CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 34 - Selador vs Selador II

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 34 - Selador vs Selador II

Autor: Amnésia | Revisão: Paragon


Duhei avançou batendo com seu punho contra Fukai. Os dois se encararam bem perto antes de recuarem.

Sacando sua espada lisa, Duhei furioso continuou indo em frente, sua espada dançava em ar de um lado para o outro enquanto gingava entre os golpes de Fukai.

Os dois eram equilibrados. De um lado, Duhei tinha um controle exato de sua precisão e uma técnica de observação magnifica, mas ainda assim ele ficou admirado pelo garoto na sua frente que não perdeu a calma nenhuma vez desde que entrou em batalha.

Seus olhos serenos, sua postura sempre desafiadora, uma pessoa com capacidade de repelir, defletir e atacar ao mesmo tempo sem perder a paciência, além de ter uma boa base para muitos estilos.

Um garoto com um talento forte, se ele continuasse vivo, então do que seria seu esforço agora?!

- Tenho que matá-lo…

Fukai ouviu aquelas palavras jogando sua espada da mão direita para a esquerda, e entrou em posição defensiva.

O fogo que saía de dentro dos olhos de Duhei não eram nada normais, era uma chama de ódio constante, algo que não podia ser apagado e nem acesso do nada.

Fukai ficou impressionado… Por quanto tempo alguém nutre um ódio tão grande desse jeito?

Duhei passou sua mão sobre o peito chegando em frente de Fukai, ele agachou de defendendo e esticou a palma rapidamente passando sobre a coxa do garoto, mas ao mesmo tempo recebendo uma cotovelada bem na nuca.

Fukai recuou dois passos e observou o homem se levantar com um sorriso mórbido no rosto.

- Técnica de Selamento: Paralisação…

A perna esquerda de Fukai travou, seus membros ficaram rígidos e nem mesmo seus dedos dos pés conseguiam se mexer, seu corpo todo estava bem, apenas sua perna estava naquele estado.

Sua boca se curvou para baixo irritado.

Ele rapidamente passou sua mão por cima da perna esquerda e um segundo selo foi criado.

- Técnica de Selamento: Movimento.

A perna de Fukai rapidamente voltou a ativa.

Duhei mordeu os lábios, claro, isso era uma luta justa entre dois seladores, como alguém poderia ser tão idiota de pensar que o outro não poderia negar o efeito de sua própria técnica?

Fukai era um prodígio quando comparado a técnica de selamentos, por isso também estudava todos os dias que podia sobre como reverter os próprios selos que sua família fazia.

Estudou para que não ficasse em um impasse como naquele momento.

- Técnica de movimentação repele a Paralisação? - Duhei ficou meio chocado. - Como fez isso?

Fukai ergueu seu braço esquerdo para frente.

- Alguém que está prestes a morrer não tem o direito de falar.

Quem foi a frente dessa vez  foi o próprio Fukai, ficando no ar ao saltar, ele girou seu corpo rodopiando e chutou acertando o braço de Duhei que foi arrastado um pouco pelo impacto.

Fukai agarrou o braço de Duhei e o puxou para perto quando ele pousou no chão.

Tão próximos, Fukai usou seu braço direito para socar o peito de Duhei enquanto levou um golpe no queixo.

Os dois recuaram com dor.

Hakunin que estava observando aquela luta escondido estava bem centralizado e focado.

Nunca assistiu um duelo tão acirrado mesmo quando ambos os níveis eram separados por um Reino inteiro.

Fukai Ferio não ficava em desvantagem mesmo quando estava contra um homem no pico do Reino Terrestre? E como conseguiu chegar no oitavo nível do Reino Verminiano tão rápido em uma semana só?

Quais segredos ele escondia dos outros? Como conseguia ser tão bom em tantas artes diferentes de luta?

- Quem é realmente você, Fukai?

Duhei e Fukai estavam cansados, os dois ofegavam depois de mais de 20 trocas de golpes. Aquele cansaço era normal entre os praticantes de artes marciais, mas Duhei não podia acreditar, ele mordia os lábios todas as vezes que olhava para essa criança a sua frente.

- Por que... você não cai?

Fukai sorriu inclinando seu corpo para frente, o suor pingava do seu queixo e molhava o chão.

- Eu não tenho porque cair se meu objetivo é o céu…

O garoto esticou a espada para o lado rapidamente, levantou suas duas mãos ativando precisamente todos os selos que vem cultivando desde que começou a batalhar contra esse assassino, os dez selos consecutivos.

- Se eu não conseguir acabar com ele com isso, então eu vou morrer. - Fukai disse a Razam. - Espero que possa me perdoar caso eu cair.

- Perdoar, por qual motivo? - Razam gargalhou. - Mesmo sendo uma luta de Reinos tão baixos, você se subestima demais, olhe para o seu interior, lute com convicção, não tenha arrependimentos, lembre-se…

Fukai passou a palma de sua mão sobre a lâmina a cortando, o sangue pingou no solo, e mais de dez selos em sequência brilharam com letras desconhecidas e negras sobre a lâmina.

Duhei não fez o contrário, ele passou a mão pelo peito acionando todos os seus selos, todos os que podia fazer, sua Profunda Energia estava quase esgotando, tudo o que podia fazer era isso.

- Eu agradeço… - Duhei disse baixo. - Obrigado, garoto…

A sua espada de lâmina fina brilhou em roxo, e depois em azul, as variedades de cores que ela brilhava foram tão fortes que Fukai teve que cerrar um pouco de sua visão.

Duhei foi a frente, seu corpo se mexeu tão rápido quanto um raio curvando o espaço de 20 metros em um segundo, isso era para ser preciso era a velocidade de alguém no começo do Reino Elementar.

Seu braço se mexeu enquanto uma pilha de coloridas cores transbordou de sua lâmina, ao mesmo tempo, Fukai levantou sua base para defender do golpe com todo o seu poder.

Mas no final de tudo, a coisa mais imprevisível é a forma de batalha de uma pessoa.

Fukai apenas observando as cores que estavam surgindo da espada de Duhei foi capaz de prever seus movimentos.

- Paralisação, Selamento, Movimentação, Contraste. - Fukai disse deixando Duhei se aproximar. - Tendo isso em sua lâmina, você é muito idiota.

Fukai abaixou do golpe lateral, apoiou sua mão no chão enquanto chutou a barriga de Duhei, ergueu sua espada e cortou uma parte rasa da pele do homem.

Duhei deu um passo para trás e engoliu o seco.

Fukai respirou fundo e correu para frente.

- Alguém tão desprezível… - Ele deu vários golpes chicotes envolvendo Duhei em uma supressão enorme, não o deixando rebater. - … não pode levar o nome Ferio consigo.

Fukai jogou sua espada da mão esquerda para a direita acertando dois golpes curtos cortando e abrindo feridas grossas no peito de um Duhei paralisado e com medo.

Seus olhos não acompanhavam a velocidade do chicote que o açoitava, a única coisa que ele podia fazer era levantar seu braço e defender a direita e esquerda para que não fosse morto, mas ao fazer isso ele ignorou a genialidade do seu oponente.

Duhei viu a espada aparecer na sua direita e ergueu seu braço completamente para se defender, quando ele fez isso, um esguicho vermelho surgiu para frente caindo.

O corpo de Duhei não viu nada além disso, seu braço não se mexeu, mas ao mesmo tempo ele conseguiu ver seu oponente parado a sua frente com uma expressão horrorizada.

Duhei mexeu seus olhos em volta, o cenário estava totalmente destruído, mas o que mais o deixou atormentado foi o fato da lamina de Fukai não ter acertado seu pescoço, ela estava apenas alguns centímetros de o matar.

O assassino olhou para os olhos de Fukai, eram negros, sem vida, sem a chama de batalha, parecia ter acabado por sumir completamente.

Estando um pouco nervoso, ele se mexeu para longe da espada de Fukai que ainda estava esticada a frente.

Duhei respirou completamente aliviado.

- Só deu efeito agora. - Ele fechou os olhos levando a mão ao peito respirando fundo. - Eu nunca ia pensar que um garoto como ele conseguiria me fazer lutar desse jeito..

Duhei teve um pouco de pena do jovem a sua frente.

- Uma semente tão boa para cultivar, e agora morta pelas minhas mãos.

Hakunin assistiu toda a luta e ficou impressionado, teve horas que levou a mão a boca para não comentar sobre o que estava acontecendo bem a sua frente.

Fukai com seu último ataque simplesmente destruiu todo o solo que estava ao seu redor, ele liberou uma grande quantidade de energia nesse último golpe e ainda errou completamente.

O ataque era para ser um mortal, no qual acertasse o pescoço de Duhei depois dele ter levantando sua guarda e esperar pelo golpe chicote, mas nunca havia passado por sua cabeça que Fukai erraria o golpe e simplesmente desperdiçasse completamente sua energia.

Mas Haku não negou que a habilidade de luta de Fukai era sem dúvidas algo no qual não estava acostumado.

Se ele enfrentasse o prodígio Selador dos Ferio, Haku venceria?

Isso corrompeu um pouco sua cabeça, seria suas chances boas contra ele?

Duhei, por fim, se levantou se esticando comemorando mentalmente por ter ganho aquela luta, assim a espada de lâmina curvada seria dele, e também a glória por ter dissolvido um problema do Segundo Elder Yun.

A sensação de estar livre o pegou rapidamente, ele sorriu enquanto já via as boas mulheres que o Segundo Elder o daria…

O corpo de Fukai ainda estava paralisado na mesma posição, sua espada erguida, suas pernas separadas para frente e para trás, seu rosto com um expressão de batalha, apenas seus olhos estavam desfocados.

- Eu admiro sua grande determinação, mas você gastou completamente sua Profunda Energia, se tivesse no mesmo nível que eu, então certamente o perdedor seria o oposto. - Duhei disse calmamente prestes a tirar a espada das mãos de Fukai. - Eu agradeço por ter me dado uma luta tão boa mesmo sabendo que iria perder.

Quando seu braço se aproximou do pulso de Fukai para quebrá-lo e tirar sua recompensa final, uma leve brisa ao abraçou.

E dessa leve brisa, um tufão o arrastou dois metros para trás.

- O que…?

O corpo de Fukai tremeu. Sua cabeça estalou quando ele mexeu de um lado para o outro, a dor o pegou completamente, mas seu corpo estava perfeitamente inteiro ainda por fora.

As pernas do garoto se mexeram arrastando a terra um pouco para frente, e o ar todo se mexeu para frente, uma aura completamente nova emergiu dele.

Duhei levantou sua espada rapidamente cortando aquele vendaval que carregava consigo areia, terra, pedras e folhas. Fukai estava no meio daquilo tudo intacto, e mexia sua cabeça de um lado para o outro de olhos fechados.

- Como…? - Duhei observou os movimentos de Fukai, o garoto estava perfeitamente bem.

Fukai exalou o ar para fora do seu corpo soltando uma fumaça cinzenta.

- Técnica de Contrato: Ar Meridional…

Duhei engoliu o seco quando ele tentou recuar mas não conseguindo, uma barreira o parou rapidamente e começou a arrastá-lo para frente, ele começou a fincar seus pés e mãos no chão tentando fugir.

Ele berrava por ajuda, um grito nada adorável, estava pedindo piedade, pedia perdão, ele não queria morrer, ele dizia palavras vazias para que sobrevivesse, queria apelar para o lado humano de Fukai.

A Técnica de Contrato simplesmente selava o ar a sua volta, assim o transformando seu, logo tudo em seu alcance virava uma arma destrutiva.

Somado com a Técnica de Contrato, Fukai levantou sua aura, ou melhor, o que sobrou dela, todas as suas energias foram sugadas pelos antigos selos que produziu sem que Duhei prestasse atenção.

- Técnica de Contrato: Campo Terrestre… - Fukai disse mais uma vez.

O corpo de Duhei foi tomado por terra, elas subiram rapidamente e cobriram seu corpo deixando apenas seu rosto de fora, elas não apertaram completamente seus ossos, mas estavam cada vez mais o pressionando.

- Técnica de Contrato: Aquátashi..

Todas as plantas a sua volta perderam sua cor rapidamente, antes estavam completamente bonitas, suas cores lindas ainda domavam o campo mesmo depois de Fukai ter destruído quase tudo, agora nada mais era colorido, tudo estava negro.

A água que antes formava cada planta daquelas no chão foi sugada e transformada em fios da espessura de agulhas, milhares delas formadas em volta de Fukai.

O garoto esticou sua espada para frente e puxou Duhei para perto dele.

- Por favor, por favor, não me mate. - Duhei suplicou com olhos totalmente chorosos. - Estou pedindo que não tire a minha vida, seja misericordioso, senhor Ferio, seu pai, ele certamente…

A terra cobriu o rosto de Duhei selando sua voz imunda a sair.

Fukai respirou fundo antes das palavras de Razam entrarem em sua cabeça…

-… lembre-se, sinta o poder em você.

As agulhas feitas de água voaram todas para cima de Duhei espirrando sangue para fora, a terra que rodeava seu corpo pressionou e sufocou totalmente o corpo de Duhei fazendo o som de ossos estalarem, e por último o ar que impedia Duhei de fugir entrou pelos poros da terra e destruíram totalmente seus órgãos.

Não houve som, não houve gritos, não houve nada além de um simples e pequeno zumbido…

Zumm…

Fukai largou sua espada caindo para trás, ele deitou no chão cuspindo sangue e um liquido negro, em sua pele muitos cortes começaram a aparecer totalmente, suas veias foram danificadas, seus ossos todos ficaram frágeis, por último seus órgãos que foram quase todos esmagados pela pressão do vendaval que o circulava.

- Não… posso… cair…

- Relaxe, garoto. - Razam disse com um tom orgulhoso. - Essa foi a sua primeira de muitas batalhas de vida ou morte, se acostume com elas.

Fukai abriu a boca para falar, mas suas cordas vocais não mexiam.

- Shu, shu.. - Razam o silenciou. - Você gastou mais do que sua Profunda Energia suporta, se acalme e circule sua energia pelo corpo, hoje não é o dia de sua morte.

Ficando os últimos segundos acordados, Fukai tremeu seus olhos e boca antes de desmaiar, a última coisa que se lembra foi do fato de que todo os selos que criou, todos eles, expiraram fazendo mais dor em seu peito.


Por Amnésia | 26/01/18 às 17:00 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação