CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 184 - Derrota Avassaladora

O Último Herdeiro Da Luz (UHL)

Capítulo 184 - Derrota Avassaladora

Autor: Rafael Batista | Revisão: JFae p


Nota do autor: Olá, estou postando esta nota no começo, porque eu não quero estragar o clima do capítulo e preciso que todos vocês leiam-na.


Ontem, olhando os números de visualizações dos capítulos da novel e comparando com alguns anteriores, tive a triste surpresa de perceber que esses números caíram assustadoramente. Dessa forma, eu tenho algo que eu gostaria de dizer e pedir para vocês…


Primeiro, eu preciso de um apoio massivo da parte de vocês, leitores! Eu preciso que vocês me ajudem na divulgação da obra. Eu não estou pedindo apoio financeiro, nem nada do tipo, pois, as vezes, um simples compartilhamento de post e uma indicação já será uma grande ajuda. Só Deus sabe quantos dias de folga que eu deixo de ficar com a minha família ou me abdico de algum programa, a fim de ficar sentado no computador e escrever os capítulos da obra. Eu gosto de fazer isso, não se enganem, mas não me sobra tempo para ficar tentando encontrar outras formas de divulgação, principalmente porque a maioria delas é paga ou ineficiente para esse nicho.


De novo, eu gostaria de dizer que, eu conto com o apoio de vocês, e que, com essa ajuda, eu tenho certeza que a obra poderá alcançar a prosperidade e alçar novos voos!


Muito obrigado, pela atenção, e tenham uma boa leitura!


Um abraço!


_____________________________________________________________


Após ter uma pequena introdução sobre os principais líderes da Guarda De Turop, Zao Tian gostou do que ouviu, uma vez que agora havia a possibilidade de, talvez, conseguir alguns bons aliados.


Lutar contra os Salvadores se mostrou ser uma batalha de inteligência, estratégia e força. Talvez, vencê-los sozinho não seja uma possibilidade. A melhor forma de enfrentá-los é lutar em várias frentes enquanto executa ataques cirúrgicos. Também, após a sua última conversa com o Murdoc, Zao Tian não conseguia parar de pensar que, a próxima jogada dele seria bem mais elaborada do que quando ele tentou raptar o Ye Yang.


Depois de alguns minutos de descanso, Zao Tian, Ye Yang e Yondu, finalmente voltaram a treinar.


Após reativar a Matriz Da União, Zao Tian percebeu que o seu plano de treinamento estava funcionando, pois, mesmo que ele ainda não tenha avançado de nível, ele pôde sentir que estava quase atingindo o pico necessário para avançar.


---------------------------------------------------------------------------------


Continente Andros – Província Dourada…


Um homem, aparentemente um viajante, andava pelas ruas da Província Dourada e fazia algumas perguntas às pessoas. Ele era gentil e agia como se fosse apenas um viajante curioso que buscava saber mais sobre o lugar onde estava.


“Senhores… O que aquelas muralhas protegem?” O homem perguntou para um grupo de comerciantes.


“Aquelas muralhas protegem o reino Gumingzao!” Um dos comerciantes respondeu.


“Um reino? Em uma cidade tão pequena como essa?” O viajante comentou.


“Hahahahahaha… Por onde é que você esteve andando?” Um outro comerciante riu após escutar os comentários do viajante e perguntou num tom de descrença.


“O reino Gumingzao é o fruto da união das maiores famílias da Província Dourada! Há pouco tempo, o rei, Ming Xiao, e o nobre, Gu Ren, lutaram na final do ‘Torneio Da Lua Abrasante’ e foram os responsáveis por uma das maiores lutas que esse país já viu!” Outro comerciante falou.


Assim que aquele homem terminou de dizer aquilo, o viajante colocou a mão no queixo e fez uma dedução…


“Gu Ren… Ming Xiao… Entendi! Com base no nome do reino, as famílias que se uniram foram, a família Gu, a família Ming, e a outra deve ser… A família Zao, estou certo?” O viajante falou.


Os comerciantes concordaram com a cabeça, antes que o viajante perguntasse: “Eu já estive aqui, mas isso foi há muitos anos… Se bem me recordo, haviam duas outras grandes famílias aqui… As famílias Liu e Huolod… O que aconteceu com essas famílias?”


Assim que aquela pergunta caiu, um dos comerciantes corrigiu o viajante: “Família Lin e Huolong, esses eram os nomes corretos daquelas famílias!”


“Isso, era isso mesmo!” O viajante concordou.


“Os Lin e os Huolong foram derrotados pelas grandes famílias atuais e se tornaram escravos! A maioria deles já morreu nas minas de ferro vermelho!” Um dos comerciantes falou.


“Que destino horrível…” O viajante comentou, antes de dizer: “Mas quem sou eu para julgar o que aconteceu, se eu nem sabia o nome deles… Agora, mudando de assunto… Quem é a família Zao? Eu não me lembro deles...”


“A família Zao… Liderada pelo meu cunhado, Zao Tian… Foi a responsável pela união das nossas famílias e pela queda das famílias Lin e Huolong!” De repente, antes que a conversa entre os comerciantes e o viajante prosseguisse, o Rei Ming Xiao, se aproximou deles enquanto falava e encarava o viajante.


“Rei… Ming Xiao...” Os comerciantes, que reconheceram o rei deles, se curvaram em reverência.


O viajante, por sua vez, passou os olhos pelo Ming Xiao, antes de unir as mãos e cumprimentá-lo: “Eu o saúdo, Rei...”


*Tap.* Antes que o viajante pudesse sequer terminar de dizer aquela frase, a mão direita do Ming Xiao avançou à frente e agarrou o pescoço do viajante.


“Aagghh… Aagghh…” O aperto do Ming Xiao era forte, e o viajante esperneava enquanto tentava respirar e sair daquele aperto.


As pessoas ao redor ficaram sem entender o porquê daquela atitude do Ming Xiao, porém, ninguém disse nada e eles somente observaram atentamente o desenrolar da história.


Enquanto apertava o pescoço do homem, Ming Xiao o levantou do chão, olhou nos olhos dele e perguntou num tom impaciente: “Você é o terceiro ‘viajante’ a aparecer aqui e fazer perguntas como aquelas… O que vocês querem com o meu cunhado?”


O viajante tentou dizer algo, mas graças ao Ming Xiao, que não afrouxava o aperto, ele não conseguiu proferir nenhuma palavra.


*Bang.* Novamente, Ming Xiao surpreendeu a todos quando desferiu um forte soco na boca do viajante.


*Crack.* No instante que foi atingida pelo soco, a face do homem balançou enquanto vários dos seus dentes pulavam da sua boca.


Quando os dentes do homem caíram, Ming Xiao olhou para eles, localizou uma esfera branca no meio deles, e falou: “Os outros dois cometeram suicídio quando foram pegos, mas… Você não terá a mesma sorte!”


Imediatamente, o homem arregalou os olhos e se debateu desesperadamente, a fim de se soltar. Contudo, a cada movimento que ele fazia, a mão do Ming Xiao ficava ainda mais pesada e aperto ficava cada vez mais esmagador.


Enquanto o homem se debatia, Ming Xiao puxou um colar do pescoço dele e falou: “Revele o seu cultivo!”


*Ping.* Ming Xiao arrebentou o colar do homem e imediatamente, o cultivo dele foi revelado.


“Humph.” Assim que sentiu o verdadeiro nível de cultivo do homem, Ming Xiao bufou, antes de dizer num tom de desdém: “4° nível do reino Opressor… Eu não sei que é o responsável por enviá-los para cá, mas eu não estou nem um pouco contente com os lixos que têm vindo!”


Depois de dizer aquelas palavras, Ming Xiao olhou nos olhos do homem e falou: “Eu sei que todos vocês têm a ‘Marca Do Último Suspiro’ em seus corpos… É por isso que eu quero que você olhe para mim e ouça cada uma das minhas palavras! Elas não serão para você, mas para o seu chefe...”


*Bang.* *Pssshhh...* Simultaneamente ao término daquelas palavras, Ming Xiao jogou o seu punho na direção da barriga do homem com tanta força que, a mão dele rompeu a pele, músculos e gordura, até alcançar as entranhas do homem.


*Ploft. Ploft. Ploft...* O homem agonizou enquanto o Ming Xiao arrancava os seus órgãos internos, os espalhava pelo chão, e dizia calmamente: “Fique longe do meu reino… Da minha família… E dos Meus amigos! Eu não sei quem é você e você nunca foi o alvo das minhas atenções, mas… Envie mais um dos seus homens para cá… E eu irei atrás de você… Eu te caçarei até os confins dos nove infernos e você saberá o quão perigoso e vingativo eu posso ser!”


*Poof.* *Splash.* Quando o Ming Xiao terminou de fazer aquelas ameaças, ele soltou o homem, que já estava a beira da morte, e usou o seu pé direito para esmagar a cabeça dele.


Após terminar de matar aquele homem, Ming Xiao olhou para as pessoas que estavam a sua volta e falou: “Cuidado com o que vocês falam para os desconhecidos… Nem todos eles têm boas intenções! Ninguém precisa saber sobre o que acontece no nosso reino!”


--------------------------------------------------------------


Continente Hill – Cidade Turop – Na sede dos Salvadores…


*Bang.* Murdoc, que estava fazendo uma refeição, se levantou e esmurrou a mesa com tanta fúria que, a mesa se transformou em minúsculos pedaços de madeira. Os motivos daquela súbita reação foram, a morte do seu lacaio e as palavras do Ming Xiao.


“Você quer vir atrás de mim? Tente, seu reizinho de merda! Quando eu terminar aqui… Eu irei até o seu reino e destruirei tudo o que você ama! Eu não deixarei nenhuma pedra ou vida... De pé!” Murdoc gritou furiosamente, como se quisesse que a sua voz chegasse até o Ming Xiao.


Enquanto o Murdoc vivia o seu momento e fúria, os homens que estavam perto dele se afastaram, com medo de que o Murdoc os usasse para se extravasar. Contudo, um daqueles homens, fez o contrário, e deu um passo à frente…


O homem que caminhou à frente aparentava ter uns 30 anos de idade; Ele era branco, com cabelos pretos e curtos, e olhos pretos e focados; Ele tinha uma grande cicatriz de corte, que começava no lado esquerdo da sua testa e se estendia até o peito.


Aquele homem, que não tinha nenhum sinal de medo na sua face, perguntou num tom calmo: “Senhor… O que aconteceu?”


Ao escutar aquelas palavras, Murdoc apertou os punhos, olhou para o homem, e respondeu: “Kraucs… Aqueles pirralhos… Eles querem vingança!”


Imediatamente, o homem, que se chamava, Kraucs, acenou com a cabeça e perguntou: “Então… As investigações em Andros tiveram sucesso?”


Murdoc, por sua vez, franziu os cenhos e respondeu: “Todos os enviados foram mortos, mas aquele pirralho, chamado, Zao Tian, se casou com alguém da família Ming!”


Kraucs colocou a mão no queixo e comentou: “Família Ming… Essa família foi um dos nossos alvos em Andros… Parece que os nossos contratantes não conseguiram mantê-los sob controle, mesmo com a ‘Marca De Controle Da Alma’…”


Depois que as palavras do Kraucs caíram, Murdoc caminhou até ele, segurou nos ombros dele e disse: “Kraucs… Meu seguidor mais leal e sagaz… Eu te encarregarei de uma missão muito importante...”


Kraucs acenou com a cabeça, e respondeu: “Diga o que eu devo fazer, e eu não falharei!”


Murdoc fez uma expressão sombria, antes de dizer: “Descubra as fraquezas daquele pirralho e quebre o coração dele! Ele não pode morrer, não até que o torneio acabe, mas ele pode sofrer! Faça-o sofrer!”


Kraucs: “Sim, senhor!”


-------------------------------------------------------------------------


Alguns dias depois... No Clã Da Graça... Zao Tian, Ye Yang e Yondu, chegaram ao fim de mais um dia de treinamento. Todos eles estavam exaustos, quando Zao Tian, que já tinha desativado a Matriz Da União, percebeu que alguém estava observando-os…


“Quem está aí?” Zao Tian gritou enquanto tentava localizar o dono daquela presença.


*Swish.* De repente, do meio de uma mata, Kraucs, que era a pessoa que os observava, atirou uma lança na direção do três…


*Poof.* A lança não levava nenhum perigo para os três, pois ela foi atirada com pouca força e cravou no chão. Contudo, assim que olhou para aquela lança, Yondu caiu de joelhos e começou a tremer enquanto os seus olhos lacrimejavam.


“Isso...” Imediatamente, Zao Tian e Ye Yang olharam chocados para a lança e os seus corações aceleraram enquanto eles não sabiam o que dizer.


Enquanto os três permaneciam estáticos, o Kraucs falou: “Ninguém pode tocar em você, mas isso não significa que aqueles a sua volta têm o mesmo privilégio! Esse foi apenas um presente de boas vindas… Encare isso como um cumprimento amigável...”


“EU VOU TE MATAR!!!!” *Swoosh.* Zao Tian gritou com todas as suas forças, antes de disparar na direção da voz.


Zao Tian chegou a mata e viu o Karucs, que estava parado com um sorriso contente no rosto.


*Swish.* Sem dizer nenhuma palavra, Zao Tian avançou contra o Kraucs e a ‘Bloody Mary’ apareceu na sua mão direita enquanto ele tentava arrancar a cabeça do Kraucs.


*Swoosh.* *Bang.* Zao Tian estava furioso, mas isso não mudava o fato de que ele estava extremamente cansado. Foi por causa disso que o Kraucs conseguiu se abaixar e desviar da ‘Bloody Mary’, antes de acertar um soco de direita no estômago do Zao Tian.


A mão do Kraucs era extremamente pesada e assim que o Zao Tian foi atingido por aquele soco, se encurvou, antes de cair no solo, encolhido e segurando o estômago.


Enquanto estava no chão, Zao Tian tentava reunir forças para se levantar e respirar, mas ele estava muito fraco e, talvez, mesmo se ele estivesse em plenas condições de lutar, ele não seria capaz de lidar facilmente com o Kraucs.


“Hahahahahaha…” Kraucs não atacou o Zao Tian novamente, ele somente gargalhou e falou: “Vamos… Gargalhe, provoque e pense que você é inteligente enquanto eu mato todos que chegarem perto de você!”


Depois de dizer aquelas palavras, Kraucs esticou a mão esquerda e apontou para uma árvore…


Zao Tian olhou na direção apontada e ficou boquiaberto quando viu que, amarrados na árvore, estavam os corpos estripados, do Kiel e do Somak.


*Swoosh.* “Hahahahahaha...” Enquanto o Zao Tian ficava atônito, olhando para os corpos daqueles dois, Kraucs desapareceu e as suas gargalhadas se espalharam pela mata.


“Por que… Por que...” Enquanto isso, no local de treinamento, os lábios trêmulos do Yondu tentavam entender o que estava acontecendo.


Ye Yang, que estava próximo dele, tocou no ombro dele, tentando demonstrar o seu apoio moral e disse: “Yondu… Ele será vingado!”


Yondu estava sofrendo bastante, mas havia um grande motivo para aquele choque emocional, pois... O fato era que, na ponta daquela lança... Estava a cabeça do ancião Namuk.



Por Rafael Batista R. Ferreira | 03/02/18 às 12:25 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Romance, Harém, Maduro, Seinen, Adulto, Comédia