CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 52 - Contra o mundo

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 52 - Contra o mundo

Autor: Amnésia | Revisão: Paragon

Fukai abriu os olhos rapidamente ofegante. Ele tinha voltado para aquele mundo onde as montanhas de casas se erguiam no céu, e um oceano enorme era o solo onde pisava.

De cabeça baixa, ele voltou sua visão para baixo onde o fundo do oceano estava escuro, do mesmo jeito de quando estava lá embaixo.

- Mas que merda…?

Uma sombra se projetou a cima dele. Fukai levantou sua cabeça e deu de cara com a mulher que o olhava antes.

- Você voltou de dentro do oceano! - Ela falou um pouco animada, mas não demonstrou tanto. - Espero que tenha entendido o conceito básico desse mundo.

Fukai levou as mãos aos olhos o apertando e respirou fundo.

- Onde estou?

A mulher balançou a cabeça casada e se sentou flutuando no ar.

- Meu mundo, seu mundo. - Ela deu de ombros. - Tanto faz de quem é, mas estamos aqui dentro para que você possa entender sobre esse lugar deixado para morrer.

Fukai franziu o cenho e se sentou com dor nas costelas.

- Do que está falando?

A mulher respirou fundo bem cansada dele.

- Estou falando do Anel Castelaneo. - Ela falou levantando sua mão e mostrando o anel de madeira em seu dedo. - Faz um tempo desde que outra pessoa veio até aqui, mas ele não conseguiu permanecer em cima do mar e voltou para o mundo normal.

- E quem era esse?

- Seu irmão, France Fukai. - Ela falou indiferente. - Esse mundo não é regido pelas leis do lado de fora, é um mundo normal que poucos tem acesso e quase ninguém sabe usar. - Ela apontou para o chão. - O primeiro teste é a água, o segundo teste é o céu, o terceiro teste é o inferno.

As palavras dela não foram nada fortes, eram indiferentes, nada incomuns, parecia até que tinha gravado aquela sentença várias e várias vezes.

Sentada de forma habitual no ar, ela respirou.

- E então, você conseguiu passar no primeiro teste mesmo depois de ter sido puxado por ele, isso quer dizer que você consegue compreender um Elemento Primário, isso é bom. - Ela disse olhando suas unhas sem colocar atenção em Fukai. - Por isso, eu devo te compensar com um pouco de conhecimento sobre o Dao Hidro.

Ela mexeu os dedos para cima e para baixo e uma pérola azul caiu de sua mão para a palma de Fukai. Era comum o objeto, não transmitia energia e era pura de coloração azul.

- Essa é uma pérola simples com capacidade de entendimento sobre o Elemento água. - Ela falou olhando para o céu. - O tempo para que você possa entender sobre eles é de 10 anos, se o tempo se passar nesse tempo inteiro, o Anel Castelaneo irá sumir e não vai mais ficar em sua posse.

Antes de Fukai falar alguma coisa, ela mexeu sua mão para algumas vezes e a Profunda Energia de Fukai foi toda sugada e seus olhos começaram a se distanciar dela, seu corpo liberou energia e seus olhos foram forçados a se fechar.

O calor que ele sentia antes foi totalmente dissipada deixando com que o frio normal do mundo real entrasse no quarto.

Fukai voltou a realidade sendo atirado para trás batendo suas costas contra a porta de madeira da casa abandonada. A lareira e a porta estavam quase que 20 metros de distância, e esse espaço foi reduzido em apenas um segundo.

Com o choque entre o corpo e a porta, Fukai respirou fundo transpirando medo.

Razam rapidamente se colocou em forma de espírito do lado de fora e olhou para o garoto com curiosidade.

- Parece que esteve bem ocupado nesse curto tempo que ficou em meditação. -  Ele falou.

- Eu entrei… no mundo do Anel Castelaneo. - Ele falou ofegante. - Isso era para acontecer?

Razam deu de ombros indiferente.

- O Anel Castelaneo é um Tesouro para treinos, não é incomum ele chamar seu dono para dar uma olhada, mas eu me lembro que quando ele chama alguém, você deve passar por uma tribulação de entendimento sobre o Dao da água e do céu.

- Sim. - Fukai falou. - Eu passei, mas acho que talvez você deve saber sobre o que estamos lidando agora.

O rosto preocupado de Fukai deixou Razam um pouco curioso, o espírito esticou sua mão e tocou a testa do garoto. As lembranças recentes dentro da meditação foram todas sugadas para Razam e o espírito continuou puxando o que pôde até o momento atual.

Ele abriu os olhos depois de um tempo e seu rosto não estava calmo, um pouco confusão e preocupação estavam estampadas ali.

- Entendo. - Falou por fim. - Eu não esperava mais do Deus Eterno, mas já que chegou a esse ponto devo dizer que estou preocupado com você.

- Preocupado?

Razam concordou.

- Essa não é a primeira vez que isso acontece, na verdade, na história do Plano Celestial essa ideia já tinha sido implementada diversas vezes, mas em pequena escala, uma cidade ou um reino, mas não no universo inteiro, entende?

- Com o passar do tempo, os que estavam no topo, os Deuses que você conheceu sendo os mais altos, consideravam essa ideia um pouco absurda já que eles mesmo perderiam os seus postos e não poderiam interferir um pouco. - Razam continuou dando um suspiro. - A verdade é que eles não podem se tornar espíritos já que são Entidades Supremas no Plano Celestial.

- Mas por que eles, que são contra foram os mensageiros? - Fukai teve que perguntar.

- E por que eu saberia? - Razam falou colocando a mão no queixo soltando uma fumaça de dentro da boca, seu cigarro de palha queimava em sua boca. - Eles devem ter sido chamados apenas para isso, mas não foram transformados em espíritos por serem os maiores, entende?

- Sim. - Fukai também entrou em um estado pensativo.

A chuva e o vento do lado de fora apertaram mais e mais deixando os barulhos cada vez mais abafados. O frio apertou um pouco, mas dentro da casa a lareira espantava um pouco desse frio.

Os dois continuaram ali parados por um certo tempo. Razam já tinha feito um trajeto de treino para o garoto antes dessa mensagem ser lançada, mas agora com essa situação, esse trajeto teria que ser refeito.

Ele virou para o garoto que ainda estava pensando.

- Garoto, você tem algum laço com as pessoas da sua família?

Fukai o olhou de lado antes de responder.

- Lógico que não, todas as pessoas que me eram importantes se foram para algum lugar. - Ele falou entendendo metade da lógica de Razam. - Mas por que está me perguntando isso?

Razam o olhou sério.

- Está na hora de deixarmos essas coisas para trás, com esse tipo de ‘guerra’ começando, as coisas para todo mundo vão apertar, e isso inclui famílias e amigos. - Ele disse seriamente. - Se quiser sobreviver sem que as outras pessoas saibam sobre a espada e de mim, vai precisar sair daqui o mais rápido possível.

- E deixar tudo para trás? - Fukai levantou os braços em protesto. - Sei que isso é perigoso, mas por que pode afetar a parte da minha família ou os meus amigos?

Razam abaixou os olhos triste e só então depois de respirar levantou a cabeça.

- Por que eles vão matar cada um dos seus familiares até chegar em você. - Ele não ocultou nada. - E isso inclui as pessoas a sua volta, seus amigos, sua academia e as pessoas que você gosta.

Razam balançou a cabeça.

- Com o Anel Castelaneo com você, a procura vai ser ainda maior quando descobrirem que um dos Tesouros Divinos está aqui nesse lugar. - Razam apontou para Fukai. - Você tem 1 dia antes das pessoas começarem a te rastrear e quando chegarem aqui, vão dizimar tudo sem argumentar para chamar sua atenção.

E sem deixar Fukai falar, ele continuou.

- O mundo que você conhece, tudo agora, vai virar de cabeça pra baixo. - E balançou a cabeça ainda preocupado com a situação que o garoto se envolveu. - Será tudo contra você, e você contra o universo. Isso é a realidade, está me entendendo?

Fukai concordou pesadamente.

- Sim, senhor.

- Você tem que sair o mais rápido desse lugar, eu o levarei para um lugar seguro.

Por Amnésia | 01/03/18 às 18:44 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação