CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 47 - A pior tempestade

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 47 - A pior tempestade

Autor: Amnésia | Revisão: Paragon

As vozes voltaram a ecoar rapidamente enquanto o corpo de Fukai tombou para trás. O congelamento foi desativado e com isso toda a adrenalina que também estava congelada desapareceu rapidamente, suas dores voltaram mais fortes do que nunca.

Ele caiu colocando seus punhos no chão se apoiando para que seu peito não tocasse ao solo, rangeu os dentes deixando as gotas de suor escaparem do seu rosto e com dificuldade levantou sua cabeça com um sorriso estranho.

Lucy que esteve em vantagem nas últimas duas trocas de golpes ficou imóvel de novo.

- O que quer fazer? - Fukai perguntou a encarando sorrindo.

- Você vai continuar? - Ela rebateu preocupada, o estado mental de ambos estava abalado, não era uma provável que uma luta recomeçasse, e ela tremia só de pensar que Fukai não estava em sua melhor forma. - Seu corpo não parece saudável.

- Razam tinha razão. - O garoto forçou seus braços e se levantou cheio de dor.

Ele esticou a palma e Lingot apareceu em sua mão, a guardou de volta a bainha e ergueu sua cabeça para o público.

- Eu perdi....

As incontroláveis vozes voltaram a soar como relâmpagos em tempestades, os gritos de emoção, os gritos de fúria e o ódio de mais uma vez o Instituto Darey Mason não estar a par com Falcon Felix.

Se esse era o destino, então quem poderia negar.

Mas Lucy sorriu.

- Como representante direta dos Falcon Felix, o nível no qual estou é o Reino Terrestre. - As vozes se abaixaram de novo com murmúrios. - Com significado nessas palavras, os discípulos do Reino Verminiano perderam com a vitória esmagadora de Fukai.

Salla rapidamente ficou agitado, se Lucy desse a vitória para seu inimigo dessa forma iria manchar completamente a fama da esmagadora Falcon Felix como a terceira maior do Império Quilin.

Sua perna foi a frente, quando uma mão o segurou pelo ombro, o garoto puxou sem olhar para trás, e assim a mão o agarrou pelo pescoço com força e o puxou a força dessa vez.

Caído no chão, Salla apertou o punho, mas ao olhar para cima sua raiva dissipou.

- Senhora Tracy... - Salla desviou o rosto para o lado não querendo encarar a mulher de frente. - Lucy Naita está próxima de dar a vitória a eles, por favor, a pare.

- Por qual motivo? - Tracy devolveu séria. - A luta foi muito mais do que esses seus pequenos olhos podem ver, não interfira nos assuntos da família Real dos Naita, Lucy tem o direito de dar a vitória a quem quiser e onde quiser.

Salla engasgou com suas próprias palavras e não disse de volta.

- Ache seu canto, Salla. - Tracy foi brutal. - Se aquele garoto, o oponente dela, estivesse no mesmo nível que o seu, você não duraria nem mesmo 4 trocas de golpes.

Se aquelas palavras fossem de qualquer outra pessoa, Salla zombaria e até mesmo iria combater por ter dito esse tipo de injúria, mas era Tracy Naita, uma das mulheres mais importantes de toda a Família e Seita Naita.

Salla guardou isso no coração, essas palavras, esse sentimento de humilhação, ele devolveria para Fukai Ferio, em dobro ou até mesmo no triplo se fosse possível.

Ele jurou apertando suas mãos ao ponto de que um dos seus ossos estalou.

- Vai pagar, vai pagar caro!!

A primeira pessoa que entrou na arena depois da luta ter acabado foi Lau Gaufeng. Sua aparição do nada a frente de Fukai com um olhar nada bom, e um pouco hesitante em seus olhos.

Ele esticou o braço e segurou o resto das roupas que Fukai usava, com um único estalar de dedos, ele sumiu deixando tudo para trás.

Lau apareceu e desapareceu tão rápido que nem deu tempo de Lucy tentar o ajudar, aquela foi uma velocidade em que seus olhos não puderam assegurar.

A garota piscou duas vezes antes de suas pernas bambearem e ela quase desequilibrar. Quando isso aconteceu, um corpo leve a segurou com cuidado e a puxou para trás.

Lucy sorriu quando Tracy havia aparecido para a ajudar, ela agradeceu mentalmente a mulher.

- Foi uma bela luta, não? - Tracy disse a Lucy. - Eu estou orgulhosa de você.

- Obrigado, senhora. - Lucy abaixou a cabeça em reverência. - Mas eu não ganhei completamente.

Tracy a observou por um tempo antes de continuar.

- E por que não? Derrotou o seu oponente e até ele assentiu isso, vencer não tem vias, é um segmento a frente no qual não se pode tomar caminhos.

- Ele não estava em sua melhor condição... - Lucy respondeu de cabeça baixa tendo imensas quantidades de informações passando em sua mente. - Seu braço direito não circulava Profunda Energia, e ele não estava no mesmo Reino que eu, o gargalo entre o Verminiano e o Terrestre pode ter sido o motivo de eu ter ganhado.

A garota se virou para Tracy com um olhar vago, a batalha durou mais de 50 trocas de golpes e só nas últimas duas foi que ganhou vantagem sobre o oponente.

- Eu não ganhei completamente...

Só de encarar aqueles olhos vagos de Lucy Naita, Tracy concordou. Na verdade, todas as vezes que Lucy estava em uma luta, ela nunca usava suas duas espadas por medo.

Quando a garota contou a Tracy que tinha medo de machucar as pessoas por estar sempre treinando, Tracy a respondeu que as pessoas que gostam de batalhar dariam a sua vida para que houvesse uma batalha na qual pudessem dar tudo de si.

Mesmo que a garota tenha ganhado a batalha, ela perdeu a guerra.

Sua mente só de processar que há dois espíritos dentro de suas espadas ficava mais e mais disperso. Ela entrou em um mundo onde não havia mais como voltar.

- A luta sempre vai ser complicada e os oponentes vão ter condições que os beneficiam ou contrariam a eles próprios. - Tracy pegou o braço da garota e a ajudou a ficar de pé. - Vencer é a única recompensa, lembre-se disso.

Concordando com sua senhora, Lucy deixou esse assunto de lado enquanto foi levada para a ala da enfermaria junto de todos os outros jovens que foram derrotados por Fukai.

A demonstração de poder entre os novatos de ambas as Instituições acabou com a vitória de Lucy contra Fukai, mas Fukai foi derrotado por alguém do Reino Terrestre, então também havia a vitória por lado de Darey Mason.

Com esse tipo de notícia, Stil Quito que também foi um representante durante as batalhas ficou animado e contente. Ele teve a sorte de Fukai Ferio ter ido a frente e batalhado contra todos os novatos dos Falcon Felix e ainda ganhar.

Lucy admitiu que seu grupo sofreu a derrota mesmo ela tendo ganho de Fukai. Só esse tipo de fato já era notável.

Passaram cerca de 3 dias desde que a luta entre os dois havia acontecido, o campus ainda estava meio agitado por causa das notícias que haviam se espalhado, muitos tinham até alegria de ouvir que algumas Instituições como a Glauterm e Frejat, ambas sendo classificadas entre sexta e sétima colocadas, respectivamente, estavam cogitando em aparecer para um sparring também.

Para a fama de Darey Mason era um ato bondoso, pois poderiam escrever mais uma vez a história se colocando no topo.

Para a fama de Falcon Felix não era nada bom. Eles foram usados como trampolim para o crescimento de Darey Mason.

Mas apenas uma pessoa estava irritada com esse fato, e era Salla Naita.

Mesmo Tracy Naita não estava irritada, ela não se importou com os falatórios. Durante uma semana inteira, eles seriam hóspedes em Darey Mason, então mesmo que outros dissessem muito, não haveria discórdia.

Ela seguia um conceito amplo: "Falem bem ou falem mal, ainda falam de mim."

Com todos os holofotes virados para ambas instituições, até mesmo a Seita Calto revelaria uma posição e aumentaria um pouco da verba para ambas.

Um plano estratégico muito bem elaborado.

Dentre esses três dias, o tempo mudou completamente. O céu que antes estava azul limpo mudou drasticamente para um cinzento e chuvoso.

O grande complexo da Instituição abrigava muito bem todos os discípulos da Falcon Felix. Com aquele tempo tão perigoso, as tempestades também surgiam.

Aquela era a estação do ano onde as grandes e pesadas chuvas se formavam e geravam tempestades pesadas e agrupadas.

As grandes tempestades ocorrem por quase meses antes de cessarem. As pequenas montanhas e vales se enchem com água natural e as bacias projetadas para armazenar essa água ficam cheias para serem usadas depois.

A condição dos Darey Mason para alguns recursos naturais era complicada. Algumas vezes faltavam recursos, outras vezes a própria Seita Calto fornecia para que não passassem por dificuldades.

Não era uma situação que as outras Instituições passavam já que possuíam uma porção de terra quase que 10 vezes maior que a Darey Mason.

Dentro do quarto de madeira que tinha entalhado o número 90, dois jovens habitavam aquela acomodação. Um deles estava deitado na sua cama depois de ter passado quase todo o dia com treinos pesados, o outro estava parado diante a janela observando a chuva de vento pesada bater fortemente contra o chão do lado de fora.

O barulho ecoava por cima dos telhados sem cessar, era forte o suficiente para que a conversa entre duas pessoas fosse abafada.

Fukai Ferio estava de pé na janela e Lenny deitado na cama descansando.

Lenny era muito educado e simples quando comparado aos outros garotos da sua idade, ele não ligava muito para as coisas relacionado a poder ou dinheiro, ao contrário disso, ele sempre dizia que as grandes formas de se tornar grande era o próprio entendimento de si.

Para Fukai, Lenny se parecia muito com o seu irmão quando mais novo. France Ferio sempre foi chamado de pensativo, um filósofo na arte da espada, dizia mais do que agia e ganhou batalhas importantes para os Ferio com esse tipo de características.

Por Lenny se parecer tanto com France nesse quesito, Fukai lhe ofereceu seus respeitos.

E por se parecer tanto com seu irmão, aquele dia em especial lhe dava um pouco de dor.

O garoto se remexeu na cama procurando seu cobertor por causa do frio, mas não a encontrou. Seus membros tremeram e ele se encolheu abraçando a si mesmo.

Fukai o ajudou pegando um dos cobertores de sua cama e jogando por cima de Lenny.

Se cobrindo e agradecendo, o jovem Lenny voltou a dormir quieto.

O silêncio era confortável, agradável e trazia paz no espírito inquieto de Fukai Ferio.

Mas o dia em especial derrubava tudo isso com um só golpe.

Levando a mão a cintura e acariciando o cabo de Lingot, Fukai arrumou suas roupas, colocou uma capa a mais por cima e saiu do quarto a passos leves para não acordar seu amigo.

Lenny não era um dos mais corajosos, mas ele não era extremamente medroso, estava no limite certo entre avançar e recuar, um limite que Fukai admirava.

As gotas das chuvas eram fortes e rápidas, pingos poderosos que por um período de tempo só penetrou na capa adicional das roupas, mas aos poucos acertou a malha mais densa.

Ele caminhava sem pressa, sem rumo, só decidido a andar levemente por aquele tempo.

Os pingos no seu rosto escorriam e escondiam a dor dos olhos calmos, mas sequer podiam apagar a pequena chama de convicção à deriva.

Fukai caminhou pelo vazio pátio principal onde, geralmente, ocorria os treinos depois das aulas.

Cada vez que ele ouvia o som de espadas colidindo, a euforia dele aumentava, durante a batalha talvez, era o único momento de paz que ele podia reunir.

Saindo dos campos centrais, parou do lado de fora do portão de entrada do Instituto. O chão encharcado pelas chuvas de vento e os poderosos relâmpagos traziam o medo a populações mais pobres, para Fukai era mais um golpe temporário.

Um golpe que levaria um tempo até para que tudo volte ao normal.

- Tudo o que vai, volta, não era isso que me dizia, irmão?

Por Amnésia | 16/02/18 às 00:51 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação