CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
59ª Mentira - Filho da Cobra

Lied (LD)

59ª Mentira - Filho da Cobra

Autor: Mitsuaki Seiji | Revisão: HebiTantei

Esta é uma história que remonta a um tempo em que os frutos do caos ainda estão sendo formados, os cruéis destinos a serem revelados.

Em mais um volume da jornada pelo Submundo, o “Herdeiro de Adão” travará memoráveis batalhas que lhe farão questionar sobre o seu papel neste conto, assim como conhecerá pessoas que lhe poderão dar as respostas que ele tanto procura.

Origens, convicções e deveres. Tudo será, mais uma vez, colocado à prova...

 

Com o apoio moral dos laços do seu espírito e alguma genialidade à mistura, Lied finalmente supera Pantera! Derrotado pela 10-Kai Unda do rapaz, o Spirit Hunter somente permanece estendido no chão. Susumu e Mare vão correndo em direção ao Herdeiro de Adão.

– Huff… huff… – Lied desliga o Spirit Mode e respira.

O Príncipe Perdido recusa ajuda dos companheiros e, ao invés de se deixar cair ali, Lied anda até onde o inimigo se encontra deitado. O caçador olha para o príncipe ofegante.

– A presa superou o predador. Que irônico.

– …Uma pergunta: tinha algum arrependimento? Coisas que queria ter feito enquanto estava vivo…

– …A caça é um ofício de família, o meu pai me treinou desde tenra idade. Como tal, a minha vida girou sempre ao redor de caçar ou ser caçado. Nada me dava mais prazer.

– Viver com um único propósito. Eu meio que posso invejar essa liberdade…

– A liberdade pode custar caro, moço. No meu caso, o preço foi especialmente alto…

O preço da liberdade – a morte. Pantera recorda essas cruas memórias à medida que a luz da alma se apaga, a decomposição do corpo em partículas espirituais… O início da reencarnação.

Ele fixa-se nos olhos esverdeados claros de Lied. As pontas soltas são conectadas. Naquele dia negro, durante uma das caças nas montanhas de Aqua, Pantera cruzou-se com um menino.

— O senhor vai matar o pobre veado, não é?

— Sim, esse é o meu trabalho. Agora sai da frente.

E pouco depois, o assassino do asteca entraria em cena…

— Q-Quem é você?!

— O pai daquela criança.

O Spirit Hunter não consegue conter as gargalhadas. Só podia ser obra do destino…

…Entendo. Então era você… o filho da cobra.

— Hã? Nós por acaso… nos vimos antes?

O caçador, sorridente, já não tem corpo da cintura para baixo. O tempo esgota-se…

— Coisas que queria ter feito, perguntava…? Sim, desejava uma revanche contra “ele”. E agora, através do seu descendente, eu tive essa oportunidade. Não há mais nada que me prenda à prisão do Submundo. Pelo menos… sinto o meu espírito bem mais leve…

— Pantera…

— Garoto. Boa sorte — Pantera despede-se, o chapéu de cowboy desaparece por último.

— Espero… que tenha uma boa reencarnação — Lied dá a sua bênção, o respeito mútuo.

Em conjunto com Susumu e Mare, o Herdeiro de Adão enxerga o horizonte – o campo de batalha para o qual todas as atenções estão viradas, onde Zaccharias lhe espera.

 

“Onde o destino nos aguarda!”

“Em direção ao clímax de Mictlan!”

 

[FIM DO CAPÍTULO]

[FIM DO ARCO “BLOCO RESTRITO”]

[FIM DO VOLUME 4]

Por Mitsuaki Seiji | 26/07/19 às 14:03 | Ação, Aventura, Fantasia, Drama, Romance, Portuguesa, Mistério