun falou. - Hoje eu estou aqui com o propósito de punição, eu quebrarei seus dois braços e suas duas pernas para que possa aprender como os ossos são feitos.

Fukai nem mesmo ficou tremendo, ele só bocejou profundamente antes lamber os lábios cansados.

- Tudo bem, vamos rápido com isso. - Ele respondeu sem um pingo de preocupação. - Quebre logo e me deixe ir, preciso voltar para o instituto amanhã.

Aner apertou o pedaço da barra com tanta força que estava quase a amassando, seus dentes cerrados e seu punho já indicavam o quanto a provocação tinha o afetado.

Ele deu um passo para frente, mas Jin o parou o puxando.

- Deixe o pai resolver isso. - Jin o puxou de volta para seu lugar.

- Ele está zombando de nós, não podemos simplesmente deixar que ele fique impune desse jeito. - Aner respondeu ainda irritado, seus olhos quase saltavam para fora. - Ele está pedindo por isso, esse pedaço de lixo.

Fukai riu.

- Olha só, parece que os dois humilhados acham que conseguem me ganhar se eu estiver amarrado. - Fukai perdeu seu riso mostrando a cara afiada. - Não se enganem, não sou tão patético quanto vocês, mesmo nesse estado, eu ainda acabo com os dois.

Jin se segurou e continuou respirando fundo, esse idiota estava falando muito, caso ele perceber que seu pai não estava em forma presente na escuridão, as coisas piorariam.

Ele tinha que manter a calma.

Razam gargalhava vendo a cena, há muito tempo ele já tinha falado para Fukai que não havia ninguém nas sombras, pelo contrário, a pessoa estava em cultivação de portas fechadas e usando uma jade de transmissão audível.

Esse tipo de Jade conseguia transmitir sons no mesmo instante, de um lado estava Yun Ferio e do outro Fukai.

Apenas os dois Elders segurando Fukai e Jin foram avisados disso.

- Chame eles de bunda mole sem nenhum pingo de honra na cara. - Razam gargalhava.

- Ambos humilhados, dois bundas moles que não tem nenhum pingo de honra na cara acham que podem me derrotar. - Fukai balançou a cabeça decepcionado. - Eu estou intrigado pela forma como vocês são idiotas.

A barra de ferro nas mãos de Aner entortaram, ele tirou o braço de Jin da frente e partiu para cima de Fukai levando o braço para a direita e pronto para acertar uma tacada na bochecha direita do prisioneiro.

Fukai riu.

Jin tentou gritar para que seu irmão parasse, mas não deu em nada. Seu rosto perdeu a cor quando ele viu o golpe ir na direção de Fukai.

Os dois Elder deram um passo para trás tirando as mãos do ombro do garoto, ao fazer isso os selos que antes estavam circulando pararam, por algum motivo os dois selos postos por eles foram quebrados.

Fukai esperou até o último momento para que inclinasse sua cabeça para trás. Aner passou direto se desequilibrando e indo para a esquerda.

Ele inclinou seus pés para frente e tentou voltar para deferir o golpe, mas ao fazer isso, Fukai não estava mais ajoelhado, a única coisa que viu foi um feixe negro passar rapidamente pelos seus olhos e acertar sua testa.

O chute reto que ele tomou no rosto foi como um pedaço de ferro, um golpe tão certeiro que o derrubou no mesmo instante.

Fukai riu daquilo.

- Seus insultos são sempre muito bons, mestre. - Fukai agradeceu rapidamente Razam.

- Eu era mestre no quesito xingamento, pedaço de vara podre.

- Hey. - Fukai berrou. - Quem é o pedaço de vara podre aqui?

Razam levou a mão no queixo e gargalhou.

- Claro que é você, agora pare de perder tempo, Reino Verminiano.

Razam de propósito o chamou de Reino Verminiano, aquilo era mais um xingamento do que um apelido já que para o espírito livre esse reino era o mais insignificante de todos.

Jin levantou a barra de ferro, aquilo era inútil, ele a arremessou no chão e pegou sua espada colocando na sua mão boca.

Os dois Elders foram a frente e tentaram ao máximo infligir danos em Fukai.

O garoto era rápido, mas o que seria isso perto da velocidade de dois Elders?

O Elder de cabelos brancos acertou um golpe por baixo da barriga de Fukai o fazendo curvar, e com o cotovelo acertou a parte de trás de sua cabeça.

Fukai tombou no chão, o golpe foi em cheio em seu estômago, aquilo doía demais, ele rolou para o lado ficando de barriga para o céu e levantou com um chute fazendo o Elder de barba longa se afastar mais dele.

A situação era 3 para 1, não era nada justo, mas o que justiça tinha a ver com uma batalha?

O lado mais forte vencia, sempre foi assim, sempre seria.

Jin atacou pelas costas, o homem de cabelos brancos pela direita e a barba longa pela esquerda, os ataques vieram de tantos lados que até mesmo alguém com um nível alto não conseguiria se defender.

- Use o ‘Medo do Escuro’, se lembra dele? - Razam falou rapidamente.

Fukai esticou o braço para o lado, ele afiou seus olhos e disse:

- Venha, Lingot.

A bainha da espada surgiu rapidamente, o suporte negro que guardava a espada apareceu e junto dela o ar se modificou completamente. Onde havia uma noite calma com apenas estrelas no céu se transformou em algo sombrio, um mundo totalmente negro.

Fukai foi para trás sendo acertado por um soco do Barba longa, mas desviou facilmente dos outros dois, a camada de escuridão que crescia a sua volta era, sem dúvida, dominadora.

O Medo do Escuro não era uma técnica para se usar golpes ou se defender deles, era um método de suporte.

Razam mesmo o explicou, de todas as técnicas que deixam os outros atormentados, ‘Medo do Escuro’ estava no topo delas, e mesmo que houvesse um inimigo dois níveis acima do seu, ele era suficiente para que deixasse os apavorados.

E a noite, em um lugar nada iluminado, aquela era a técnica que deixava a impressão de que o pior demônio estava a solta.

- Podemos começar a nos divertir agora. - Fukai falou fazendo as cordas que antes amarravam suas mãos evaporarem em fumaça. - Por favor, não fiquem tão assustados com o escuro, o bicho-papão sou eu.

Por Amnésia | 16/01/18 às 16:53 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação