CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 136 - Hakim, O Filho Da Dor

O Último Herdeiro Da Luz (UHL)

Capítulo 136 - Hakim, O Filho Da Dor

Autor: Rafael | Revisão: JFae p

Após se apresentar, Hakim pousou ao lado de Hatori, colocou as mãos atrás das costas e olhou para a imensa estátua de Yan Chihuo que estava longe dali, antes de falar: “O mestre Chihuo sabe como chamar atenção! Todos da região devem ter visto aquela estátua...”

Enquanto Hakim falava, Gon o mediu dos pés a cabeça e disse: “Hakim… O ‘filho da dor’… Dizem que você exala crueldade! Contudo… Após ver você... Eu não consigo acreditar que um garoto possa ser tudo isso que as histórias dizem!

Assim que a voz de Gon caiu, Hakim sorriu e falou para Hatori: “Hatori… Você já teve o seu momento de brilhar! Eu viajei muito tempo para chegar aqui. Preciso fazer um alongamento!”

Hatori olhou para Hakim e avisou: “Hakim, não mate todos eles! Essa não é a imagem que o mestre quer passar para os outros nativos!”

“Isso é uma pena! Eu já falei para o mestre que o medo é a melhor forma de controlar as pessoas, mas… Se é assim que ele quer agir...” Hakim demonstrou um certo desapontamento enquanto falava.

Hatori: “Não questione o mestre! Quantas vezes ele já esteve errado?”

Hakim: “Humph. Eu confio no mestre! Eu só estou triste porque eu terei que me conter!”

Hatori: “Se você não está satisfeito com isso… Eu mesmo resolverei o problema com esses homens!”

Hakim: “Negativo, lutar me controlando é melhor do que não fazer nada!”

Assim que Hakim terminou de falar, Hatori deu um passo à frente e falou enquanto caminhava na direção de Gon: “Eu tenho que falar algumas coisas com eles antes...”

“Gon… Eu tenho o prazer de informá-lo que, a partir de hoje, o continente Kaos ficará livre da anarquia! Haverão regras que os ajudarão a aprender a viver em sociedade; Os saques acabarão e os clãs deverão encontrar outras formas de viver...”

Assim que Hatori terminou dizer aquelas primeiras palavras, Gon franziu os cenhos e o interrompeu: “Haha. Isso é uma piada? Você quer dizer que agora são vocês que ditam as regras no continente? Vocês querem que nós vivamos o estilo de vida que vocês decidiram ser o certo?”

Após os questionamentos insatisfeitos de Gon, Hatori respondeu: “Isso vai depender de como você quer ver isso! Há muito tempo este lugar está preso em uma era de trevas onde nada evolui e tudo morre cedo! Vocês têm a liberdade para escolher como viverão, mas deverão arcar com as consequências das suas escolhas!”

“O forte vive e o fraco não tem o direito de viver… Esse é um estilo de vida arcaico, que serve apenas para afundar a raça humana na mais profunda selvageria! Todos têm o direito de viver, seja ele fraco ou forte! Os jovens têm o direito de crescer e decidir que tipo de vida levar! Vocês… Teimosos pré-históricos… Vocês não têm o direito de obrigar as novas gerações a viver na mesma lama que vocês viveram!”

Gon manteve os censos franzidos e gritou furiosamente: “Quem vocês acham que são, para me dar ordens?”

Dessa vez, Hatori fez uma expressão desanimada, antes de virar as costas para Gon e caminhar na direção de Hakim.

Do outro lado, Gon pensou que Hatori tinha recuado por causa dos seus gritos, o que o encorajou a agir…

Com um balanço do seu braço, Gon criou uma grande coluna de fogo branco e a atirou em Hatori.

*Ssssssssssssssssssssss...* A coluna de fogo queimou tudo em seu caminho enquanto se aproximava rapidamente de Hatori.

“Por sua vez, Hatori não tomou nenhuma medida defensiva e apenas acenou com a cabeça para Hakim…

“Hahahahahaha… Algumas pessoas não são convencidas através de palavras!” Hakim comentou enquanto sorria excitadamente.

*Swoosh.* Assim que terminou de falar, Hakim desapareceu do seu ponto de origem e apareceu entre a coluna de fogo e Hatori…

*Crack. Crack. Crack. Crack...* Após aparecer na frente da coluna de fogo, Hakim esticou o braço esquerdo e a coluna de fogo começou a diminuir a velocidade enquanto estalava.

Vendo aquela cena, Gon franziu os cenhos, mas não demonstrou muita surpresa.

*Craaaaaaaaaaaaaaacccckkkk...* *Piiiiiiiinnggg...* Quando a coluna de fogo chegou bem perto de Hakim, ela parou e se transformou em uma grande coluna de gelo. Depois, a gravidade fez o seu trabalho e a coluna de gelo caiu no chão e se transformou em vários fragmentos de gelo que voaram pelo ar como se fossem pequenos flocos de neve.

“O que...”

“Ele… Congelou o fogo?”

“O fogo branco do líder Gon… Foi congelado?”

“Como isso...”

Tanto os homens de Gon quanto os de Vega observaram a cena arregalando os olhos, e ficaram chocados.

Diferente dos seus homens, Gon não demonstrou tanto espanto e falou: “Humph. Até que você não é tão ruim… Porém, esse foi apenas um ataque casual! Vamos ver como você lida com um ataque de verdade...”

Assim que Gon terminou de falar, os braços dele incineraram, emitindo um imenso calor.

“Espere… Espere...” Antes que Gon fizesse o seu próximo movimento, Hakim esticou as mãos e pediu para que ele esperasse.

Novamente, Gon se sentiu superior e perguntou: “O que foi agora? Você está com medo?”

Hakim balançou as mãos e respondeu: “Não. Não. Não. Eu não estou com medo! Eu só quero saber o que essas outras pessoas vieram fazer aqui! Se apenas você lutar contra mim, isso acabará rápido demais! Eu quero que todos vocês lutem juntos!”

Agora, todo sentimento de superioridade que Gon estava sentindo se transformou em ódio devido ao desprezo que Hakim tinha demonstrado abertamente. Furioso, Gon aumentou as chamas nos seus braços e gritou: “Você têm que lidar comigo primeiro!”

Assim que a voz de Gon caiu, Hakim sacudiu a cabeça e falou: “Eu acabei de dizer que isso será um tédio...”

*Swoosh.* Imediatamente, Hakim desapareceu e reapareceu no meio das tropas inimigas.

Os inimigos que estavam em volta de Hakim viraram as suas cabeças e olharam assustados.

"Vamos começar...” Haki sorriu enquanto falava em alto e bom tom.

“Tempestade de areia.” Hakim murmurou, antes que uma enorme cortina de areia se espalhasse por todo o campo de batalha e cobrisse as tropas inimigas.

A tempestade de areia afetava a visibilidade de todos os inimigos. Enquanto todos sentiam os grãos de areia quase perfurando as suas peles, Gon, que foi o último a ser tocado pela tempestade, mudou a sua expressão e começou a ficar alarmado enquanto murmurava: “Dois… Ele controla dois elementos...”

Enquanto isso, no centro da tempestade de areia, os homens de Gon e Vega tinham perdido Hakim de vista…

“Eu estou aqui...” Um dos homens escutou a voz de Hakim, antes de se virar e ver que uma das adagas de Hakim estava voando na direção dele…

A adaga já estava a uma curta distância, portanto o homem só teve tempo para tentar se defender colocando o seu braço direito na frente da adaga e concentrando toda a sua energia espiritual, naquele braço, a fim de aumentar as suas chances de defesa…

*Swish.* *Swish.* A adaga, que estava envolvida por uma estranha energia azul, tocou o braço do homem e o atravessou como se ele fosse feito de papel. Depois de atravessar o braço do homem, a adaga continuou a sua trajetória e atravessou a bochecha direita dele.

O homem que fora perfurado duas vezes, não sentiu nenhuma dor. Era como se a adaga tivesse anestesiado as partes atingidas. Contudo, assim que ele olhou para o seu braço, ele viu que a área atingida tinha congelado e estava prestes a se quebrar…

*Piiing.* “Aaaahhhggrrrr...” O antebraço do homem se quebrou e caiu no chão. Depois de ver aquela cena terrível, o homem gritou de medo. Contudo, após ele gritar, a parte direita inferior do rosto dele também se quebrou, transformando-o em uma aberração.

Os gritos pavorosos do primeiro ferido assustaram os outros homens, que redobraram a atenção.

“Onde ele está?”

“Sigam a minha voz e fiquem juntos! Assim eliminaremos os pontos cegos!”

Rapidamente, um dos homens que estava perto do primeiro ferido gritou a fim de se reagruparem.

“Hahahahahahahaha…” Enquanto 30 homens seguiam aquelas ordens e se juntavam, as gargalhadas de Hakim surgiram.

“Garras Do Deserto.” A voz de Hakim soou novamente, antes que o chão abaixo dos 30 homens começasse a se mover e grandes espinhos de pedra saíssem dele.

*Pssh.* *Pssh.* *Pssh.* *Pssh.* *Pssh.* *Pssh.* *Pssh...* Os espinhos atravessaram os pés dos homens e depois se transformaram em garras de pedra que cravaram no solo e prenderam todos os homens no chão.

Os homens gritaram de dor e tentaram encontrar Hakim, para que pudessem atacá-lo. Contudo, eles somente puderam ver um enorme pilar de pedra saindo do solo e disparando para o céu.

“Nos ajudem...” Um dos homens que estava preso pelas garras de pedra gritou em tons de súplicas.

Enquanto esse homem gritava, os outros tentavam quebrar as garras de pedra, mas todos os seus esforços eram inúteis. O mais desesperado de todos, resolveu amputar os próprios pés a fim de fugir. Porém, depois que ele cortou os pés e caiu no chão, outros cinco espinhos o atravessaram e se transformaram em garras maiores ainda.

De repente, aquele grande pilar de pedra que tinha subido aos céus, começou a descer numa velocidade muito superior à de subida…

“Destruam aquilo!” Alguém gritou assim que viu o pilar de pedra descendo.

Imediatamente, várias pessoas atacaram o pilar. Contudo, por mais que fosse atingido por fogo, raio, gelo, água, ou outros ataque de pedra, o pilar sequer balançou e caiu sobre os 30 homens…

*Bang.* *Psssshhhh...* O pilar esmagou os trinta homens e o sangue deles jorrou por todos os lados.

“Encontrem esse maldito!” Novamente alguém deu uma ordem.

*Bang.* *Bang.* *Bang.* *Bang.* *Bang.* *Bang.* *Bang...* De repente, o pilar começou a se quebrar e em vários pedaços. Quando cada um daqueles pedaços caía no chão, ele se transformava em um golem de pedra que escolhia uma direção e corria para ela.

*Crack.* *Crack.* *Crack.* *Crack...* O primeiro golem que encontrou um inimigo, abraçou ele pelas costas e apertou-o com força. A força do aperto foi tão grande que era claramente possível de se escutar o som dos ossos se quebrando. O homem não conseguiu sequer gritar e assim que os ossos dele se quebraram, o golem o soltou e ele caiu mole no chão enquanto os seus olhos ficaram desfocados.

Rapidamente, os golens se espalharam e começaram a enfrentar os homens de Gon e de Vega. Gritos e explosões surgiam de todos os lados. Vários homens tiveram a brilhante ideia de voar para evitar os golens e as garras de pedra de Hakim, mas no instante que subiam, as adagas de Hakim amputavam alguma parte dos seus corpos e os forçando a descer.

Enquanto o caos se espalhava, Gon destruiu vários golens de pedra e procurou por Hakim. Aos poucos, os gritos e choros dos seus seguidores estavam deixando-o maluco. O ódio já tinha tomado conta dos seus pensamentos e ele gritou: “Hakim… Pare de se esconder, seu maldito covarde!”

Assim que a voz de Gon caiu, a voz de Hakim surgiu logo atrás dele…

“Hahahahahaha… Gon… Eu estava atras de você desde quando os seus homens começaram a morrer!”

“O que...” Gon se alarmou e rapidamente se virou.

Quando Gon terminou de se virar, ele viu que Hakim estava de pé na frente dele e com um enorme sorriso no rosto.

“Gon… Você é um Profano! Por isso eu entendo o seu sentimento de superioridade! Quando uma pessoa atinge esse reino, ela começa a sentir que não existe ninguém superior a ela, mas… Isso é uma tola ilusão!” Hakim falou.

“Se você está tão convicto disso… Prove que tem razão!” Gon falou, antes de criar dois grandes dragões de fogo branco, que mediam 50 metros comprimento. Cada um dos dragões saiu de um dos braços de Gon e voou acima dele enquanto o ar ondulava e a temperatura local aumentava drasticamente.

“Dragões Da Penitência… Queimem-no!” Gon murmurou enquanto comandava os dois dragões para atacar Hakim.

*Rooooaaaarrrr...* Os dragões rugiram e caíram sobre Hakim.

“Haha.” Hakim deu um breve riso, antes de murmurar: “Dragão Ártico… Acabe com aqueles filhotes!”

De repente, o ar acima de toda tempestade de areia ficou azul enquanto um imenso e perfeito dragão de gelo se formava no ar.

O dragão de gelo criado por Hakim, tinha mais de 300 metros de comprimento. Depois que ele tomou forma, os dois dragões de fogo de Gon atingiram a cauda dele…

*Boooooooooooooommm...* *Boooooooooooooommm...* Duas fortes explosões surgiram daquela colisão e uma grande quantidade de vapor se misturou à tempestade de areia.

Vários homens que estavam perto do ponto de impacto foram lançados para longe e alguns deles morreram no mesmo instante. Contudo, foi o som que arrancou lágrimas nos olhos de Gon e os seus seguidores…

*Rooooooooooaaaaaaaaaaaarrrrrrr...* Um estridente rugido de dragão soou na outra extremidade da tempestade de areia. Depois de rugir furiosamente, o dragão de gelo bateu as asas e varreu toda a tempestade de areia.

Os homens que não foram lançados ao ar devido ao bater de asas do dragão, puderam ver a aterrorizante cena daquele dragão ileso voando acima deles.

“Está vendo, Gon? Agora você percebe a diferença de poder que há entre nós?” Enquanto Gon tremia, Hakim zombou.

Gon tentou, mas não conseguiu dizer nenhuma palavra para retrucar Hakim. Ele só conseguiu tremer ainda mais.

Enquanto Gon permanecia mudo, Hakim comandava a suas adagas voadoras, que voltaram para ele e giravam ao seu redor. O dragão de gelo também começou a voar atrás dele e encarou Gon.

“Gon… E agora… Você aceitará que nós te dizemos como viver, ou você morrerá honrando a sua crença e assumindo que é um fraco que não merece viver?” Hakim falou enquanto ficava em posição de luta.

Aterrorizado, Gon olhou ao seu redor e viu uma vasta quantidade de homens mutilados ou mortos. Ele escutou os gritos de dor e os choros desesperados de todos, e só conseguiu ter uma reação…

*Poof.* Os joelhos de Gon se dobraram e as lágrimas escorreram pelo seu rosto enquanto ele dizia, aos prantos: “Sniff… Por favor… Sniff… Me perdoe… Sniff… Eu não quero morrer… Sniff… Eu juro, eu posso mudar… Sniff...”

Gon não era um covarde, ele sempre lutou bravamente contra qualquer oponente que apareceu em seu caminho, mesmo que esse oponente fosse mais forte do que ele. Mas depois de testemunhar a força de Hakim, ele percebeu que qualquer resistência seria inútil e a única chance de se redimir, seria ser sincero e suplicar verdadeiramente pela sua vida. Lutar contra Hakim era um conceito completamente diferente de tudo o que ele já imaginou. Era como se um bebê lutasse contra um adulto perito em artes marciais, e a única coisa que o bebê pudesse fazer… Era chorar.

Assim que as súplicas de Gon caíram, Hakim balançou a cabeça enquanto o dragão de gelo e as adagas voadoras desapareciam. “Recolha os cacos que sobraram dos seus homens!” Hakim ordenou.

Mesmo que Hakim tenha ordenado aquilo, Gon estava amedrontado demais para se mover. Pra falar a verdade, ele ainda não acreditava que Hakim estava deixando-o viver.

Enquanto Gon permanecia ajoelhado, Hakim deu as costas, começou a caminhar para a Cidade Divina e falou: “Você tem sorte que o mestre Chihuo não quer que vocês morram! Se dependesse de mim… Vocês sofreriam mil vezes mais do que sofreram!”

Após dizer aquilo e se aproximar de Hatori, Hakim comentou: “Hatori… É assim que se espalha o medo!”

Hatori fez uma expressão de lamento e balançou a cabeça, antes de murmurar e acompanhar Hakim: “Esse cara nunca aprende! Ele acha que tudo é uma competição!”

Finalmente, Hakim e Hatori entraram na Cidade Divina e desapareceram do campo de visão de Gon. Somente após isso, Gon conseguiu se mover e recuar junto com centenas de homens desmembrados e alguns poucos homens inteiros. Eles recuaram lentamente, gritando e chorando como se fossem recém-nascidos.



Curtam a página da obra: https://www.facebook.com/Herdeirodaluz/ 

Por Duckie | 30/12/17 às 18:03 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Romance, Harém, Maduro, Seinen, Adulto, Comédia