CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 83 - Custo para a sobrevivência

Legado dos Deuses (LDD)

Capítulo 83 - Custo para a sobrevivência

Autor: Yuri Cavalier | Revisão: Paragon

Fukai olhou a espada descer, ele tinha certeza de que seu corpo não iria mexer de nenhum jeito. Ele fechou o punho gritando vendo a espada descer, ele berrou fazendo toda a sua Profunda Energia ser liberada.

Era tudo ou nada.

Januário não se mexeu, sua espada bateu contra a Profunda Energia e travou, um escudo de Energia foi criado para baixo, ele não conseguia prosseguir.

Afiou seu olhar e levantou sua espada de novo, e agora fazendo os raios dourados apareceram circularem sua espada, ele golpeou o escudo mais uma vez.

A primeira camada foi destruída, mas uma segunda se fundiu e engoliu uma parte da lâmina.

O azul e o amarelo se fundiam e se dissipavam ao mesmo tempo. Januário olhou para Fukai, o garoto sangrando e bufando vapores negros de dentro de seu corpo.

- Você...

Uma explosão ecoou rapidamente levantando tudo a sua volta em um estrondo. Raios amarelos e azuis se batiam contra si no ar e se fundiam no escuro da noite iluminando tudo, a luminosidade era tanta que até mesmo algumas outras Seitas quilômetros viram.

Os Calto foram um desses que teve um badalar de sinos na noite anunciando que outra Seita estava em guerra, duas badaladas na noite.

Januário recuou sua espada, os raios amarelos começaram a sair e entrar no seu corpo ao mesmo tempo, sua espada brilhava em um amarelo e suas roupas elétricas paradas mesmo que um vento raivoso atormentava a sua volta.

Mas não foi o vento que lhe deu injúrias, era o garoto parado na sua frente.

O rosto de Fukai estava em um azul espectral, parte do seu corpo estava em um azul firme dos raios que o circulavam, outro era um azul espectral onde uma camada permutava o protegendo como se houvesse alguma coisa o defendendo.

Januário deu uma risada fazendo os raios amarelos circularem mais rápido o braço que segurava a arma.

- Eu gostei de você, gostei muito, Fukai.Hum… boiola – Januário falou e todo o chão abaixo dele tremeu e se transformou em uma cratera.

Fukai continuou calmo, seu coração batia pela adrenalina, o poder que ele estava possuindo não era completamente dele, os raios eram todos sua Profunda Energia convertidos em Elemento, ele tinha que ganhar isso agora.

O azul enchia seus olhos, era uma sensação nova de poder, como se tudo estivesse no seu controle, a única coisa que ainda estava indomada era os raios dourados de seu inimigo.

- Eu irei pedir um favor. – Fukai disse dando um passo para frente e todo a grama em 20 metros se tornou cinzas, seus cabelos todos levantados eletricamente polarizados e seu corpo se mexia parecia voar no solo. – Como forma de luta, não toque nos Thug.

Januário levou a mão no rosto dando um risinho.

- Acha que eu vim aqui para destruí-los? Não, garoto. – Januário falou rindo. – Eu estive a procura de alguém que me desse um pouco de alegria, alguém que eu pudesse olhar e dizer, esse será meu oponente.

Fukai parou de andar e olhou em volta, agora todos os mercenários estavam olhando para ele, seus rostos medrosos e suas bocas secas, olhos arregalados e almas quase escapando de seus olhos.

- A batalha entre os Thug e os Calto ou quem quer for não cabe a nós dois. – Januário falou fazendo o garoto o olhar de novo. – Deixe eles, deixe essa luta insignificante para lá e lute comigo.

Fukai fechou o punho, seu maxilar endureceu e seus olhos ficaram semifechados, seus músculos tencionaram e ele expandiu mais ainda sua Energia.

- E o que acontece com os mortos? Com aqueles que tinham propósitos maiores, que dedicaram a vida para melhorar para a sua própria família? – Seus olhos agora podiam ver a quantidade de vidas que se perderam no ataque dos mercenários. – Eu não vou deixar que isso seja perdido.

Januário negou com a cabeça decepcionado.

- Essa luta não é sua, se concentre em viver porque eu vou te destruir.

Fukai e Januário se olharam antes de sumirem no ar e colidirem suas espadas no ar quase que 4 metros acima do solo, a onda de energia produziu raios amarelos e azuis no céu iluminando mais uma vez a noite.

Foram dezenas de golpes em segundos. Nenhum dos dois cedia, Fukai usava Lingot para atacar e usava Shinza, a espada de Reynold, para defender.

Januário defendia e atacava sem perder um único ponto, sempre com o sorriso no rosto.

Suas forças se colidiam e tremiam o ar deixando até mesmo experts presentes na Seita Thug de bocas abertas. Esse era completamente uma luta que jamais haviam presenciado, dois tipos de raios colidindo e gritos trovões ressoando por centenas de quilômetros.

Era uma luta que deixariam recordados na memória.

O garoto que acolheram dentro de sua Seita agora estava lutando a seu favor.

Suas esperanças não eram poucas nele, o problema era seu inimigo.

Januário era muito mais forte e experiente do que o garoto, seus golpes eram mais fortes e não usavam tanta energia. Ele estava mais de anos com treinos dos seus elementos, ele não podia perder contra um garoto.

A espada dourada brilhou em um golpe e cortou o ombro de Fukai, mas passou direto revelando uma pós-imagem.

Fukai apareceu da direita e liderou as duas espadas para o crânio de seu oponente. Januário levantou a espada e destruiu completamente a chance do garoto de um ataque bem sucedido.

As três lâminas se chocaram e um uma explosão ocorreu em todas as cores.

Fukai saio do meio da fumaça caindo e bateu suas pernas contra o chão abaixando a cabeça, a espada de Januário passou rasgando o ar acima da cabeça dele. A paisagem foi lançada ao caos onde os raios transformaram tudo em poeira.

Os mercenários correram de volta para o acampamento quando a luta começou a se prolongar para cima deles. Os raios não perdoavam nada, o azul transformava tudo em cinzas, o amarelo em poeira, era uma luta destrutiva.

Fukai parou puxando o ar e exalou tudo para fora.

Razam e Reynold estavam dentro da sua mente, ambos sentados em formas de lótus e cultivavam suas Profundas Energias para fora. Eram eles que transformavam a Profunda Energia do garoto em raios, mas só isso não estava adiantando.

- Garoto... – Razam o chamou abrindo os olhos. – Corra, agora.

- Não posso, eles vão destruir os Thug, e depois irão até os Naita.

Razam esperou e continuou:

- Essa não é sua luta, ele está certo. Mesmo que eles morram, não são nada seus, nem mesmo foram gentis. – Razam entrelaçou seus dedos perto do peito. – Te darei trinta segundos.

- Para que? – ele perguntou rapidamente. – Eu posso continuar.

- Não pode. – Razam foi suave do começo ao fim. – Não está tomando dano por Reynold proteger seu corpo, será seus trinta segundos para morrer lutando ou sobreviver para uma revanche.

- E Tulio, e as pessoas inocentes?

Razam perdeu sua paciência gritando.

- Entenda isso, sua vida é igual a deles? – Razam acelerou sua respiração fazendo o corpo de Fukai entrar em maior adrenalina do lado de fora. – Eles dariam a vida para te proteger, você nem mesmo conhecia Tulio, e agora quer vinga-lo, vingue seu irmão, vingue sua mãe, vingue seus próprios desejos e infância roubados, mas não hoje.

Razam soltou os dedos expandindo a Profunda Energia entrar em colapso. Ela começou a se retificar e travar os membros do garoto que lutava mais uma vez contra Januário que só ria sem nenhum problema em controlar sua energia.

O punho do homem encaixou por baixo de sua barriga e ele foi lançado centenas de metros. Olhou para a Seita Thug que passou em câmera lenta e piscou o olho com uma pontada de tormenta em sua mente.

Eles não mereciam isso, eram inocentes. Eles eram inocentes.

- Prepare-se para fugir, garoto. – Razam o alertou. – Ele está juntando todas suas forças em um só golpe, quando os raios dourados acertarem sua espada, impulsione toda sua Profunda Energia em um único salto para trás e suma da vista dele.

Fukai concordou com a cabeça se equilibrando no ar, os raios que agora começaram a se reunir à sua volta foram descendo em serpentes para suas pernas, todas elas atiçando e queimando sua pele.

- É o fim...

A espada de Januário apareceu em estocada no peito do garoto. Fukai fechou os olhos, mas sua boca pronunciou palavras que só Januário compreendeu.

A espada provocou um trovão ensurdecedor, os raios amarelos possuíram o cenário escuro e dizimou as esperanças que os moradores repousaram no garoto.

Fukai recebeu o golpe que não tinha penetrado em seu corpo. Januário arregalou os olhos quando viu a lâmina de sua espada aos poucos ir se desfazendo. Fukai abriu um dos olhos gravando a feição daquela pessoa.

Os raios dourados atingiram o corpo do jovem e o arremessaram dezenas de quilômetros para trás, Fukai aproveitou esse impulso e atirou toda o restante de sua energia para trás somando com o ataque do eu inimigo.

Ele estava em uma velocidade incrível, e continuou subindo no ar como um foguete, o azul que contemplava a noite foi vista por incríveis casas. Todas elas vendo sorridentes o que parecia um cometa subindo e descendo no ar.

Fukai que estava sendo jogado fechou os olhos desmaiando quando todas as faíscas douradas e azuis sumiram, seus batimentos decaíram rapidamente, e a dor da perda, de ter perdido novamente impregnou na sua mente.

Os últimos finos de azuis foram os espectrais que pertencia a Reynold. O espírito abriu os olhos observando a trajetória de Fukai pelo ar, e depois encarou o amigo.

- E agora...?

- Eu não faço ideia, Reynold. – Razam respondeu passando as costas da mão nos olhos. – Essa era a única chance dele sobreviver, e eu o fiz sobreviver, não posso fazer mais nada.

- Eu sei, Razam. – Reynold voltou a observar o garoto caindo no ar e por fim, batendo contra a terra fazendo uma rota de destruição em uma planície. – Ele precisa crescer ainda para entender o mundo.

- Ele já sabe como funciona, mas quer tentar mudar. – Razam deu de costas e se sentou ao lado, mas na direção oposta de seu companheiro. – O mais forte sobrevive, ele não quer isso.

- Esse é o único jeito. – Reynold negou um pouco descontente. – O mundo não vai mudar por causa de um garoto, Razam.

- Eu sei que não, mas o garoto vai mudar por causa do mundo.

LRW6b Que?

 

Por Amnésia | 22/03/18 às 21:43 | Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Brasileira, Poder, Adulto, Elementos de Cultivo, Ação