CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 176 - Reviravoltas

O Último Herdeiro Da Luz (UHL)

Capítulo 176 - Reviravoltas

Autor: Rafael Batista | Revisão: JFae p


O Diretor Silver saiu vitorioso naquele leilão e, enquanto ele levava a espada Profana consigo, ele foi o alvo da inveja de vários competidores.


Após ter um sucesso ainda maior do que o esperado, o ancião Namuk encerrou a sua apresentação e prometeu que, no futuro, traria algo tão incrível quanto àquela espada.


----------------------------------------------------------------------------


*Bang.* *Bang.* *Bang...* Enquanto isso, no prédio dos ‘Salvadores’, Murdoc, que tinha acabado de saber sobre o renascimento do Clã Da graça, estava furioso e descarregava toda a sua raiva, no corpo de uma pessoa…


“Tina… Você ouviu isso?” *Bang.* *Bang.* *Bang.* Murdoc olhou para a Tina, que era a pessoa que estava sendo espancada e perguntou. Depois, após dar mais alguns socos nela, ele falou: “Eu ainda estou furioso com a sua incompetência, mas acabei de receber outra má notícia...”


“Senhor… Quais são as ordens?” Enquanto Murdoc ficava cada vez mais furioso, o homem que trouxe aquela notícia, perguntou.


Assim que a voz do homem caiu, Murdoc fechou os olhos, respirou fundo e estendeu a mão esquerda enquanto pedia para que o homem se aproximasse… “Venha… Eu te direi o que fazer...”


O homem teve um mau presságio após escutar aquilo e, por causa dessa sensação, ele ficou parado.


Vendo que o homem hesitou e ficou parado, Murdoc respirou fundo novamente e ordenou: “Tragam-no!”


*Tap.* *Tap.* *Tap.* *Tap.* “Esperem… Por favor… Eu só trouxe a notícia...” Assim que a voz do Murdoc caiu, quatro homens avançaram e seguraram homem enquanto ele suplicava para que eles o soltasse.


O homem se debateu, mas os esforços dele eram inúteis. Foi nesse momento que o Murdoc pegou uma faca e se aproximou dele…


“Vocês só sabem ficar me perguntando o que devem fazer, mas não são capazes de executar simples ordens...” Murdoc murmurou enquanto colocava a faca, na barriga do homem.


*Swiiiiinnnggg...* “Aaaaahhhhhh...” O homem gritou enquanto lentamente, o Murdoc abria a barriga dele.


A carne do homem se rasgava facilmente, como se Murdoc estivesse cortando um animal qualquer. Também, onde quer que a faca tocasse, a carne ficava escura e pútrida.


“Olhe… Tina… Você não pode morrer ainda, mas… Esse é o destino daqueles que falham!” Murdoc falou enquanto continuava abrindo a barriga do homem e o intestino dele começava a tocar o chão.


“Você ficou encarregado da simples tarefa de, vigiar os passos e ações daquele clã moribundo! Como você pode me dizer que eles forjaram uma arma Profana e você não percebeu?” Murdoc gritou enquanto movimentava a faca para cima e rasgava o homem naquela direção.


Enquanto aquela cena horripilante continuava, o homem já não era capaz de gritar ou se mover. Ele estava vivo, sentido uma dor excruciante, mas era como se a faca e o poder do Murdoc o tivessem paralisado.


*Splash.* *Tump. Tump...* *Tump. Tump...* *Tump. Tump...* Depois que o corpo do homem estava aberto, da cintura até o pescoço, alguns dos órgãos dele caíram enquanto Murdoc arrancava o coração do homem. Depois de arrancar aquele coração, que bateu por algumas vezes, antes de parar, Murdoc o levou até a boca e o mordeu.


Os olhos dos seus seguidores ficaram pasmos enquanto Murdoc esboçava um sorriso de alívio e mastigava o coração, pedaço por pedaço.


Qualquer um que observasse aquela cena, diria que o Murdoc era um lunático, sádico. Contudo, louco seria a melhor definição para aquela pessoa, pois estava claro, pelo semblante dele, que aqueles atos o acalmavam e o alegravam.


-----------------------------------------------------------------------


De volta à praça, enquanto as pessoas a esvaziavam, a comitiva do Clã Da Graça estava radiante, completamente certa de que conseguiu a sua salvação…


“Ancião… 2 moedas vermelhas… Nós conseguimos 2 moedas vermelhas!”


“O nosso clã está salvo!”


“Ninguém tomará as nossas terras!”


Os jovens comemoravam enquanto pulavam ao redor do ancião Namuk.


“Não se empolguem tanto…” Diferente daqueles jovens, o ancião Namuk manteve os pés no chão e pediu para que eles se acalmassem. Depois, quando todos os jovens pararam, sem entender o porquê daquelas palavras, o ancião Namuk falou: “Nós ficaremos com pequena parcela desse valor! Será somente o suficiente para pagar as nossas contas e nos manter por alguns meses! O restante… Será usado para contratar um bom representante para o ‘Torneio Dos Melhores’ e para pagar uma outra pessoa!”


“O que? Ancião… Por que o senhor está dizendo isso? Nós não precisaremos mais participar do torneio!” Sem entender o motivo daquelas palavras, um dos jovens, do Clã Da Graça, perguntou.


Yondu, que já tinha entendido os motivos do ancião Namuk, colocou as mão sobre os ombros do jovem e disse: “Dornel… O ancião fará o que é certo! Nós precisamos daquela cadeira no conselho, para alertar aos outros sobre o que está acontecendo com os clãs que saíram de Turop! Também, lembre-se de que, todos aqueles núcleos, foram entregues a nós, por uma única pessoa… O ancião é honesto e entregará parte dos lucros, para essa pessoa...”


Os olhos relutantes do jovem, Dornel, ficaram mais calmos ele acenou com a cabeça, mostrando que estava de acordo com a aquela decisão.


“Mesmo que façamos isso em todas as nossas vendas, nós ainda seremos capazes de manter uma ou duas gerações do nosso clã, porque nós ainda temos outros 5 núcleos Profanos!” O ancião Namuk falou enquanto olhava para cada um daqueles jovens. Era como se ele estivesse dando uma lição, a qual ensinava a renegar à ganância.


Depois de dizer aquelas palavras, a Namuk olhou ao seu redor, como se estivesse procurando por alguma coisa. Após não encontrar o que queria, ele tocou no ombro do Yondu e perguntou: “Para onde eles foram? Yondu, você também os viu, não viu?”


Yondu acenou com a cabeça e respondeu: “Sim, eu os vi!”


No mesmo instante, em outra praça, Zao Tian e Ye Yang caminharam até se depararem com uma pequena confusão…


“Desistam! Vocês nunca conseguirão passar da primeira fase do torneio!” Uma voz masculina saía do meio de uma pequena multidão.


“Humph. Esse cara… De novo...” Impaciente, Zao Tian bufou e murmurou.


No meio daquele grupo, estava ninguém mais, ninguém menos do que, Tommy, a mesma pessoa que impediu o Clã Da Graça de se inscrever. E para variar… Ele estava fazendo o mesmo com o outro grupo de pessoas.


“Eu estou louco para dar uma surra naquele cara!” Zao Tian comentou com Ye Yang enquanto começava a caminhar na direção da multidão.


“Espere… Eu acho que você não precisará bater nele...” Ye Yang falou enquanto colocava a mão na frente do Zao Tian e o impedia de seguir em frente.


Após olhar para frente, na direção para onde Ye Yang olhava, Zao Tian deu breve riso e comentou: “Haha… Você está pensando o mesmo que eu?”


“Eu acho que sim...” Ye Yang respondeu e sorriu.


Tommy estava divertindo, batendo nos jovens mais fracos, sob o pretexto de algum acordo ou coisa do tipo. Contudo, o que ele não esperava, era que uma outra pessoa estava caminhando naquela direção e, mesmo após ver que havia uma multidão ali, essa pessoa não desviou e apenas seguiu em frente…


“Ei… Você não é o maluco, do vilarejo dos sem cultivo?” Tommy apontou o dedo e falou com o Cruz, que já estava no centro da multidão.


Cruz, por sua vez, ignorou as palavras do Tommy e continuou andando, como se o Tommy nem estivesse ali.


*Tap.* “Hahahahaha… Espere… Eu te fiz uma pergunta...” Tommy correu até o Cruz e segurou no ombro dele enquanto falava.


Cruz, que já estava com um semblante estranho, franziu os cenhos e respondeu: “Me solte, ou… Eu quebrarei todos os ossos do seu corpo!”


Assim que as palavras do Cruz caíram, Tommy deu um sorriso de canto, antes de sondar o cultivo dele. Depois, após perceber que o Cruz emanava uma aura do 1° nível do reino Da Alma, Tommy gargalhou e colocou mais força no seu aperto enquanto falava: “Hahahahahahaha… Você… Pensa mesmo que pode fazer isso? Hahahahahaha… Você não sabe a diferença entr...”


*Thump...* De repente, antes que o Tommy terminasse falar, uma estranha força invisível, o puxou na direção do Cruz. Era como se uma mão tivesse empurrado-o. Aquela força era estranha, mas eficaz, pois o Tommy foi empurrado com tanta força que, os pés dele saíram do chão.


Enquanto o Tommy era praticamente sugado na direção dele, Cruz cerrou o punho esquerdo e lançou a sua mão ao encontro do rosto do Tommy.


*Bang.* O punho do Cruz acertou em cheio! A face do Tommy se deformou enquanto era afundada pelo soco. Ossos se quebraram e, antes do tempo de uma piscada de olhos, o braço do Cruz continuou seguindo em frente e lançou o Tommy para longe.


*Vuuuuuuuuuppp...* Uma onda de choque se espalhou, a partir do golpe enquanto o Tommy voava, até se chocar contra três espectadores.


“O que… O que foi aquilo?” Atônito, um dos jovens que observavam a cena perguntou. Os lábios dele tremiam, demonstrando o susto que foi ver aquela cena.


Tommy, que tinha acabado de tocar o solo, estava com a face incrivelmente murcha, como se todos os ossos do seu crânio tivesse se quebrado; Sua boca estava manchada, por causa do sangue que escorria; Os dentes dele foram destruídos e espalhados pelo chão; Ele ainda estava consciente, piscando, como se estivesse tentando acordar de um pesadelo.


*Swoosh.* Por alguns instantes, Cruz permaneceu parado, mas ele não demorou a se mover…


“Droga… Ele perdeu o controle!” *Swoosh.* Zao Tian, que estava agradavelmente assistindo a cena, se alarmou quando viu que o Cruz tinha disparado na direção do Tommy e se dirigiu ao centro da multidão.


Os olhos do Tommy não foram capazes de sequer perceber que o Cruz tinha desaparecido. Ele só conseguiu ver que o Cruz tinha aparecido lá, de pé, bem diante dele.


Cruz levantou o seu punho direito e o lançou na direção do Tommy…


Ninguém percebeu enquanto Zao Tian se transformava em um borrão dourado e passava pela multidão. Depois de chegar ao local desejado, entre o Cruz e o Tommy, Zao Tian parou e desferiu um soco, na direção do punho do Cruz...


*Boom.* Os dois punhos se chocaram e causaram uma forte explosão. Parte do solo se rachou enquanto a energia espiritual daquela colisão de punhos se espalhava pela praça e derrubava diversos espectadores.


Demoraram incríveis 3 segundos, até que toda aquela onda de choque passasse e revelasse os responsáveis por ela…


“Você...” Cruz, que não tinha nenhum arranhão, olhou para Zao Tian enquanto falava num tom aborrecido.


“Você...” Tommy, que estava deitado, atrás do Zao Tian, olhou para as costas dele e falou num tom surpreso.


“Cruz… Você tem que se controlar...” Zao Tian, que também estava ileso, falou enquanto olhava nos olhos do Cruz.


“Você irá protêge-lo?” Cruz encarou Zao Tian e perguntou, antes de falar: “Eles disseram que eu devo terminar o que comecei!”


“Eu não estou protegendo ele...” Zao Tian apontou para o Tommy, antes de apontar para o Cruz e dizer: “Eu estou protegendo você! Se você continuar, e atacá-lo novamente, você será preso e deixará o seu povo na mão!”


“Eu não preciso da sua proteção!” Cruz respondeu enquanto recuava o seu punho e voltava a caminhar.


Passo por passo, Cruz passou pelo Tommy, que estava pálido de medo. Contudo, Cruz não tomou nenhuma outra atitude e simplesmente seguiu o seu caminho.


Enquanto o Cruz se afastava, Zao Tian se virou, esticou a mão para o Tommy e falou: “Levante-se...”


*Tap.* Derrotado e num estado cômico, Tommy estranhou aquele gesto do Zao Tian, mas, mesmo assim, esticou a mão e Zao Tian o ajudou a se levantar.


*Bang.* “Uuuuuooohhhh...” De repente, quando Tommy ficou de pé, Zao Tian cerrou o punho direito e socou o estômago dele. Imediatamente, o corpo do Tommy se arqueou e ele vomitou o que tinha dentro de si.


“Eu te devia um soco...” *Poof.* Zao Tian sussurrou no ouvido do Tommy, antes que ele caísse novamente.


“Diga ao seu irmão que… Em breve… Nós nos veremos!” Zao Tian falou para o Tommy enquanto começava a caminhar e o deixava lá, rolando, tossindo e vomitando.


Enquanto Zao Tian caminhava, alguns guardas chegaram à praça, a fim de ver o que estava acontecendo naquele lugar. Eles perguntaram às pessoas, que disseram que houve uma briga entre o Tommy e alguns jovens que estavam deitados ali, e que ninguém ficou de pé. Talvez, eles não entregaram Zao Tian e o Cruz, porque até mesmo eles já estavam cansados das atitudes do Tommy.


Um pouco longe da multidão, Cruz estava diante de um velho, que estava sentado a uma mesa, com um livro na frente dele…


“Jovem… Faz alguns dias que eu estava torcendo para que alguém desse uma lição naquele delinquente e trouxesse um pouco de sossego a esta praça...” O velho falou num tom gentil enquanto sorria.


“Ancião… Foi um prazer ajudá-lo!” Cruz respondeu enquanto abaixava a cabeça e demonstrava o seu respeito.


“Parece que, a partir de agora, as gritarias acabarão...” O velho comentou, antes de perguntar: “Então… Meu jovem, porque está aqui?”


Cruz ergueu a cabeça e respondeu: “Eu estou aqui para me inscrever no ‘Torneio Dos Melhores’!”


Curioso, o velho sondou a força do Cruz e, após chegar à uma conclusão, o velho sorriu e disse: “Você será uma das grandes atrações do torneio… Quem você representará?”


Cruz acenou com a cabeça e respondeu: “Os fazendeiros de, Nuá!”


Imediatamente o velho sorriu e respondeu: “Parece que o povo sem cultivo, de Nuá, conseguiu se livrar daqueles participantes interesseiros que sempre os representa...”


“Sim, dessa vez, eu mesmo representarei o meu povo!” Cruz respondeu enquanto entregava um pedaço de papel para o velho. Aquele papel era uma espécie de certidão de nascimento, que provava que o Cruz pertencia ao povo que afirmava pertencer.


O velho pegou uma pena, mergulhou-a em um pote de tinta e escreveu o nome do Cruz em um livro. Depois, ele ergueu a cabeça e falou: “O seu nome já está escrito no livro de participantes! Boa sorte!”


“Obrigado!” Cruz agradeceu e cumprimentou o velho, antes de virar e sair.


Enquanto o Cruz se virava e se afastava, Zao Tian e Ye Yang se aproximaram daquele local e o avistaram.


“Ele… Ele também participará do torneio?” Ye Yang perguntou enquanto não conseguia tirar os olhos de cima do Cruz.


“Agora eu estou mais empolgado do que nunca!” Zao Tian comentou enquanto sorria. Ele estava louco para enfrentar o Cruz e ver qual era a real extensão do seu poder.


Depois daquele breve momento de surpresa e empolgação, Zao Tian e Ye Yang caminharam até o velho e o cumprimentaram.


“Jovens… Qual é o objetivo das vossas presenças?” O velho perguntou num tom gentil.


Zao Tian respondeu: “Nós estamos aqui… Para nos inscrever no ‘Torneio Dos Melhores’!”


“E quem vocês representarão?” O velho perguntou.


“O Clã Da Graça! Nós representaremos o… Clã Da Graça!” Zao Tian respondeu.



Por Rafael Batista R. Ferreira | 18/01/18 às 07:43 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Romance, Harém, Maduro, Seinen, Adulto, Comédia