CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 42 - Peça perdão (Parte 3)

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 42 - Peça perdão (Parte 3)

Autor: Amnésia | Revisão: Paragon

Os dois garotos se colocaram de frente, mas aquela situação nada estava boa. Mesmo com o número a seu favor, a tensão de seus braços cresceu estando de frente com alguém que não parecia sequer ser um bom oponente.

O silêncio, a tensão, o ar, o cenário totalmente moldado pelas duas batalhas, isso era a forma que um único oponente proporcionava a uma luta?

As pessoas não mais conseguiam se segurar, o som das respirações ofegantes começou a aumentar. Fukai Ferio derrotou completamente alguém apenas usando golpes normais depois de ter defendido uma Profunda Técnica.

Isso era uma notícia que não iria ficar parada do nada, as pessoas comentariam, falariam, discutiriam, fariam de tudo para que o Instituto Falcon Felix não tivesse méritos, eles seriam colocados como vilões depois de ter quase matado um dos membros da Instituição Darey Mason.

Mas antes que isso tudo pudesse acontecer, os representantes de ambas as academias se reuniram em uma sala bem longe assistindo as lutas se desenrolarem, nenhum deles tinha um pingo de hostilidade contra o outro, na verdade estavam até contentes.

A pessoa sentada ao lado de Merer Gaufeng era Tracy Naita, a esposa do atual diretor do Instituto Falcon Felix. Condecorada como uma das mais importantes de todo o território da Seita Calto, Tracy Naita carregava uma aura simples e bem moderada.

Seu longo vestido de uma cor roxa com bordados negros nas laterais, e aberto nas partes inferiores mostrando suas duas coxas grandes e lisas. Se Merer fosse um pouco mais jovem, com certeza ele ficaria atordoado com tamanha beleza que aquela senhora passava.

Mas o tempo já tinha sido muito bom com Merer o proporcionando muitas experiências para que não faltasse com a educação com uma hóspede tão importante.

- Seus frutos parecem estar amadurecendo muito rápido, Merer. - Ela disse devagar, mas elegantemente. - Aquele Garp Sá era um bom portador de força, e agora esse garoto dos Ferio que conseguiu bloquear uma Profunda Técnica apenas com posições corporais.

Merer sorriu para ela e abanou a mão.

- Não é necessário ser tão cortês com as palavras, madame Naita. - Merer repousou sua mão nas pernas e continuou. - Os jovens tem que ser sempre rápidos com suas decisões, por isso nós estamos hoje os observando.

- Certamente, boas palavras. - Tracy soltou um risinho. - Mas não podemos deixar apenas assim, eu vim aqui hoje também para conversarmos sobre algumas coisas que vem aflorando dentro da Seita Calto.

Merer concordou e deixou sua atenção para Tracy.

- Por favor, continue.

Ela tossiu duas vezes antes de continuar.

- Faz cerca de 4 a 5 dias que dois grupos da nossa Instituição Falcon voltaram de uma expedição do Sul, lançamos as pessoas para lá para criar uma rede de observação para talentos e gênios que poderiam ser puxados para nossa Seita para que não precisássemos de depender do Império Quilin para sempre.

- Mas as informações que eles trouxeram não foi nada boa. - A voz de Tracy quase se perdeu.

Merer se inclinou a frente com um pouco de medo.

- O que é tão amedrontador para que possamos sentir medo?

- Os Heróis do Submundo...

A garganta de Merer fechou, ele recuou o corpo encarando Tracy com um pouco de pavor, seu braço não mexia assim fazia muito tempo, mas só de ouvir aquele nome suas veias até se encolhiam, os pelos de sua nuca se levantavam em frio.

Ele colocou a mão no peito voltando a respirar direito.

- Aquele grupo ainda está vivo?

- Infelizmente. - Tracy respondeu. - Eles apareceram diante a um vilarejo pegando todos os jovens de 15 a 16 anos com o intuito de que formariam um exército e tomariam completamente o controle do Império Quilin.

Merer mais uma vez parou ao ouvir aquilo, as histórias antigas, as grandes reuniões para cuidar desse grupo de pessoas que criava o caos aonde passava, a grande influência que eles tinham no Mercado Negro, todos os relatos cruéis escritos nas páginas de cada Academia.

Tudo o que se sabia do grupo Heróis do Submundo era pouco, mas esse pouco era capaz de chocar até mesmo o imperador do Império Quilin.

Atualmente, a maior ameaça que existe em todo o continente.

- Um exército para tomar completamente o Império? - Merer encostou suas costas no assento e refletiu um pouco. - E o que o Mestre Calto falou a respeito?

- Ele quer reunir todos os melhores entre a faixa de 15 a 20 anos para que possam ser privatizados e melhorados, assim usaríamos um ataque contra os Heróis do Submundo para que suas tropas sejam dizimadas.

Merer franziu a sobrancelha com um olhar curioso.

- E as crianças que eles raptaram, o que acontece com elas?

Tracy desviou o olhar de Merer e balançou a cabeça.

- Não podemos fazer nada no estado atual que estamos. - Ela falou cm melancolia. - As outras Seitas estão na nossa frente, cada vez que deixamos um dia passar, ficamos para trás.

- Mas qual o estado que elas vão ficar caso nos ataquem antes? - Merer queria saber.

- Elas... - Tracy mordeu o lábio irritada por não conseguir falar aquelas palavras sem levantar suas emoções. - Elas morrem...

As três espadas competiam ferozmente enquanto se chocava. O fato numérico para o lado dos Naita nada adiantou contra a performance perfeita do estilo de luta de Fukai Ferio.

Quando os golpes colidiam, as faíscas se projetavam com um pause de meio segundo antes se encontrarem novamente, isso aos poucos começou a deixar os irmãos Naita preocupados, a força e Profundo Energia de seu oponente nem mesmo estava ativada e mesmo assim ele conseguia lidar com a pressão.

Se fosse uma batalha de vida ou morte, quem sairia perdendo?

O mais alto do Naita recuou e deixou seu irmão passar na sua frente com a espada para frente, ele tencionou suas pernas para frente e golpeou juntando uma pequena porção de Profunda Energia na ponta da lamina pronto para cortar Fukai ao meio.

Fukai se colocou de lado deixando o golpe passar raspando seu nariz, por um triz. Lançou sua espada a enfiado no solo, e deixou o corpo do Naita se aproximar.

O garoto girou sua espada no ar com um corte lateral com o rosto suando.

Quem era essa pessoa? Por que não conseguimos acertar ele por nada?

Já foram quantas trocas de golpes que saímos na desvantagem?

Fukai abriu sua mão esquerda com duas listras brancas deixando um rastro, colocou esforço no golpe quando acertou um soco de direita abaixo do queixo do Alto Naita o arremessando para trás.

O pegou pela perna o trazendo para o solo e com a perna direita quebrou o braço dele com um estalo alto.

O Baixo Naita ao ver aquela cena partiu para frente com sangue nos olhos e uma fúria perfurante. Ele canalizou toda a sua profunda Energia na espada e o brilho Verde emergiu para fora.

Fukai desviou do golpe abaixando, apoiou sua mão no chão e acertou um chute para cima encaixando perfeitamente no pescoço do Baixo Naita o arremessando para cima.

Assim como fez com o outro, ele segurou a perna do oponente no ar e o arremessou no chão com força. O som de estalo de ossos se quebrando novamente foi ouvido.

- Peçam perdão. - Fukai esticou sua mão para trás e Lingot se lançou para ele. - Agora, ou vão morrer.

Os dois Naita um do lado do outro nada conseguiram dizer, na verdade, eles se forçaram a nada dizer, aquilo foi humilhante demais, depois de competir contra apenas um oponente sendo dois, isso era perder sua dignidade e ser chamado de fraco.

Eles optaram por trancar suas línguas e nada dizer.

- Essa é a forma como tratamos as coisas por aqui, Naita. - Fukai disse para Salla. - Tem algum outro desses peões que você quer mandar para cá, ou acabou tudo?

Salla quase rachou os dentes de tanto apertar, mais uma vez um pivete do nada acabou de abalar completamente dois oponentes que eram acima do nível dele.

Ele não tinha uma escolha a não ser apelar.

- Senhor... - Uma jovem donzela se postou ao lado de Salla colocando a mão em seu ombro. - Deixe-me ir.

A garota tinha seus cabelos roxos, um olhar afiado e bem vago, seus braços eram finos e sua pele era bem rosada, a sua cintura duas espadas e usava por cima do corpo um casaco que só repousava sobre seus ombros.

Sua expressão era autoritária, uma mulher forte e bem centrada.

- Senhorita Lucy, quer ir mesmo perder seu tempo com esse lixo? - Salla Naita foi muito cordial, ele não estava falando com uma mulher importante. - Posso chamar outro para ir, se quiser.

- Não será preciso, eu mesmo vou tomar as contas daqui pra frente. - Ela disse tirando seu longo casaco negro grosso de cima do ombro e jogou no chão. - Ele quer uma luta de verdade, eu darei isso a ele.

Jane Naita rapidamente andou, mas uma afiada intenção assassina a parou. Sua cabeça se mexeu para dentro da Arena onde Fukai tinha sua espada apontada para ela e um olhar capaz de aterrorizar até mesmo os próprios pesadelos daquela mulher.

Ela engoliu o seco não ousando dar mais um passo para frente.

- Não é necessário de sua ajuda, Jane. - Lucy falou com um curto sorriso e um aceno de cabeça. - Não posso deixar de cumprimentar um grande adversário quando vejo um.

Jane concordou sem dizer nada e recuou.

A intenção assassina se dissolveu rapidamente e Fukai se alongou rapidamente no centro da arena.

Os jovens a sua volta já tinham começado a falar de novo. A garota que estava entrando tinha uma beleza acima da média, seu corpo era voluptuoso, suas pernas grandes e seus seios chamavam atenção para si.

Se não fosse pelo fato de seu nome ser conhecido muito bem dentro do Instituto Falcon Felix, sua beleza seria sua principal arma.

Mas o caso era diferente.

- Lucy Naita, eu ouvi falar dela, a única que contém o recorde de 49 vitórias, 1 empate e nenhuma derrota desde que entrou no Falcon Felix há um ano.

- Isso é real? Nem mesmo nosso melhor recordista tem essa média, como ela poderia?

- Você não sabe como ela treina? O estilo de ataque duplo das lâminas gêmeas é sua arma mais poderosa e ninguém pode parar esse golpe. - Um garoto apontou para a cintura da garota. - Ela está levando consigo.

- Isso quer dizer que ela é a melhor recordista dentro de sua própria Instituição? - Outro perguntou.

- Não é só isso, se for contar como recorde, ela está no top 3 de pessoas que nunca perderam estando atrás para Ivarr com 56 vitórias e Luro 68 vitórias.

As bocas se abriram rapidamente com a ferocidade de comentários, aquelas vozes certamente sempre estavam falando da garota que andava calmamente para dentro da Arena.

Os feitos de Fukai de agora a pouco foram abafados e nem se podia ouvir nada, somente duas pessoas continuavam a conversar sobre ele.

- Ele não estava ferido faz alguns dias? - Lisa se dirigiu a Melina com um pouco de curiosidade. - Como ele consegue batalhar de forma tão intensa depois de sair do repouso?

- Ele é um mistério pra todos nós. - Milena foi sincera. - Quando ele deixou que aquele lixo do Garp e eu fossemos os primeiros, eu não tinha noção do que ele estava fazendo, mas ainda assim, ele parece prezar muito pela amizade.

Lisa afundou-se em relatos antigos sobre a família Ferio.

Sempre tão separados, com estilos de luta em forma de suporte, nunca foram fortes em defender e atacar, apenas se dirigiam como base para ajudar e resgatar as pessoas.

Nunca foram tão presenciais na Seita Calto e mesmo assim, depois de tanto tempo, aparece alguém que tem uma força dessa magnitude.

- Ele consegue ganhar de duas pessoas com dois níveis acima do dele. - Lisa recordou disso. - Para alguém do Reino Verminiano, isso já é algo a se glorificar, mas essa garota não é uma qualquer.

- Sei disso. - Melina colocou sua mão no cabo da espada inconscientemente. - A única garota de toda a Seita Calto capaz de empunhar duas espadas lisas e usar a técnica de perfuração e precisão unidas.

Lisa concordou.

A forma como Melina disse aquilo já a deixava exposta, ela admirava aquela garota.

Lucy parou a frente de Fukai, eles se olharam. A garota mantinha certa cordialidade e um olhar centrado, mas Fukai nem parecia dar bola para ela, ele se alongava sem nenhuma preocupação.

- Está preparada? - Ele perguntou balançando Lingot de um lado para o outro.

- Sim, mas antes disso... - Lucy chamou sua atenção no momento em que se inclinou para frente, sua cabeça para baixo e suas mãos próximas da cintura. - Eu peço perdão em nome dos Naita por termos sido tão rude com seu colega.

Salla explodiu ouvindo aquilo.

- O QUEEEEEE?

Fukai riu daquilo e assentiu satisfeito.





Por Amnésia | 16/02/18 às 00:40 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação