CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 06 - Xiao Zhong

O Príncipe das Trevas (PDT)

Capítulo 06 - Xiao Zhong

Autor: Kouhei Kagami | Revisão: yuukari

Xiao Zhong observou cuidadosamente Yu. Devido a seus anos de experiência foi capaz de imediatamente dizer que aquele era um jovem nada ordinário.

"Me chamo Yin Yu Xiang. É uma honra conhecê-lo, Mestre Ancião Marcial." – Disse Yu respeitosamente.

"Podem me chamar apenas de Ancião Zhong, não há necessidade de tanta formalidade." – Respondeu Xiao Zhong passando seus olhos sobre Yu de maneira intrigada.

"Muito bem, Ancião Zhong. Se me permite, há algo que eu gostaria de perguntar." – Disse Tai Chen de maneira um pouco mais casual após hesitar brevemente.

"Não há necessidade." – Respondeu Xiao Zhong levantando uma de suas mãos sinalizando para Tai Chen.

"Você me subestima, jovem do clã Yin."

“I-Isso.. Como o Ancião Zhong sabe sobre isso?”

Na primeira vez Tai Chen ignorou as palavras de Xiao Zhong ao chamá-lo de descendente do clã Yin, pois podia ter sido apenas um mal entendido ou algo do tipo. Agora, sendo chamado do mesmo modo pela segunda vez, isso claramente incomodou Tai.

“Tai Chen, certo? Eu vivi incontáveis anos. A quantidade de coisas que presenciei ao longo de minha vida não pode sequer ser posta em palavras.”

“Portanto é natural que eu saiba dessas coisas. Principalmente quando se trata de pessoas relacionadas a mim.”

Tai Chen ficou ainda mais atordoado com a afirmação de Xiao Zhong, se ele não tivesse assuntos mais importantes a tratar, como a vida de seu filho em jogo, com certeza Tai continuaria a questioná-lo sobre isso.

"Hahaha.." – Riu de maneira rouca Ancião Zhong.

"Então… Vamos direto ao ponto. Qual dos dois seria o portador do Selo de Sangue?"

Yu olhou para seu pai, então virou-se para o diretor da Academia Celestial e deu um passo à frente.

“Ancião Zhong. Como o senhor sabe sobre isso?”

Ambos durante um instante quiseram ficar surpresos, mas, estando cientes do profundo conhecimento de Xiao Zhong, não seria de estranhar que ele pudesse notar isso. A única coisa incomodando Yu e Tai Chen era o Ancião Zhong ser incapaz de distinguir quem carregava o selo.

Xiao Zhong arrastou sua cadeira para trás e levantou, com passos curtos foi gradualmente se aproximando de Yu.

Mesmo sem ser um cultivador, Yu foi capaz de presenciar a poderosa energia que se aproximava. Mesmo que Xiao Zhong estivesse se suprimindo para não pressioná-los, seu poder era comparável ao de Imperadores, tão vasto que mesmo ele não poderia se suprimir completamente.

Após parar em frente de Yu e Tai, o ancião pediu gentilmente para ver o selo. Sem hesitar, Yu levantou sua camisa e observou a reação no rosto de Xiao Zhong.

"Entendo. Então é isso..." – Murmurou Xiao Zhong.

Mesmo tendo sido um murmuro, Tai Chen notou a reação de Xiao Zhong e sentiu preocupação no mesmo instante.

"Há algo de errado com meu filho, Ancião?" – Perguntou Tai Chen com um olhar apreensivo.

"Não se preocupe, ele está bem.." – Disse Xiao Zhong dando um sinal para Yu abaixar a camisa – "O problema é você." – Concluiu se virando para apoiar uma das mãos sob o ombro de Tai Chen.

Xiao Zhong, após um tempo observando a reação de Tai Chen, soltou o ombro de Tai e seguiu em direção a sua mesa. Após sentar puxou uma das gavetas de sua escrivaninha e retirou dela uma pequena caixa prateada com gravuras e adornos dourados.

“Para aqueles que sabem à respeito do Selo de Sangue, não é novidade alguma que o tempo de vida do indivíduo que o portar será breve.” – Enquanto dizia, Xiao Zhong empurrava a pequena caixa a frente de sua mesa.

"Após muitos estudos, foram descobertas diversas maneiras de estender a vida de um portador. Uma delas inclui alimentar o Selo com a força vital de outra pessoa.”

“Pelo que posso ver, o garoto já passou por essa experiência. Certo?”

“Isso.. sim.” – Assentiu Tai Chen.

"Recentemente o selo se ativou pela primeira vez, então injetei minha própria energia vital para protegê-lo."

Yu fingiu surpresa, mesmo estando ciente de que era esse o caso. Ele não queria que seu pai soubesse sobre suas intenções, então quanto mais ingênuo demonstrasse ser, melhor seria para sua família, pensou Yu.

"Este jovem possui uma alma extremamente fraca por não ser um cultivador. No entanto, não seria nenhuma dificuldade pra mim notá-lo, o problema é a energia emanando de seu corpo. Isso é algo anormal, pois ele não é um cultivador." – Disse Xiao Zhong.

“Ancião, o que isso significa?” – Perguntou Tai Chen.

“Pondo de modo simples, suas forças vitais estão entrelaçadas como se fossem uma.”

“Diga-me, você deve ter sentido uma certa fraqueza recentemente. Isso é outro sinal que comprova minhas afirmações. Este garoto não somente sugou sua energia vital, ele também te deixou debilitado.”

“Pai!” – Exclamou Yu com um olhar extremamente preocupado.

“Heh.. Desculpe, Yu..”

“Se acalme. Não há motivo para alardes. Por mais que você tenha retirado a energia vital de seu pai, se ele for tratado de maneira correta é possível restaurá-la e será como se isso nunca tivesse acontecido.”

“No entanto...” – Exclamou Xiao Zhong mudando o tom de sua voz.

“Você jamais deve deixar que algo assim aconteça novamente. Por mais que a energia vital de alguém possa ser restaurada, existem dois fatores importantes que devemos levar em consideração.”

“O primeiro são os recursos necessários para o tratamento. Felizmente dessa vez isso não será um problema.”

“Em segundo lugar, quando você absorve a alma de alguém, por mais que esta seja restaurada, ela nunca mais será a mesma. Podemos chamá-la de alma artificial, um tipo de alma instável. Para cultivadores, passar por algo assim é o mesmo que pôr fim à sua jornada no Dao marcial.”

“Isso influencia diretamente a cultivação do indivíduo. Até mesmo o menor dos avanços se tornaria quase impossível.”

Ouvindo a explicação de Xiao Zhong, Yu olho para seu pai com sentimentos emaranhados. Ele sabia muito bem o que seu pai havia feito, o preço que havia pago por sua vida.

“Não há com o que se preocupar.” – Comentou Xiao Zhong notando a preocupação de Yu.

“Mesmo que seu pai tenha feito isso para te salvar, não é sua culpa que a cultivação dele esteja danificada.”

“O que você quer dizer com isso, Ancião?!”

De repente Yu se virou para Xiao Zhong e percebeu que algo estava errado.

“Você não deve perguntar isso à minha pessoa, mas sim a seu próprio pai.”

“Não se preocupe, Yu.. Lhe contarei tudo mais tarde.”

“Tudo bem, eu irei esperar, então.”

"Ahem. Há alguns anos, um velho amigo me fez uma visita e deixou essa pequena caixa aos meus cuidados. Naquele dia ele também pediu para que eu somente a entregasse para um jovem que estivesse marcado com o Selo de Sangue."

“Vendo que esse dia chegou, agora irei deixá-la a seus cuidados.” – Concluiu Xiao Zhong.

Yu caminhou em direção à mesa e começou a observar com cautela cada detalhe da pequena caixa. Alguns símbolos estranhos estavam cravados em suas laterais. De acordo com Xiao Zhong essa caixa deveria possuir alguns anos, mas os símbolos aparentavam ter sido cravados recentemente.

"Vá em frente, ela é sua. Pode pegar." – Assentiu Xiao Zhong.

As mãos de Yu cuidadosamente seguraram a caixa. Surpreendentemente seu peso era tão leve quanto uma pena. Não se contendo, Yu decidiu abri-la, e no momento em que levantou a tampa, seu olhar radiante perdeu todo o brilho.

"Hahahahaha!" – Riram em uníssono Tai Chen e Xiao Zhong.

Tai se aproximou e então explicou para Yu as origens do objeto em sua mão, dizendo que era um artefato de armazenamento especial. Para revelar seu conteúdo oculto é necessário antes fazer uma ligação da alma.

"E essas inscrições?" – Questionou Yu.

"Infelizmente, sobre isso eu não sei. Também é a primeira vez que vejo algo parecido." – Respondeu Tai Chen.

<Cof> <Cof>

Xiao Zhong levantou-se novamente e dirigiu-se a uma janela próxima. Após algum tempo observando silenciosamente o exterior, as seguintes palavras saíram de sua boca:

"Garoto, o que acha de se juntar à nossa academia? Se você aceitar, quando atingir um certo nível de força, talvez possamos fazer algo a respeito de sua situação."

Com a oferta de Xiao Zhong, Yu se lembrou dos bandidos de antes. Considerando  o estado debilitado de seu pai, decidiu aceitar.

“Yu.. Você realmente está disposto?” – Indagou Tai.

“Sim, pai. Após considerar esse assunto, acredito que seja melhor eu seguir meu próprio caminho. Tenho que me tornar independente.”

“Mas não se preocupe. Eu sempre irei visitar você e a mãe quando possível.” – Concluiu Yu com um sorriso inocente em seu rosto.

“Eu não vou mais ser um fardo para vocês.. De hoje em diante irei caminhar com meus próprios pés.” – Pensou Yu consigo mesmo enquanto cerrava seus punhos.

"A propósito, Ancião Zhong… Você poderia me falar mais à respeito desse homem que lhe pediu para me entregar esse artefato de armazenamento?" – Perguntou Yu.

Por Kouhei | 22/04/18 às 04:00 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Wuxia, Xianxia, Elementos de Cultivo, Romance, Brasileira