CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 0.2 - Selo De Sangue

O Príncipe das Trevas (PDT)

Capítulo 0.2 - Selo De Sangue

Autor: Kouhei Kagami | Revisão: yuukari

“INVESTIDA DO PUNHO BESTIAL!” – Rugiu General Wei.

Com apenas um golpe, General Wei eliminou instantaneamente dois especialistas, além de ferir ao menos um. Seu movimento, apesar de ousado, demonstrou alta experiência em combate. Ao investir em seus oponentes evitou ser ferido mortalmente enquanto balançou seu corpo para o lado de modo a esquivar, ao mesmo tempo energia espiritual era condensada em suas mãos.

A mão esquerda continha apenas uma pequena camada de energia, suficiente somente para um contra-ataque, no entanto a direita estava dotada de uma opressora e ofuscante energia espiritual. Seu poder era tão destrutivo que ao ser liberado passou direto pelo primeiro especialista e atingiu instantaneamente aqueles ao seu redor causando suas mortes.

O especialista que levou o contra-ataque cuspiu sangue miseravelmente, mas ao mesmo tempo festejava em seu coração, afinal, se não fosse por sua decisão de investir primeiro, o poder sobrepujante com certeza teria lhe reduzido a uma pilha de ossos.

Enquanto isso, nos olhos do General havia constante preocupação. Apesar de ter evitado um golpe mortal, ele fora grandemente ferido. Dadas as circunstâncias atuais, mesmo que fosse capaz de sobreviver a essa luta, ainda assim não lhe restaria muito tempo.

...

Três meses antes em um pátio a frente do Palácio Imperial.

“Senhor General!” – Exclamou o soldado se posicionando de modo a saudá-lo.

“À vontade, recruta. Alguma movimentação suspeita?” – Questionou o General.

“Não, senhor. Até o presente momento não houve ninguém que ousasse criar problemas.”

“Entendo. Muito bem, pode voltar para seu posto.”

O soldado se posicionou novamente e o saudou. Enquanto isso o General voltou a caminhar nos arredores do Palácio Imperial, inspecionando minuciosamente a procura de qualquer movimento suspeito.

À medida que caminhava pelo vasto Jardim Imperial, dezenas de soldados o saudavam imediatamente ao notarem uma robusta figura se aproximando. O que mais lhes chamava atenção em sua aparência permitindo com que o reconhecessem imediatamente não era o aspecto físico excepcional, era a imensa cicatriz vertical sob seu olho esquerdo.

Além da constituição física excepcional, sua armadura lhe destacava ainda mais dos outros Generais. Na região superior do peitoral de sua grandiosa armadura haviam listras verdes reluzentes abaixo de um grande brasão, sendo este a representação de nada menos do que a própria Família Imperial.

General Wei era causador de grande inveja e admiração entre outros Generais. O motivo de tais sentimentos descendia de simples motivos: não somente sua posição poderia ser considerada a mais alta em todo o reino, ficando somente abaixo do próprio Imperador e da Imperatriz, mas a armadura que possuía era a única customizada em todo o exército Imperial, feita especialmente de liga especial de platina, além de ser imbuída de inscrições artificiais de 8º grau.

Somente o vislumbrar de sua armadura seria suficiente para que muitos suspirassem, invejosos. A quantidade de esforços e recursos gastos para forjar algo de tamanha qualidade era além da imaginação de pessoas comuns. Nem mesmo nobres poderiam sonhar em algum dia se apossar de item semelhante.

Apesar de ser um cultivador no pináculo do ranking Diamante Negro, mesmo alguém no primeiro nível do ranking Ancião Marcial deveria sequer imaginar ser capaz de quebrar sua defesa impenetrável.

Mesmo possuindo tão poderoso artefato, nunca houvera alguém que se atrevesse a tentar furtá-lo. Por mais que alguém obtivesse êxito, simplesmente não haveriam especialistas capazes de usá-lo de maneira tão proficiente, afinal, artefatos são diretamente ligados à força espiritual do cultivador.

<suspiro> <suspiro> <suspiro> <suspiro>

“General Wei, a Imperatriz convoca sua presença de imediato.” – Exclamou um soldado que se aproximava enquanto tentava conter sua fadiga.

Surpreso, o General Wei simplesmente assentiu e dispensou o soldado. Com uma expressão complicada e pensativa seguiu para o enorme salão Imperial onde atualmente descansava a Imperatriz.

Ao chegar, General Wei ajoelhou-se prestando respeito à Imperatriz, a qual bebia graciosamente uma xícara de chá enquanto sentada num trono branco. Ao redor haviam diversos vasos de límpidas flores esbranquiçadas que exalavam agradável aroma, transmitindo uma aura de divindade.

“General Wei, você sabe por que o convoquei tão subitamente?” – Perguntou calmamente a Imperatriz.

“Com todo respeito, Vossa Majestade, infelizmente não sou capaz de imaginar a razão para tal urgência.” – Respondeu o General educadamente.

“Não há necessidade para tamanha formalidade, General Wei. Você é como um querido familiar. Portanto, levante-se, por favor. ” – Disse a Imperatriz enquanto sorria graciosamente.

“Eu gostaria de lhe pedir um favor... infelizmente, é algo muito cruel. Sabes que eu jamais pediria por tal ato hediondo se não fosse de extrema urgência, então mesmo que recuse, não há necessidade de se preocupar. Só peço que mantenha em segredo minhas próximas palavras.”

Os olhos do General congelaram e todo seu corpo estremeceu. O que poderia ser tão importante para que a própria Imperatriz lhe dissesse tais palavras? Mesmo que o tratasse como alguém da família, a situação atual claramente indicava um pedido que não poderia ser feito a mais ninguém, se não ele.

“Vossa Majestade, eu como o leal servo que sou, tenho obrigação de servir a família real. Além do mais, devo minha vida a Vossa Excelência. Agradeço profundamente pelos cuidados que me foram prestados por toda a Família Imperial nos últimos anos, portanto pela minha honra, juro que não hesitarei seja lá qual for o pedido.”

A Imperatriz não pôde deixar de demonstrar um olhar triste enquanto ficava cabisbaixa ouvindo palavras tão sinceras que faziam com que seu coração se contorcesse. Se não fosse uma situação emergencial, jamais pediria a alguém o que estava prestes a expressar.

“Não há necessidade disso, General Wei. Como já dito anteriormente, você é praticamente da família, por isso me parte o coração ter de lhe pedir algo tão cruel.”

“Acredito que se lembre do incidente de 15 anos atrás envolvendo a família real, o mesmo incidente que fez com que nossos destinos se cruzassem. Infelizmente não posso lhe dar muitos detalhes acerca do mesmo, pois mesmo eu desconheço certos assuntos, no entanto, naquele dia em específico.. o destino de toda Família Imperial foi selado.”

A Imperatriz proferia cada palavra com uma expressão relutante. Enquanto isso, o general a ouvia atentamente, e sob nenhuma condição ousaria retroceder em suas palavras, apesar da hesitação que preenchia seu coração.

“Acredito que saiba a respeito do Selo de Sangue, certo? Apesar de poucos terem conhecimento sobre esse assunto, você foi um dos mais afetados pelo evento de quinze anos atrás, então não me surpreenderia se tivesse obtido informações por conta própria.”

“De fato. Eu realmente obtive certas informações, mas não compreendo onde Vossa Alteza gostaria de chegar...” – Respondeu General Wei levemente confuso.

“A verdade é que preciso que você realize o ritual do Selo de Sangue..” – Enquanto falava, lágrimas escorriam em seu rosto. – “...Realmente sinto muito, General Wei, se não fosse por minha família você não teria se envolvido nesse assunto, e não seria necessário lhe pedir algo tão cruel, mas agora você é minha única esperança. Eu imploro.”

Um turbilhão de memórias e dúvidas era o que ocorria na mente do General Wei. Ritual do Selo de Sangue..somente este nome era suficiente para fazer com que seu corpo inteiro cambaleasse. Por mais que não quisesse acreditar, era fato que a Imperatriz havia feito um pedido extremamente cruel, ainda mais levando em consideração que foi justamente esse Ritual que outrora tirou quase tudo de importante em sua vida.

“Vossa Majestade.. Isso significa que eles já começaram a agir..?” – Perguntou o General enquanto os punhos se comprimiam firmemente.

“Você..” – No entanto, em resposta à pergunta do General Wei, a Imperatriz não pôde deixar de se surpreender.

“Não acredito que sua rede de informações seja tão vasta a ponto de ter conhecimento até mesmo disso.. Mas sim, infelizmente é esse o caso..”

“Hehe.. então isso significa que não teremos muito tempo para agir..” – Sorriu receoso o General em direção a Imperatriz.

“General Wei, espero que um dia possa perdoar não somente minha família, mas também meu pedido egoísta. Lamentavelmente você é o único em quem posso confiar..”

“Eu compreendo, Vossa Majestade! Por favor, não se culpe. Desde aquele dia em que jurei lealdade, já estava disposto a seguí-los até mesmo aos confins do inferno se necessário. Devotei minha vida à Família Imperial por minha própria vontade, então não será hoje, nem amanhã, que eu, General Huan Wei, renunciarei em minhas palavras.”

Ouvir palavras tão fortes e destemidas foi o suficiente para abalar ainda mais o coração da Imperatriz. Por mais que tentasse se conter, lágrimas continuavam a escorrer por seu rosto. Ela sabia que, no fundo, não importava o quanto General Wei se mostrasse forte, esse era um assunto que o feria profundamente.

Sem muitas opções, a Imperatriz se esforçou ao máximo para se recompor, terminando de discutir os preparativos do ritual.

Passado um mês já estava tudo acertado. Em uma câmara secreta preparada especialmente pela Imperatriz o ritual foi realizado, implantando o Selo de Sangue em uma jovem grávida. Apesar de simples, o processo era de indescritível crueldade.

A jovem possuía expressão triste, mas ainda assim não ousou derramar uma única gota de lágrima, mantendo-se firme durante todo o processo, suportando a dor excruciante sem desmaiar. Um dos maiores tabus estava sendo cometido naquela noite, tabu esse que assombraria eternamente a alma de todos os envolvidos.

O ritual consistia no sacrifício de três almas puras e sangue de uma besta demoníaca. Tragicamente é quase impossível encontrar alguém puro na idade adulta, portanto a solução para que o ritual fosse possível era sacrificar recém-nascidos, almas que acabaram de chegar ao mundo e ainda não haviam sido corrompidas.

Conforme o General introduzia sua energia espiritual através do corpo da jovem, ela gritava em dor. Uma luz foi emitida da mão do General ao mesmo tempo em que inseria vagarosamente o selo diretamente no útero da garota. Os rastros de um Selo de Sangue foram formados lentamente no abdômen da jovem.

A pessoa que colocasse o Selo em alguém teria sua energia vital quase que completamente sugada, no entanto, aquele a recebê-lo seria sempre condenado à morte.

Por estar grávida, o selo implantado na mulher foi transferido diretamente para a criança em seu ventre. Mesmo tendo ciência de que a própria vida não corria perigo, a jovem demonstrou uma expressão bucólica de tristeza.

...

Dias atuais.

Em um local distante, Heng Shui observava o caos no palácio enquanto sua face era inexpressiva. Próximo a ele estavam diversos servos ajoelhados, aguardando por ordens. A cultivação de cada indivíduo presente no local era extremamente elevada, mas ainda assim não eram páreos para o Patriarca da família Chamas Celestes, Heng Shui.

“Está na hora. Ataquem impiedosamente e não deixem ninguém escapar.”

“Sim, jovem mestre!” – Assentiram todos em sincronia antes de desaparecerem na vasta escuridão da floresta.

“Huan Fang, hoje hei de ensinar-lhe bons modos, você irá descobrir que seu pior erro foi ter mexido com a família Chamas Celestes.”

Por ScryzZ | 08/04/18 às 12:17 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Elementos de Cultivo, Romance, Brasileira