CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capitulo 81 - Pontos de Poder

O Herdeiro do Mundo (HDM)

Capitulo 81 - Pontos de Poder

Tradução: Lord Letal | Revisão: Yamasuke

A primeira coisa que Rael fez foi dar início a preparação de pílulas para sua irmã. Ele não queria manter ela dependendo apenas dele, porque muitas coisas sempre poderiam ocorrer e separar os dois de novo. Rael sempre se lembrava do que Heitor fez, se naquele tempo sua irmã pudesse ter se defendido aquilo não teria acontecido.

― Samuel, o que está fazendo? ― perguntou Natalia se sentando na frente dele com as pernas de lado.

Natalia tinha um tipo de curiosidade fascinante, algo como um sorriso, aquilo fazia Rael se sentir aquecido só por olhá-la, mesmo depois de tudo que ela passou, a irmã nunca mudou aquele jeito especial dela.

― Pílulas para você é claro, vamos tentar elevar seu poder para o quarto reino ainda hoje ― disse Rael chocando Natalia.

― Isso é impossível, certo? ― Ela perguntou sorrindo porque esperava que Rael fosse rir em seguida, mas ele não riu. Ele continuou a olhando sério.

― Eu ainda não tenho certeza se com o que eu aprendi possa ser capaz de fazer isso, vamos pelo menos tentar ― explicou Rael deixando a garota agora com uma expressão de espanto.

                Em poucos minutos Rael terminou, ele segurou nas mãos seis pílulas vermelho escuro perfeitas. Eram pílulas da Grande Alma. Essas pílulas além de serem diferentes eram muito mais poderosas que as últimas preparadas por Rael, aquelas que ele deu pra Rita.

― Que pílulas são essas? ― perguntou Natalia curiosa, até ela podia sentir a grande energia gerada por elas. Se os olhos ficassem focados por um tempo nas pílulas, poderia ser notado uma leve aura vermelha fluindo delas.

― Pílulas da Grande Alma criadas com sucesso. Na verdade, acho que eu poderia até mudar o nome delas já que o conceito é diferente ― disse Rael.

― Eu não sabia que você entendia tanto de alquimia. No torneio você mostrou tantas combinações. Afinal qual é a sua liberação?

― Minha liberação é a escuridão. A escuridão combina com qualquer outro elemento. Eu posso usar todos ― disse Rael deixando Natalia impressionada.

― Nunca ouvi falar desse elemento, mas vi seus olhos escuros quando matou Heitor ― disse a garota.

― Não ficou com medo de mim? ― perguntou Rael curioso.

― Não mesmo, eu confio em você, não sei porque, apenas confio ― disse a garota.

― Bom, então, sobre as pílulas, vou nomeá-las de... Pílulas da Alma Completa, acho que elas estão no estágio final. Eles aumentam a cultivação de um usuário em dez vezes, em mil por cento ― disse Rael.

― Sério?! ― perguntou Natalia de olhos arregalados. Ela já havia percebido que Rael não estava brincando, então estava levando tudo a sério.

― Sim, sério. Pegue uma, será o suficiente pra você passar pro quarto reino ― disse Rael estendendo uma pílula depois de guardar as outras no bracelete.

Natalia olhou nos olhos de Rael e em seguida aceitou, ela pegou a pílula cuidadosamente e a olhou por alguns segundos em seus pequenos dedos.

― Tudo que estou te contando e tudo que estou fazendo por você, é pra manter segredo, não quero que os outros saibam que eu sou capaz de fazer tudo que vou mostrar hoje ― explicou Rael.

― Eu não vou contar nada, mas você sabe que é desperdício fazer algo assim por mim. Eu não mereço tanto, mesmo sendo sua noiva ― disse a garota um pouco sem jeito.

                Naquele momento, Rael teve a vontade de contar toda a verdade, ele respirou lentamente e disse com calma.

― Você é a única que merece tudo de mim, você e minha mestra ― explicou Rael.

― Sua mestra? Quem é ela? ― perguntou Natalia mesmo ainda sem entender do porque de Rael a tratar tão bem.

Não havia outra resposta para a garota, a não ser pensar que Rael era mesmo muito apaixonado por ela. Ela não tinha muita experiência na vida, mas desde que encontrou Rael se sentia tão bem na presença dele, então, por que ela não iria acreditar naquela possibilidade? Que outra ideia ela poderia ter? Nenhuma...

― Uma mulher ruiva como eu, um dia você irá conhecê-la. Agora vamos ao mais importante! ― disse Rael se levantando. Natalia também se levantou porque não sabia o que ele ia fazer.

                Os dois seguiram alguns passos para o lado e Rael deu um espaço de cinco metros de Natalia, os dois ficaram frente a frente.

― Ai está bom, pode ficar paradinha aí, não se mexa! ― explicou Rael.

― Ta bom! ― disse a garota.

                Rael começou a se concentrar na sua energia interior e seu corpo começou a descarrega um tipo de energia colorida. Ele foi fechando os olhos pouco a pouco enquanto liberava uma intensa aura harmônica.

                Natalia, que estava vendo tudo, ficou de boca levemente aberta. Ela estava vendo símbolos sendo formados na energia de Rael que surgiam do nada, as energias pareciam dar pequenas explosões no ar e os símbolos surgiam cercando Rael. Aquilo era completamente diferente de tudo que a garota já tinha visto antes.

Ela não tinha qualquer entendimento sobre aqueles símbolos, mas eles eram visíveis e giravam no corpo de Rael conforme a energia girava também. Eram muito bonitos, estes símbolos tinham vários tipos de cores.

― ‘Fogo, Terra, Água, Ar, Força, Amplificação, Raio, Luz, Vida... eu consigo fazer todos, menos a escuridão’ ― pensou Rael um pouco decepcionado e abriu os olhos.

Os símbolos o circulava suavemente e cada um deles soltava a energia de acordo com o elemento. Por exemplo, a vida era um símbolo de cor verde e esbanjava uma aura esverdeada, o fogo era vermelho e tinha uma aura quente, um vermelho em chamas.

― Samuel, o que são essas palavras? Como você consegue fazer sua aura forma esses símbolos? ― perguntou a garota fascinada.

― Um dia eu vou contar tudo, agora não é a hora certa ― disse Rael de volta. Natalia não teve o que fazer, mas ficar em silêncio por enquanto.

― Agora, por favor não se mova ― disse Rael e se concentrou olhando a garota a frente.

Os nove símbolos saíram dele e começaram a circular no ar, pouco a pouco eles foram chegando perto de Natalia. Em poucos segundos, eles agora estavam circulando a curiosa Natalia, que corria a cabeça em volta olhando. Ela não era muito obediente, mas Rael não se preocupava desde que ela não move-se os pés.

                Os símbolos eram tão bonitos e tão cheios de poder, para Natalia era quase como se estivesse vendo estrelas coloridas de perto.

― ‘Que incomum, ela é do tipo vento e tem a combinação com fogo’ ― pensou Rael surpreso agora que sentia as combinações da irmã. Os símbolos que cercavam a garota, mandavam algumas explicações a Rael.

― Natalia, não tenha medo, agora vou olhar as condições de suas veias e seu corpo, permaneça parada e confie em mim ― disse Rael.

A garota sorriu de leve e assentiu. Ela tinha muitas perguntas, mas não queria atrapalhar Rael.

                Os símbolos que flutuavam acima da cabeça de Natalia, baixaram e continuaram a circulando na altura do peito.

                Natalia continuou parada no lugar sem se mover, mas ela podia sentir a energia emanando dos símbolos para o corpo dela. Embora não tivesse qualquer efeito que a incomodasse, ela se sentia apenas um pouco mais quente.

                Os olhos de Rael ficaram brancos enquanto ele olhava o corpo da irmã. Na visão de Rael, ele não estava vendo a parte física, mas a parte interior dela, era como se o corpo da irmã agora fosse um monte de formações de energias e veias espalhadas que pulsavam.

Haviam vários pontos centrais de energia, os chamados Pontos de Poder. Alguns estavam em vermelho pulsante, outros estavam em azul petrificados. Os azuis estavam restringidos.

(Nota Autor: Preferir não trabalhar com chacras porque não vou ficar estudando meio século para passar uma ladainha a vocês que pode ser irrelevante. Eu sou mais criar meu próprio meio. Desculpe se isso incomodar alguém)

(Revisor: Não se esqueçam que podem ser os pontos de acupuntura ou de pressão também…)

―’São as restrições, os humanos foram restringidos pelos seres de maior poder, mas eu posso liberar as restrições’ ― pensou Rael.

Havia um total de vinte sete Pontos de Poder. Doze deles estavam restringidos. Esses pontos estavam espalhados por todo o corpo, três na cabeça, um no pescoço, três no peito, dois na barriga...

― Samuel, seus olhos estão diferentes ― disse a garota olhando Rael, ela estava vendo os olhos dele brancos e isso a deixava um pouco preocupada.

― Eu estou bem, não se preocupe comigo. Apenas continue parada mesmo se seu corpo parecer estranho, não se mova ― disse Rael mais uma vez e fechou os olhos.

                Natalia sentiu algumas fisgadas nas mãos, pés, na barriga, no peito e até na cabeça. Eram pequenos choques, mas não doíam muito. Ela percebeu que a energia emanada pelos símbolos, agora muito maior e mais intensa, cobria a maior parte de seu corpo.

                Em poucos segundos Rael abriu os olhos e viu vinte seis Pontos de Poder abertos no corpo de Natalia, ele só não tinha conseguido abrir o que estava no centro do peito, na altura acima do coração.

Rael fechou os olhos e tentou mais uma vez. Falhou de novo, para ele parecia que havia alguma coisa o impedindo, alguma energia latente desconhecida.

                Ele acabou desistindo daquele Ponto de Poder e abriu os olhos que ainda estavam brancos.

― Meu corpo ta estranho, me sinto quente, transbordando ― disse Natalia levantando e olhando as mãos, depois ela circulou seu olhar pelos braços, pernas.

― Eu ainda não terminei ― disse Rael olhando a irmã, ele já estava conformado com o resultado.

Mesmo sendo apenas vinte e seis pontos, já seria o suficiente para dar um excelente auxílio para ela.

― Desculpe... ― disse Natalia rapidamente e baixou as mãos voltando a posição inicial.

Ela ficou meio sem graça, como se estivesse fazendo uma coisa errada e sido pega com a mão na massa.

                Rael se concentrou agora nas veias da garota. Isso fez todos os Pontos de Poder sumirem de sua visão e ficarem só as veias em vermelho. As veias dela eram boas, bem organizadas e separadas pelo corpo, haviam alguns pontos escuros onde havia falhas de circulação.

Rael fechou os olhos depois de captar os mais de vinte pontos de falha e começou a lançar energia no corpo dela, os arrumando. Enquanto Rael se concentrava os símbolos faziam o trabalho.

                Natalia continuou sentindo as fisgadas pelo corpo, não era nada muito incomodante, até porque ela acabava se distraindo com os símbolos que não paravam de girar em volta dela.

                Rael demorou pouco mais que dois minutos para restaurar todas as veias do corpo dela e finalmente abrir os olhos. Os símbolos voltaram circulando para Rael e sumiram gradualmente enquanto ele estabilizava toda sua energia até cancelar completamente deixando o corpo normal de novo.

― Meu corpo está tão estranho, parece que minhas mãos estão cheias de energia, meus pés também. Eu me sinto tão carregada de poder, é muito estranho ― disse a garota se olhando. Ela podia ver sua própria aura transparente fluindo dela, mesmo sem ela querer.

― Eu liberei quase todos os seus pontos de poder e curei todas as suas veias danificadas. Nesse momento sua evolução normal já deve ser cerca de cinco vezes maior sem o uso de nada ― disse Rael fazendo Natalia arregalar os olhos e abrir a boca surpresa.

― Você curou minhas veias? Como Samuel? Meu pai disse que nem mesmo os maiores doutores do mundo conseguem curar todas as falhas de nossas veias, como você fez isso? ― perguntou Natalia em um estado abismado de surpresa.

― As veias foram a parte mais fácil ― disse Rael com um meio sorriso.

Ele se aproximou da irmã e estendeu a mão direita agarrando a mão esquerda dela e levantou no ar analisando. Não só com os olhos como também com o próprio poder que se espalhava na mão da menina.

― Tem alguns doutores que cobrariam rios de ouro para arrumar algumas veias e você fez isso de graça para mim, eu nem merecia. Isso sem mencionar os Pontos de Poder que ninguém nesse mundo é capaz de liberar um único! Se você tem todo esse poder, porque você não usa para você? Por que perde seu tempo trabalhando em mim? Sabe, eu sempre fui apenas um fardo, mesmo que você faça tudo isso por mim, eu jamais poderei recompensá-lo adequadamente ― disse a garota um pouco desanimada.

Ela acreditava em cada palavra de Rael, mesmo que parecesse impossível tudo que Rael fez. As veias e os pontos, como prova própria, faziam com que energias descontroladas entrassem pelo seu corpo mesmo sem ela cultivar.

― Desde que você fique sempre do meu lado, essa já será a maior recompensa que você pode me dar ― disse Rael soltando a mão dela e levantou sua mão passando no belo rosto da garota.

Natalia fechou os olhos sentindo a calorosa mão de Rael. Ela teve um impulso e agarrou a mão dele a prendendo contra o próprio rosto.

― Quando você me toca, eu me sinto tão bem, tão segura ― disse a menina que parecia estar em um estado quase hipnotizado enquanto fazia uma expressão de conforto.

Rael sorriu de volta se aproximou e a abraçou com força, usando a força que ele sabia que o frágil corpo dela poderia aguentar.

― Então tocarei você quantas vezes você quiser ― disse ele no ouvido dela e beijou os cabelos da irmã.

Ela ficou sorrindo sem jeito de lado. Os dois ficaram assim por quase um minuto até Rael se afastar, a soltando.

― Tudo que você viu e ouviu hoje, não pode contar a ninguém.

― Não vou contar ― disse ela no mesmo instante.

― Mas esse poder que corre em mim agora é muito grande e as pessoas podem acabar descobrindo Samuel ― disse ela.

― Se descobrirem o máximo que diremos foi que eu curei algumas veias suas, não tocaremos no assunto dos Pontos de Poder, isso já será suficiente ― disse Rael.

― Entendi ― disse a garota.

― Mas até o final do dia, você já poderá controlar perfeitamente esse poder. Pelo menos eu estou contando com isso ― disse Rael de volta.

― Agora deixe-me ver o seu tipo de cultivação ― disse Rael e aproximou o rosto do de Natalia.

Por um instante ela achou que ele fosse beijá-la, mas ele apenas fechou os olhos e encostou a testa na testa dela.

― Feche os olhos ― disse Rael baixinho.

Ela obedeceu e Rael se conectou facilmente aos pensamentos dela. Imediatamente Rael recebeu todas as respostas. A Irmã dele cultivava usando o poder da Águia Livre do Fogo, para as veias dela que era separadas e bem arrumadas, aquela era sem dúvida o tipo certo, nisso Rael não tinha que mexer.

― A Águia Livre de Fogo combina com suas veias espirituais, pode continuar usando ela. Natalia seus pais não te compraram um anel de apoio? ― perguntou Rael olhando as mãos da menina. Tudo que ela tinha era um bracelete do infinito no pulso.

― Compraram sim, mas tomaram de mim porque disseram que eu era imprestável. A cerca de três meses eles abandonaram todo o meu treinamento, disseram que eu ia virar uma esposa e não precisava mais treinar, por isso tomaram todas as minhas coisas, me deixando só com a bracelete do infinito ― explicou a garota sem jeito.

― Malditos! Eu os odeio! Odeio! ― rugiu Rael ficando descontrolado e olhou de lado controlando o ódio que brotou.

Rael entendeu, eles perceberam que Natalia não ia servir aos seus propósitos e no mesmo instante tiraram tudo dela.

                Com o torneio chegando e a filha ainda no início do terceiro reino, ela era praticamente uma inútil na vista deles.

― Samuel? ― perguntou ela apreensiva.

― Eu vou fazer você ficar tão poderosa, que qualquer pessoa morrerá de inveja de você. Farei eles se arrependerem do que tentaram fazer com você ― disse Rael olhando no fundo dos olhos da irmã.

Rael não parava de surpreender Natalia. Para ela, Rael parecia um homem incrível que se importava mais com ela do que consigo mesmo.

― Você não precisa fazer tanto ― disse ela sem jeito.

― Eu não quero uma esposa fraca do meu lado. Você ainda quer continuar fraca? ― perguntou Rael se acalmando.

― Não, eu quero ficar com você! ― respondeu Natalia rapidamente.

― Ótimo. Porque a partir de agora eu vou começar a transformar você em uma grande especialista. Só quero que você se lembre de hoje até o último dia, que seus pais nunca fizeram nada por você e se eles fizeram, foi para usá-la como um objeto. Quero que você nunca esqueça pelas coisas que passou e por tudo que sofreu.

― Por que está me dizendo isso?

― Chegará um dia que eu irei abalar este lugar e você saberá de toda a verdade. Você é a última pessoa nesse mundo que não quero ferir, mas existem coisas nesse mundo que são inevitáveis, e esse dia virá cedo ou tarde ― explicou Rael.

― Não entendi nada ―disse a garota confusa.

― Só quero que se lembre do que eu disse. No dia certo você entenderá.

― Tudo bem... ― disse a garota meio sem jeito. Ela chegou a ficar preocupada com a maneira dura que Rael falara com ela a pouco.

― Ponha o anel no dedo, ele irá se ajustar ao seu poder agora e irá gravar esse poder. O anel de bloqueio esconde o nível de uma pessoa mantendo o estado em que foi usado pela primeira vez, você não poderá tirar esse anel até o momento certo, se o tirar somente uma vez o bloqueio encerrará ― explicou Rael.

― Isso eu já sei ― disse Natalia pegando anel verde das mãos de Rael e pondo no dedo indicador da mão esquerda.

No mesmo instante o anel brilhou correndo energia pelo corpo da garota e gravado aquele estado.

― Está feito, agora sim podemos começar. Engula a pílula ― disse Rael.

Natalia retirou a pílula que havia guardado no bracelete e a olhou por alguns segundos, depois se virou para Rael que fez um sim. Então ela, em seguida, abriu os delicados lábios e mandou boca adentro.

Por Lord Letal | 29/11/17 às 16:22 | Ação, Aventura, Fantasia, Romance, Brasileira, Poder, Harém, Drama