CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 343 - Ganhando a Confiança

O Herdeiro do Mundo (HDM)

Capítulo 343 - Ganhando a Confiança

Autor: Edson Fernandes

Rael continuou conversando com Edéia sobre algumas coisas que ele já tinha ouvido falar, mas não sabia completamente.

― Já ouviu falar do Clã Punidores Noturnos? É um clã de assassinos, eles estão ligados com o clã Garras de Ouro. Eu acredito, que eles vão usar esse clã para tentar matar você. ― Explicou Edéia.

― Sim eu já ouvi falar deles, mas não imaginava essa ligação. ― Disse Rael.

― Ninguém ataca a sede de mercadores abertamente, é preciso ter cuidado. As sedes de mercadores têm seus clãs aliados, mas todos tem a proteção da Deusa Eurina. Ela é a deusa dos negócios e aparece de tempos em tempos para verificar como as coisas estão. Quando ela aparece temos que fazer oferendas para provar nossa devoção, cada sede faz suas oferendas para alegrá-la e continuar sobre a proteção de suas mãos.

― Uma deusa verdadeira? Ela mora aqui? ― Perguntou Rael impressionado. Embora ele tenha visto o deus de pedra através de uma visão, não era a mesma coisa de ver um deles pessoalmente. Excerto Seimon, mas Rael sabia que o mesmo não estava em sua forma verdadeira, apenas em uma espiritual. Com algumas memorias recuperadas Rael já tinha uma boa ideia de como eles eram, não eram muito diferentes de pessoas comuns, só eram muito poderosos, seus cultivos eram monstruosos como os das violadoras.

― Não sabemos onde ela mora, mas sempre que está perto de aparecer, nossas pedras ficam vermelhas. ― Disse ela apontando o selo que agora Rael carregava no peito, que era o selo representante da sede Mercadores da Fênix. Dentro do selo tinha uma pequena pedra branca quase imperceptível, em volta da pedra estava o desenho de uma Fênix.

― Entendi, ela costuma aparecer de tempos e tempos ou demora?

― Ela aparece a cada três anos mais ou menos, já faz dois anos e meio que recebemos sua última visita então não deve demorar para ela voltar. ― Explicou Edéia.

― E ela é muito forte? Seu cultivo é alto?

― Ela é uma deusa pequeno irmão Rael, seu cultivo é poderosíssimo. ― Explicou Edéia.

― Entendo. ― Disse Rael pensativo. Ele continuava usando o medalhão dado por Seimon então ainda estaria protegido, mas ele não podia correr muitos riscos, principalmente na presença dessa tal deusa.

― Eu a vi de longe suas duas últimas visitas. ― Disse Vanda um pouco pensativa. ― Ela era tão linda que não parecia de verdade, parecia uma mulher tirada de um conto de fadas.

― Deusas e deuses costumam ser bonitos, isso não é nada para se admirar. ― Disse Edéia em seguida para não alongar o assunto. ― Agora o que precisamos é focar na sua proteção pequeno irmão Rael, porque Jason já deve estar fazendo seu movimento.

― Imagino que sim. ― Disse Rael de volta.

                Rael poderia ter permanecido escondido e esperado Violeta e as demais, acontece que isso levaria tempo e ele não queria ficar estagnado. Com todo o conhecimento chegando em sua cabeça, ele queria avançar o mais rápido possível e concretizar sua vingança. Ele já tinha na cabeça uma série de nomes de deuses que armaram para derrubá-lo, e cada um deles ele pretendia se vingar.

                Enquanto Rael e Yara acompanhavam Edéia e Vanda, Edéia ia dando mais explicações a Rael e tudo que ele queria saber sobre esse continente.

― O pequeno irmão já sabe de algumas coisas, porém tudo que sabe é bem superficial, a quanto tempo o pequeno irmão está aqui? ― Perguntou Edéia.

― Estou aqui a menos de um ano, pretendia continuar assim sem ninguém saber sobre nós até minha família voltar, mas não aguentei a espera. ― Mentiu Rael. Agora como estavam caminhando pelo salão, ele tinha colocado o capuz de volta.

― Sua família é poderosa? Considerando o seu conhecimento eles devem ser cultivadores de enorme poder e influência, acho até estranho nunca ter ouvido falar sobre eles. ― Comentou Edéia tentando parecer algo casual, mas ela estava curiosa para saber sobre a influência de Rael.

― São bem poderosos. ― Disse Rael sem dar detalhes, se lembrando das violadoras e de Alexia.

― Oh entendo, não quer falar sobre isso, ainda não confia completamente em mim. ― Disse Edéia e Rael se manteve em silencio. ― Compreendo, quando estiver pronto para falar sobre eles estarei aqui para ouvir.

                Rael não era o mesmo de antes, ele confiaria em Edéia por enquanto, mas não completamente, ele não abriria o jogo nem diria toda a verdade, continuaria afirmando ser de uma família que voltaria para deixar os aliados pensativos e seguros de ajudar Rael.

― ‘Se eles acreditam que uma força maior está por trás de mim, me apoiarão mesmo sem ter certeza.’ ― Pensava Rael.

                Rael foi reunido com um grupo de poderosos cultivadores do reino final e até no primeiro grau de cultivo, que eram os cultivadores dentro do decimo quarto reino. Esses cultivadores eram os protetores da sede dos mercadores, tinham como dever proteger todos os mercadores.

― Jovem mestre Rael queira me acompanhar. ― Disse o velho Muriel, um dos representantes que convidou Rael para fazer parte da sede Mercadores da Fênix. Ele guiou Rael até um tipo de círculo magico onde Rael reconheceu traços de um portal de teleporte.

― Já viu um portal de teleporte jovem mestre Rael? Usaremos isso para envia-lo diretamente para a sede. Como a situação é de extremo risco devido toda a demonstração de suas capacidades, acreditamos que possa haver tentativas visando sua vida e bens. ― Disse o velho Muriel.

― Esses portais levam as pessoas diretamente para outro canto do mundo sem nenhum erro, o problema é que o carregamento para usar de novo leva uma semana. ― Disse o outro velho representante de nome Cássio.

― É seguro. ― Disse Edéia ao lado de Rael e entrou no círculo junto com Vanda.

                Rael entrou se juntando as duas e vários poderosos cultivadores entraram também cercando todos os três do meio. Os velhos representantes também entraram e por incrível que parecesse, coube cerca de quinze pessoas. Apesar de lembrar um pouco o portal de Violeta, esse era bem mais simples, afinal era um teleporte de um canto a outro do mesmo mundo e não requeria muito poder da lei.

                Dois dos cultivadores do reino final ativaram uma técnica em união depois do velho Muriel dizer que podiam começar. O chão brilhou e energias se espalharam subindo do chão e envolvendo todos em um brilho amarelado. Tudo durou somente algumas poucas respirações e Rael já se viu em outro salão. Quetinha os mesmos símbolos do teleporte no chão, mas as paredes e o local já eram diferentes.

― Pelo jeito vocês dois já usaram portais antes, não sentiram nenhuma tontura. ―Observou Edéia.

― Sim já usamos. ― Confirmou Rael saindo de dentro do circulo com os outros.

                Rael foi apresentado a outros mercadores e pessoas importantes dentro da sede. O líder geral da sede era um homem muito velho renascido dentro do limite do segundo grau de cultivo, ele era quase um terceiro grau. As pessoas o chamavam de líder, ele não gostava de ser chamado de mestre ou de cumprimentos respeitosos que o lembrassem de sua idade.

― Você é o jovem mestre Rael do qual Cássio e Muriel tanto falaram? Se tudo que eles disseram for verdade, tenho muitas expectativas em você. ― Disse o líder da sede. Ele usava uma bengala para andar, sua barba branca era tão longa que quase arrastava no chão. Apesar de sua aparência simples e frágil, Rael não duvidou que ele ainda seria capaz de lutar e imaginou que ele poderia ser ainda mais forte que a própria Edéia.

― É um prazer conhece-lo líder. ― Disse Rael sorrindo. Yara não saia de perto de Rael, assim como dois cultivadores no primeiro grau de cultivo.

                Rael foi apresentado ao seu quarto e sua oficina, recebendo uma mesa com poder das leis um caldeirão para criações, assim como todos os equipamentos necessários para suas diversas criações.

― Não te arrumamos a lista de recursos porque não sabemos do que vai precisar. Se me passar uma lista, vamos te arrumar os recursos. ― Disse Edéia.

― Bom já que insisti eu preciso desses itens. ― Disse Rael passando um pergaminho pra ela com uma enorme lista de recursos, entre ervas, pedras espirituais e muitas partes de bestas. ― Vou criar elixires e algumas armaduras magicas. ― Mentiu Rael, ele pretendia fazer muito mais do que apenas aquilo citado.

― Osso de cauda de um dragão? Ou parte óssea do Lagarto Duro dos Pântanos? ― Perguntou Edéia depois de olhar toda a lista. Esses dois itens deveriam ser com certeza os mais difíceis.

― Se não conseguir o osso da cauda de um dragão, pode ser a parte óssea do Lagarto. Isso é muito difícil para você irmã mais velha? ― Perguntou Rael de maneira inexpressiva. A maior causa dele estar fazendo tudo isso era para conseguir o mais rápido possível um daqueles recursos, Rael precisava deles para terminar de montar a espada ganha do Deus de Pedra.

― Eu posso tentar conseguir o osso, mas é muito difícil porque eles não existem mais. Já a parte óssea do lagarto não é muito difícil. ― afirmou Edéia.

― Obrigado irmã mais velha. O osso seria melhor, mas me contento com a parte óssea se não conseguir ele. ― Explicou Rael sorrindo.

― Muito bem, partirei imediatamente para juntar essa lista. Por enquanto se foque em trabalhar e no que você me prometeu. Eu não aconselho você a tentar voltar em casa por esses dias. Tenho certeza que devem estar esperando por você. ― Disse ela.

                Assim que Rael foi deixado sozinho ele abriu a porta do quarto que dava acesso a oficina e se certificou que não havia ninguém por perto. Fechou todas as janelas e pediu para Yara esperar do lado de fora da entrada da oficina sem deixar ninguém entrar.

― Você pode dizer que estou trabalhando e não quero ser importunado. ― Explicou Rael para Yara. Vanda ele mandou em um trabalho de juntar outros recursos mais simples e explicou que esses eram para dar início a ajuda que ele forneceria para ela.

― ‘Preciso de privacidade aqui, se eu fizer algo descuidado posso acabar entregando quem eu sou, por isso, preciso me precaver’. ― Pensando nisso Rael começou a conjurar uma série de poderes da lei enquanto cantava um mantra, era um processo parecido com a barreira, só que era de ocultação.

                Símbolos de poder das leis banhavam o solo, as paredes e o teto do local. Rael tinha certeza que mesmo alguém como Edéia não poderia reconhecer essa ocultação, o único medo dele era sobre a deusa que certamente tinha um poder bem maior.

― ‘Para piorar minha situação eu não me lembro dela ainda, não sei se é do bem ou do mal.’ ― Suspirou Rael durante o processo enquanto pensava na deusa Eurina.

                A ocultação de Rael era bem simples. Qualquer poder que ele usasse do Herdeiro, seria confundido com outra coisa, de modo a lesar qualquer um que ficasse de olho. Dessa forma se ele precisasse fazer algo arriscado, dentro da oficina ou do quarto ele poderia fazer sem medo.

― ‘Mestre Rael, Vanda acabou de voltar. Eu pedi para ela esperar.’ ― Avisou Yara.

― ‘Muito bem eu já estou acabando por aqui.’ ― Disse Rael de volta.

                O quarto recebido era de casal, a suposta esposa de Rael tinha permissão de morar com ele normalmente é claro.

― Aqui está tudo que me pediu. ― Disse Vanda liberando todos os recursos de seu bracelete sobre a mesa. Como não eram muitos coube tudo, as ervas e algumas pedras espirituais de nível mais simples, que a sede cedia de graça para Rael.

― Ótimo, eu vou preparar algumas pílulas de cultivo exclusiva para você. Como seu elemento é água do tipo leve, tem uma pílula especial que vai te ajudar muito em seu cultivo. ― Disse Rael deixando Vanda atrapalhada. Primeiro ela não havia mostrado sua liberação a Rael, nem mesmo seu poder e ele disse até os pequenos detalhes.

― Irmão mais velho como sabe sobre isso? ― Perguntou a moça perdida.

― Prometi a sua mestra que ajudaria você no cultivo não se lembra? Também prometi que ajudaria você a melhorar sua alquimia magica, então, estou começando a cumprir minhas promessas.

                A jovem não teve a resposta que queria, mas decidiu não importunarRael quando o viu começar a preparar as supostas pílulas que a ajudariam em seu cultivo. Para ela tirando a sua mestra e alguns familiares, ninguém nunca havia feito nada de graça, então, ela não estava acostumada a receber ajuda de estranhos. Claro que houve muitos homens com segundas intenções oferecendo algo em troca, mas Rael não, ele não parecia dar a mínima se ela era bonita ou não. Toda vez que Vanda desconfiava disso, ela se lembrava de Yara, do quanto a jovem era bela.

― ‘Ele não precisa de mim para esse tipo de coisa, já tem uma esposa incrível.’ ― Pensava a moça.

                Em alguns poucos minutos Rael havia fabricado um conjunto de dez pílulas. Eram pílulas azuis marinho, elas refletiam a mais pura água dentro de seus entornos cristalizados.

― Chamo essas pílulas de Águas de cristais. Elas vão aumentar a velocidade de seu cultivo em pelo menos cinco vezes. No momento que você as consumir, deve manter isso em segredo de todos e contar somente para sua mestra.

― Por que somente, minha mestra? ― Perguntou a jovem curiosa.

― Por que você e ela no momento são as únicas em quem confio. Uma mestra não vai fazer mal a um irmão mais novo que ajuda sua discipula. ― Disse Rael segurando as pílulas diante dela com a mão estendida. Só em Vanda olhar, ela podia sentir a suave pressão que fluía das pílulas.

― Tudo bem eu vou guardar segredo. ― Disse a moça pegando decidida as pílulas da mão de Rael. ― Não sei porque você está me ajudando tanto, mas se houver algo que queira de mim e eu puder ajudar, pode me dizer também. ― Disse ela um pouco tímida.

― No momento não quero nada de você. Aconselho a tomar essa pílula em um local privado, tenho certeza que suas roupas não vão suportar a primeira uma hora de pressão. Depois você poderá se vestir novamente.

― Vai precisar de mim agora? ― Perguntou a moça mostrando entusiasmo.

― Não, você pode ir. Só precisa voltar amanhã a noite. ― Disse Rael e Vanda saiu apressada para verificar a pílula.

― ‘Yara volte ao corredor e vigie, está na hora de eu dar início a minha criação, os outros recursos posso completar quando chegarem.’ ― Pensou Raele a moça obedeceu partindo para o corredor.

― ‘Se tudo der certo, criarei uma arma sagrada, que será capaz de se integrar com meu corpo.’ ― Pensou Rael sorrindo silenciosamente. Seria a arma mais forte que ele criaria até o momento.

_________________________________________________________________________

Como muitos já devem ter a ciência, temos um grupo fechado "Pago" que estamos quase em 510 capítulos sendo lançados de 10 a 12 por mês. Esse grupo não tem nenhuma ligação com Saikai ou qualquer outro grupo de lançamentos, é apenas o autor "Eu" e os apoiadores que fazem as ações mensais para manter o andamento dos capítulos. Para fazer parte desse grupo e ler os outros títulos que estão mais adiantados em mais de 160 títulos, basta fazer uma doação de 20,00 reais. Caso interesse tenha entre contato com o wasap (11) 9990-19307

Lançamento 1 capitulo semanal.
Existencia Ilimitada o livro de Isaac tambem pode ser obtido atraves de mim para quem quiser conhecer. Boa leitura a todos!

Por Lord Letal | 08/08/20 às 14:41 | Ação, Aventura, Fantasia, Romance, Brasileira, Poder, Harém, Drama, +18