CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 361 - Os Atos Ocultos

O Herdeiro do Mundo (HDM)

Capítulo 361 - Os Atos Ocultos

Autor: Edson Fernandes

Um portal foi aberto e Rael entrou atrás do Herdeiro. Eles surgiram sobre um céu familiar onde uma barreira fina cercava toda uma ilha abaixo.
— Eu conheço essa ilha, foi aqui que eu participei de um evento, nessa época eu era bem fraco. — Disse Rael se lembrando que veio com Rose e usou a visão compartilhada, foi aqui que ele tirou a vida de Thais.
— Foi nesse lugar que você tirou a primeira vida e se arrependeu pelo resto de seus dias. — Disse o Herdeiro e desceu flutuando com Rael o seguindo.
— Espere... estamos dentro da época que eu matei Thais? — Perguntou Rael um pouco ansioso.
— Estamos e ficaremos quietos observando tudo acontecer de novo como deve ser feito. — Disse o Herdeiro.
Abaixo logo Rael pôde assistir ele lutando contra o clã Sangnos e o clã Torres matando e enganando os membros, no final restou Thais, houve uma luta sobre a qual ela perdeu e a jovem questionou o motivo de matar a todos.
― Hora errada, lugar errado. Eu simplesmente não posso permitir que testemunhas sobrevivam. — Foi a resposta do outro Rael que repetia a mesma falha desse.
— Não faça isso! Ela não precisa morrer outra vez! — Gritou Rael mas o outro não ouviu, ele ainda estocou a espada no peito dela e a deixou sofrendo enquanto morria no chão. O Rael atual olhou o Herdeiro com uma expressão irritada.
— Não viemos aqui para impedir? Por que está deixando ele matar ela de novo? — Perguntou Rael.
— Eu não disse que íamos impedir, nosso eu dessa época precisa fazer isso para o você atual chegar a mim.
Rael olhou a bela Celestial chamada Rose que ele não via a um bom tempo se afastando com o seu eu do passado e sentiu um pouco de saudade também da jovem, fazia tempo que ele não a via desde que toda essa viagem pelo universo começou.
— Aqui você fez algo que se arrependeu para sempre, mas só foi entender esse erro quando conheceu a história humana por trás dessa moça. — Disse o Herdeiro. Os dois desceram sobre os corpos mortos e pousaram ao lado do corpo de Thais.
— Nessa época eu só queria exterminar as grandes potencias, julgava que todos os membros dos grandes clãs eram arrogantes e mereciam morrer. — Disse Rael.
— Eu não compreendo tudo que você sentia ou sente agora, mas entendo porque você os matou, você achou que era a coisa certa. — Disse o Herdeiro.
— Eu achava que minha vingança estava acima de todos e de tudo, fui um tolo. — Disse Rael. O Herdeiro ficou alguns segundos observando Rael sem demonstrar qualquer expressão depois se voltou para a jovem. — O fato de você nunca se perdoar sobre isso pode atrapalhar o nosso futuro amanha, por isso eu devo alterar essa parte.
O Herdeiro estendeu a mão para o ar e apertou alguma coisa invisível, alguns pequenos símbolos surgiram sobre a cabeça do Herdeiro e se moviam como se tivessem vida própria. Rael achou o processo parecido na época que ele salvou Laura do Deserto para o Deus de Pedra, mas os símbolos estavam em menor tamanho e não formou nenhum túnel de energia, apenas um pequeno emaranhado de raios brancos que se dirigiu para perto do corpo de Thais.
― Eu sou o Herdeiro do Mundo e possuo total liberdade de julgamento para todas as coisas existentes no espaço tempo vivas ou mortas. Eu ordeno em nome do meu poder que se abra o caminho da vida e que traga de volta o espírito de Thais Reis! ― Quando o Herdeiro terminou de pronunciar suas palavras, um vácuo branco de energia soprou do emaranhado de raios brancos para a boca do corpo morto da moça, os ferimentos dela foram todos regenerados instantaneamente e em poucos segundos, ela abriu os olhos e soltou a respiração como se tivesse prendido a dias. Ela despertou ansiosa e olhando desesperada em volta, encontrando o Herdeiro e Rael do lado dele.
— Não temas, não te faremos mal algum. — Disse o Herdeiro. Thais não quis ouvi-lo, encarou Rael cheia de medo, ela tinha se sentado e sentada mesmo, se arrastou para trás tentando sair de perto de Rael.
— Me deixem em paz, eu preciso voltar pra minha família. — Disse a mesma assustada.
— E você vai, não se preocupe. — Disse o Herdeiro. O Corpo dele piscou e reapareceu de trás da jovem. Ele apoiou uma mão nas costas dela a impedindo de continuar fugindo e com a outra cobriu os olhos dela. Thais chegou a tentar tira a mão dele de seus olhos mas ela parou de se mover de repente.
— O que você está fazendo? — Perguntou Rael chegando mais perto, curioso.
— Estou entregando a ela todas as suas memórias de toda a história dela, desde os acontecimentos futuros até mesmo a morte de sua sócia do outro mundo. Quando eu terminar ela vai se lembrar de você e da regra que devera seguir. — Disse o Herdeiro.
O processo inteiro demorou uns cinco minutos, quando terminado o Herdeiro soltou a jovem e se pôs de pé. Thais agora olhava Rael sem medo, ela se levantou com uma expressão calma e olhou para o Herdeiro atrás dela.
— Rael quem é ele? — Perguntou a mesma surpreendendo Rael, porque essa era a forma que ela sempre falava com ele depois de ter pego confiança.
— Essa é uma história que fica para outro dia e tempo. Você sabe as regras, se quebrá-las você volta a estar morta. — Disse o Herdeiro. Thais se virou pra Rael com uma expressão emocionada e comovida.
— Eu vou passar muito tempo sem ver você, minha irmã e meus pais, espero que você fique bem. — Disse ela e abraçou Rael o surpreendendo.
— Thais eu sinto muito, eu não consegui proteger sua outra eu do outro mundo... — Disse Rael com algumas lagrimas escorrendo.
— Está tudo bem, você não é mais culpado por ter tirado minha vida, não vê? — Perguntou ela sorrindo e se afastando para tras para Rael olhar o rosto dela. — Agora estou bem, eu vou poder ver minha família de novo assim que você dominar todo o continente e partir desse mundo.
— O que significa isso? — Perguntou Rael para o Herdeiro.
— Regras estabelecidas para ela continuar viva, se ela tentar quebrar voltará para a morte. Coloquei tudo isso na mente dela enquanto passava as memórias.
— Rael quem é ele? — Perguntou Thais curiosa. — Eu não consigo saber nada sobre ele, seus olhos não me passam nada. — Disse a jovem.
— Ele não é normal, não é humano. — Disse Rael para não falar a verdade.
— Você tem oitenta respirações, depois disso partiremos. — Disse o Herdeiro e desapareceu diante dos dois como se nunca estivesse estado ali.
— Rael o que aconteceu? Você me matou e depois ele me salvou? Foi assim então que eu morri, naquele tempo eu não sabia, sabia apenas o que você tinha me contado. — Disse a jovem tentando entender.
— Foi isso mesmo, foi assim que conheci você a primeira vez, foi tirando sua vida por conta de uma vingança mal direcionada. — Disse Rael.
— Está tudo bem, sei que você se arrependeu, sempre vi isso no seu olhar. — Disse ela sorrindo. — Fico feliz em saber que você vai conseguir se vingar e que vai salvar todos.
— Nem todos, Rita ainda vai morrer, várias pessoas ainda vão morrer, se você pudesse avisar Rita... mas não pode. — Disse Rael um pouco triste.
— Desculpe não posso, eu não posso me intrometer no tempo ligado a você desse ponto em diante. — Disse ela desanimada.
— É por isso que seu corpo some e ninguém te encontra, ele tinha revivido você naquela época. — Disse Rael depois de pensar um pouco.
— Como conheceu ele? Ele é de outro mundo?
— Na verdade ele sou eu, na minha forma passada e com todos os poderes. — Disse Rael por fim falando a verdade. — Mas ele não tem sentimentos como eu, por isso eu disse que ele não era bem humano. — Rael disse e riu de leve.
— Sem sentimentos? Por isso eu não consigo ler nada. — Disse a mesma. — Então ele é você na forma passada? Quer dizer que você já foi ele? Meu... isso é muito enrolado. — Disse ela meio sem jeito.
— É uma coisa bem enrolada mesmo. — Concordou Rael com um sorriso sem graça.
— Eu não entendi tudo. — Disse ela ficando séria. — Mas depois você me conta. Quando você dominar o outro mundo e voltar eu estarei esperando você. Vou estar com muitas saudades. — Disse ela e sorriu no final. Nesse momento o Herdeiro ressurgiu diante dos dois.
— Eu também estarei. — Disse Rael de volta.
— O tempo esgotou, você deve partir e seguir conforme a regra Thais. — Disse o Herdeiro e abriu um portal para a mesma. — Você não está sozinha, já terá companhia e deve orientá-los também caso seja necessário.
Rael e Thais deram um último abraço e depois ela entrou sumindo dentro do portal que foi fechado logo em seguida.
— Para onde você a mandou? — Perguntou Rael.
— Para uma cidade distante no continente norte, mas ela ficará segura lá junto aos outros até tudo se resolver sobre sua história nesse mundo.
— Junto aos outros? — Questionou Rael confuso.
— Você já vai entender em breve. — Disse o Herdeiro e abriu um novo portal.
Agora era noite em um local já conhecido, Rael estava de frente a casa de Rita e ele via Adam, o homem que Violeta o hipnotizou para servir como pai. Adam estava fechando a barraca, guardando seus poucos itens e se preparando para fechar a loja.
— Senhor Adam? Está vivo... — Disse Rael surpreso. Ele e o Herdeiro flutuavam por cima da rua, mas estavam cobertos por uma energia transparente que parecia impedir que qualquer outro os visse.
— Seu segundo maior arrependimento foi perder essa família, você sempre se sentiu culpado por deixá-los morrer. — Disse o Herdeiro de forma sempre séria.
— Você também vai salva-los? Em que época nós estamos? — Perguntou Rael ansioso.
— Você logo vai entender. — Disse o Herdeiro. Rael olhou para baixo e viu homens encapuzados atacando Adam, eles chegaram de repente e atacaram o homem e depois o amarraram, fizeram o mesmo com Barbara e Rita que não teve como enfrentá-los. Rael reconheceu no mesmo instante que esses eram homens do clã Sarbaros.
— Você não pode deixá-los serem capturados! Eles irão morrer! — Protestou Rael tentando sair da cortina criada do Herdeiro, mas era impossível. Rael nem conseguia sair nem fazer eles o ouvirem.
— Tenha calma eu irei salva-los, mas não agora, os acontecimentos que causariam a morte deles precisam acontecer para que a linha do tempo não seja alterada. É perigoso demais alterar qualquer mínimo pedaço na linha do tempo.
— Se não vai salva-los aqui porque está me mostrando isso?
— Eu quero que você entenda que suas ações tem conseqüências. Vou salva-los, mas não quero que se esqueça que eles iriam mesmo morrer.
— Não sei o que você está tentando me dizer com isso.
— Rael, eu estou acima de deuses, estou acima de seres místicos, tenho todo o poder para dar vida ou trazer de volta planetas inteiros. Mas eu não posso dar vida do zero, não posso destruir alguém usando algum poder especial. Existem regras na existência dos seres que eu não sou capaz de quebrar. É claro, eu posso destruir alguém que eu sei que sou capaz de destruir, também posso usar meus poderes para ter vantagens em batalhas. Mas eu não tenho o poder de dizer morra e a pessoa será morta, só tenho o poder de trazer de volta. Você entendeu essa parte?
— Acho que sim, onde você quer chegar?
— Podemos ressuscitar apenas uma vez a pessoa escolhida. A alma automaticamente sofre uma marcação e será destruída na segunda vez que ela for morta. Nem eu posso passar por cima dessa regra. — Explicou o Herdeiro.
— Existe alguém acima de nós? — Perguntou Rael curioso.
— Como você acha que fomos criados? — Perguntou o Herdeiro e criou um novo portal. — Existe alguém acima de nós, mas esse não é o ponto de hoje.
— E qual é o ponto que você quer que eu entenda?
— É que você não pode viver contando com esse poder, existem regras e elas estão acima de nós. Você diz a você mesmo que vai ressuscitar todos os seus amigos, mas isso não vai acontecer mais de uma vez, entenda bem isso.
Rael e o Herdeiro agora saíram em cima de um clã já conhecido, esse não era outro se não o clã Sarbaros. Nesse momento o Rael do passado já estava rendido com a coleira de controle no pescoço e sua família inventada prestes a ser morta na fornalha.
— Isso de novo... — Disse Rael fechando os punhos com força. — Não tem um só dia que esqueço o que aconteceu aqui hoje. — Rael e o Herdeiro estavam cobertos pela mesma neblina transparente que impedia Rael de sair de dentro ou de tentar dizer qualquer coisa para os demais.
— Eu tive que deixar Thais morrer porque foi necessário para se cumprir o destino seu alterar no curso, mas nesse caso eu não preciso deixar que eles morram. — Disse o Herdeiro descendo com Rael enquanto Adam era puxado por Helks para frente da incineradora. Rita e outro Rael gritavam desesperados
― Paaaaaai! ― Rita gritava fazendo Rael se lembrar de cada pedaço vivido naquele dia. A menina inocente que ainda estava crescendo, também morreria em frente a Rael naquele dia, tudo por culpa dele, por ele ter os envolvido em sua vida.
―Solta ele! Solta ele! Solta ele! ― Gritava o Rael do passado.
Rael se conteve em silencio ao lado do Herdeiro que desceu mais um pouco e então, transparentemente os dois entraram dentro da incineradora. Como ela era grande eles conseguiram ficar dentro sem problemas.
— Eles nunca morreram Rael, eu impedi que eles morressem. Assim como salvei Thais e o corpo dela sumiu naquele tempo.
— Então como eu nunca os encontrei? — Perguntou Rael.
— Por que você não podia revê-los até o momento certo, assim como Thais. — Disse o Herdeiro olhando a frente no momento que Adam estava sendo jogado. — Hoje você vai saber o que realmente aconteceu a essa família.
______________________________________________________
Funcionamento grupo fixo e embaixo desse grupo mensal.
Para entrar no mensal para quem nunca doou precisa passar pelo fixo.
Agora com uma doação de 30,00 você tem acesso até o capítulo 500
sem ser mensalidade, faça uma doação e tenha acesso ilimitado até o 500 sem
risco de ser expulso ou ter que doa de novo. Você entrará permanentemente em
um grupo que vai até o capítulo 500. Entre em contato abaixo pelo wasap!  (11) 99901-9307
__________________________________________________
A doação mensal também continua! Por 20,00 reais você tem acesso aos lançamentos
mensais mais recentes chegando até a 16 capítulos por mês! Estamos a caminho do capítulo 600!
Para entrar em contato somente via Wasap por esse numero --> (11) 99901-9307
lembrando que se for de fora do brasil deve acrescenta o 55 também antes do 11.
Por Lord Letal | 05/03/21 às 14:12 | Ação, Aventura, Fantasia, Romance, Brasileira, Poder, Harém, Drama, +18