CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 64 - O aquecimento

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 64 - O aquecimento

Autor: Yuri Cavalier | Revisão: Paragon

O homem do tapa olho continuou com a sua arma mirada, estava bem humorado mostrando um sorriso nada encantador com seus dentes meio amarelos. Se divertia por ter encontrado de maneira tão fácil seu alvo.

- Não sou muito de falar sobre cordialidade ou sobre a pessoa se entregar. - O homem disse rindo. - Mas eu acredito que saiba sobre o motivo de eu estar aqui.

- Saber e entender os motivos são coisas diferentes. - Fukai devolveu ainda parado, ele não queria demonstrar para o homem, mas estar nervoso, era a primeira vez que estava na mira de um Arqueiro do Reino Elementar. - Acho que para você, isso é só um trabalho, não é?

O homem respondeu com um balançar de cabeça com um rosto fechado.

- Ele me mandou até aqui para eliminar algo que estava o perseguindo. - O homem falou. - Acho que você deve saber os motivos pelo qual vai morrer hoje.

- Diga-me, então.

Fukai não podia dar o prazer de mostrar que estava com medo daquilo, o homem era um Caçador, um que não ligava para nada além do dinheiro, e quando homens assim decidiam o alvo por moedas de ouro, seu alvo tinha que cair.

Assassinos e Caçadores, uma profissão pouco usual no mundo, mas que eram efetivos.

O homem continuou com o cotovelo dobrado perto da orelha, a linha do arco puxado até atrás, ele mantinha suas pernas afastadas para uma maior mobilidade; as pontas de suas flechas começavam a estalar com curtos faíscas a envolvendo pronta para inflamar a qualquer momento.

Ele estava pronto para abater seu alvo a qualquer segundo.

Mas relaxou abaixando a arma, deu uma leve olhada para o garoto que se mantinha de pé o olhando de lado e levantou uma sobrancelha sorrindo.

- O Segundo Elder pediu seu coração, disse que eu deveria matá-lo para que toda a praga restante de um tal de Antigo Protetor fosse extinta, ele os chamava de carrapatos que sugaram tudo o que a família produziu por anos. - O homem deu uma risada desviando o olhar por alguns segundos, mas voltou a encarar o garoto. - Ele falou muitas coisas ruins de vocês, xingamentos e essas coisas.

- Típico dele. - Fukai assentiu. - E como me encontrou?

O homem encarou o garoto, ele não pretendia nada, e mesmo se tentasse, ele poderia tentar correr, mas o arco e a precisão do Caçador ainda o pegaria na fuga.

Fukai bolava um plano na sua cabeça tentando ao máximo não revelar que estava inseguro de si, mas só a posição que seu inimigo atribuía parado atento a qualquer movimento já indicava que qualquer movimento brusco, ele morria.

Não tinha como arriscar agora, teria que esperar.

- Eu estive presente pelo Instituto Darey Mason nas últimas semanas tentando achar um jeito de te encontrar, me disfarcei e caminhei a noite, foi quando eu vi aqueles pivetes levando uma garota para a floresta. - Caçador disse. - Quando os rugidos começaram aos poucos a surgir, eu fui ao encontro por uma via alternativa caminhando pelos seus rastros, até estar aqui.

Fukai admirou a boa apresentação de detalhes do homem e a forma como ele o achou, era notável como alguém podia o achar apenas por ter caminhando sobre sua trilha.

Rastreadores deviam ser uma profissão ou um requerimento para os Caçadores e Assassinos, pensou ele.

- Mas eu não esperava te encontrar voltando pelo caminho de onde veio. - O homem alegou um pouco curioso. - Parece que estava tramando alguma coisa, não é?

Por segundos que pareceram uma eternidade, Fukai fitou os homens com uma grande hostilidade.

Puxou a espada de lâmina lisa tão rápido quanto um raio a lançando na direção do homem, era sua única opção agora, fazer da espada uma lança.

O Caçador não foi pego de surpresa, mas sua mente revelou um leve choque ao ver aquela cena, ele tinha certeza de que Fukai não lutaria, isso por sua mente estar crente de que o Segundo Elder dos Ferio tinha lhe dito que o garoto era covarde até nas horas mais corajosas.

De começo isso não fazia sentido, mas agora, vendo a arma como uma lança vindo em sua direção, o homem compreendeu rapidamente.

Os métodos mais usuais que seu oponente tinha eram repletos de ataques que não tinham nada além de covardia.

O Caçador puxou seu corpo para o lado desviando da espada que se enfincou contra a árvore atrás dele, e puxou sua arma para cima, o arco fez um círculo antes de sua linha ter sido puxada para perto de seu nariz e sua visão afiar completamente.

Fukai saltou do chão para cima de uma árvore no momento que o homem puxou seu arco, ele rodopiou no ar rapidamente e pousou sobre um galho, foi quando ouviu a linha ser solta dos dedos do Caçador.

Foi aquele minúsculo som que deu a euforia a um dos lados.

Sacando sua espada verdadeira agora, Fukai lançou sua segunda arma a fazendo de lança.

Caçador já estava próximo de tirar sua segunda flecha da aljava em suas costas quando aquele movimento de lançar a espada de seu inimigo o fez parar para desviar. Abaixo o braço com pressa e deu um passo para o lado, seus olhos por apenas um segundo congelou na espada tirando sua atenção do verdadeiro inimigo.

Foi quando a voz do Segundo Elder havia entrado em sua mente como uma lembrança.

- Não se esqueça, o garoto pode parecer fraco de começo, seus métodos podem ser os mais covardes possíveis, mas ele sobreviveu nas minas, na agricultura e tinha acesso a todos os livros da biblioteca mesmo sendo de uma família secundária. - Segundo Elder apontou o dedo com força e determinação. - Ele conhece todos os Estilos dos Ferio, incluindo o Segundo.

Caçador ao lembrar disso abriu os olhos tão rápidos virando sua cabeça, o mundo pareceu congelar com a visão que teve. O garoto vindo na sua direção, em suas mãos, a flecha que o próprio Caçador tinha atirado.

A técnica de Finta dos Ferio, Filish.

Caçador largou o arco no mesmo momento em que puxou consigo uma adaga curta do coldre nas suas pernas. Se colocou em base com suas duas mãos próximas do corpo, e esperou.

Fukai virou o corpo no ar se jogando para a direita enquanto com a mão esquerda esticada, ele conduziu várias listras brancas a se formarem.

Os selamentos cresceram tão rápidos quanto sua velocidade para cair. Agora o combate ia começar.

Quando tocou o solo, Caçador esticou seu braço num ataque simples mirando seu pescoço, o garoto desviou do golpe com as costas da mão esquerda ao mesmo tempo que tentou tocá-lo, mas não conseguiu pelo homem ter recuado.

A primeira troca de golpes ficou empatada.

Os dois recuaram um passo. Fukai moveu seus olhos na direita fazendo o homem cair numa armadilha, ele moveu a atenção do homem por curtos segundos para o lado enquanto avançou pelo outro lado.

Caçador praguejou fazendo uma cara irritada, tinha caído em um golpe tão simples, mas perfeitamente finalizado.

Um golpe simples pode ser efetivo quando se sabe tudo sobre ele, e Fukai tinha esse feito em muitas habilidades.

Fukai esticou sua mão direita para o lado quando disse.

- Venha, Lingot.

A espada que antes estava encaixada com sua lâmina na árvore tremeu antes de sumir e reaparecer rapidamente nas mãos de seu mestre. A espada vibrou, e foi direcionada para frente na esperança de estocar o inimigo e acabar logo com isso.

Fukai podia ser confiante nas batalhas que sempre entrava, mas nunca era confiante no adversário.

Caçador era alguém contratado para matar, não tinha remorsos, não tinha pena e nem piedade, era um Assassino que tirava vidas como profissão.

A pressão invisível de desconforto que o homem criava era mais do que suficiente para tirar a folêgo de qualquer um que esteja na sua frente, e isso incluía Fukai.

O garoto era pressionado mesmo quando estava atacando, isso se dava porque na sua cabeça havia muitos questionamentos, e um deles era de que o homem à sua frente não era alguém qualquer.

E concretizou seus pensamentos no momento seguinte.

Com a espada vindo na sua direção, o homem entrou em uma armadilha novamente, ele tinha sido avisado que de Fukai era alguém forte e covarde, conseguia sobreviver por criar seus próprios caminhos, mas não era assim que ele via aquela criança.

Alguém que sabia sobreviver era, totalmente, diferente de alguém que gostava de sobreviver.

Aquele que cria seu próprio caminho era chamado de um verdadeiro guerreiro, não aquele que sobrevive pela sorte.

Caçador deu um passo para trás levando sua mão ao encontro da espada, e apenas com palma dela, ele a parou.

A potência do golpe que sua mão recebeu foi forte o suficiente para que a grama atrás dele fosse varrida, a ponta da lâmina curvada de Lingot liberou grande quantidade de Profunda Energia, era um golpe para matar.

O Caçador o parou com apenas a ponta de seus dedos.

Fukai engoliu o seco, todo o nervosismo que prendeu dentro de seu corpo foi revelado nos seus olhos arregalados e sua boca aberta.

Do outro lado, Caçador que encarava a ponta da espada de Fukai soltou um sorriso vitorioso e focou seus olhos no garoto.

- Então…

O ar foi aquecido, o calor começou a emergir do corpo do homem para fora com toda a violência. A ponta da espada curvada começou a ficar vermelha pelo calor, a ponta do dedo liberava um calor extremo que não parecia nem ser real.

Fukai tentou puxar a espada rapidamente, mas não conseguia, ele encarou onde sua lâmina tocava o oponente e ainda mais ficou nervoso, a ponta de sua espada estava se fundindo com o dedo de Caçador.

Engolindo o seco, Fukai largou a espada dando um passo à frente indo na direção do homem, mas o calor o pressionou a voltar. Estava a curtos 2 metros dele, uma distância curta e tão longa ao mesmo tempo.

Fukai ia deixar a espada parada, mas logo em seguida, ouviu o grito.

Ele virou o rosto desesperado, pois conhecia muito bem a voz de quem havia soltado aquilo.

Razam tinha aparecido como forma espectral e levava as mãos a cabeça gritando de dor, as partes de sua perna que antes podiam se ver em azul transparente começou a tomar uma cor vermelha, a cor era o resultado do aquecimento da arma.

Reynold apareceu também desesperado levando as mãos ao ombro do amigo caído, Razam ficou de joelho enquanto o grito aumentava. Tentando diminuir a dor do amigo, Reynold berrou rapidamente.

- Rápido, tire a espada de lá agora. - E apontou para as pernas. - Os espíritos estão selados nas lâminas, se ela rachar, queimar ou for congelada, o espírito sofre com isso.

Fukai continuava olhando para Razam, sua atenção se forçou rapidamente somente a aquela imagem, a figura de seu mestre caído de joelhos, de olhos fechados com imensa dor, sofrendo uma tormenta.

O garoto se desligou do mundo no mesmo momento, só o grito de Razam permaneceu no seu rosto.

O calor aumentava e aumentava ao seu redor começando a fazer a grama, as árvores e as moitas aquecerem rapidamente.

- Esse é o fim, garoto! - Foi as últimas palavras que Fukai ouviu do Caçador.

Por Amnésia | 01/03/18 às 19:00 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação