CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 22.5 - Falsa Honra

O Mestiço (OM)

Capítulo 22.5 - Falsa Honra

Autor: Liam | Revisão: Kazuaki-kun

Já estava escuro, o caminho para a cidade parecia mais longo a cada passo que aquele homem dava. Seu corpo estava ferido, de sua mão escorria sangue deixando um rastro por onde passava. Ele andava buscando apoio nas poucas árvores que apareciam no caminho, após alguns passos ele decidiu parar por um instante. Encostou suas costas numa das árvores e ergueu sua cabeça enquanto seu corpo deslizava até que ele se sentou.

Cláp! Cláp! Cláp!

De repente ele ouviu um som de palmas, sua cabeça começou a ir para lá e para cá buscando de onde vinha aquele som.

—Se me dissessem eu não acreditaria… Isao perdendo para três projetos de magos… —Ao ouvir a voz daquele homem Isao logo reconheceu quem era… Mitsuaki, o homem que estava com ele na sala quando decepou a cabeça de seu subordinado.

—Mitsuaki? O que está fazendo aqui? Já sei, você é meu reforço. Haha! Aposto que aquelas crianças estão todas mortas nesse momento. —Ele tremia e estava envergonhado, afinal não pretendia voltar para o exército.

Que face ele teria quando seus soldados à quem ele mais exigia honra descobrissem que ele fugiu com o rabo entre as pernas diante de três jovens?

—Na verdade eles estão bem vivos, bem, talvez aquele que você feriu tenha morrido… Eu até gostaria de ter ficado para ver no que daria, mas eu precisava vir até você… Não que isso tenha sido uma missão complicada. —Disse ele olhando para o rastro de sangue deixado por ele.

—Então… Veio me ajudar a chegar num curandeiro? —Isao já havia ouvido alguns boatos sobre Mitsuaki, o fato dele ainda olhá-lo sem fazer nada enquanto ele sangrava o assustava.

—Bem… Como foi mesmo que você disse para o seu subordinado? Que ele deveria morrer em batalha não é mesmo? Acredito que tenha sido algo parecido com isso ao menos. —Mitsuaki o encarou com um sorriso macabro no rosto.

—Não… V-você entendeu tu-do errado… —Ele começou a gaguejar de medo, tentou recuar com seu corpo, mas a árvore estava logo atrás dele para impedi-lo. —O rei… Ele quer aquela garota morta… Por que você vai deixá-la viva. —Ele tentou usar Mari para tirar o foco de Mitsuaki dele.

—Bem, nesse exato momento o rei acredita que eu estou a caminho de Tile porque foi isso o que eu disse na carta que o enviei, então se eu matar qualquer um deles eu estaria me colocando em apuros… Pensando bem eu não poderei arrancar sua cabeça como você fez com aquele pobre soldado, afinal se eu fizer isso quando acharem seu corpo não vão entender como você chegou até aqui sem cabeça… —Ele se agachou ficando de frente para Isao que tentou desviar o olhar, mas Mitsuaki pegou em seu queixo movendo seu rosto.

—Minha cabeça? Por quê? O que eu fiz? —Isao estava desesperado, se sua personalidade não fosse tão detestável ele provavelmente estaria implorando nesse momento.

—Bom, eu poderia te dar um motivo, se eu tivesse… Talvez eu apenas esteja envergonhado de um aluno meu me fazer passar tamanha vergonha… Sua arrogância te matou Isao. “Nunca subestime um oponente”... Lembra quando eu te dizia isso? Fora as vezes que lhe dizia para praticar mais sua magia, mas você sempre achou que suas habilidades de luta seriam suficientes, mas hoje nós vimos que não foi, não é mesmo? —Mitsuaki continuava sorrindo, ele podia dar quantos motivos quisesse, mas sua expressão deixava claro que aquilo era por puro prazer.

—Hipócrita… Você faz parecer que é por causa do meu subordinado, ou por que te envergonhei, mas isso tudo faz parte de algum plano nojento seu! —Isao o encarava com raiva nos olhos como se ele estivesse em posição de fazer algo.

—Ah essa expressão, ela é tão bonita, me faz querer ter algo para lembrar dela… Já sei, seu olho, o ferido, quem quer que ache você aqui seria capaz de acreditar que você chegou aqui sem seu olho, não é mesmo? —Isao começou a tremer e suar frio ao ver a mão dele se aproximando de seu olho ferido, logo os dedos dele tocaram sua pálpebra, seu medo era tanto que ele nem sequer conseguiu reagir. O indicador e o polegar de Mitsuaki foram fazendo pressão e invadindo sua cavidade ocular e rapidamente seu olho foi removido fazendo-o gritar com todas suas forças, mas mesmo assim Isao não revidou, não porque não quisesse, mas porque não conseguia.

—Mate-me logo… —Ao notar o quão deplorável era sua situação ele preferiu a morte, ou talvez, ele preferia morrer do que ficar sob os cuidados de Mitsuaki.

—Bem, infelizmente eu compartilho de sua pressa, afinal era pra mim estar no caminho de Tile. Adeus meu antigo aluno, você fez um bom trabalho, sua luta me entreteu muito mais do que eu imaginei. —Ele tocou sua mão no peito de Isao e o beijou na testa ficando naquela posição por alguns segundos, ao retirar sua mão do peito de Isao ele já não respirava mais.

Mitsuaki guardou o olho que segurava em uma bolsa, montou seu cavalo e partiu, deixando o corpo morto de Isao para trás.

Por LiamGt | 15/05/18 às 17:01 | Ação, Aventura, Fantasia, Romance, Brasileira, Magia, Drama