CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 347 - Resultado da Aposta

O Herdeiro do Mundo (HDM)

Capítulo 347 - Resultado da Aposta

Autor: Edson Fernandes | Revisão: Fabio Ferreira

Vanda apesar de seu nervosismo se movia com agilidade de um lado a outro, conferindo a fornalha e voltando para o caldeirão. Ela ficou fazendo isso por vários minutos, mexendo em uma coisa aqui e voltando para outra.

― Todos os alquimistas trabalham assim? Fazendo várias coisas ao mesmo tempo? Eu achava que eles tinham que se focar em uma. ― Disse alguém.

― Eles precisam controlar a temperatura, conferir ocasionalmente a essência dos recursos para não deixar nada sair do ponto, se uma coisa sair apenas um pouco da temperatura certa tudo já pode dar errado. ― Disse outro. As pessoas ouviam isso e não mandavam se calar porque era algo de seu interesse, diferente de comentários aleatórios.

                Rael estava calmo em seu lugar, com a benção das mãos alquimistas ele sabia que Vanda não iria errar.

― ‘Não podia passar a ela o Mundo da Simbologia, mas pude dar a ela um conhecimento um pouco abaixo que já é muito bom para alquimistas comuns.’ ― Com o Mundo da Simbologia, Rael podia criar itens em um quarto da velocidade de Vanda, se as pessoas ali vissem isso iriam todas desmaiar de surpresa.

                Uma hora havia se passado e as pílulas já estavam prontas, era possível sentir o cheiro o doce cheiro delas. Vanda as separou tirando da fôrma e as colocando em um pote, depois as entregou para Sófia que chamou um velho sábio para fazer a conferencia, confirmando que a qualidade dessas pílulas era a mesma que as outras vendidas.

― Então ela conseguiu mesmo? Surpreendente! Essa garota é um prodígio! ― Disse alguém do público. As pessoas começaram a falar animadas entre si e quase se esqueceram da armadura magica que ainda estaria por vir.

― ‘Impossível! Impossível!’ ― Eistam estava nervoso em seu canto e se segurou na ideia de que ela não conseguiria fazer a armadura a tempo. Elvira do lado estava tão tensa quanto Eistam. As princesas em cima se esmagavam na grade que cercava o vão delas, para assistir o trabalho de Vanda. O imperador e seus homens assistiam com mais tranquilidade de seus lugares, mas podia-se notar um tom de surpresa em seus olhos.

― ‘Esse mundo é regido pela lei da deusa Eurina, se não fosse por isso, eu e Vanda não teríamos a tranquilidade para exibir tais criações como essa, porque caso fizéssemos, os mais fortes nos tomariam em seu poder.’

                Depois que as duas horas haviam se passado, Vanda já segurava em mãos um perfeito bracelete composto de uma armadura mágica. O velho sábio chamado por Sófia mais uma vez fez todas as análises e confirmou que era uma armadura rank A com duas qualidades. Isso fez o público entrar em um silencio de morte. Eistam e Elvira não contiveram suas caretas de surpresa, os dois pareciam estar tendo algum tipo de pesadelo.

― Oh eu ganhei a aposta, quase ia me esquecendo. ― Disse Rael saltando até Sófia que o entregou os dois braceletes e lhes deu os parabéns com o melhor sorriso que ela conseguia fazer.

― Eu não acredito... ela conseguiu mesmo. ― Disse alguém aleatório.

― Eu sempre acreditei que ela ia conseguir. ― Se gabou alguém do público.

                Logo o público estava conversando alto e animado, porque até então todos achavam que era impossível criar uma armadura magica em duas horas.

― Até Vanda já superou o mestre Eistam, imagine as capacidades do mestre Rael?

                As conversas continuavam alta e agora ninguém parecia se preocupar em ofender Eistam, eles pouco se importavam se ele ouvia os comentários ou não.

― De um grande alquimista magico, ele já virou uma piada por perder vários de seus bens em uma aposta. ― Alguém riu. Os comentários só pioravam ao ponto que Eistam não sentia vontade nem se quer de permanecer ali parado.

― Vamos embora, não precisamos ficar aqui ouvindo isso. ― Disse Elvira tomando a frente e puxando o braço do rapaz que a seguiu ainda perdido.

― Hey jovem mestre Eistam! Foi um prazer apostar com você! Obrigado! ― Gritou Rael acenando para o casal que passou apressado. Eistam olhou com ódio para Rael mas conteve sua fúria, assim como Elvira deu um olhar frio na direção de Rael.

― ‘Acho que agora sim, eu os provoquei o suficiente para quererem me matar até abertamente.’ ― Disse Rael e olhou em volta, ficando desanimado ao se lembrar do imperador e o protetor do Leste Soares.

                Rael estava a um passo do reino final, mas não via a hora de testar suas habilidades contra oponentes como Jason e os demais cultivadores poderosos, por isso ele provocava abertamente não se importando mais. O único medo de Rael era encontrar com Eurina, mas como ele sabia que antes dela aparecer seria avisado então não viu problemas. Além do mais, ele tinha em seu poder o medalhão de Seimon, que o protegeria de ser descoberto como O Herdeiro.

                O leilão continuou e quase houve uma guerra pelos itens de Rael, nessa parte, nem os lances do mestre Soares eram perdoados, até o imperador entrou na disputa, tentando conseguir uma armadura rank S com três melhorias.

― Oitocentos mil!...

                Eram lances absurdos sobre os quais famílias medianas só podiam olhar e chorar por não poderem competir.

― ‘Depois de hoje já posso ser considerado um dos homens de maior respeito e poder dentro desse continente.’ ― Rael teve certeza desse pensamento. Sem mencionar a sua riqueza que já seria exuberante.

― Jovem mestre Rael, eu gostaria de convida-lo ao meu castelo caso tenha interesse, minhas filhas Sheila e Carla gostaram muito de você. ― Disse o imperador quando todos já se preparavam para partir. Se Rael aceitasse de bom grado, ele poderia comemorar feliz, porque quebrar as leis de Eurina e forçar Rael a uma visita ele não podia fazer.

― Agradeço o convite, mas devo deixar isso para outra ocasião senhor imperador, agora tenho pequenas coisas para resolver. ― Disse Rael de modo educado. As princesas não podiam fazer nada a não ser ouvir com tristeza a recusa do rapaz.

― Muito bem, posso pelo menos deixar alguns homens acompanha-lo de volta para a sua sede? Pode haver perigos. ― Disse o imperador.

― Agradeço sua preocupação, mas não vou precisar, já estou preparado para esses perigos. ― Disse Rael com humildade. O imperador não insistiu mais, levou seus homens e suas filhas embora. Ele parecia respeitar Rael, pois as ações do mesmo, sobre a aposta e tudo a mais, mostrava que ele era um homem sábio.

                As famílias começaram a sair e Sófia ofereceu suporte a Rael.

― Embora os clãs não possam trazer cultivadores poderosos minha família pode, se quiser posso fornecer proteção a você. Estou com três cultivadores no segundo grau, são da minha confiança e os melhores que tenho. ― Disse Sófia para Rael. Ele já tinha recusado ajuda do imperador e isso a deixou preocupada.

― Como eu já disse, estou pronto para o que vier, guarde seus homens para sua própria proteção. ― Disse Rael. Sófia teve que deixarRael partir com apenas o pequeno grupo e dois cultivadores no primeiro grau.

― Irmão mais velho não deveria ter aceitado ajuda? A minha mestra Edéia tinha pedido a Sófia para ela nos oferecer ajuda na nossa volta, por que recusou? ― perguntou Vanda preocupada. Ela, Joel e os dois cultivadores estavam preocupados. Os únicos que não estavam eram Rael e Yara. Yara também estava curiosa para conhecer o poder de seu invocador.

― Quero que todos vocês usem esse anel. ― Disse Rael e distribuiu quatro anéis para seus companheiros preocupados, depois deu um para Yara. ― Quando estivermos cercados por inimigos, vocês devem apertar o anel e usar sua energia nele, ele criara uma barreira e vocês terão que ficar parados dentro dela. ― Explicou Rael.

― Uma barreira? Essa é sua ideia para lidar com os inimigos? ― Perguntou Vanda surpresa.

― Confie em mim pequena irmã Vanda, eu não seria louco de depender apenas de uma barreira. ― Disse Rael de dentro do capuz. Todos ouviram suas palavras confiantes e ficaram mais aliviados.

                O pequeno grupo de Rael saiu da capital voando e seguiram ao sul rumo a sede, demoraria ainda horas para eles chegarem e não havia ninguém os esperando. Com uma análise profunda dos seus olhos, Rael viu toda a formação de pessoas e auras escuras os aguardando a frente, escondidos por uma matriz que ocultava seu poder e seus corpos. A frente parecia apenas uma floresta comum, mas Rael podia ver além graças as suas habilidades de Herdeiro que ele aos poucos, estava aprendendo a controlar.

― Em poucos instantes seremos cercados por inimigos poderosos. Quero que todos ativem os anéis e esperem como eu citei antes, tenho um plano. ― Disse Rael. O restante abanou as cabeças e Vanda já levantou a mão falando algo com sua mestra Edéia. Rael não se preocupou, era hora dele testar suas habilidades como tanto queria.

                Houve uma explosão de luzes na vegetação surpreendendo quase todo o grupo menos Rael e Yara. As arvores embaixo de repente haviam sumido sendo substituídas por um terreno de terra. Duas dezenas de cultivadores entre reinos finais, primeiro e segunda grau emergiram voando para cima de encontro ao grupo de Rael. Embaixo deles uma imensa matriz de ilusão brilhava, mostrando o que eles haviam usado.

― É o clã Punidores Noturnos! ― Gritou Joel.

― Ativem os anéis eu vou usar a armadilha! Se não ativarem os anéis vocês morrerão! ― Rael deu a ordem e todos rapidamente obedeceram, achando que Rael tinha algum tipo de armadilha mortal que pegaria todos os que não usassem o anel.

                Várias barreiras foram criadas em volta de todos os ativadores do anel, incluindo de Yara. Essas barreiras pareciam paredes de vidros transparentes brilhantes, elas não apenas forneciam proteção como também se mantinham no ar paralisadas onde foram criadas, como se estivessem sendo seguradas por uma torre, quando na realidade, não tinha nada.

                O clã inimigo usava trajes vermelhos mesclados com escuros, com uma máscara no mesmo tom de mesclagem. Eles não tiveram nenhum medo de supostas armadilhas, porque não esperavam muito de uma pessoa que nem se quer estava no reino final. As duas dezenas de homens cercaram Rael em poucos instantes, e alguns dos outros, estavam tentando penetrar nas barreiras que protegiam os aliados de Rael.

― Senhor essa barreira é poderosa, ela não é facilmente quebrada. ― Disse um dos mascarados que estava tentando quebra a barreira que cercava Vanda.

― Não existe barreiras poderosas, existem segredos que podem ser descobertos para quebrar as barreiras. Às vezes é um elemento de ataque, as vezes uma arma especifica, vão tentando. ― Disse a voz de Jason saindo de um cara mascarado.

― Senhor Jason do clã Garras de Ouro? Que prazer vê-lo por aqui! ― Disse Rael sorrindo despreocupado, sem dar a mínima de estar cercado. ― Senti sua falta hoje no leilão, queria que estivesse lá para admirar uma aposta que fiz com seu Junior Eistam.

― Você é muito atrevido Rael, não deveria ter mexido conosco. Se você acha que uma barreira poderá te proteger de nós está enganado. ― Disse Jason e retirou a máscara deixando que todos vissem seu rosto.

― É o mestre Jason mesmo!? ― Vanda e os outros ficaram surpresos.

― O que importa se vocês sabem de mim? Não pretendo deixar nenhum de vocês escaparem de qualquer forma hahahaha! ― Jason riu e os outros homens também riram junto. Eles viam Rael ali parado flutuando a frente deles indefeso e viam os outros em barreiras, apenas esperando para serem quebradas e depois morrerem.

― A comunicação foi cortada, não dá mais para falar com ninguém. ― Disse Joel depois de tentar se comunicar.

                Rael olhou o ar em volta e viu a formação de poder da lei que impedia a comunicação ou o rastreamento de qualquer cultivador próximo daquela área, de modo que ninguém de fora poderia sentir eles ali ou se comunicar.

― ‘É parecida com a técnica que Arthur usou uma vez...’ ― Pensou Rael se lembrando da época que foi protegido por sua mãe fingindo ser a princesa Natasha. ― ‘Eu posso quebrar, mas é melhor manter assim, não quero ser atrapalhado.’ ― Rael pensou naturalmente.

― Não vai começar a implorar por sua vida jovem mestre Rael? Você humilhou nosso clã, nossa sede, não posso deixar isso passar tão facilmente. ― Disse Jason sorrindo friamente. Duas esferas de energia, de cor cinza circulavam em volta do seu corpo, mostrando que ele tinha a liberação da força.

― Implorar por minha vida? Eu? Eu jamais faria isso, mas você e seus homens em alguns instantes estarão fazendo isso, embora eu não vá dar ouvidos. ― Disse Rael de volta e retirou a máscara que cobria seu rosto, deixando que todos vissem seu rosto de menino e seu sorriso convicto.

― Você enlouqueceu? Como ousa falar assim com nosso líder! ― Gritou um dos homens no ápice do reino final e avançou em Rael como um borrão. A intenção dele era somente segurar Rael e ameaçar quebrar seu pescoço, mas o que aconteceu a seguir foi inacreditável. Rael girou como um borrão em volta dele e parou flutuando do lado, ninguém esperou por isso, porque geralmente um reino abaixo era mais fraco e mais lento.

― O que você fez comigo?! O que você fez... o que! Você aaaaaaaaaaaaaaaaah! ― O reino final tinha parado flutuando no ar olhando suas mãos e seus braços, de repente seu corpo pareceu não segurar o próprio poder e começou a explodir de dentro para fora. Uma estrondosa aura roxa saia do corpo dele, pelos ouvidos, boca, nariz e até pelo rabo. As roupas dele foram destroçadas, em segundos ele desabou com o corpo pelo ar se esfarelando em sangue e pedaços de pele. Aquilo chocou todos em volta, tanto inimigos quanto aliados presos dentro das barreiras. Ninguém entendeu o que tinha acontecido.

― De fato funciona, não tinha certeza até testar esse poder em um reino final. ― Disse Rael sorrindo enquanto o vento balançava seu cabelo vermelho. Ele olhava a energia transparente em suas próprias mãos.

― O que aconteceu? Alguém entendeu o que houve? ― Perguntou um dos homens.

― O que você fez com ele jovem mestre Rael? ― Perguntou Jason com um ar sério e duro. Momentos antes de morrer, o cultivador atacado por Rael tinha tido seu poder aumentado e seu corpo não havia conseguido controlar todo o poder, o que causou uma explosão de dentro para fora.

― Só dei a ele um pouco de poder, mas acho que foi mais do que o seu corpo pôde suportar eu presumo. ― Disse Rael sorrindo de volta. ― E então o que vai ser? Vocês veem ou eu vou? ― Perguntou Rael abrindo um sorriso animado.

_________________________________________________________________________

Temos um grupo fechado "Pago" que estamos quase em 520 capítulos sendo lançados de 12 a 14 por mês. Esse grupo não tem nenhuma ligação com Saikai ou qualquer outro grupo de lançamentos, é apenas o autor "Eu" e os apoiadores que fazem as ações mensais para manter o andamento dos capítulos. Para fazer parte desse grupo e ler os outros títulos que estão mais adiantados em mais de 160 títulos, basta fazer uma doação de 20,00 reais. Caso interesse tenha entre contato com o wasap (11) 9990-19307

Lançamento 1 capitulo semanal.
Existencia Ilimitada o livro de Isaac tambem pode ser obtido atraves de mim para quem quiser 
Por Lord Letal | 05/09/20 às 16:59 | Ação, Aventura, Fantasia, Romance, Brasileira, Poder, Harém, Drama, +18