CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capitulo 71 - A Luta de Mara

O Herdeiro do Mundo (HDM)

Capitulo 71 - A Luta de Mara

Tradução: Lord Letal | Revisão: Sneed - Nego

Os últimos quatro participantes já estavam todos prontos. O juiz começou a escolher o primeiro papel.

― Rael versus... ― o juiz botou a mão procurando outro. ― Lucas!

                Lucas era um oponente de trinta um anos, que estava no sexto reino nível um. Tinha como liberação a água e era um dos primos de Mara.

                Diferente dos outros ele tinha um olhar sério, que nem era arrogante nem frio, porém também não parecia agradável.

                Rael apenas esperou pacientemente a barreira ser fechada.

― Podem começar! ― o juiz gritou de fora.

                Lucas usava uma armadura de couro simples que foi coberta com uma estranha e pegajosa aura azul. Na sua mão direita surgiu um tridente prateado.

                Rael partiu para cima de Lucas e os dois trocaram golpes, Lucas atacava com o tridente de lado, as vezes estocava ou tentava passar rasteiras usando sempre o tridente. Rael defendia com o braço direito, se esquivava ou saltava para não cair.

                Rael conseguiu acerta um soco em Lucas e sua mão direita em vez de causar um impacto escorregou saindo do corpo de Lucas como se o mesmo fosse feito de gelatina escorregadia.

Boooom!

Isso rendeu a Rael um golpe lateral nas costelas causado pelo tridente, que o arremessou três metros a frente de cara no chão. Era a primeira vez que Rael era golpeado daquela forma durante o torneio.

                Rael conseguiu se levantar sem problemas, mesmo com algumas dores no local. Lucas girou habilmente o tridente de um lado a outro com a mão. Rael ficou confuso por sua mão ter escorregado no corpo dele, afinal o que significava aquilo?

                Rael partiu novamente e o socou com a mão direita e esquerda, defendeu forçadamente os ataques de Luca,s e saiu atrapalhado do outro lado.

― ‘Não consigo acertá-lo com nenhum ataque comum!’ ― Pensou Rael irritado enquanto olhava para Lucas.

― Desista, a forma com a qual você luta não será capaz de me vencer. Minha proteção é inabalável ― disse Lucas esperando Rael segurando o tridente em pé do lado.

                Aquela aura cercando o corpo de Lucas era escorregadia e impedia de Rael golpeá-lo fisicamente. Agarrar, golpear com punhos ou com armas provavelmente seria inútil. Lucas não tinha visto Rael usar qualquer técnica, por isso ele tinha dito aquilo. Aquela na verdade acabou sendo a dica que Rael precisava ouvir.

― Quem deve desistir é você, eu ainda não controlo bem esse poder ― disse Rael fechando o punho do braço direito que se cobriu de raios. O braço direito de Rael e o punho ficaram rugindo cercado de raios.

                Lucas já ficou mais atento, porque raio era de fato um problema contra ele, ele nunca pensou que Rael tivesse justamente aquele tipo de poder.

                Rael correu em linha reta e foi estocado por Lucas. Rael rebateu a lança usando o braço direito que espalhou eletricidade pela arma.

― Lâminas Deslizantes! ― Gritou Lucas. Mesmo com a lâmina coberta em raios, ela se dobrou no ar como se fosse uma gelatina e cruzou passando por baixo do braço direito de Rael. Rael não esperava por aquela técnica tão estranha e foi pego de surpresa. O tridente teria espetado o seu peito se não fosse por Rael ativar o “Espaço Ilusório” A lâmina passou direto por Rael e terminou saindo nas costas dele. Lucas não entendeu e nem teve tempo de entender o que aconteceu porque logo em seguida, ele recebeu um soco no peito.

Booooom!

Junto ao impacto foi descarregado uma onda de raios que se espalhou pelo corpo de Lucas. Lucas voou para trás soltando fumaça de varias partes do corpo, ele bateu de costas na barreira mais de dez metros depois e caiu de cara no chão. Ele caiu já desmaiado do impacto.

                O tridente ficou caído no chão próximo de Rael, agora ele estava em seu estado normal, mas Rael teve que admitir que se não fosse por essa técnica ensinada por Violeta ele teria tido alguns problemas.

                O publico que tinha visto a cena estava chocado. Eles viram a lâmina se dobrar e bater contra o peito de Rael, mas por alguma razão o ataque passou direto. Era estranho e muitos não tinham certeza sobre o que exatamente havia ocorrido. Ou a Lâmina era uma ilusão ou o corpo de Rael tinha se tornado uma.

                Mesmo assim os aplausos explodiram com um publico animado por mais uma boa luta.

                Rael tinha pegado um pouco mais pesado porque Lucas era do sexto reino, mas ele não podia imaginar que sua força já tinha subido a um nível tão alto. Mesmo que Rael tivesse atacado Lucas com o elemento certo para enfrentar aquela técnica, ainda sim era um resultado muito monstruoso. Rael não parava de surpreender a todos.

                Voltando para o lugar agora seria a vez de Mara. Se ela vencesse então os pais de Mara virariam os novos patriarcas da família.

― Parabéns pela vitoria, agora deixe o resto comigo ― disse Mara sorrindo e beijou o rosto de Rael. Mara estava confiante que ganharia, ela confiava em suas técnicas e no seu poder.

― Tome cuidado, lembre-se que ele não gosta da gente ― disse Rael.

― Eu já sei não precisa se preocupar ― disse ela e saltou para a arena.

                Heitor saltou segundos depois e ficou frente a frente com Mara. Seu olhar sarcástico podia ser notado por qualquer um, ele mantinha um leve sorriso junto.

― Imagino que você não vá desistir mesmo que eu peça educadamente não? Bem seria um desastre ter que machucar uma mulher tão bela quanto você. Só acho uma pena você ser casada com o homem errado ― disse Heitor com uma voz fria olhando Mara.

― Sério? E quem seria o certo para ser meu marido você talvez? ― perguntou Mara com o mesmo tom frio.

― Sim, eu saberia valorizar você muito mais do que ele ― disse Heitor de volta.

― A sobre isso, eu posso ver o quanto minha prima parece feliz em saber que você é o futuro marido dela ― zombou Mara com um sorriso. Todos podiam ver a linda filha do patriarca com um ar triste. Por mais bela que fosse, uma mulher triste sempre seria uma mulher triste.

                As pessoas sentiam dó de Natalia, porque ela ainda era nova, uma perfeita garota nova em desenvolvimento. Ela não tinha ainda aquele corpo, mas tinha um rosto lindo e um corpo que se desenvolvia em harmonia. Não era atoa que ela era considerada a primeira beldade do clã, quando ela terminasse de se desenvolver, ela ficaria muito mais bela do que qualquer mulher do clã. Mas naquele momento seu olhar era de pura tristeza. Olhar para ela, era como olhar para uma linda fada deprimida.

― Eu vou adorar arrancar da sua cara esse seu sorriso convencido ― disse Heitor. A barreira tinha acabado de ser fechada.

― Quero só ver ― disse Mara e continuou sorrindo.

― Comecem! ― Rugiu o juiz do lado de fora.

                Os dois partiram com as mãos vazias um para outro e cruzaram golpes simples usando a força bruta. Socos e defesas com os braços. Heitor tentou chutar Mara e acabou tendo sua perna segurada por um braço dela, em seguida foi socado no peito voando dois metros para trás. Ele não chegou a cair, conseguiu se manter de pé. Quando olhou para frente procurando por Mara não a encontrou.

― Eu estou aqui ― disse Mara nas costas dele.

Booooom!

Heitor voou em um mergulho para frente após receber um forte soco nas costas. Ele mergulhou no chão girou e parou em pé. Mara não estava pegando leve, nos dois golpes ela tinha colocado uma grande quantidade de força.

― Qual é você vai continuar brincando comigo? ― Perguntou Mara sorrindo olhando Heitor se virar. Ele estava um pouco irritado. Mara tinha mostrado um pouco mais de força do que ele podia esperar.

― Você até que é boa, mas nunca poderá me vencer, você é apenas um quinto reino no fim das contas ― disse Heitor ficando sério.

― Será mesmo? ― Perguntou Mara e retirou anel de bloqueio do dedo. Imediatamente Heitor percebeu que ela estava no sexto reino nível sete.

― Sexto reino nível sete? ― Perguntou Heitor chocando o publico. As pessoas se alarmaram de seus lugares quando sentiram o verdadeiro nível de Mara.

O poder dela foi completamente liberado e ela sorriu friamente soltando uma intensa aura cinza pelo corpo. Heitor que estava com um ar vitorioso fez uma leve careta surpreso. Quem podia imaginar que uma mulher de dezenove anos pudesse está no sexto reino? No futuro Mara seria sem duvida uma mulher extremamente poderosa. Avançar reinos tão facilmente deixava qualquer um espantado.

                As pessoas suavam só em pensar no futuro de Mara, no poder que ela teria mais tarde. Ela não tinha somente os status de filha do elder mais poderoso do clã Torres, era claramente fazia por merecer.

― Você veio de fora e acha que pode pisar no nosso clã? Eu vou te mostrar o poder de uma verdadeira mestra do clã Torres ― disse Mara e seus olhos foram irradiados com energia cinza, assim como todo o seu corpo. O chão em volta dela tremia e pequenas rachaduras surgiam.

Zuuuuuuuuup!

Como um raio Mara surgiu na frente de Heitor com um olhar de predadora.

Boooooom!

Um soco foi dado e Heitor se defendeu usando os braços em forma de X na frente do peito. Ele até defendeu, mas isso não evitou de ser arrastado cerca de cinco metros para trás.

― Merda! ― reclamou Heitor e quando percebeu Mara já estava em suas costas. Ele rapidamente se concentrou e liberou a energia de seu corpo em uma forma explosiva para afastar Mara. Vários raios cercaram do seu corpo e formaram uma barreira

― Acha que isso vai me impedir? ― Perguntou ela e aplicou outro soco nas costas de Heitor.

Boooooom!

Heitor correu tateando para frente quase caindo depois de sofrer outro golpe. Mara não estava brincando. Quando ele se recuperou, se virou e olhou o braço dela. O braço direito de Mara estava soltando fumaça com um pouco de pele vermelha.

― Sacrificando seu braço por um golpe fraco desses? Isso é uma piada? ― Perguntou Heitor ainda mantendo a barreira de raios ativada.

― Sacrificar meu braço? De onde você tirou essa ideia? ― Perguntou Mara fechou o punho direito que se cobriu em chamas.

― Técnica Punhos de Fogo! ― Rugiu Mara. Seu braço inteiro começou a pegar fogo. O chão perto de Mara estava se rachando mais uma vez. Heitor percebeu que se não lutasse a sério poderia passar por vários problemas, ele não esperava que Mara pudesse ser tão trabalhosa como estava sendo.

Vruuuum!

O Corpo de Mara partiu para frente e ela preparou seu braço em chamas. Aquela barreira fraca de Heitor não ia segurar seu ataque. A platéia já estava toda de pé, não havia uma única pessoa sentada. Aquela batalha estava sendo para eles a melhor até o momento.

                Heitor sumiu diante de Mara e apareceu nas costas dela.

― Trovão Vital! ― Rugiu Heitor com a mão nas costas de Mara e quando ele percebeu ela já havia sumido. Ele sentiu a energia vindo de cima e quando olhou Mara já estava aplicando o soco em um mergulho.

Booooom!

O chão explodiu, terra e fogo voaram para todos os lados, Heitor saiu em um salto de lado do meio do ataque. Mara saiu depois caminhando do meio da poeira com seu braço ainda pegando fogo. Toda a parte a parte da manga naquele braço já tinha sido queimando pelas próprias chamas dela.

                O publico estava em silencio. A poltrona ocupada pelo patriarca Romeo parecia um pouco incomoda, porque o mesmo se mexia sem parar no seu assento, ninguém podia esperar que Mara fosse tão forte. Elisa do lado estava com as unhas fincadas na forragem de borracha da poltrona. Eles estavam praticamente sacrificando o futuro de sua filha e Heitor estava tendo dificuldades para vencer uma simples sexto reino?

― Nunca pensei que uma mulher fosse me obrigar a usar isso ― disse Heitor e se concentrou acalmando os músculos. ― Técnica Impulso do Trovão ― quando Heitor pronunciou aquelas palavras, suas vestimentas vermelhas por baixo começaram em brilhar em amarelo. Ele abriu um sorriso doentio encarando Mara antes de sumir. Heitor havia retirado armadura que usava no inicio por não achar necessária.

Vruuuum!

Ele sumiu diante dos olhos de Mara e começou a correr em volta da arena. As pessoas podiam ver um vulto vermelho circulando Mara.

― Qual é o problema não está me vendo!? Hahahaha ― perguntou Heitor gritando e rindo. Vira e mexe ele passava perto dela e aplicava algum golpe. No braço, no ombro, na barriga e até no rosto. Mara tomava os golpes, mas não parecia sofrer muito, porque ela rapidamente se recuperava.

― Eu não preciso ver você ― disse Mara levantou seu braço direito em chamas e socou com força o chão.

Boooom!

Uma onda se espalhou do soco dela e o chão se partiu em varias partes. Varias rachaduras surgiram pelo caminho que Heitor estava circulando e perdeu o equilíbrio. Ele estava em tanta velocidade que voou de cara na barreira.

                Mara não perdeu tempo, ela correu em seguida acumulando mais energia no seu punho e desferiu contra as costas de Heitor que ainda estava se levantando.

Xiaaaap!

O corpo de Heitor irradiou uma onda elétrica muito maior do que a outra que Mara enfrentou. Mara não resistiu dessa vez e foi atirada vários metros para trás. Caiu se arrastando de costas no chão. Teve uma parte de suas roupas e pele queimada. Mas isso não afetou ela de continuar lutando.

― Brincadeirinha! ― Gritou Heitor se virando com o corpo cercado de uma intensa aura de raios.

― Você acha mesmo que pode me vencer tão facilmente assim? Acorda mulher! Você para mim não representa qualquer problema ― disse Heitor. Mara se levantou deixando seu braço direito voltar ao normal e sacou sua espada de lâmina vermelha com empunhadura escura.

― É mesmo? ― Perguntou Mara e cobriu a espada com uma aura roxa. Mara estava ampliando o poder da lâmina. As pessoas ficaram sem palavras, Mara demonstrou o uso da força física, fogo e agora o poder do apoio. Ela conseguia combinar três caminhos na sua forma de lutar.

― Venha! Deixe-me te mostrar o poder de um cultivador do sétimo reino. Farei você entender a diferença entre os nossos poderes ― disse Heitor concentrando sua energia. Mara ficou séria e cobriu o corpo com aura cinza. A espada de Mara em seguida foi coberta por chamas. Mara conseguia usar dois elementos na arma? As pessoas simplesmente não estavam acreditando.

Zuuuum!

O corpo de Mara partiu como um fleche na direção de Heitor. Ela preparou a espada pronta para atacá-lo com todo o seu poder. Heitor se concentrou e puxou a energia do solo para aumentar a potencia do seu ataque. Ele era do sétimo reino “Força da Terra”. Estando no sétimo reino um usuário consegue puxar energia da terra.

Boooooom!

Houve uma forte explosão quando Mara colidiu com Heitor. A espada dela saiu voando vários metros para cima. As pessoas seguraram suas bocas cheias de expectativas. Uma forte onda elétrica foi espalhada no ar e em volta do corpo de Mara que saiu voando de costa. Ela tinha sido fortemente socada no peito.

                Mara voou por mais de vinte metros e caiu rolando.

                Os pais de Mara já tinham se levantando e os irmãos estavam todos pálidos. Rael estava apertando os punhos silenciosamente.

                Mesmo caída e gravemente machucada no peito, Mara ainda se levantou respirando com dificuldade. Havia um ferimento no peito dela a qual escorria sangue. No instante seguinte Heitor chegava na frente dela.

― Ela desiste! Para essa luta! ― Gritou Neide. O juiz olhou para o patriarca como se perguntasse o que deveria fazer e o mesmo fez um não com a cabeça como se dissesse, “não interrompa”.

― Você é mesmo forte, aguentou um golpe desses e ainda está de pé? ― perguntou Heitor sorrindo. Mara travou os dentes e tentou socá-lo com o punho direito, mas fraca do jeito que estava, ela foi segurada facilmente pela mão esquerda de Heitor.

― Pare! Ela desiste! Eu já disse! Filha desista! ― Neide continuou gritando. Rael estava de olhos arregalados. Rose tentou segura a mão de Rael preocupada e ele a empurrou dando um passo a frente. Rose ficou silenciosamente quieta depois disso.

― Eu tinha dito para vocês não participarem, acho que fui bem claro com Samuel naquela noite, vocês não me ouviram ― disse Heitor e puxou o punho direito para trás enquanto o cobria de raios.

                Neide e Rayger voaram para perto do juiz e foram cercados por vários guardas do próprio clã.

― Ela não pode mais lutar você não está vendo isso juiz? ― perguntou Neide impaciente. Por causa da barreira eles não podiam interferir na luta.

― Regras são regras, sua filha ainda está de pé e não desistiu, por tanto a luta continuar ― disse Elisa friamente da poltrona dela. O patriarca Romeo se quer se importou de dizer qualquer palavra.

Boooom!

Na arena Mara foi lançada vários metros para trás e caiu de lado depois de rola algumas vezes. Ela cuspiu uma grande quantidade de sangue, ela foi gravemente golpeada no ventre. Ela estava passando mal.

                De um lado Rael liberou uma enorme quantidade de energia escura enquanto olhava Mara. Do outro era Rayger...

Por Lord Letal | 29/11/17 às 16:02 | Ação, Aventura, Fantasia, Romance, Brasileira, Poder, Harém, Drama, +18