CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
45ª Mentira - Trabalho em Equipe

Lied (LD)

45ª Mentira - Trabalho em Equipe

Autor: Mitsuaki Seiji | Revisão: HebiTantei

Esta é uma história que remonta a um tempo em que os frutos do caos ainda estão sendo formados, os cruéis destinos a serem revelados.

Em mais um volume da jornada pelo Submundo, o “Herdeiro de Adão” travará memoráveis batalhas que lhe farão questionar sobre o seu papel neste conto, assim como conhecerá pessoas que lhe poderão dar as respostas que ele tanto procura.

Origens, convicções e deveres. Tudo será, mais uma vez, colocado à prova...

 

Lied e Susumu voltam a se reunir quando os seus caminhos se cruzam novamente… Em pleno Bloco Restrito, o que é que resultará desse repentino reencontro?!

— …Lied?

— …Susumu?

Os dois rapazes, que não desativaram o Spirit Mode, limitam-se a olhar um para o outro. É evidente que tanto Lied quanto Susumu não esperavam se encontrar, principalmente o primeiro.

Lied recorda-se de Pantera ter mencionado mais um rapaz em Mictlan além do próprio Herdeiro de Adão. Então era ao detetive de Ganeden que ele se referia…

— Seu amigo, Lied? — Mare quebra o gelo.

— Não, ele não é meu ami…

— Olá, o meu nome é Mare! — a sorridente asteca interrompe Lied.

“Um espírito de Mictlan? Ela é tão nova…”, Susumu pensa.

— E-Eu me chamo Susumu. Susumu Shinichi — o jovem de cabelo azul desvia o olhar para a sua sombra — E este é… o Zosimus. A nossa relação é… complicada.

— Prazer — Zosimus cumprimenta, o aceno das correntes dançantes.

— A sombra falou! — Mare se espanta ao contrário de Lied, que já não se deixa surpreender por nada.

O silêncio volta a imperar no momento em que os olhares gelados de ambos os humanos se encontram. A relação entre Lied e Susumu não é propriamente amigável e nenhum deles se esquece do que aconteceu no passado, que não foi há tanto tempo, apesar de parecer que uma eternidade se passou desde a última vez que se viram.

“Para ser franco, eu acho patético. A maneira como foram manipulados e enganados, e depois tentaram, já tarde demais, reassumir o caso... uma tentativa bem patética de se redimirem.”

“Quem é que você pensa que, diariamente e nas sombras, quase sempre sem crédito nenhum, cuida das pessoas, desta cidade? Você não tem noção... do quão difícil é preservar a justiça. (…) Vocês não entendem... a nossa dor. Nunca entenderão...”

— …Para que fique claro, eu não retiro aquilo que disse antes — Lied afirma.

— …Eu também não tenho intenção de pedir desculpa — Susumu retruca.

Lied cerra os punhos, desliga o Spirit Mode e encara o chão escuro.

— Entretanto… eu conheci uma pessoa na tua posição, durante esta minha passagem por Mictlan, que me fez repensar — a figura de Eduardus e as palavras do policial asteca vêm à cabeça — O que quero dizer é… bem… acho que te entendo um pouco melhor agora.

Susumu também desativa a sua forma espiritual ao ser apanhado desprevenido pela sinceridade dele. O jovem detetive fecha os olhos e sorri gentilmente em resposta.

— Compreendo. Pelo visto, todos nós aprendemos qualquer coisa…

A pequena Mare, entusiasmada por conhecer novas pessoas, põe-se entre eles e dá as mãos a Lied e Susumu, uma ação que os deixa bastante sem jeito.

— Então… amigos?

— Amizade… — Susumu sussurra.

— Não sei quanto a sermos amigos… — Lied pronuncia-se — …mas aliados é uma boa ideia.

— O quê? — o justiceiro reage, quase em simultâneo com Zosimus, que ri levemente.

— Você veio para o Submundo porque quer derrotar a Illuminatus… o Martyr, correto?

— …!

— O motivo e a causa são os mesmos. Que tal? Não parece sensata uma aliança? — Lied convida a um aperto de mão.

— Heh, tem razão. Ok, eu aceito. Daqui em diante… uniremos forças!

A confiança é recíproca. Extremamente improvável até ali, Lied e Susumu decidem juntar esforços e formar uma parceria com um objetivo mútuo: derrotar Martyr!

— É bom saber que estão dispostos a cooperar, mas temos companhia — o Homem das Correntes corta a conversa subitamente.

Dezenas de vultos, espalhados por todo o perímetro, encurralam Lied, Susumu e Mare, que se juntam num círculo único, costas voltadas uns para os outros.

— Animus! — Lied ativa o Spirit Mode.

— Já nos detectaram…! — Susumu faz o mesmo.

— Estão em grande número… não parece que possamos escapar — Zosimus comenta.

— Sim… Pelas minhas contas, são cerca de vinte — Susumu concorda.

Vinte perigosos Animus, dez do tipo B e dez do tipo C.

— Essa armadura que veste… está ferido, certo? Tem certeza que consegue lutar? — Lied pergunta diretamente ao companheiro humano.

— Não é problema. O sangue já estancou — Susumu tranquiliza.

— Excelente. Eu vou querer que siga as minhas instruções. Mare, mantenha-se próxima de nós.

— Ok — a criança acena afirmativamente.

— Tem algum plano…? — o detetive pergunta a Lied.

— As variações da Unda, não é, Lied? — a positiva Mare intervém.

— “Unda”? — Susumu fica confuso.

— Ouve bem… — Lied pedia.

 

 

Durante os segundos seguintes, Lied explicou sobre a Unda e as suas diversas variações.

A estratégia passa por derrotar os inimigos simultaneamente ao combinar o esforço individual de Susumu com as Undas de Lied. Um plano que exigirá uma perfeita coordenação entre eles.

— Interessante. Susumu, vamos fazer como ele diz — o Homem das Correntes consente.

O detetive não é contra o plano. Bem executado, é perfeito.

 

 

Estão todos a postos: Mare é devidamente vigiada pelas correntes de Zosimus enquanto que Susumu e Lied preparam-se para sair disparados em direção aos guardas do Submundo.

— VAMOS! — o Herdeiro de Adão anuncia bem alto o início da operação.

Susumu invoca a Justitia Progressus e dispara sobre as criaturas sem um alvo específico, com a finalidade de ganhar algum tempo para que Lied se isole e produza a primeira Unda.

A fumaça resultante dos tiros dispersa-se e Susumu olha de imediato para Lied, que faz um sinal com a mão esquerda desocupada: três dedos levantados. Ou seja…

“3-Kai!”, Susumu conclui.

O primeiro conjunto de alvos: 1 Animus do tipo B e 2 Animus do tipo C. A 3-Kai Unda abaterá tanto o Animus do tipo B e um Animus do tipo C, deixando o último Animus para Susumu.

Derrotados! Restam 17 Animus…

Lied volta a sinalizar logo em seguida, desta vez levantando somente dois dedos.

“2-Kai”, Susumu observa.

O segundo conjunto de alvos: 1 Animus do tipo B e 1 Animus do tipo C. A 2-Kai Unda abate o Animus do tipo B ao mesmo tempo que Susumu atinge o Animus do tipo C.

Derrotados! Restam 15 Animus…

Até aqui, tudo correndo como planeado. A química dos dois jovens não podia ser melhor.

“4-Kai”, Susumu interpreta os quatro dedos de Lied.

O terceiro conjunto de alvos: 2 Animus do tipo B e 3 Animus do tipo C. A 4-Kai Unda somente derruba os Animus do tipo B, obrigando Susumu a tratar de todos os Animus do tipo C, tarefa que o detetive cumpre exemplarmente. Lied está grato por ter um parceiro tão competente.

Derrotados! Restam 10 Animus…

Os primeiros pingos de suor escorrem pelos rostos de Lied e Susumu. Dado o ritmo acelerado e sem parar, é natural que comecem a acusar o cansaço.

— Ei, precisa de um intervalo…? — Lied perguntava, o sorriso disfarçado.

— Hehe… com quem pensa que está falando? — Susumu responde, ofegante.

O quarto conjunto de alvos: 2 Animus do tipo B e 2 Animus do tipo C. Uma 4-Kai Unda arruma os Animus do tipo B ao passo que Susumu derrota os Animus do tipo C.

Derrotados! Restam 6 Animus…

Uma Unda normal atinge 1 Animus do tipo C.

Derrotados! Restam 5 Animus e a energia já não dá para muito mais…

Dois minutos passam-se.

Por fim, Lied, esgotado após tantas Undas consecutivas, cortaria o último Animus com a Anima Sancta. Assim, aquilo que não podiam fazer sozinhos, fizeram juntos!

— Nada mau… — Zosimus elogia a performance coletiva.

— Uau! Os dois são incríveis!! — Mare bate palmas.

“Mas esta capacidade de liderança… como esperado do filho dele”, o Homem das Correntes, rendido, não tira os olhos de Lied por um segundo.

Apesar de exausto, Lied faz questão de aguardar que o oponente que cortou desapareça completamente, nunca baixando a guarda. Susumu fita o colega.

Nele, naquele inabalável moço, o detetive vê as costas de um líder.

“Ele sempre foi assim tão confiável?”, o pensamento final de Susumu.

 

“Quase sem ninguém se dar conta, Ele cresceu…”

 

[FIM DO CAPÍTULO]


🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍🐍

Fala o Seiji. Tomei hoje conhecimento do falecimento de um amigo próximo. Não contava publicar com este vazio na minha alma. Dito isto, gostaria de aproveitar para dedicar o capítulo desta semana ao Tiago Martins. Descansa em paz.

Por Mitsuaki Seiji | 17/05/19 às 21:21 | Ação, Aventura, Fantasia, Drama, Romance, Portuguesa, Mistério