CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 344 - Espada do Deus de Pedra

O Herdeiro do Mundo (HDM)

Capítulo 344 - Espada do Deus de Pedra

Autor: Edson Fernandes

Quem pensar só por um momento que o presente do Deus de Pedra tinha sido uma inútil arma quebrada estava enganado, na realidade, tinha sido o maior presente que Rael já recebeu. Armas sagradas eram ainda mais poderosas que armas mágicas e podiam se fundir com os corpos de seus possuidores. Elas dariam uma série de atributos que ficariam registrados diretamente no corpo do usuário. Somente Deuses eram capazes de criar esse tipo de arma ou armaduras, e como Rael estava na escala deles também era.

― ‘Por isso foi importante ajudar Vanda, fazendo isso a mestra dela fará todo o possível para me conseguir os itens pedidos.’ ― Pensou Rael se lembrando das pílulas feitas para ela.

                Rael tinha aprendido a retirar a lâmina velha de seu braço azul, ele podia fazê-la voltar e sair sempre que fosse necessário. Nesse momento ela estava em cima da mesa recebendo alguns símbolos das leis e sendo pouco a pouco restaurada por Rael.

― ‘Eu ainda não acredito que ele me deu um item desses, quando eu terminar, serei muito mais forte, poderei enfrentar adversários que estejam muito além do meu nível, talvez todos os mais fortes desse mundo.’ ― Pensou Rael com o coração acelerado, por isso ele teve pressa, ele queria mostrar para suas mulheres que ele estava conseguindo recuperar suas memorias e seu poder, assim, ele logo as libertaria.

                Podia não parecer para quem vê de fora, mas Rael gostava muito de Violeta, mais do que qualquer uma das mulheres que entraram em sua vida. Era difícil conseguir resistir a uma beleza como a delas e também, resistir a mulher que ele mais gostava de coração. Rael cresceu com ela, ela sempre cuidou e brincou com Rael, no início ele não sabia reconhecer aquele tipo de sentimento, mas com o tempo ele entendeu. Ele entendeu que era completamente apaixonado por ela. Isso é claro, não impediu que ele sentisse outras coisas por outras mulheres, mas seu maior foco sempre foi Violeta.

                Pensar na possibilidade de ela esquecer tudo e recusar Rael quando fosse libertada de sua maldição assustava Rael, mais do que ele podia imaginar. Mas ele sabia que no fim, esse era o único e verdadeiro jeito de ganhar o coração sincero de Violeta e não uma farsa que era essa força de atração que fazia ela gostar dele.

― ‘Se depois que ela for libertada ainda quiser ter algo comigo eu...’ ― Rael mal conseguia completar a frase mentalmente enquanto pensava no corpo de Violeta. Ele era um menino agora e seus impulsos sexuais não respondiam cem porcento, mas nem isso conseguia tirar esse tipo de pensamento de sua cabeça.

― ‘Mestre o corpo de uma mulher pode proporcionar prazeres tão bons assim?’ ― Veio a voz de Yara em sua mente e Rael se atrapalhou, ele tinha esquecido completamente que a mente deles vivia ligada devido a ligação de mestre e invocação. Yara pôde entender tudo, porque Rael também tinha pensado em Rika e até em Emilia, então ela viu que homens eram diferentes de mulheres, os dois tinham suas singularidades.

― ‘O mestre gosta muito de fazer aquilo com as mulheres, quando o mestre recuperar seu tamanho normal também vai fazer comigo?’ ― Perguntou a moça sem nenhuma vergonha deixando Rael vermelho na mesa.

― ‘Yara concentre-se na sua tarefa, isso não é coisa para uma moça de respeito ficar pensando assim abertamente.’ ― Pensou Rael sem graça.

― ‘Eu não entendo mestre, então por que você pensa tanto sobre isso? Eu já o vi pensar outras vezes, mas não perguntei nada para não incomodar.’ ― Defendeu-se a moça.

                Rael as vezes esquecia de desligar a ligação mental momentaneamente, isso porque ele sempre tinha medo de algo acontecer e ele não ser avisado, seja se direcionando a ele ou com a própria Yara.

― ‘É natural que os homens pensem, isso é parte do instinto deles, as mulheres costumam nos fazer pensar. Agora as mulheres devem ser mais reservadas e se guardarem mais, você deve aprender a fazer isso também Yara.’ ― Explicou Rael cuidadosamente.

― ‘Mas se a mulher também se sente bem, porque ela tem que ser reservada? O ato sexual parece ser muito bom para ambas as partes.’ ― Disse a jovem deixando Rael ansioso de novo.

                Violeta havia avisado que invocações eram inocentes de início, mas com o tempo aprenderiam mais e começariam a ter seus próprios sentimentos. Ele sabia que Yara nunca o trairia devido a ligação, mas ela ter seus próprios desejos era inevitável.

― ‘Porque as mulheres têm que fazer o papel de dificultar que os homens consigam o querem, se elas parecerem muito fáceis, os homens não vão dar tanto valor assim a elas.’ ― Explicou Rael esperando que Yara compreende-se.

― ‘Mas mestre, Violeta nunca se fez de difícil para você, foi você que lutou para não ficar com ela por achar que não era certo.’ ― Questionou Yara.

― ‘Yara vamos parar de falar sobre isso certo? Se eu errar qualquer uma dessas leis aqui posso acabar destruindo a lâmina, isso não será bom.’ ― Disse Rael de volta.

― ‘Está bem mestre desculpe, só estava curiosa.’ ― Defendeu-se a jovem.

                Rael suspirou e procurou acalmar seus pensamentos, mas Yara tinha razão, as mulheres gostam tanto como os homens, mas Rael não queria entrar em detalhes devido a ela ser apenas uma invocação. Ele não podia desligar a ligação porque não poderia ser interrompido, se alguém entrasse e encontrasse ele com aquela lâmina seria problemático.

                Quase um dia inteiro se passou desde os acontecimentos acima. A lâmina estava preparada para receber as últimas edições que eram os recursos que sozinho Rael não era capaz de conseguir. Ele e Yara dividiam a mesma cama e Rael acordou com Edéia o chamando, batendo na porta de seu quarto.

― Já vou. ― Disse Rael e seguiu abrindo a porta encontrando a mulher o observando com olhos brilhantes.

― Passou a noite inteira trabalhando? ― Perguntou ela.

― É passei, tive que fazer isso para colocar algo a vender na sede.

― Sim ouvi dizer de suas pílulas, foram feitas duzentas delas ontem e todas já foram vendidas. ― Disse Edéia com um ar impressionado.

― Não sei se fico feliz ou triste por saber disso, significa que terei muito mais trabalho. ― Disse Rael com um jeito sem graça.

― E lucro também, você receberá um bom dinheiro pelo seu trabalho, anime-se a sede paga muito bem para bons alquimistas. Tem um lote de cem pílulas que já foi comprado com antecedência pelo que fui avisada. ― Disse ela.

― Eu não sabia que a irmã fazia parte diretamente da sede, achei que fosse do clã Sinos Grandiosos.

― Não faço parte, minha discipula agora faz graças a sua ajuda, só estou por perto para ficar de olho em você e ajuda-lo com coisas assim. ― Disse ela e entregou o próprio bracelete do infinito a Rael. ― Tive que gastar uma pequena fortuna, mas consegui o osso da cauda do dragão que você queria.

― Sério?! ― Rael quase pulou de alegria com essa notícia enquanto recebia o bracelete.

― Vanda me contou o que você fez por ela ontem, fiquei admirada com a diferente pílula criada apenas para ela. Isso me mostrou que você falava sério sobre o que prometeu. ― Disse Edéia com um jeito sério.

― Eu sempre falo sério e cumpro com minhas promessas. ― Disse Rael conferindo mentalmente os itens dentro do bracelete que já estava em seu pulso.

― Enquanto você mantiver sua promessa, eu o ajudarei no que for preciso, não me desaponte pequeno irmão. ― Disse a mesma e virou-se saindo. ― Vou deixar você descansar agora ou trabalhar não sei, visto o tanto de encomendas que você já tem.

                Rael não voltou a dormir, mandou Yara ficar de olho e foi diretamente criar as pílulas encomendadas.

― ‘Melhor eu começar o dia fazendo isso, caso eles me vejam trabalhando desde cedo, já terei algo a apresentar.’ ― Pensou Rael.

                Depois de duas horas Rael já estava trabalhando na lâmina. Ele tinha fabricado um total de trezentas pílulas, que seriam vendidas hoje em um leilão. O continente inteiro só falava nessas pílulas e no novo alquimista magico que as fabricava, a reputação de Rael só crescia mesmo que ele nem saísse de seu alojamento. A sede Mercadores da Fênix estava crescendo ao ponto que logo ultrapassaria a sede Grito da Montanha.

― ‘Estou ciente do crescimento da minha fama, é um pouco perigoso agora, mas no momento que eu tiver terminado essa lâmina, todos os problemas acabam.’ ― Pensou Rael cheio de certeza em seu coração. Yara ficava encostada a porta mantendo a vigilância e ouvindo os pensamentos de seu mestre.

                Rael teve que fazer uma pausa e cobrir o caldeirão devido o aparecimento do velho Muriel e cinco jovens, três homens e duas mulheres.

― Selecionei para você cinco ajudantes caso queira usa-los para qualquer função. Colher recursos, analisar recursos, ajuda na criação de pílulas, vender ou comprar recursos, todos eles são bons em alguma coisa.

                Rael olhou por um momento para os cinco e pôde ver a perversidade de suas auras. As duas jovens tinham a auras marrons que demonstravam serem interesseiras, ambas eram bonitas então isso não assustou Rael. Um dos jovens tinha aura roxa, que mostrava ser falso ou mentiroso. Os outros dois jovens tinham azul e verde. Azul significa alguém neutro, que nem era voltado ao bem nem mal, enquanto verde era alguém mais voltado ao bem.

― O jovem Joel você deixa comigo, Antônio você direciona para um cargo melhor. O restante você pode levar de volta. ― Disse Rael surpreendendo a todos. Rael escolheu o confiável para si e mandou subir o cargo do neutro. Os outros ele deixou de lado.

― Como quiser irmão Rael. ― Disse o velho Muriel. ― Trarei outros, caso seja do seu interesse.

― Não precisa, o jovem Joel já está ótimo para mim, também já tenho a Vanda que me ajuda na maioria das tarefas.

― Como quiser. ― Depois de dizer isso o velho Muriel partiu levando os quatro.

― Vou designar você para algumas tarefas, a primeira dela é bem fácil. Quero que vá até o mestre Muriel e conte uma coisa...

                Rael mandou Joel avisar Muriel para ficar de olho nos três, colocar espiões ou qualquer coisa do tipo, em foco especial no rapaz de nome Ricardo, como ele tinha a aura roxa do mentiroso e falso, poderia facilmente ser um espião de outra sede. As jovens mercadoras por outro lado tinham interesses, mas isso não tirava a possibilidade de também serem espiãs ou usarem meios para crescerem, vazando informações ou outro tipo de atividade.

                Essa era uma das habilidades principais do Herdeiro e Rael reaprendeu a usa-la. Sua ativação era natural e não chamava atenção. Agora, quando ele olhava para alguém podia ver sua aura. Foi assim que ele escolheu Edéia e Vanda e se afastou de Jason, foi lendo auras que ele teve toda noção do que fazer.

― ‘E essa é somente uma das habilidades mais bobas do Herdeiro, na minha capacidade máxima nada vai me passar despercebido.’ ― Pensou Rael. A leitura de aura não tinha nada a ver com o poder do cultivo, a aura que Rael lia, era mais do tipo que entregava a personalidade de quem ele queria ver. Ele já tinha olhado a aura de Yara e era branca como a de uma criança. Yara podia dizer coisas estranhas as vezes, mas sua mente, ainda era de uma criança.

                Com Joel cumprindo o pedido de Rael e Yara na porta, ele voltou para a lâmina. Era hora de adicionar as últimas partes e precisava ser bem cuidadoso, qualquer erro poderia destruir a estrutura da lâmina e estragar tudo. Rael só tinha certeza de conseguir devido a simbologia ganha por Emilia e suas capacidades de Herdeiro.

― ‘Pronto é agora que encaixo as partes dos ossos do dragão.’ ― Pensou Rael e foi grudando as partes nas lâminas dentro do caldeirão em chamas.

                A lâmina brilhou e subiu flutuando saindo de dentro do caldeirão, seu brilho azulado se espalhou no ambiente. Era um brilho azulado com um misto de branco que ficava clareando e escurecendo locais.

― Eu consegui. ― Disse Rael baixinho sorrindo. Ele retirou as vestimentas que cobriam o peito deixando o braço azul nu e estendeu a mão para a direção da lâmina, mantendo a mão estendida enquanto cantava um mantra.

                A lâmina se transformou em um borrão de energia azul, se lançou penetrando e sumindo dentro do braço direito de Rael. Rael começou a suar enquanto seu braço tremia, algumas linhas mais escuras azuis riscavam sua pele formando algum tipo de símbolo que lembrava a metade de uma coroa.

― ‘Isso dói para cacete!’ ― Pensou Rael rangendo os dentes e segurando o braço direito com o azul. Ele sentia seu braço inteiro queimando, a dor era intensa e ele sabia que era parte do processo de mais um fortalecimento.

                Rael já tinha se fortalecido com o uso da pedra da terra do deus de pedra, seu corpo já estava mais resistente que antes e agora, estava fortalecendo mais ainda seu braço direito. Formando também uma poderosa arma que usaria daqui em diante.

                O processo inteiro não durou mais do que meras cem respirações. O braço direito de Rael parecia mais forte e mais leve ao mesmo tempo.

― ‘Vamos testar ele.’ ― Rael pegou um metal local muito duro que antes ele só conseguia dobrar um pouco e o apertou na mão. O metal apertado na mão de Rael, se quebrou em pedaços depois de ser completamente esmagado, os pedaços caíram se espalhando pelo chão e Rael ficou sorrindo.

― ‘Minha força no braço direito teve um enorme aumento, nem eu sei dizer exatamente o quanto aumentou.’ ― Pensou ele sorrindo. ― ‘Mas não foi somente isso, meu corpo inteiro também recebeu alguns aumentos de força e resistência devido a junção com a espada do deus de pedra.

 

*~*

 

                Um pouco longe dali. Vários cultivadores poderosos se reuniam em volta da antiga residência de Rael. Eles estavam usando roupas longas escuras e mascaras vermelhas ocultando seus rostos. Alguns eram primeiro grau e a maioria reinos finais no ápice.

― Senhor tentamos de todas as formas e não conseguimos penetrar a barreira da casa. Eu posso afirmar com toda certeza, nunca vi uma barreira assim antes. ― Disse um dos homens do primeiro grau de poder que tinha um núcleo de terra rodando em volta de seu corpo. Homens do primeiro grau com seu poder ativado sempre tinham esse núcleo, era bem parecido com uma esfera.

― Quem diabos é esse garoto? Que tipo de poder se esconde por trás dele? Ficamos por horas aqui e não vimos nenhum familiar dele, ele também não retornou. ― Reclamou o cultivador entre eles, esse era o mais forte sentado em uma rocha, e era ele ao qual o cultivador citado acima havia se dirigido.

― Manteremos vigia amanhã também. ― Disse outro.

                Em volta da casa de Rael, o terreno estava um caos, buracos, rochas quebradas, locais desproporcionais. Tudo isso foi uma tentativa em vão de penetrar na barreira criada por Rael, onde nem mesmo um segundo grau de poder havia conseguido.

_________________________________________________________________________

Como muitos já devem ter a ciência, temos um grupo fechado "Pago" que estamos quase em 510 capítulos sendo lançados de 10 a 12 por mês. Esse grupo não tem nenhuma ligação com Saikai ou qualquer outro grupo de lançamentos, é apenas o autor "Eu" e os apoiadores que fazem as ações mensais para manter o andamento dos capítulos. Para fazer parte desse grupo e ler os outros títulos que estão mais adiantados em mais de 160 títulos, basta fazer uma doação de 20,00 reais. Caso interesse tenha entre contato com o wasap (11) 9990-19307

Lançamento 1 capitulo semanal.
Existencia Ilimitada o livro de Isaac tambem pode ser obtido atraves de mim para quem quiser conhecer.
Spoiler de hoje - Rael foi estrupado...ops kkk
Por Lord Letal | 16/08/20 às 12:41 | Ação, Aventura, Fantasia, Romance, Brasileira, Poder, Harém, Drama, +18