CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 55 - Quinto Estilo

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 55 - Quinto Estilo

Autor: Amnésia | Revisão: Paragon

O garoto se balançava por cima da enorme besta enquanto ela se debatia para todos os lados chacoalhando seu corpo com saltos e reviras violentas. A figura encapuzada e Lucy franziram a sobrancelha ao observarem aquilo.

Ele não estava fazendo força nenhuma para se manter de pé, o que atraía a atenção era o modo como estava gargalhando, e acima de tudo seu braço direito, deformado e cheia de veias verdes espalhadas, aquilo logo o denunciava.

- Fukai? - Lucy perguntou incrédula.

A figura estremeceu um pouco, tentou recuar um passo ao ouvir o nome da pessoa, mas parou quando encostou nos pés de Lucy. Certamente havia um medo a segurando.

Todas as bestas ficaram surpresas ao verem aquela cena, mas o que mais as deixou surpresa e com medo foi o fato de que o tamanho da fera que estava com o humano era quase que 3 vezes maior do que o tamanho normal.

Ele retirou a espada de cima da cabeça rindo, e enfincou de novo em um novo ponto, dessa vez acertando diretamente o cérebro bestial, o ponto onde selava sua vida para sempre. A besta recuou as pernas não mais as sentindo e seu corpo todo tombou para frente abrindo um rastro gigante no chão.

 Fukai esperou até que a besta estivesse parada para que pudesse saltar com leveza para o solo. Ele mexeu os ombros de um lado para o outro se espreguiçando.

- Foi uma boa luta. - Disse para si mesmo mexendo os ombros dessa vez.

Razam apertou os punhos e rangeu os dentes gritando dentro de seu ouvido.

- Boa luta? Quase morreu para poder selar e aumentar o corpo da besta, seu idiota.

Fukai colocou a mão na frente do rosto e deu um risinho fraco.

- Mas eu consegui, não foi?

O espírito deu um balançar de cabeça nada satisfeito e bufou desviando seu rosto e ficando de costas.

- Ainda tenho dúvidas de como vocês, humanos, conseguem sobreviver por tanto tempo, sabia?

- Agora que vou ser caçado por diversas pessoas por terem espíritos selados em suas espadas, prefiro muito bem enfrentar as bestas. - Fukai devolveu. - Ou quer que eu saía por ai falando que eu tenho o Guerreiro das Orquídeas comigo?

Razam bufou por um longo tempo e nada respondeu o que fez Fukai dar uma risada.

A situação por outro lado não era engraçada, duas mulheres paradas e quatro bestas tigres amarelos que perderam o pouco do medo e começaram a se erguer com cautela em volta do novo humano que apareceu.

Seus dentes ficaram amostra para seu oponente, estavam fazendo movimentos leves, precisos e combinavam a presença do seu semelhante para elevarem a moral de sua parte, na mente das bestas que tinham um pouco da inteligência humana, a vantagem era delas.

Isso seria, caso o inimigo não fosse alguém que soubesse lidar com esse tipo de coisa.

- Cercando o inimigo, eles criam um sistema de ataque variado de qualquer lado, isso também indica que você também vai ter mais de um lugar para se defender. - Razam alertou sem preocupação, ainda estava meio emburrado com a conversa de momentos atrás.

- Eles podem ter a inteligência de um humano, mas ainda seguem o Instinto animal que foram atribuídos pela besta original. - Fukai disse relaxando os músculos das pernas e braços, eles ficaram suspensos no ar, respirou fundo se concentrando ao máximo.

A pressão de toda a escuridão abaixou consideravelmente, a atmosfera perigosa, o ar pouco circulado, até mesmo os grunhidos dos oponentes diminuíram. A posição que Fukai tomou aumentou o foco totalmente para si.

-  O que é isso? - Lucy logo perguntou sem pensar com um pouco de curiosidade.

- O Quinto Estilo dos Ferio. - A figura respondeu de volta. - Arte da Disciplina.

Fukai abriu os braços para os lados atirando sua Profunda Energia para fora a circulando rapidamente entre seus membros, juntava cada partícula existente e unia para si, estava criando aos poucos uma barreira poderosa de energia que fortificava cada parte de seu corpo.

As bestas recuaram um passo por impulso, o chão abaixo de suas patas rachou, as fissuras se expandiram completamente por uma área de 10 metros até que parasse, e logo depois o solo afundou com uma cratera com o mesmo diâmetro.

O braço de Fukai foi a frente quando sua espada brilhou em uma cor azul, e sua palma recriou as belas listras brancas cheias de selos que tanto aprendeu em sua casa.

Seus olhos focados só avistam o objetivo principal.

- Assim que eu começar a lutar, Melina leve Lucy de volta para o Instituto. - Fukai falou dando uma leve olhada para a figura encapuzada.

A garota que escondia sua identidade tremeu rapidamente, tinha certeza de que ficar na presença de alguém que por muito tempo esteve próximo levaria a uma tragédia, porém, ela não demonstrou nada além de um pouco de tremedeira que foi abafada pela chuva e escuridão.

A pessoa que estava mais curiosa era Lucy que do chão, ainda amarrada das cabeças aos pés, se perguntou o motivo da garota estar ali presente naquela hora, talvez estivesse trocando informações, talvez estivesse resolvendo assuntos familiares, ela nunca saberia.

 

- Sua capacidade de rastro é muito peculiar, não é? - A garota levou a mão ao capuz e o puxou deixando os imensos fios vermelhos deitarem no ombro.

Fukai passou a mão no nariz um pouco orgulhoso.

- O cheiro do seu perfume é muito amargo para o meu nariz, eu reconheci que era você assim que pisei aqui.

Melina não respondeu, era admirou completamente o uso perfeito do olfato que seu amigo e rival tinha. O título rival não era revelado ainda, mas desde que Fukai lutou com Lucy na arena e conduziu Darey Mason a vitória, ela atribuiu isso a ele.

O desejo de poder duelar contra ele só crescia a cada dia, a cada truque feito, a cada estratégia bem sucedida. Ela lutaria com Fukai, isso estava marcado em seu peito.

Fukai por sua vez sorriu ao ver a face de Melina, a garota era muito simples na sua superfície, sempre briguenta e nada simpática, quando na verdade tinha um tanto de complexidade a envolvendo que parecia a sufocar.

Podia ser só impressão da cabeça de Fukai Ferio, mas os olhos de Melina não ondulavam nem por um momento, nem na presença das bestas e nem sua presença.

Qual o motivo de sua confiança ser tão forte?

- Vou carregar Lucy até onde a família dela está. - Melina falou logo depois do comentário nada elegante de Fukai. - O nome da pessoa que atacou ela foi Nanotte Naita, então não há nada para se preocupar.

- Tudo bem. - Fukai ficou ereto e conduziu sua espada da direita para a esquerda clareando um pouco o seu caminho. - Agora vai.

Melina girou o corpo tão rápido que nem deu tempo a Lucy de argumentar contra, a garota já estava carregando a outra para longe em menos de 4 segundos. Não deixou que suas pernas vacilarem num momento importante.

Uma das bestas girou sua cabeça para onde as duas garotas estavam correndo, e ergueu o pescoço rugindo alertando as demais a sua volta.

Uma carne era uma refeição, três era um banquete.

- Aonde pensa que está indo? - Fukai disse rindo, mas seu corpo já estava muito perto da fera que tentou se esquivar.

A sua espada só arrastou o duro pelo antes de sua palma esquerda bater contra o oponente. Fukai deslizou para o lado e parou de costas para onde Melina e Lucy correram, protegeria as costas das duas.

- Não achem que isso aqui é um lugar para que podem ir e vir. - A lâmina cinzenta e curvada brilhou em um tom escuro, um que não foi nada bonito para os oponentes. - Quando uma besta faminta avança sobre a presa, ela não tem que demonstrar perdão ou misericórdia.

A voz de Fukai ficou grave e forte, seu corpo emitiu uma radiação para fora fazendo a chuva mudar de direção para cima das bestas. O vento que ele mesmo criou foi algo surreal.

- Bestas com mentalidade de humanos tendem a recuar quando sentem medo. - Ele moveu seu polegar diretamente para onde o Tigre Amarelo original estava. - Irei te mostrar o que são instintos animais.

Lucy estava sendo carregada por Melina, a jovem ruiva saltava com tanta rapidez e nem sequer espiava suas costas, ela tinha confiança plena de que Fukai conseguiria derrotar pelo menos duas antes de recuar.

A garota Naita, por sua vez, não achava tão fácil derrotar as bestas que estavam em um nível alto do Reino Terrestre.

- Ele não vai conseguir segurar por muito tempo. - Lucy logo falou se encolhendo.

- Você lutou contra ele uma vez e acha que sabe de tudo dele? - Melina retrucou indiferente, estava mais concentrada em saltar do que conversar, mas sua colega não se importava com isso.

- Eu lutei com ele e sei do limite que seu corpo tem em uma luta, alguém que está no oitavo nível do Reino Verminiano não pode combater inimigos no quinto do Reino Terrestre.

Melina riu dela balançando a cabeça.

- Ele é um Ferio.

- Ouvi muito isso quando estava em casa. - Lucy falou querendo se debater para se soltar, seus braços e pernas estavam ainda amarrados. - Eu não o subestimo por ser do Reino Verminiano, mas isso está em um patamar que ele não pode suportar.

- Quando lutou contra ele, não percebeu que o estado atual dele não era dos melhores?

Lucy parou de falar quando ouviu aquilo. Sim, Razam e suas duas espíritos haviam dito que o garoto não estava em sua melhor forma quando na luta entre os dois. Ela se recusava em pensar que havia algo além do braço dele.

Alguém conseguir se igualar a outro em apenas um nível é aceitável, mas três níveis já era demais.

A verdade para ela seria bem dolorosa já que Fukai Ferio, segundo Razam, pode muito bem se igualar aos que estão no Quarto Nível do Reino Terrestre.

- Ele tinha acabado de se recuperar de uma batalha onde sua vida esteve em perigo, ficou de cama por uma semana antes de se mexer, e quando fez isso lutou contra você depois de ter golpeado alguns dos seus subordinados. - Melina a olhou, o rosto de Lucy não estava mais assustado. - Isso é para mostrar que você talvez não tenha subestimado ele, mas sim tentado igualar na sua mente que ele era mais fraco por nível.

A garota riu de Lucy, mas não foi zombando.

- Desculpe te falar, mas Fukai não perderia para você.

E o mundo de Lucy tremeu um pouco.

- Ele tem golpes, técnicas e métodos diferentes. - Melina falou deixando a garota mais e mais desconfortável. - Fukai é um Ferio que dominou todos os nove estilos de sua casa, e ainda por cima tem uma inteligência acima do normal, quer se comparar a ele?

O estado mental de Lucy entrou em um pequeno colapso ao ouvir aquilo tudo.

Em sequência desses atos, um rugido muito forte ecoou das costas das duas, era um rugido de dor, um rugido miserável que foi tão alto, mas tão alto que se propagou até mesmo para onde o Instituo Darey Mason se encontrava.

O portão já estava coberto de figuras importantes, incluindo Lau Gaufeng e Merer. A chuva não era nada para aqueles dois homens que criaram uma defesa invisível a sua volta para que não precisassem se molhar, ao seu lado vários Elders e o Juiz Principal, além de Tracy Naita e Salla Naita.

Melina começou a aparecer aos poucos, mas Lau e Merer já tinham a sentido com seus puros sentidos aguçados, estavam mais preocupados com o estado da garota com o destino que Darey Mason estava para receber.

Se realmente foi alguém de sua academia ao levar Lucy para fora, então só a destruição os esperava.

Melina vindo em sua direção deixava Merer um pouco aliviado, a garota não parecia estar machucada, mas esse alívio não era nada bom, os gritos da besta, que Merer reconheceu como sendo os Tigre Amarelos, soaram cada vez mais fortes e horrendos.

Uma luta pesada estava acontecendo.

Quando as duas garotas chegaram perto ensopadas por causa da chuva, Lucy foi solta, seu corpo foi coberto por uma roupa pesada e grossa. Ela foi seca rapidamente por sua mestre, Tracy Naita, que quando a segurou, apertou o máximo que pode contra o peito.

- Que bom que está a salvo, Lucy.

Saindo daquela tragédia toda envolvendo Nanotte, Melina e Fukai Ferio, Lucy Naita abraçou sua mestre com todas as forças, seu rosto enfiado entre as roupas da mulher que a segurava com tanta força e tanto carinho.

Merer se aproximou rápido de Melina e tocou o ombro da garota.

- Fez um bom trabalho em a trazer de volta.

Melina puxou seu ombro de volta não querendo ser tocada por ele, virou seu rosto para o meio da floresta e balançou a cabeça.

- Não me agradeça por essas coisas. - Ela disse cruzando os braços. - Eu só a trouxe para cá.

- E isso foi a melhor coisa que fez, Melina. - Lau falou sério. - Se ela fosse atacada ou morta, um declínio seria virado para nossos lados.

- É mesmo? - Ela virou o seu rosto para Lau e Merer. - E se um Ferio morrer por ter protegido um Naita? Um declínio também viraria para o Instituto?

Merer e Lau piscaram seus olhos confusos, mas Lau logo apertou o punho.

- Não me diga…

- Isso mesmo. - Melina disse apontando para a floresta e chamou atenção de Tracy também. - Esses rugidos de dor podem ser ou de bestas, ou do Fukai Ferio que se colocou no meio das bestas para fugirmos.

Tracy apertou mais sua aprendiz contra o peito e tocou o queixo da garota a levantando.

- Isso é verdade? O que aconteceu?

As poças de água embaixo dos olhos de Lucy se balançaram e escorreram quando ela assentiu.

- Senhora, eu… não consegui...

O trauma que Nanotte Naita, um membro da sua família e também um dos que possuía espíritos selados, lhe deu foi um tanto pesado. A garota agora não podia sequer pensar em seu nome que a imagem de Nanotte aparecia.

Um molestador, um pervertido, e um assassino.

Merer balançou os braços para dentro rapidamente com um tom forte e autoritário.

- Elders, levem Lucy Naita para dentro agora, a tratem e deem todo o suporte que necessitarem. - E olhou para Lau Gaufeng sério. - Temos que ir achar ele.

- Eu sei. - Lau deu o passo à frente, e se virou para Melina. - Você, vá se cuidar também ou pegará um resfriado.

Melina queria ir junto deles para saber o que tinha acontecido, por se considerar uma rival para Fukai, ela queria ter certeza do potencial de Fukai, mas nada pôde fazer.

Os dois sumiram na sua frente com um único salto em direção a floresta e desapareceram.

Naquilo tudo, em todos os cantos da escuridão, os primeiros raios solares começaram a surgir.

O primeiro dia de uma Era onde a guerra entre planos diferentes começaria!

Por Amnésia | 01/03/18 às 18:50 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação