CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 202 - Lavando A Alma (18+) (Só leia se tiver estômago)

O Último Herdeiro Da Luz (UHL)

Capítulo 202 - Lavando A Alma (18+) (Só leia se tiver estômago)

Autor: Rafael Batista | Revisão: JFae p

Aaaaaaaaarrrrrrgghhh…” Um a um, os jovens do Clã Da Graça, que nunca agiram cruelmente, despejaram toda a ira que estava encravada no fundo dos seus corações. Por meio de diversos tipos de tortura, eles usaram as suas mãos, para descarregar todo o ódio que os corroía por dentro. A criatividade deles foi tão grande que, os gritos do Kraucs, que até então era um homem sádico, acostumado com a dor, ecoaram pelo galpão, mostrando que o orgulho e a superioridade daquele homem foram completamente destruídos.


É difícil dizer ou contar quantos foram os diversos métodos de tortura que aqueles jovens usaram, pois eles foram tantos, que nenhuma parte interna ou externa do corpo do Kraucs ficou incólume.


Alguns dos métodos de tortura que mais se destacaram em termos de crueldade e sofrimento, foram métodos do Youssef e do Larnot, um dos jovens mais inteligentes do Clã da Graça.


O método usado pelo Youssef, consistia em colocar o Kraucs dentro de uma fornalha de bronze que tinha apenas uma pequena porta que podia ser aberta ou fechada quando ele bem entendesse. Depois de colocar o Kraucs na fornalha, o Youssef acendeu uma grande fogueira abaixo dela e o metal foi aquecido ao ponto de brilhar enquanto o Kraucs era assado lentamente dentro daquela fornalha. Contudo, antes que o Kraucs morresse, ele foi tirado de lá e medicado, para que pudesse continuar a sofrer nas mãos dos outros que ainda faltavam.


O método utilizado pelo Larnot, foi simples, mas extremamente doloroso. Larnot colocou uma gaiola de aço sobre a barriga do Kraucs e deixou um único e faminto rato dentro da gaiola. Em pouco tempo, a fome do rato chegou ao auge e aos poucos ele começou a se alimentar do Kraucs. Pedaço por pedaço, o rato começou toda a carne da barriga do Kraucs, até que chegou nos órgãos internos dele. Novamente, para que o Kraucs não morresse, a tortura foi parada e ele foi medicado.


Vários e vários métodos de tortura foram utilizados. Depois de 5 dias, todos os jovens do Clã Da Graça estavam revigorados porque o Kraucs havia sofrido mil vezes mais do que o ancião Namuk, o Yondu, e eles próprios. Somente depois do quinto dia, quando todos os jovens ‘lavaram’ as suas almas e se deram por satisfeitos, foi que o Zao Tian pôs em prática o método que ele tinha em mente…


Quando finalmente ficou sozinho com o Kraucs, Zao Tian arrastou uma espécie de banheira, cheia de água, e se aproximou dele enquanto dizia: “Eu simplesmente não tentarei arrancar nenhuma informação de você… Primeiro, porque eu tenho certeza de que tudo o que dirá, serão mentiras; Segundo, porque eu não quero escutar a sua voz e nem os seus gritos, eu só quero ver a sua cara de sofrimento enquanto você volta para o mar de merda de onde você saiu!”


Depois de dizer aquilo, Zao Tian foi estranhamente gentil enquanto amarrava todo o corpo do Kraucs. Amarrá-lo era desnecessário, pois sem as mãos e com todos os ossos do corpo quebrados, o Kraucs nunca conseguiria fugir, porém, Zao Tian o fez assim mesmo.


Depois de amarrar o Kraucs, que não conseguia falar, por causa do maxilar quebrado e do fato de não ter mais uma língua, Zao Tian aceitou ser encarado pelo Kraucs enquanto o carregava…


Fique tranquilo... No começo, você vai sentir que está numa colônia de férias e as suas esperanças serão renovadas!” Zao Tian falou num tom amigável enquanto colocava o Kraucs dentro daquela banheira, que continha apenas a mais pura e cristalina água que alguém poderia encontrar.


Depois de ser colocado dentro daquela banheira, ficando somente com a cabeça fora dela, Kraucs, que havia sofrido de inúmeras formas desde que chegou ali, sentiu-se confortável pela primeira vez. A água limpa aliviou a dor dos ferimentos e causou-lhe uma ótima sensação de conforto.


Confortável… Não é?” Enquanto o Kraucs finalmente sentia um alívio das dores, Zao Tian sorriu enquanto comentava e pegava um pote de argila e um pincel.


*Plaft.* *Plaft.* *Plaft...* Lentamente, Zao Tian passou molhou o pincel em uma mistura amarela e pegajosa, e começou a passá-lo no rosto do Kraucs.


Primeiro, o Kraucs balançou os olhos, como se tentasse impedir que o Zao Tian fizesse aquilo. Contudo, depois de sentir o cheiro daquela coisa que o Zao Tian estava passando no seu rosto, ele ficou mais calmo, pois aquilo era somente uma mistura de leite e mel.


Depois de cobrir toda a cabeça do Kraucs com aquela mistura, Zao Tian simplesmente ergueu o seu corpo, se dirigiu a um canto do galpão e se sentou enquanto apenas observava o Kraucs.


Duas horas se passaram, e nada tinha acontecido com o Kraucs, somente algumas moscas que pousaram na cabeça dele haviam mudado aquele cenário extremamente calmo.


Seis horas se passaram e… Dessa vez, toda a cabeça do Kraucs estava coberta de moscas que se alimentavam da mistura de leite e mel que estava nela.


Oito horas se passaram e… A mistura de leite e mel tinha acabado e as moscas estavam se alimentando do próprio Kraucs. Contudo, nesse momento, Zao Tian se levantou, espantou as moscas e novamente passou aquela mistura, na cabeça do Kraucs. Depois disso, ele se sentou novamente e continuou assistindo.


Doze horas depois… Zao Tian novamente espantou as moscas e alimentou o Kraucs, antes de novamente passar a mistura de leite e mel, e se sentar.


Dois dias se passaram… Kraucs, que no começo gritava, parou de fazê-lo, pois sempre que abria a boca, inúmeras moscas entravam dentro dela. Era extremamente doloroso sentir aquelas moscas alimentando do seu corpo, mas era o psicológico do Kraucs que ficava cada vez mais debilitado, levando-o a um passo da loucura.


Cinco dias se passaram… O cheiro dentro do galpão era simplesmente horrível, mas o Zao Tian simplesmente não saía de lá. A causa daquele cheiro tão forte e ruim, era o Kraucs, que já tinha defecado e urinado na banheira, fazendo com que ele ‘nadasse’ nos seus próprios excrementos. Também, a essa altura, as moscas já tinham botados vários ovos, que eclodiram e se tornaram vermes que se alimentavam de todo o corpo do Kraucs.


Depois de sete dias… O Kraucs, que já estava repleto de buracos pelo corpo e feridas infeccionadas, Finalmente sentiu os vermes se alimentando do cérebro.


No oitavo dia, Zao Tian, que simplesmente não arredou o pé dali, percebeu os últimos suspiros do Kraucs e se aproximou dele…


Como prometido… Você finalmente voltou para o mar de merda de onde você saiu!” Mesmo que o Kraucs não pudesse escutar aquilo, porque os seus tímpanos já tinham sido comidos, Zao Tian falou com ele.


Realmente, o Kraucs não conseguiu ver ou ouvir nenhuma daquelas palavras, pois não tinha tímpanos e há muito tempo já tinha perdido os seus olhos para os vermes e moscas. A única coisa que ele podia sentir, era dor, febre e o cheiro horrível do somatório de tudo de ruim que lhe aconteceu.


Uuuuugggghhh...” Em seu último suspiro, Kraucs não conseguiu dizer nenhuma palavra de vingança ou orgulho da vida que teve. A única coisa que saiu da boca dele, foi um urro doloroso, de alguém que há muito tempo desistiu de lutar e encontrou um fim miserável e solitário.


---------------------------------------------------------------------------------------------


No prédio dos ‘Salvadores’, o Murdoc se levantou repentinamente. A expressão dele era feia e chocada.


Senhor… O que houve?” Surpreso, um dos homens perguntou.


Murdoc não disse nada, ele apenas tremeu e ficou piscando, tentando se convencer de que aquilo era somente um pesadelo.


O fato era que, quando o Kraucs encontrou o seu fim, a ‘Marca Do Último Suspiro’ chegou ao Murdoc. Contudo, as únicas lembranças dos últimos momentos de vida dele foram um completa escuridão e um silêncio perturbador.


*Baaaaaaaaaannnngggg…* Murdoc até que tentou, mas aquilo se mostrou ser a pura realidade. Por causa disso, a face dele ficou mais sombria do que nunca e ele socou o chão, destruindo todo o piso daquela sala.


--------------------------------------------------------------------------------------------------


Eu não tocarei na sua imundice e não deixarei que você toque o solo deste lugar!” Depois de aproveitar cada segundo daquela longa execução, Zao Tian deu alguns passos para trás e falou com o corpo do Kraucs, antes esticar a mão direita e apontar para frente.


*Whhooooommmmm...* De repente, Zao Tian criou uma grande bola de luz extremamente quente, parecida com um pequeno sol, que começou a pulsar e emitir um calor tão intenso que, com o tempo, começou a desintegrar tudo a sua volta.


Sob o calor daquela energia, a água, o Kraucs, e até mesmo o galpão, foram desintegrados aos poucos, até ficarem menores que um átomo.


Aquela ação chamou a atenção de todo o Clã Da Graça, que parou para assistir aquele momento único.


Após cerca de uma hora, não havia mais nenhum sinal do galpão ou do Kraucs. Havia apenas uma extensa zona morta, onde a única vida de pé era o Zao Tian.


Tudo foi levado pelo vento, que não deixou que nada daquilo sequer tocasse o solo do Clã Da Graça.


Ancião… Yondu… Vocês foram vingados! Vocês podem descansar agora… Deixem-me cuidar deste clã, para vocês!” Zao Tian falou enquanto olhava para cima e desfazia aquela bola de energia.


*Vuuuuuuu...* Por um momento, Zao Tian sentiu o vento tocar no seu corpo, como se alguém colocasse a mão sob os seus ombros. Também, mesmo que todos dissessem que não tinham visto aquilo, Zao Tian jura que, naquele momento, ele pôde ver duas nuvens no céu, que eram perfeitas imagens do Yondu e do Namuk, sorrindo para ele.

Por Rafael Batista R. Ferreira | 13/03/18 às 07:18 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Romance, Harém, Maduro, Seinen, Adulto, Comédia