CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
22ª Mentira - Lied vs Zaccharias

Lied (LD)

22ª Mentira - Lied vs Zaccharias

Revisão: Venâncio Matos

– Não desative o teu Spirit Mode, Lied. Nós vamos… lutar.

Zaccharias apanha ambos Mare e Lied de surpresa, principalmente o último.

– Hã…?

– P-Por quê assim do nada, Zaccharias?! – Mare questiona.

O corvo evita responder e executa uma nova barreira só à volta de Mare.

Lied distrai-se e Zaccharias aproveita esse momento – desaparece e reaparece na frente do rapaz, dando uma bofetada com a asa direita que o arremessa para trás.

– EI, para que é que foi isso…?!

– Lento. Se o teu oponente tivesse a intenção, você estaria morto neste momento.

– O quê…?!

– É como já disse… nós vamos lutar. Contudo, eu não só lutarei na minha forma de corvo como também apenas utilizarei a asa direita.

Lied sente-se extremamente subestimado, ainda por cima quando já conseguiu despertar o espantoso poder do Spirit Mode. Ele recupera-se da investida e dá um passo em frente.

– Tem certeza?

Só resta ao aluno provar que o professor está errado ao desvalorizá-lo.

– Sim. Vem com tudo o que tem.

– Você também, Lied?! – Mare está incrédula.

Assim como Zaccharias, Lied ignora a asteca. Aquela situação, do mesmo modo que o corvo descrevera, era de fcto “perfeita”. Uma oportunidade para testar a sua força diante de um poderoso utilizador de Spirit Mode, com 100% de NSE.

“Sim…”, Lied sorri, incapaz de controlar a vontade de se colocar à prova.

Zaccharias mantém-se frio enquanto aguarda pela iniciativa do adversário.

– Sendo assim, eu vou mesmo... com o meu poder total! – Lied diz ao explodir em direção ao corvo com a Anima Sancta empunhada na mão.

O “Herdeiro de Adão” corta o pequeno corpo da ave com a espada, rajadas de vento resultam do movimento cortante da lâmina. Porém…

– Este é… o teu “poder total”?

Uma aura preta rodeava o corvo enquanto este bloqueia a espada com apenas a asa direita.

“Impossível…?! Ele parou a Anima Sancta… com apenas uma asa!”, Lied pensa.

Zaccharias larga a Anima Sancta por um instante. O corvo falante afasta Lied forçadamente para trás com somente um toque na testa dele.

“Que força…!”, o rapaz pensava.

Zaccharias provoca em seguida com um aceno da asa.

– Maldito…!

Lied volta à carga contra o mestre: movimentos ágeis com a espada por todos os lados e ângulos, constantemente bloqueados pelo corvo.

– Agora que penso, eu ainda não te contei como morri, não é? – o asteca diz enquanto executa os bloqueios com subtileza.

– H-Hã? – a questão apanha Lied desprevenido, que continuava atacando.

– Zaccharias… – Mare murmura.

– Há oito anos atrás, durante a 2ª Guerra Espiritual, eu, assim como alguns dos meus camaradas, fui derrotado pelo inimigo. Esse inimigo era… Nachash.

Tudo fazia sentido. Zaccharias fora assassinado por alguém mais forte do que o próprio, e uma pessoa assim só podia ser mesmo a Serpente Falante.

– Entende agora, Lied? Se você não consegue sequer me arranhar, então não tem a mínima chance contra o Nachash. Precisa... ficar ainda muito mais forte.

Nachash, quem Lied quer derrotar, matou Zaccharias, que está neste momento dominando Lied apenas com a asa direita da sua forma de Plasticidade.

– Eu… – Lied cerrava a Anima Sancta firmemente.

Depois de ficar uns segundos em reflexão, e apesar de saber que não podia vencer, o jovem volta determinadamente a atacar o corvo.

Zaccharias esboça um sorriso de saudade quando vê em Lied uma figura feminina de longo cabelo negro e olhos dourados. A expressão exaltada que os dois partilham…

“Hah, tal mãe, tal filho…”, ele pensa para si mesmo.

O corvo falante desvia-se e chega ao pé dele. A centímetros de distância, encosta a asa no peito do rapaz.

– Lição prática: esta é uma técnica simples, mas bastante eficaz se usada no momento certo.

Uma massa de prana forma-se na asa de Zaccharias.

– O-O quê?!

Finalizada, esta massa ganhou um formato ondulado, pronta para ser disparada.

Unda – Zaccharias diz ao disparar a onda de energia contra o peito de Lied.

Esta potente onda atira o moço para longe e termina a curta batalha entre professor e aluno.

Mare mantém-se quieta. Zaccharias aproxima-se de Lied, no chão, mas consciente, o Spirit Mode desativado. O corvo pousa a asa esquerda nas partes do corpo mais feridas do jovem e uma energia saudável é gerada.

– O que é que… está fazendo? – Lied pergunta.

– Curando, ou pelo menos atenuando, as tuas feridas. Não sou médico, mas posso fazer um pouco isso. O resto terá que sarar com o tempo.



A propósito, Zaccharias utilizava a propriedade Expansibilidade para curá-lo.

– Percebo… então despertar o Spirit Mode… era apenas o requisito para o início do treinamento.

– Exatamente. As grandes provações… começam agora – Zaccharias sorri divertidamente.

O adolescente volta a sentir, naquele instante, o calor nostálgico da aura de Zaccharias.

– Sim – o humano também esboça um sorriso descontraído.

 

Na alma de Lied, Adão é visto em pé junto à cesta da Maçã de Éden. De repente, ele sente uma tenebrosa aura surgindo dentro do espaço.

– Isto é…!

O homem vira as costas: uma sombra humana obscura da cabeça aos pés, na qual somente os olhos estão definidos – as orbes verde escuras e aquela cruel íris demoníaca…

– …É você, Nachash – Adão diz com frieza.

Adão suprime a toda a hora o prana da “Serpente Falante”, mas aparentemente o despertar do Spirit Mode de Lied permitiu que “uma janela se abrisse”.

Aproveita enquanto pode, pois nada dura para sempre… Todas as grandes esperanças são seguidas de tristeza, os que têm muito a esperar e nada a perder serão sempre perigosos. Ele pode ter a tua alma… MAS AINDA TEM OS MEUS OLHOS.

O foco temporário na íris diabólica antes da silhueta desaparecer com perversas gargalhadas… O herói de cabelo rubro cerra os dois punhos, a raiva e a determinação juntas.

– Não deixarei… O Lied… não será um dos teus “peões”.

 

8º Nível do Submundo, Sala da Reencarnação, Bloco Superior.

Na “Sala da Reencarnação” também se situa um portal para Aqua, o qual é raramente utilizado. Depois do grupo de Luna mais nenhum espírito reencarnou desde então, estando a sala vazia no momento.

É através desse mesmo portal que uma nova cara chega ao Submundo. De cabelo prateado atado e olhos azuis, ele usava um uniforme excêntrico com o emblema de uma águia prateada. Na sua cintura, uma espada guardada na bainha.

– Hoho… então isto é Mictlan. Mal entrei e já dá para sentir uma vibe totalmente diferente de Aqua. Bem, agora tenho de encontrar-me com o Deus da Morte…

 

“Entre sorrisos e premonições, o nosso protagonista segue em frente na sua jornada em busca daquilo que perdeu e da verdade enterrada nas perdidas memórias.”

“Este conto… continua no próximo volume.”

 

[FIM DO CAPÍTULO]

[FIM DO ARCO “DESPERTAR”]

[FIM DO VOLUME 2]

Por Mitsuaki Seiji | 01/01/19 às 17:00 | Ação, Aventura, Fantasia, Drama, Romance, Portuguesa