CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 02 - Su Ming

Pursuit of the Truth (POT)

Capítulo 02 - Su Ming

Tradução: Luffy, Razor

Montanhas; Exuberantes, montanhas verdes.

Essas montanhas formavam correntes que pareciam criar uma fenda sem fim por toda a terra, fazendo lembrar a imagem de um dragão deitado de costas. A cordilheira cobria a vasta planície. Haviam inúmeros tipos de plantas nas montanhas e em seu interior muitos pássaros e quase todas as espécies de bestas.

Haviam ainda cinco deslocamentos altos, os quais formavam cinco topos de montanhas. Eles pareciam com mãos humanas erguidas com os dedos apontados para o céu, como se quisessem o agarrar para si. No meio de um desses picos, havia uma grande formação em forma circular, e um jovem estava se escondendo nas sombras que elas geravam. Do seu lado estava uma cesta caseira cheia de ervas medicinais, as quais foram colhidas entre as tantas que se abundavam por aquela área, gerando um agradável e terapêutico perfume natural.

O jovem tinha um rosto bonito, mas ele estava virado de lado, fazendo parecer que era frágil ao primeiro olhar. Ele vestia uma camisa de pele de besta e ao redor de seu pescoço ele vestia um colar de presas brancas no formato de uma lua crescente. Seu cabelo bagunçado estava preso por uma linha de palha.

Ele estava lá sentado com um pergaminho em suas mãos, feito de dezenas de pele de bestas. Ele lia com fervor e ocasionalmente sacudia a sua cabeça em desacordo com as palavras que ali estavam escritas.

“Desde a criação do mundo e dos homens, a Tribo Berserker já existia e ainda existe até a presente data... As pessoas que detém o poder Berserker são conhecidas como Berserkers. Elas podem voar pelos céus, mover montanhas e dobrar as ondas do mar... Aqueles que possuem a Marca Berserker podem fazer uma leitura do futuro e obter o poder do sol, lua e estrelas...” Conforme o jovem lia essa frase, ele suspirava.

“Ainda assim, sem o Corpo Berserker, é impossível se tornar um praticante das Artes Berserker... Berserker... Berserker... Su Ming, é seu destino ser apenas capaz de colher ervas e se tornar um curandeiro ordinário em sua tribo. Tornar-se um praticante da Vereda dos Berserkers é um sonho impossível para você.” O jovem zombou de si mesmo e colocou o pergaminho no chão, desviando seu olhar para o horizonte e permitindo que sua mente vagasse em pensamentos distantes.

Ele havia lido o pergaminho diversas vezes. Ele não era capaz de memorizar o conteúdo já lido, mas ele ainda o conhecia como a palma de suas mãos.

“O céu é redondo e a terra é plana como se não tivessem um fim, sem fronteiras...” Conforme Su Ming lia o texto e murmurava, ele começou a imaginar o mundo descrito naquele pergaminho. Gradualmente, as nuvens escuras começaram a se formar e o céu escureceu.

O vento daquela área também se tornou mais úmido. Conforme ele soprava pelas folhas das árvores, ele criava sons.

Quando Su Ming viu o céu ficar escuro, ele ficou momentaneamente petrificado.

“As profecias do Ancião estão se tornando verdade! A Saliva do Dragão Sombrio pode realmente ser encontrada hoje!” Os olhos de Su Ming se iluminaram e ele se levantou com rapidez, guardando o pergaminho em seu peito. Ele segurou a cesta com sua mão esquerda e jogou ela por cima de seu ombro. Então, com um pequeno movimento ele segurou em uma corda e subiu em direção ao topo da montanha.

O corpo frágil daquele jovem avançava explosivamente com tenacidade e força. Ele se movia feito um macaco, com apenas alguns saltos ele já conseguia cobrir dezenas de pés de distância.

As nuvens escuras no céu se uniam feito ondas e rugiam conforme elas se aproximavam. Era como se a fúria dos deuses estivesse preste a cair sobre a cordilheira. As nuvens sombrias cobriam completamente o céu, como se estivessem conectadas com o céu e a terra. Elas cobriam toda a terra com trevas e as nuvens se aproximaram da cordilheira com velocidade.

Su Ming subiu ainda mais rápido. Assim que as nuvens sombrias haviam se espalhado por toda a montanha, ele havia alcançado um lugar a alguns poucos pés do topo da montanha. Uma rocha de formato estranho estava naquele lugar. O centro da rocha era vazio e havia inúmeros buracos do tamanho de punhos espalhados sobre as outras partes da superfície dela. Era como se o Rei das Pítons* tivesse pessoalmente cavado a própria cordilheira. Galdemos: Se alguém ficou boiando é o rei das cobras ou um “Cobrão”

Sob aquela misteriosa rocha havia uma pedra afiada que fazia lembrar uma aterrorizante presa. Era muito estranha por ser uma protrusão da montanha, fazendo com que ela parecesse estar suspensa no ar. Seria muito difícil subir naquela pedra, a não ser que a pessoa fosse capaz de voar.

Su Ming segurou na corda com mão esquerda, e com a sua mão direita ele pegou um pequeno frasco de dentro do cesto. Ele o segurou entre os dentes e lentamente se acotovelou na direção oposta daquela rocha misteriosa em forma de presa. Ele se moveu até que ele a corda ficou tão tensa que se inclinava na direção oposta que ele se mexia, logo ele foi lançado contra a parede da montanha onde segurou firme e pressionou o seu corpo contra ela. Ele levantou o rosto em direção aos céus e olhou para a nuvem sombria. Seus olhos brilhavam e seu corpo estava rígido.

Depois de certo tempo, as nuvens cobriram completamente os céus e trovões ressoavam. O som era tão alto que Su Ming pensou que ficaria surdo. O vento começava a soprar sem misericórdia, como se estivesse tentando lançar a cordilheira ao chão. O punho de Su Ming já estava branco de tanta força exercida pelas suas mãos ao se segurar na montanha para lutar contra aquele tufão, mas ele ainda assim permaneceu imóvel. A força transbordava de seu olhar conforme ele continuava a olhar para o céu.

O tufão ficou cada vez mais forte. As plantas da cordilheira balançavam ao vento, sem condições de lutar contra ele. O som do vento era semelhante a rugidos de uma grande besta. Ele fez com que inúmeros galhos se partissem e folhas mortas voassem no ar, fazendo com que o lugar inteiro ficasse cheio de galhos e folhas que dançavam de forma alucinante no ar.

Alguns galhos maiores e até mesmo pequenas bestas eram sugadas e arremessadas pelo tufão. Seus gritos de agonia eram silenciados pelos sons dos fortes ventos.

Su Ming não conseguiria segurar por muito mais tempo naquele tufão. O céu estava completamente coberto de nuvens sombrias. Com o som dos trovões, grandes gotas de chuva se derramavam dos céus. Naquele momento, era como se o mundo estivesse coberto por uma gigantesca cortina d’água.

A chuva persistiu e se tornou ainda mais pesada conforme os momentos passavam, mas Su Ming se segurava com força na corda húmida  e mantinha o seu corpo firme contra a parede da montanha. Ele não fez nada para evitar ficar encharcado pela chuva e permaneceu firme como sempre. Seus olhos estavam fixados na misteriosa formação rochosa em forma de presa sobre sua cabeça.

Um tempo desconhecido transcorreu e a chuva continuava a piorar. O mundo estava cercado por chuva e neblina. Sobre o efeito devastador da chuva a rocha em forma de presa a qual Su Ming estava encarando, começou a secretar um líquido negro.

O Líquido Negro se misturava com a água da chuva e formava uma nascente que fluía.

Quando Su Ming viu aquilo, seus olhos ficaram cheios de alegria, mas ele ainda assim permaneceu estacionado no mesmo lugar até que a secreção do líquido negro gradualmente diminuísse e finalmente se tornasse em um incrível líquido de coloração dourada. Su Ming apertou os olhos e sem mais hesitar, soltou a parede da montanha. Conforme escorregava, ele pegou o pote da sua bolsa com a mão direita.

A corda estava na sua mão esquerda e já estava posicionada na diagonal desde o começo. Quando ele soltou a parede da montanha, seu corpo inteiro balançou com a força da corda a uma velocidade assustadora na direção da rocha em forma de presa.

Com a ajuda da corda, Su Ming chegou perto do que parecia ser a rocha flutuante em forma de presa, bem no momento em que um raio estalava sobre a sua cabeça. Isso foi causado pelo alto nível de inclinação da corda e por conta da precisão da posição que Su Ming estava ocupando. Com sua mão esquerda, ele segurava a corda e com a direita ele segurava o pote. Assim que se aproximou dela ele rapidamente colocou o pote sob a rocha em forma de presa. No momento seguinte aquela corda havia alcançado o peso do seu balanço e começou a sua jornada de volta, ele conseguiu encher metade do pote com o líquido dourado.

Contudo, naquele exato momento ele ouviu um grito agudo, Centopeias Negras, criaturas do tamanho de quatro ou cinco braços se arrastavam para fora dos muitos buracos daquela rocha misteriosa, avançando fortemente na direção de Su Ming, o qual ainda estava balançando no meio do ar.

Su Ming não estava nem um pouco surpreso. No momento em que as centopeias apareceram, ele soltou a corda e permitiu que seu corpo despencasse a uma velocidade assustadora, evitando o ataque delas.

“Xiao Hong!” Su Ming estava caindo rapidamente no meio do ar e seu corpo se enrijeceu conforme ele sentia o tufão e seus ventos cortantes colidindo contra o seu corpo como se fossem lâminas afiadas. Mesmo se ele houvesse conseguido evitar o ataque daquelas criaturas, ele ainda seria feito em pedaços se caísse no chão.

Mas ele não estava com medo. Uma sombra vermelha avançou do penhasco acompanhando o corpo de Su Ming despender ao lado da corda. Assim que o alcançou, ele segurou em Su Ming com uma das patas e na corda com a outra pata. Aquela sombra vermelha era um pequeno macaco, e ele estava sorrindo com um olhar cheio de vigor.

O homem e seu macaco desciam penhasco a baixo em uma grande velocidade até pararem em um lugar daquela montanha ao lado da corda. Eles pararam exatamente no penhasco onde Su Ming estava lendo a momentos atrás. Os olhos de Su Ming estavam finalmente preenchidos de nervosismo e ele imediatamente guardou o pequeno frasco que segurava em suas mãos.

“Xiao Hong, nós temos que correr! Eu peguei muita Saliva de Dragão Sombrio dessa vez! Huh, o que é isso nas suas mãos?” Enquanto Su Ming falava, ele avistou um pedaço de osso preto nas mãos do macaco.

O olhar do macaco ficou rapidamente afiado e ele escondeu suas mãos atrás das costas, se fazendo de desentendido para Su Ming. Su Ming não se incomodou com aquilo e imediatamente caminhou alguns passos e saltou em direção a corda. Ele desceu rapidamente junto com o macaco.

Atrás deles, sons de grunhidos preenchiam os céus e as criaturas que pareciam centopeias negras deram início a perseguição contra a dupla, conforme desciam rapidamente pela parede da montanha. Elas eram como inúmeras linhas negras escorregando pela parede da montanha, de forma implacável elas dariam continuidade a perseguição de suas presas.

O pequeno macaco vermelho se remexia sobre os ombros de Su Ming. Ocasionalmente, ele virava a cabeça para olhar para as criaturas parecidas com centopeias que os perseguiam, seu olhar estava cheio de terror e raiva.

“Não é como se fosse a primeira vez que nós estivéssemos fugindo. Aqueles Dragões Sombrios não desceram a montanha toda de qualquer forma, então pare de bobagem. Mesmas regras, eu lhe darei metade da Saliva do Dragão Sombrio.” Apesar de Su Ming está fugindo a uma velocidade incrível, ainda havia um certo tom de preguiça em sua voz. Uma vez que ele falou, o macaco sorriu de imediato fazendo sons óbvios como se estivesse fingindo.

O homem e o macaco estavam familiarizados com a cordilheira. Por alguma razão desconhecida os Dragões Sombrios não passariam por certos lugares, escolhendo dar a volta por eles. Consequentemente, apesar de Su Ming e seu macaco não serem tão rápido quanto os Dragões Sombrios, eles poderiam simplesmente se jogar penhasco abaixo e se balançarem pelas cordas no momento em que estivessem para ser alcançados. Após repetir esse processo algumas vezes, eles conseguiram escapar do top da montanha e desaparecerão no interior da floresta.

Como esperado, os Dragões Sombrios não se aventuravam fora das paredes da montanha. Depois de alguns gritos de raiva, eles viraram-se e retornaram ao topo da montanha preenchidos com furor.

As nuvens sombrias partiram tão rápidas quanto chegaram. Depois de algumas poucas horas a cordilheira retornou ao seu estado normal assim que as nuvens sombrias se foram.

Su Ming e o macaco fizeram seu caminho pelas fronteiras da floresta. Naquele momento, já havia escurecido. Havia uma luz fraca criada por pequenas bolas de fogo à distância, todas aquelas luzes pertenciam a tribo do Su Ming.

“Eu já te dei a sua parte, e você ainda quer mais?” Su Ming ainda estava todo encharcado, mas ele não parecia se importar nem um pouco. Pelo contrário, ele sorria de leve enquanto observava o macaco o seguindo com olhos esperançosos e com um rosto de quem implora por algo.

Aquele macaco era extremamente inteligente. Su Ming o havia encontrado por acaso a três anos atrás quando estava se aventurando pelas montanhas. No começo eles até brigavam entre si, mas no final, eles acabaram por se tornarem melhores amigos.

O macaco piscava e coçava o rosto, revelando uma pitada de hesitação. Mas ele rapidamente passou a pedra negra que ele tinha para Su Ming e deixou escapar alguns grunhidos, deixando bem clara a sua intenção de trocar a pedra negra pela Saliva de Dragão Sombrio.

“Tá bom, hmph, eu te darei um bocado a mais, mas eu não quero essa pedra estúpida. Você pode ficar com ela.” Su Ming sorriu e pegou o pequeno frasco de dentro da cesta antes de passar ele para o macaco.

O macaco rapidamente pegou o frasco e bebeu um bocado do líquido. Uma vez feito isso, uma expressão de êxtase e alegria surgiram no rosto dele. O macaco até mesmo balançou para os lados antes de soltar um arroto. Ele jogou o frasco de volta para Su Ming juntamente com a pedra negra e voltou correndo para a floresta.

Su Ming olhou para o pequeno frasco meio vazio e sorriu de leve. Guardando ele de volta na cesta, ele voltou a sua atenção para a pedra negra. Razor: O significado do título do arco “E se a vida humana fosse apenas o encontro inicial?” significa “Se apenas a vida humana fosse tão bela quanto os primeiros momentos em que você encontra alguém que você ama” - Como sempre, filosofias chinesas e seus sentidos ocultos.

Por Njordr11 | 28/12/17 às 21:45 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Tragédia, Xianxia, Chinesa